Cultura

Isaura Rosado emite nota de pesar pela perda de Oswaldo D'Amore

A secretária Extraordinária de Cultura (Secult)/Fundação José Augusto (FJA), Isaura Rosado, emitiu uma nota de pesar pelo falecimento do maestro Oswaldo D’Amore. Nas palavras, ela enaltece o trabalho desenvolvido por ele e a pessoa que era. Realmente, uma grande perda cultural.

Confira nota na íntegra

A música do Rio Grande do Norte está de luto, pois, o maestro Oswaldo D’Amore exerceu um importante papel na consolidação da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte (OSRN) durante as quase duas décadas em que comandou seus músicos. São inegáveis sua competência e comando à frente da OSRN.

D´Amore era um homem também, acima de tudo, de muito bom trato com todos com quem convivia, conhecido pela ética e reconhecido pelo grande zelo que tinha pela dignidade dos músicos do Rio Grande do Norte. À frente da OSRN foi responsável por popularizar os concertos da OSRN, levando música para a praça pública, tanto em Natal, como no interior do Estado.

De maneira que o Rio Grande do Norte não perde somente um virtuoso musical, perde também um ser humano virtuoso na elevação e no amor ao que tão bem sabia fazer.

Isaura Rosado – secretária Extraordinária de Cultura do RN (Secult/FJA)

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Morre ex-maestro da Orquestra Sinfônica do RN Osvaldo D'Amore

Faleceu na madrugada de hoje, 16 de fevereiro, o maestro e violinista Osvaldo D’Amore que vinha lutando pela vida contra um linfoma (tipo de câncer que ataca o sangue), o mesmo do ator global Reynaldo Gianecchini.

Em novembro o músico havia feito um auto-transplante e estava em processo de recuperação.

O velório será entre as 14h e 19h no Centro de Velório São José, no bairro Barro Vermelho, e em seguida o corpo segue para Recife, onde será cremado.

A família do maestro pede aos amigos que vistam roupas brancas para  homenagear D’Amore.

Nascido em Buenos Aires, Argentina, Osvaldo D’Amore começou estudar música com o pai aos 7 anos de idade.

Radicado em Natal desde a década de setenta, recebeu da Assembleia Legislativa o título de Cidadão Norte-Riograndense em 1994.

Um dos criadores do Quarteto de Cordas da UFRN, Osvaldo esteve à frente da Orquestra Sinfônica do RN por quase vinte anos.

Nos últimos anos, sem a OSRN e quase aposentado da UFRN, Osvaldo D’Amore vinha se dedicando ao projeto “Tocando a Vida”, onde desenvolvia aulas de iniciação musical com alunos da Escola Estadual Jean Mermoz, no bairro de Bom Pastor.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *