Professores rejeitam proposta do Governo e deflagram greve no RN por tempo indeterminado

O Saiba Mais – Agência de Reportagem, destaca que os professores da rede estadual do Rio Grande do Norte decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. Na pauta está o pagamento do reajuste de 12,94% referente ao piso nacional da categoria definido em janeiro pelo Ministério da Educação.

A proposta apresentada pelo Governo na terça-feira (4), que previa o pagamento em três vezes em 2020 e o parcelamento do retroativo em 24 parcelas a começar no próximo ano, foi rejeitada pelos trabalhadores da Educação.

A contraproposta aprovada na assembleia foi o pagamento dos 12,94% em março e o parcelamento do retroativo em três vezes.

Uma nova rodada de negociação entre o Sindicato e o Governo está marcada para 12 de março, mas pode ser antecipada em razão da deflagração da paralisação. A equipe econômica do Executivo segue fazendo simulações para tentar melhorar a proposta.

A diretoria do Sinte ainda tentou adiar a greve até a próxima segunda-feira, quando uma nova assembleia seria convocada. Mas os professores já foram para a plenária dispostos a aprovar a paralisação.

Em uma assembleia lotada no pátio da escola Winston Churchill, os professores cobraram o pagamento do reajuste e o retroativo ainda em 2020.

Na sexta-feira (6), os professores se reúnem no auditório do Sinte para definir o planejamento dos comandos de greve. A próxima assembleia da categoria está marcada para segunda-feira (9), às 8h30, na escola estadual Winston Churchill.

Com informações do Saiba Mais – Agência de Reportagem

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Se até os professores, que se acham "antenas da raça", caíram na lorota manjada de Fatão GD, o que dizer do restante dos barnabés pobres mortais. Será que agora eles vão pra rua dizer que são a favor da reforma previdenciária da "coleguinha" petralha?

  2. Calixto Silva disse:

    Fatão fatão vc agora tá com a mão no coração, segura fatão pro coração não sair pela boca kkkk

  3. Manoel disse:

    Vamos repetir as palavras da professora governadora quando ela era oposição a Robinson e Rosalba:
    Tem dinheiro sim o que falta é compromisso em pagar o salário dos professores !!!
    Tem que acabar com os privilégios e cobrar os devedores !!!
    O que precisa é priorizar o pagamento da folha em detrimento de outras despesas !!!
    Essa reforma é uma maldade com o trabalhador que vai pagar uma conta que não é dele !!!
    Agora a professora governadora repete as mesmas desculpas que ela afirmava serem mentiras, se agora são verdades então Fátima deve pedir desculpas públicas a Robinson e Rosalba pela acusações falsas.

  4. Rafael Pinheiro disse:

    PARABÉNS AOS PROFESSORES
    Governadora mentirosa; traidora! A população tem que se unir para tirar essa incompetente do governo. A saúde está uma caos, não temos segurança, o professores estão em greve, as contas não estão sendo pagas. . .
    Fora Fátima!

  5. Natal disse:

    Gopi Fátima louca vai trabalhar deixe de perseguir o funcionário

  6. Marcio. Pereira disse:

    Estilingue x janela de vidro.
    Fátima sindicalista x Fátima Governadora. Kkk

    • Ignoto disse:

      Falou tudo! Vamos ver como a ex-sindicalista age agora que é governadora, pois se antes tudo era fácil e possível, por que agora mudou?

  7. Sebastian disse:

    Deixa fatao solta a pipoca e pegar na caneta que as parceiras da educação volta correndo. Com uma mão na frente outra atraz

  8. Gustavo disse:

    O direito de greve no Brasil foi uma das mais importantes conquistas dos trabalhadores por meio da Constituição Federal de 1988, que no artigo 9º diz: “É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender”.

    Nos parágrafos 1º e 2º estabelece a Constituição que “a lei definirá os serviços ou atividades essenciais e disporá sobre o atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade” e que “os abusos cometidos sujeitam os responsáveis às penas da lei”.
    Daí decorre que o direito de greve é um importante direito fundamental dos trabalhadores, através do qual podem se manifestar e pressionar o seu empregador sobre suas reivindicações. Todavia, como é basilar, não se trata de um direito absoluto, cabendo aos trabalhadores e respectivos sindicatos, para exercê-lo regularmente e não tê-lo como abusivo, cumprir alguns requisitos legais.
    No Brasil, para se reconhecer o exercício regular da greve, requer-se, de acordo com a Lei 7.783/89, o cumprimento dos seguintes requisitos:

    1. convocação e/ou realização de assembleia geral da categoria;
    2. cumprimento de quórum mínimo para deliberação;
    3. exaurimento da negociação coletiva sobre o conflito instaurado;
    4. comunicação prévia aos empresários e à comunidade (nas greves em serviços essenciais);
    5. manutenção em funcionamento de maquinário e equipamentos, cuja paralisação resulte prejuízo irreparável;
    6. atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade (nas greves em serviços essenciais);
    7. comportamento pacífico;
    8. garantia de liberdade de trabalho dos não grevistas;
    9. não continuidade da paralisação após solução do conflito por acordo coletivo de trabalho, convenção coletiva ou sentença normativa.
    Portanto, pelo que estamos vendo, nem todos os requisitos foram cumpridos. Deixando-se de cumprir um dos mais importantes que é o "exaurimento da negociação coletiva sobre o conflito instaurado", vez que a negociação ainda está aberta e acontecendo normalmente.
    Pois a nível municipal, nem se fala nada…

    • Antonio Barbosa Santos disse:

      Saberia o ilustre rábula do Google dizer se essas etapas eram seguidas quando Madame Bokus era oposição?
      Parece-me que ela defendia primeiro a paralisação e depois a negociação para fazer caixa eleitoral com a categoria. Ou não era?
      Em todo caso, espero que aquela turma descolada, inteligente, vanguardista e defensora da educação venha para as ruas defendê-la.
      Ou será que não era pela educação?

    • Cidadão Atento disse:

      Não é a verdade. Se vc realmente fosse um Professor atuante na luta sindical saberia que no governo passado não havia a abertura e o diálogo permanente com a categoria, que na maioria das vezes não era sequer recebida, nem se respondiam os ofícios protocolados.
      E mesmo assim a categoria engoliu muitas situações irregulares e vexatórias do Governo Robson caladinha.
      Vamos fazer política, mas com honestidade. Sem distorcer os fatos.

  9. Thiago Lopes disse:

    Eu quero meu dinheiro Fatima

    • M.D.R. disse:

      Tem que haver g r e v e , GOVERNADORA era linha de frente e aprendermos com PT esse tipo de comportamento.

  10. Yago disse:

    Bota pra rear Fatão, tá pouco, quem votou em você tomou no caju kkkkkk

  11. Lair disse:

    Pronto!!! Os tarados por greve da PM devem fazer concurso para educação, pois lá vcs podem se satisfazer. Na PM é terminantemente proibido fazer greve. Fica o aviso.

  12. Silva disse:

    Meu Deus, a governadora experimentando do próprio veneno.
    Pegue!!
    Criticar é bom ne??
    A vida toda derrubado os givernadores que passaram.
    Kkkkkk

  13. Antenado disse:

    A diretoria do sindicato tentou adiar a greve!! É isso mesmo que eu lí??

    • Fátima Oliveira disse:

      Exatamente isso, Antenado. Foram manobras mil, do SINTE, com esse fim.

    • Ojuara disse:

      Claro, TODOS sempre fizeram parte do aparelhamento dos PTralhas apoiadores de LULADRAO, aí tomaram no toba, tentaram engabelar os professores e foram engabelados. Botem pra f…..nesse governo, deu um reajuste gigante para procuradores, mantém a mordomia e gasto astronômico com os bajuladores e aspones, e pra vcs está negando o que é de direito de vcs.

  14. Manoel disse:

    Meu Deus! Isso pq a governadora se diz professora, servidora pública… Agora vai apertar no lado dos professores??!! Era contra a reforma da previdência e agora quer fazer uma mais rigorosa que a aprovada no Congresso?? Complicado né??

    • Neto disse:

      Fátima Bezerra é completamente destrambelhada e perversa. Isso é só o começo. Ainda teremos que aguentar mais dois anos e dez meses desse desastre governanental. A reforma da previdência por ela proposta é pior do que a de Bolsonaro! Se fosse nos mesmos moldes, ainda dava para aceitar; mais é pior, isso é um massacre ao servidor. Queira Deus que essa criatura crie um pouco de juízo e deixe de sacanear com a população potiguar. Parabéns aos professores que não aceitaram essa proposta ridícula. O reajuste tem que ser conforme o piso salarial decretado pelo governo federal, que envia a verba através do FUNDEB. Em um ano e dois meses alguém pode informar qual foi a grande obra, o marco, desse desgoverno? Nenhum.

    • RMS disse:

      GOPI……….. FORA FATÃO

SINTE/RN convoca Rede Estadual para discutir indicativo de greve após proposta do Governo de parcelamento de 12,84% em três vezes

Discutir conjuntamente o indicativo de greve da categoria. Com esse objetivo, o SINTE/RN convoca os trabalhadores em Educação da Rede Estadual para participar de Assembleia no dia 28 de fevereiro (sexta-feira), às 8h30, na Escola Estadual Winston Churchill, Centro de Natal.

A atividade é convocada pelo Sindicato após os trabalhadores deliberarem não aceitar a proposta inicial do Governo de pagamento do Piso Salarial 2020. Apresentada em audiência no último dia 18, a proposta do Executivo para quitação do reajuste de 12,84% prevê um parcelamento em três vezes, sem mencionar retroativo. O pagamento se daria da seguinte forma:

4,28% em maio de 2020;
4,28% em janeiro de 2021; e
4,28% em abril de 2021.

Mesmo contrários à proposição inicial do Governo, os trabalhadores em Educação estão abertos a negociação e à espera de apresentação de nova proposta, o que deve ocorrer, segundo expectativa do Sindicato, até 28 de fevereiro – data da Assembleia. Todavia, caso o Governo não ouça os anseios da categoria, um movimento grevista poderá ser iniciado e sobre isso, existe um agendamento de Assembleia de deflagração de greve, em 04 de março.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Não fossem as toupeiras que são há muito que os professores do estado já teriam – ao menos isso – cogitado escancarar a caixa-preta do Sinte-RN. Ela é tão transparente quanto o fundo do pântano de qualquer tesouraria petralha.

  2. SERGIO Oliveira disse:

    Não aprece em nenhum local, no cartaz de chamamento à decisão de greve, nenhuma referência ao SINTE. Algum motivo ou “puro esquecimento “?

  3. VDelgado disse:

    Curioso para saber: Fatão Bokus vai acionar sua assessoria jóóóridica ou vai chamar o Cid Retroescadeira Gomes?

  4. Toquinho disse:

    A greve vai durar meia hora, e Fafá bokus, vai ficar feliz "jóridicamente" com o resultado. Greve desse sindicato nunca vão fazer, é papo são todos iguais, tudo "cumpanheiro" só "oinda".

  5. Luciana Morais Gama disse:

    FORA FÁTIMA. FORA PT.

  6. Luciana Morais Gama disse:

    No governo de uma PROFESSORA, que se diz apoiado na Assembleia por outro PROFESSOR ( Dep. Francisco). Ambos eleitos com o VOTO DOS PROFESSORES. Como diz Boris Casoy, ISTO É UMA VERGONHA.

    • Luladrão Encantador de Asnos disse:

      E eu acho é pouco. Cambada de esquerdalha. Ameaçam mas não fazem greve. Se fosse um outro governo a greve estava rolando a muito tempo.

Toffoli mantém decisão que obriga 90% dos petroleiros a trabalhar durante greve

Dias Toffoli atendeu a um pedido da Petrobras e manteve decisão do ministro do Tribunal Superior do Trabalho Ives Gandra Martins Filho determinando que 90% dos funcionários da estatal permaneçam em atividade e no desempenho normal de suas atribuições durante movimento grevista.

Com isso, Toffoli derruba entendimento da Seção Especializada em Dissídios Coletivos do TST de que o controle de eventual abusividade da greve e a responsabilidade de seus partícipes somente pode ser exercida “em momento posterior [à deflagração do movimento paredista]”.

Esse colegiado também descartou a proposta de fixar, cautelarmente, um percentual mínimo de trabalhadores em atividade necessário à garantia de manutenção dos serviços essenciais.

Ao STF, a estatal argumentou que a falta de percentual mínimo de trabalhadores durante a paralisação coloca em risco “[o] abastecimento nacional de combustíveis e a segurança das comunidades no entorno das unidades operacionais”, com potencial de causar lesão à economia a à ordem públicas.

Segundo Toffoli, o entendimento da Seção Especializada em Dissídios Coletivos do TST representou o esvaziamento do Poder Judiciário, que tem como atribuição o poder de julgar casos relativos ao direito de greve.

“Constituti lesão à ordem na medida em que esvazia a força normativa de decisão do Poder Judiciário trabalhista que, ao fixar um percentual mínimo de trabalhadores que deve continuar trabalhando durante o movimento paredista e medidas coercitivas para seu atendimento, mesmo em sede cautelar, institui balizas para o exercício regular do direito fundamental de greve em atenção ao risco de atingimento a direitos fundamentais de outros cidadãos, tendo em vista a essencialidade dos serviços eventualmente atingidos pela paralisação”, escreveu o ministro.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    90% têm que trabalhar durante uma greve essa quantidade é nova.Ou seja é proibido fazer greve.

  2. Bento disse:

    Esse povo não gosta de trabalhar e ainda querem fazet greve.

  3. felipe disse:

    SINCERAMENTE ACHO UM ABSURDO A PETROBRAS PRATICAR PREÇO INTERNACIONAL P/ VENDER GAS E GASOLINA AQUI. ELA É UMA EMPRESA MUITO ROBUSTA. NÃO VAI QUEBRAR PORQUE ESTÁ VENDENDENDO ABAIXO DO PREÇO DE MERCADO. APENAS NÃO VAI DAR MUITOS LUCROS P/ ACIONISTAS JA MUITO RICOS. ESTES SIM É QUE TEM QUE IR P/ O INFERNO, PORQUE O MUNDO NAO SUPORTA MAIS DESIGUALDADE NAO. TODOS OS BRASILEIROS DEVERIAM APOIAR QUALQUER MOVIMENTO QUE SEJA P/ IMPEDIR ESSES ALTOS PREÇOS DO GAS E GASOLINA. AS CONDIÇÕES SALARIAIS DOS FUNCIONARIOS ESTÁ RUIM, E TAMBEM ESTA MUITO ALTO O PREÇO QUE VOCE E EU PAGAMOS PELOS GAS E GASOLINA. MAS ESSAS DUAS SITUAÇÕES SE DEVEM EXCLUSIVAMENTE À NECESSIDADE DE AUMENTAR OS LUCROS DOS MAGNATAS ACIONISTAS DA PRETROBRAS QUE, REPITO, A GENTE DEVERIA CAG*AR P/ ELES. SE ALGUEM TIVER ALGUMA IDEIA DE PROTESTO CONTRA OS ACIONISTAS DA PETROBRAS, SERIA ALTAMENTE VÁLIDO PARA TODO MUNDO.

  4. Vergonha disse:

    O ladrao Lula no último discurso estava usando. Camisa LACOSTE ( R$ 400,00 ) e os idiotas comendo pão com mortadela e gritando , é muita idiotices por um ladrao condenado

  5. Vergonha disse:

    Tem que colocar pra FU….nesses petroleiros, bando do marionetes do ladrao Lula , privatiza e enfia o pé na BUNDA desse povo !!!

    • Luca disse:

      Pois é. Foi um rapa geral na empresa durante mais de 10 anos. Só não quebrou porque produz petróleo a um custo baixo.

  6. Luciana Morais Gama disse:

    A hora de fazer GREVE era quando os PTralhas estavam roubando a PETROBRAS, greve para preservarem a empresa que quase quebra, porém foi um SILÊNCIO GERAL DOS PETROLEIROS.

    • Cláudio disse:

      Trabalhei na Petrobras e concordo integralmente com você, Luciana.

    • Ceará-Mundão disse:

      Perfeito. Quando o PT e seus comparsas saqueavam a Petrobrás, essa pelegada estava quietinha. Os funcionários com seus empregos em risco e calados. E o fundo de pensão deles? Também foi roubado, como tantos outros. Agora, que a empresa está sendo resgatada do fosso, resolvem reclamar?

Prefeitura e sindicatos da saúde em Natal firmam acordo para encerrar greve

Foto: Alex Régis

A greve dos servidores da saúde do município deve chegar ao fim nesta sexta-feira (20/12) após um acordo firmado entre o prefeito de Natal, Álvaro Dias, e os representantes dos sindicatos em reunião realizada no Palácio Felipe Camarão nesta quinta-feira (19/12).

Ficou acertado que o pagamento das gratificações para os funcionários que ingressaram nos quadros da Prefeitura no último concurso da saúde será efetuado na folha de fevereiro de 2020. Também em fevereiro do próximo ano, o Governo se comprometeu a iniciar as conversas e negociações a respeito de outros pontos contidos na pauta econômica das categorias.

A reunião contou com a presença de representantes do sindicato dos servidores municipais, Sindsaúde, sindicato dos odontólogos, sindicato dos enfermeiros e sindicato dos farmacêuticos. Todos saíram do encontro favoráveis a que os servidores retornem aos seus postos de trabalho nas unidades de saúde, Unidades de ProntoAtendimento e no Hospital Municipal, normalizando o atendimento à população já nesta sexta-feira (20).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rapha disse:

    Mentira , tudo é faixada!!
    Não ganha nem pra sindico de prédio ano que vem!

Em nota sobre greve, SMS em Natal diz que se comprometeu em pagar gratificações e espera decisão de categorias

A Prefeitura do Natal, em nota divulgada em seu site nesta quarta-feira(18), informa que o prefeito Álvaro Dias recebeu nessa terça-feira (17) uma comissão da área de Saúde para negociar o encerramento da greve deflagrada por algumas categorias do setor.

Na reunião, a Prefeitura diz que se comprometeu em pagar as gratificações dos servidores recentemente concursados, referentes ao Edital 001/2018; e que serão integrados ao Plano da Saúde, conforme a Lei Municipal Nº 120/2010, a partir da folha do mês de fevereiro de 2020.

“Agora, a proposta segue para apresentação e votação nas assembleias das devidas categorias. Por ter aceitado atender à pauta apresentada, a Secretaria manifesta sua confiança pelo encerramento imediato da paralisação”, encerrou a nota.

Secretaria de Saúde de Natal – SMS

Fracassa greve dos caminhoneiros apoiada pela CUT

Foto: Agência Brasil

A greve dos caminhoneiros apoiada pela CUT fracassou, informa a Crusoé.

A paralisação estava marcada para começar às 5 horas de hoje. Mas, segundo o Ministério da Infraestrutura, todas as vias estavam livres e os caminhões circulavam normalmente até às 11h.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    A PTralhada não toma jeito.

  2. Issoaquiaí disse:

    Kkkkk, vão trabalhar Petralhas.

  3. PAULO disse:

    A Esquerda so sabe roubar……..

  4. Thor Silva disse:

    Maravilha. Os vagabundos dos petralhas não querem ver o bem do país, querem que o país simplesmente exploda.

  5. Ricardo Carvalho disse:

    Coisa boa! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Servidores da Saúde do Município de Natal em greve

Após muitas tentativas de acordo e negociação, sem sucesso, cinco entidades sindicais que representam os trabalhadores em saúde, unificaram o movimento e decretaram greve. Nesta terça-feira (10), a partir das 9h, os servidores públicos municipais da saúde realizarão um grande Ato em frente à Prefeitura de Natal, em mais uma tentativa de negociar as reivindicações com a Prefeitura de Natal!

Os servidores públicos municipais da saúde da Natal paralisaram as atividades em todas as unidades básicas, Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), Hospitais e maternidades Municipais. Os servidores reivindicam a implantação das gratificações, o cumprimento da lei da data-base, que garante a recomposição das perdas salariais e não é cumprida desde 2014.

Há servidores do município que há anos não recebem gratificações como quinquênios, insalubridade e transporte. Os servidores do último concurso não tiveram as gratificações implantadas, recebem apenas o salário base. Os servidores municipais enquadrados no Plano Geral, possuem uma decisão judicial que é descumprida desde outubro de 2018, que atualiza a matriz salarial defasada. São cerca de 8 mil servidores que recebem R$725 de salário base, abaixo do salário mínimo.

“Enquanto o Prefeito Álvaro Dias gasta milhões com shows e decoração natalina, falta gaze e esparadrapos nos hospitais e os servidores são obrigados a trabalhar em condições precárias, com salários defasados e não recebem as gratificações garantidas por lei”, resumiu o movimento.

As informações são do Sinsenat

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão brasileiro disse:

    Os servidores estão certo em reivindicar seus direitos. Mas esse resumo do movimento no último parágrafo não tem nexo, as verbas que são destinadas a cultura e turismo não podem ser desviadas para a saúde e vice-versa.

    • Antídoto para alienados de plantão disse:

      Só lembrando que em várias cidades do interior, os juízes proibiram festas de carnaval até que se resolver-se a falta de insumos nas unidades de saúde

    • Gaius Baltar disse:

      Na verdade a Prefeitura do Natal tem 300 milhões em verbas do orçamento que não têm destinação prevista em lei e o gestor pode dispor delas como bem entender. Na última votação do orçamento na Câmara Municipal foi tentada uma diminuição da verba sem destinação, justamente para evitar que o executivo pudesse usá-la nesse tipo de eventos, mas o projeto não foi aprovado.

Em clima de greve, servidores da saúde de Natal paralisam unidades

Os servidores da saúde de Natal já entraram no clima de greve e estão realizando diversas paralisações nas unidades de saúde. O movimento grevista fez ato no maior serviço de 24h de Natal, o Hospital Municipal, nesta quarta e hoje, na UPA de Pajuçara. Amanhã, será a vez da UPA de Potengi, na Zona Norte de Natal, às 9h.

Os servidores que iniciaram as mobilizações na segunda (02), com um ato na UPA da Cidade da Esperança fortalecem a construção de uma greve unificada que oficialmente começa nesta quinta (5).

Os servidores cobram as gratificações, a aplicação da lei da Data-Base, a implantação da mudança de nível e quinquênio. Sem contar das condições de trabalho, a falta de segurança e o assédio moral das gestões e chefias, pela qual os servidores são submetidos.

Confira o calendário da greve na próxima semana:

10/12 – 8h | Acampamento em frente à Prefeitura do Natal

11/12 – 9h30 | Assembleia unificada no Auditório do Sinsenat.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. aof disse:

    É ai que começa o desequilibrio nas finanças de qualquer ente federativo. Penduricalhos concedidos sem dinheiro em caixa. Tava demorando.

Empregados da Petrobras filiados à federação suspendem greve

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Empregados da Petrobras filiados à Federação Única dos Petroleiros (FUP), que reúne 13 sindicatos, decidiram na manhã desta quarta-feira (27) suspender a greve iniciada há dois dias. Inicialmente, a paralisação estava prevista para ocorrer até sexta-feira (29).

Na segunda-feira (25), o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Ives Gandra determinou multa diária de R$ 2 milhões aos sindicatos de petroleiros e à FUP, caso decidissem manter a greve. A decisão foi publicada na segunda-feira, motivada por reclamação da Petrobras.

Gandra considerou, em sua decisão, que os petroleiros recém assinaram um Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e que não fazia sentido arguirem descumprimento de cláusulas por parte da Petrobras.

Em nota, a FUP avaliou como positiva a mobilização. “Além de garantir a produção de petróleo e o abastecimento de combustíveis para a população – compromisso assumido e cumprido pelos trabalhadores do setor de petróleo –, o movimento conseguiu chamar a atenção da sociedade para a política de demissões e transferências em massa, de venda de ativos e de reajustes constantes da gasolina e do óleo diesel promovida pela atual gestão da empresa”, diz o comunicado.

Segundo a FUP, a mobilização contou com 26 mil trabalhadores, direta e indiretamente, o correspondente a mais de um terço do atual corpo de funcionários da Petrobras.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Atento disse:

    A petrobrás é uma fábrica de milionários. O que tem de peão semianalfabeto rico não é brincadeira. Desse jeito, não tem como essa turma deixar de ser petralha.

  2. Cesar disse:

    Mais uma derrota para o petismo. A Petrobras será privatizada, Guedes já tem o plano na gaveta, está só aguardando o momento certo para sacá-lo.

  3. Ivan disse:

    Na hora q privatizar, esses problemas deixam de ser nossos…

    • paulo disse:

      BG
      Acabou o tempo dos "cupaeros", agora é trabalho, ninguém viu mobilização nenhuma quando o índio cocaleiro confiscou os ativos da Petrobrás na Bolívia. Caras de pau.

Médicos de Natal iniciam greve com carreata e mobilização em evento da prefeitura

Em greve iniciada nesta terça (19), os médicos de Natal estão nesse exato momento saindo em carreata em direção ao Hotel Holliday Inn, onde acontece o evento oficial da prefeitura de lançamento do Natal em Natal.

O principal motivo da paralisação é o não pagamento das gratificações que ocorre desde janeiro deste ano.

Ainda hoje, os médicos seguem para as unidades de saúde, onde farão algumas ações como fiscalização, entrega de cartazes e coletes, bem como vão distribuir uma carta aberta à população.

Médicos de Natal entram em greve a partir da próxima terça-feira, comunica Sinmed-RN

Foto: Divulgação/SinmedRN

Cansados de esperar uma posição por parte da Prefeitura do Natal em relação ao pagamento das gratificações em atraso, os médicos do município decidiram nesta quarta-feira (13), iniciar uma paralisação geral a partir da próxima terça-feira (19). O encontro e votação aconteceu nessa manhã na sede do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (Sinmed RN).

A principal motivação da greve é o não pagamento das gratificações que ocorrem desde janeiro do presente ano. Os médicos vinham realizando paralisações pontuais e manifestações desde o início do mês de outubro, mas até o momento não houve nenhum posicionamento por parte da Prefeitura.

O atraso já resultou no pedido de demissão de diversos médicos concursados, levando a Prefeitura a contratar profissionais terceirizados que recebem um valor duas vezes maior do que é pago aos médicos concursados. A somatória do débito da Prefeitura já chega próximo aos 50 mil reais por médico.

Outra pauta que motivou a greve foi a não implementação da tabela de pagamento de 2019, prevista no Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) dos médicos do município. O salário desses médicos ainda são referentes a tabela de 2016.

Para o presidente do Sinmed RN, Geraldo Ferreira, a greve se faz necessária, visto que os médicos estão com os seus salários comprometidos e sem previsão de pagamento para esses 10 meses de atrasos: “Existem outros programas que pagam um valor muito superior ao que esses médicos recebem hoje. O salário que os concursados recebem hoje, representa ¼ do salário de médicos da cooperativa e um terço do que recebe os profissionais do Mais Médicos”, disse.

A decisão pela greve foi unânime e a partir da próxima terça-feira o serviço será paralisado por tempo indeterminado. Os médicos irão enviar uma carta aberta a população informando sobre as motivações da greve.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. LUCICLAUDIA SILVA MENDES disse:

    oi mas é geral vai ter atendimento nos postos de saúde rn

  2. Tarcísio Eimar disse:

    Se falta médico, coloca os vereadores, deputados, promotores, juízes pra ver se salvam vidas. Creio que salvem, já que seus salários nunca são nem atrasados. Devem ser figuras de extrema importância para a sociedade.

  3. Caroline disse:

    Tem que pressionar mesmo!!! É um absurdo o médico trabalhar e não receber seus direitos!!!! São médicos concursados que estão cumprindo com seus deveres! A saúde do Município já está em calamidade faz tempo e nem os profissionais querem pagar, é isso?!?! Paguem já !!!

Trabalhadores dos Correios encerram greve no RN

Os trabalhadores dos Correios do Rio Grande do Norte encerraram na nessa terça-feira (17) a greve que havia começado no dia 11 de setembro. A adesão à paralisação seguiu a orientação nacional da categoria, assim como a decisão pelo fim da movimentação grevista.

A movimentação teve início com o propósito de ser contra o projeto de venda dos Correios ao setor privado, bem como de brigar pela manutenção de cláusulas sociais, econômicas e trabalhistas no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Com informações do G1-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Irany Gomes disse:

    A privatização está a caminho, aí é tarde para fazer greve…

  2. DeSacoCheio disse:

    E estavam em greve? Nem percebi. As correspondências continuaram NÃO chegando.

Trabalhadores do Detran-RN decidem entrar em greve por tempo indeterminado a partir de segunda-feira

Foto: Arquivo/Sinai

Os trabalhadores do DETRAN/RN vão entrar em greve por tempo indeterminado a partir de segunda-feira (09/09). É o que decidiu a assembleia da categoria realizada na manhã dessa quarta (04) na sede estadual do Departamento.

O movimento grevista é motivado pelo não atendimento a pauta dos trabalhadores. Eles cobram do governo as seguintes questões:

– Revogação do decreto 29007, que retira a autonomia da autarquia;
– Realização de concurso público;
– Reajuste salarial;
– Pagamento das três folhas em atraso devidas aos aposentados e pensionistas da autarquia.

De acordo com o diretor de imprensa do SINAI-RN, Alexandre Guedes, a categoria está insatisfeita com a atual situação: “Fica difícil, nestas condições, a categoria suportar as adversidades que está enfrentando”, afirma.

O sindicalista lembra que as negociações iniciaram no início do ano durante a Campanha Salarial, mas que até agora não avançaram, embora audiências tenham sido realizadas.

As informações são do Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta do RN(Sinai).

 

Sistema de Transporte Coletivo em Natal deve operar com no mínimo 30% da frota durante greve nesta sexta-feira

Foto: Josenilson Rodrigues/Busão de Natal

A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU), informa que devido a greve deflagrada pelo Sindicado dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Rio Grande do Norte (SINTRO), o Sistema de Transporte Coletivo da capital deve operar com no mínimo 30% da frota.

Durante a greve, será autorizada a operação dos permissionários do transporte opcional no mesmo itinerário das linhas de ônibus. Também será permitido que os veículos do serviço de transporte escolar, táxis, de transporte da Região Metropolitana e de turismo autorizados pelo Departamento de Estradas de Rodagens (DER) possam operar no itinerário das linhas de ônibus.

VEÍCULOS POR LINHA

De acordo com a STTU, deverão operar no mínimo 175 ônibus na cidade, distribuídos do seguinte modo:

A operação das linhas também muda, caso se mantenha o percentual de 30% da frota. As linhas 05 e 67 vão operar de forma unificada, fazendo o trajeto 05/67 (Vale Dourado/Ribeira). Já linhas 19 e 25 operarão como 19/25 (Cidade da Esperança/Bairro Nordeste/Ribeira). Por sua vez, as linhas 30 e 31 operarão como 30/31 (Felipe Camarão/Pirangi). Por fim, linhas 63 e 63A operarão como 63/63A (Felipe Camarão/Flamboyants)

Não operarão durante a greve, caso se mantenha o percentual de 30% da frota, as linhas 07A (Jardim Progresso/Cidade Jardim, 18 (Bairro Nordeste/Campus), 23/69 (Jardim América/Alecrim), 41A (Leningrado/Ribeira), 41B (Leningrado/Alecrim), 27A (Jardim Progresso/Ribeira), 587 (Village do Prata/Guarapes), 588 (Circular da UFRN), 592 (Circular Santa Cecília) e 593 (Circular Residencial Redinha.

Servidores da Saúde em greve realizam ato na Sesap nesta terça

Os servidores estaduais da saúde em greve farão ato público em frente à Sesap nesta terça-feira (19), contra o atraso dos salários. O movimento foi aprovado em assembleia extraordinária no último dia 14, que discutiu a decisão judicial que determina que 70% dos servidores devem estar nas unidades, após petição apresentada pelo Governo do Estado caracterizando a greve como ilegal. No mesmo dia em que o Sindsaúde foi notificado, o Sindicato recorreu da ação, para que o percentual de servidores nas unidades seja de 50%.

Além do atraso dos salários, os trabalhadores da saúde desenvolvem suas atividades sob condições precárias, pois faltam materiais básicos de higiene, curativos e medicamentos, além da estrutura física de muitas unidades estar comprometida.

Desde o início da greve, iniciada em 5 de fevereiro, a saúde teve uma audiência com representantes do governo para discutir a pauta de reivindicações da greve, e tenta audiência diretamente com a governadora.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco S J Filho disse:

    De acordo com o Portal da Transparência do Governo do Estado, os cofres públicos do RN estão com saldo positivo de R$ 1,1 bilhão neste mês. Por que não usa esse dinheiro para pagar os atrasados dos servidores?

Servidores da saúde em greve realizam ato no hospital Deoclécio Marques nesta quarta

Categoria também participará de audiência pública sobre atraso de salários, na Assembleia Legislativa do RN, às 14h

Os servidores estaduais da saúde do Rio Grande do Norte, em greve há 21 dias, farão mais um ato público como forma de protesto, no hospital Deoclécio Marques, às 9h. Esse será o 6º ato desde o início da greve da saúde que reivindica como ponto principal o pagamento dos salários atrasados.

Os servidores ainda não receberam as folhas de dezembro e o 13° salário de 2018. A situação fica ainda pior para os trabalhadores e aposentados que ganham acima de 5 mil reais, pois eles também não receberam a folha de novembro e o 13° salário de 2017. O sindicato ainda destaca que até o momento, a Governadora Fátima Bezerra (PT) não recebeu a saúde para apresentar uma proposta de negociação e nem um calendário de pagamento dos atrasados. Por esse motivo, a saúde permanece em greve.

Como parte do calendário grevista, a saúde também estará presente na audiência pública sobre o atraso dos salários “Situação atual dos Serviços e dos Servidores Públicos”, na Assembleia Legislativa do RN, às 14h.