Técnicos e auxiliares do setor de Radiologia do Hospital Giselda Trigueiro entraram em greve nesta sexta-feira

Por interino

A decisão foi acordada em assembleia, na última segunda-feira (28 de maio)

Desde abril, os técnicos e auxiliares estão trabalhando sem o dosímetro, equipamento de proteção essencial para a atividade na sala Dr. Carlos Estevam Mosca, onde funciona o setor de Radiologia do hospital.

Segundo os trabalhadores do setor, o problema é recorrente e ocorre em todo Estado. Em 2017 foram 6 meses sem o dosímetro.

O dosímetro individual é um dispositivo que coleta os índices de exposição à radiação durante um mês de trabalho, na unidade. Após o período, o dosímetro é enviado para um laboratório, que examina os dados e apresenta um relatório. Com o documento em mãos, os profissionais do setor podem analisar os níveis de radiação a qual foram expostos e verificar se existe algum risco à saúde.

Isso significa dizer que sem o dosímetro, técnicos e auxiliares administrativos, estão trabalhando no escuro, correndo sérios riscos de contaminação.

Motivados por essa situação, os servidores decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado.

Com informações do Sindsaúde-RN