“VIRADA” NA “EDUCAÇÃO”: Lixeiras instaladas em Ponta Negra no fim de ano são depredadas em dois dias

Foto: Divulgação

A Prefeitura do Natal, por meio da Companhia de Serviços Urbanos de Natal – Urbana, instalou no final de 2019, na praia de Ponta Negra, 31 lixeiras do tipo Lotocar, de 240 litros, para que a população e comerciantes destinem seu lixo corretamente. Foi um investimento de cerca de R$ 11 mil para deixar o calçadão da orla ainda mais limpo, tendo em vista que a limpeza na área já é executada diariamente.

Porém, já no dia 1º de janeiro muitos desses equipamentos foram depredados, desperdiçando o dinheiro público. A Urbana está fazendo um levantamento para saber o valor total das perdas, criticando a falta de cidadania e crime contra o patrimônio público, que prejudica turistas e natalenses.

“Cobram do poder público, que tenta fazer um serviço de qualidade, mas em vez de valorizarem e preservarem, depredam o que também pertence inclusive aos vândalos”, disse Josenildes Medeiros, diretor de operações da Urbana.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. antonio disse:

    Esses vândalos que fizeram isso, são os mesmos que reclamam dos políticos, mas são tão o mais mau-caráter do que os mesmo. Deveria ter leis mais rígidas para os que depredam patrimônio público.

  2. Neco disse:

    Cadê aquelas lixeiras feitas de pneus reciclados?

  3. Pop Rock Blue disse:

    Isso é a certeza da impunidade.
    Leis fraca e políticos apoiador de baderneiros.
    Mude as leis.
    Daqui pra frente quem depedrar o patrimônio público, vai ser CAPADO PELOS OVOS EM PRAÇA PÚBLICA. Igual se capa porco, com canivete, ou com uma peixeira afiada.
    Que depredar??
    Fiquem a vontade.
    Agora!
    Fique sabendo que perde os culhões.
    Se for mulher, aí nesse caso, precisa pensar.
    Kkkkkk

  4. Só olhando disse:

    Essa é a "sociedade" que quer um país limpo de políticos desonestos…

  5. Antonio Turci disse:

    Bote 300 anos, ou mais. Infelizmente nosso povo é isso aí. Maldades deste tipo, sem qualquer preconceito, são mais difíceis de ver nos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

  6. Ojuara disse:

    Sabe quando sairemos do terceiro mundo? NUNCA.