Olho por olho: Homem é condenado a ficar paraplégico na Arábia Saudita

70eb49e9491b4e0fede676227d89ddbe_article

Quando tinha 14 anos, Ali al-Khawahir apunhalou um amigo pleas costas o que o deixou hemiplégico. Agora, dez anos depois, um tribunal da Arábia Saudita o condenou a ser paralisado da cintura para baixo. A  Anistia Internacional, que pediu a revogação da pena nesta terça-feira.

O réu poderia se livrar da pena com o pagamento de indenização no valor de € 211 mil à vítima. A mãe do acusado, de 60 anos, informou ao jornal “Al Hayat” não ter conseguido juntar o dinheiro.

– Foram dez anos com muitas noites insones – recordou a mãe do jovem preso. – Fico aterrorizada quando penso na possibilidade de paralisarem o meu filho.

O tribunal não precisou o que será feito para cumprir a pena se o jovem não pagar a indenização, mas suspeita-se que a medula espinhal poderia ser cortada. A lesão suprimiria o movimento voluntário e a sensibilidade da cintura para baixo, o que geralmente leva ao mau funcionamento intestinal, genital e da bexiga.

A Anistia Internacional classificou a sentença de “revoltante” e pediu que não seja aplicada como ocorreu em um caso similar em 2010. A organização lembra que seria uma violação da Convenção contra a Tortura da ONU assinada pela Arábia Saudita.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fernando Fernandes disse:

    Já pensou se cortassem as mãos dos políticos corruptos no Brasil?

    • joão Duarte disse:

      Pergunto á Anistia Internacional e o tal Direitos Humanos e da minoria.É certo alguém matar,mutilar,ou ficar paraplégio.Gostária de conhecer se alguna vitima foi amparada por estes organismo????? Vamos retroceder voltar o código de Hamurab ou melhor lêr e reler o livro do velho testamento.Pagar com á mesma moeda!!! vamos fazer justiça,só assim os bandidos terão uma verdadeira regeneração porque quem tem .Tem medo . tem