Geral

Terceirizados da Sesap iniciam greve

O SIPERN, sindicato que representa grande parte dos trabalhadores das empresas JMT, SAFE e Petrogas contratados pela SESAP/RN para terceirização de serviços de apoio nos hospitais do Estado do RN, em apoio aos Profissionais de Enfermagem, técnicos, duchistas, massagistas e empregados em hospitais, Casas de Saúde , informa à sociedade Potiguar, que em razão do atraso no pagamento dos salários do mês de agosto, vale transporte e vale alimentação, os trabalhadores das empresas prestadoras de serviços de mão de obra, deflagraram GREVE por tempo indeterminado.

“Neste momento estão paralisados os serviços terceirizados nas unidades de saúde Estado do RN, na área metropolitana da Grande Natal (Parnamirim, Macaíba, Natal – Complexo Hospitalar Monsenhor Walfredo Gurgel, Hospital Giselda Trigueiro etc)”, diz a nota.

Segundo o Sipern,  os trabalhadores da categoria são vitimas de constantes atrasos de salários. Diante dessa situação, e dos atrasos reiterados, a classe dos trabalhadores, junto com o sindicato, se viu obrigada novamente a convocar e deflagrar GREVE até a regularização e pagamento das verbas em atraso.

“Informamos ainda que os envolvidos (empresas, SESAP/RN e SEPLAN/RN) estavam tentando negociação na Superintendência regional do Trabalho e Emprego do SRTE/RN, com a mediação do Dr. Cláudio Gabriel. Contudo, O governo do Estado do RN, através da SEPLAN/RN, TEM IGNORADO AS CHAMADAS PARA A MESA DE NEGOCIAÇÃO, demostrando DESPREZO”, diz trecho da nota.

Para os trabalhadores terceirizados, e a sociedade Potiguar, o sindicato informa que serão mantidas escalas mínimas de trabalhadores para que sejam mantidos os serviços essenciais, minimizando o máximo possível os impactos à população Potiguar. Ainda que tão logo sejam pagas as verbas salariais em atraso, a greve será encerrada.

“Os trabalhadores estão em greve pelo mais básico dos seus direitos, o pagamento pelo trabalho prestado. Sendo este sua única fonte de renda para o sustento de sua família”, encerra a nota, assinada por Domingos da Silva Ferreira, Diretor Presidente do SIPERN.

Opinião dos leitores

  1. Absurdo, tudo muito caro, e os funcionários não tem dinheiro para comprar o básico. Gente, tenham misericórdia desse povo sofredor, todo mês a mesma coisa.

  2. É para fechar mesmo, só quem precisa por estar doente e quem trabalha na saúde do estado, sabe o que é viver nesses hospitais do estado, todos, literalmente todos, saem doentes.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Em greve, trabalhadores do DETRAN-RN realizam Ato Público no Centro Administrativo

Fotos: Divulgação

Iniciando a terceira semana de greve, os trabalhadores e trabalhadoras do DETRAN-RN realizam um novo Ato Público em frente à Governadoria, no Centro Administrativo de Natal. A atividade acontece na manhã dessa quarta-feira, 15 de setembro.

A expectativa do coordenador de Comunicação do SINAI-RN e servidor da Autarquia, Alexandre Guedes, é de que delegações de servidores de todos as unidades do DETRAN no Estado participem do Ato que vai pautar o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) da categoria, a realização de concurso público e o pagamento de direitos devidos aos trabalhadores.

A categoria é orientada a participar da atividade trajando roupa na cor preta, em sinal de protesto.

 

Opinião dos leitores

  1. Ainda bem que os funcionários avisaram que estão em greve, caso contrário nem seriam notados, porque os serviços que prestam são demorados e só andam se o usuário contratar um despachante! Os serviços prestados continuarão, como sempre foram,…ruins!

  2. Chegou a hora da população se unir e cobrar a saída dessa que foi a PIOR governadora da história do RN.

    O povo está sem segurança, sem saúde, sem educação, os fornecedores do estado não recebem os seus pagamentos e demite os seus funcionários…

    Chegamos ao nosso limite!! FORA FÁTIMA URGENTE

    1. Amigo Rafael vc não pode generalizar quando fala “a população” vc está incluído todo mundo, a governadora Fátima pode não ter lhe agradado não sei o motivo, tudo bem, mais graças a deus a mim e a milhares de norteriograndende s estamos completamente satisfeito com o desempenho do seu governo. Um abraço.

    2. Tem todo apoio da SOCIEDADE E DO FUNCIONALISMO PÚBLICO. QDO . OPOSIÇÃO A GOVERNADORA, ERA PRIMEIRO CHEGAR E MOSTRAR SOLUÇÕES. RESOLVA GOVERNADORA, ESSE PESSOAL TEVE SEU ENSINAMENTOS. Ex. Qdo. SENADORA, protestando quando a REFORMA DA PREVIDÊNCIA NACIONAL, achando que o TETO era uma ESMOLA e agora GOVERNADORA, V.EXCELÊNCIA cumpriu o TETO NACIONAL aqui no ESTADO NÃO. Pelo contrário empobreceu e deixou os APOSENTADOS E PENSIONISTAS uma das piores perdas do poder AQUISITIVO. VIXI COMO O PT É BONZINHO.

    3. Parabéns Sr. Rafael Pinheiro, disse a mais pura verdade, ela não representa, apesar de eleita que foi, a maioria da população do RN, isso iremos constatar em breve. Um completo desastre, não disse a que veio, estado literalmente abandonado na segurança, saúde, educação, infraestrutura, turismo, investimentos, etc, está conseguindo ser pior ou igual a Rosalba e Robinson. Está só está sendo boa para os seus apaniguados e cumpanheros, sem moral, postura e condições de exercer a função de governadora, votei nela e estou arrependido, inclusive não sei onde estão esses milhares de norteriograndenses do João Maria, talvez escondidos lá na redinha.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Trabalhadores terceirizados da SAFE que prestam serviço em hospitais do Estado iniciam greve

Os trabalhadores da saúde que prestam serviço pela empresa terceirizada SAFE iniciaram uma greve nesta segunda-feira (13). Segundo os trabalhadores terceirizados, o auxílio transporte acabou. De acordo com informações, a empresa não paga o auxílio transporte do mês, só paga uma parte, paga metade, e chega o tempo que acaba e a empresa não completa e os trabalhadores ficam sem ter como vir trabalhar. “Tem trabalhador que está se virando para ir trabalhar. Pedem emprestado, vem a pé, de bicicleta. Tem que se virar, porque se não vir trabalhar, leva falta”, disse um trabalhador que preferiu não ser identificado.

Todos os meses os trabalhadores terceirizados da saúde que prestam serviços como maqueiros, higienização e limpeza, como também no setor de nutrição dos hospitais públicos do Rio Grande do Norte, incluindo o maior hospital do Estado, o Walfredo Gurgel, enfrentam um verdadeiro pesadelo para terem seus direitos respeitados e garantidos. E neste mês de setembro não seria diferente, e o problema voltou a se repetir mais uma vez.

Muitos desses trabalhadores estão com quatro férias atrasadas, além de vale transporte e salários atrasados, trabalhando em péssimas condições, sem data certa para receber seus proventos, sendo castigados pela empresa e pela Secretaria de Saúde do RN. Por conta do problema recorrente, mensalmente esses profissionais ameaçam e já chegaram a decretar greve repetidas vezes, mas até hoje o pagamento dos atrasados desses terceirizados não foi resolvido. Ao ser questionada, a SAFE alega que o Governo não repassou os valores para a quitação dos débitos com os trabalhadores, por outro lado a SESAP afirma que está em dia com a empresa, enquanto um joga a culpa para o outro, quem continua sendo penalizados são os profissionais.

Em um breve relato recebido pelo Sindsaúde/RN, um maqueiro que presta serviços pela empresa e que não quis se identificar, falou sobre o verdadeiro aprofundamento da precarização dos trabalhadores terceirizados, “alguns de nós estamos com três e outros com quatro férias atrasadas. O que significa que têm trabalhadores que estão esses anos todos gozando as férias sem receber a remuneração equivalente ao 1/3 de férias”, afirma o trabalhador. Nós do Sindsaúde/RN nos solidarizamos com a luta dos profissionais terceirizados da SAFE, acompanhamos de perto seus trabalhos e as inúmeras dificuldades para terem os seus direitos básicos garantidos. Pedimos mais uma vez, ao Governo do RN e a SESAP, que volte sua atenção a esses profissionais tão essenciais para a manutenção da saúde pública no nosso estado.

 

Opinião dos leitores

  1. Mais uma ação desastrosa dessa Governadora. Só não falta dinheiro para pagar os super salários dos cumpanheiros do consórcio Nordeste.

  2. Meu amigo, sabemos que o Estado do RN está eminentemente quebrado financeiramente, pois arrecada mas não paga aos fornecedores, o que está sendo feito com os recursos enviados pelo presidente Jair Bolsonaro através dos ministérios!!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

FOTO: Servidores do Detran-RN entram em greve e fazem manifestação em Natal

Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

Servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RN) entraram em greve nesta quinta-feira (2) e paralisaram atividades do órgão em Natal e outras cidades potiguares. Desde a manhã, um grupo de servidores do órgão faz uma manifestação em frente à Governadoria, no Centro Administrativo do Estado, em Natal e aguarda uma audiência com o governo.

De acordo com o sindicato que representa a categoria, todos os serviços do órgão foram afetados pela paralisação. Já por meio de sua assessoria de comunicação, o Detran afirmou que os serviços estavam funcionando, mas com atendimento mais lento pela falta de servidores. Uma das áreas mais afetadas era a vistoria de veículos.

A greve foi definida em assembleia realizada no último dia 27 de agosto e tem, entre outras pautas, a cobrança pela atualização e reestruturação do plano de cargos, carreiras e salários e a realização de concurso público – o último ocorreu em 2010. O sindicato também pede o pagamento de insalubridade e abono permanência de alguns servidores e o fim de terceirização de atividades-fim do órgão.

Com G1-RN

 

Opinião dos leitores

  1. Fecha logo esse DETRAN e vende o terreno para fazer um condomínio de apartamentos. Esse DETRAN não serve mais para nada. Tudo hoje é feito pela internet e fica fácil digitalizar o restante dos expedientes. Extingue DETRAN JÁ!!!!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Hospital Walfredo Gurgel: profissionais terceirizados, como maqueiros e higienistas, entraram em greve

Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Não bastasse o problema recorrente de superlotação no Hospital Walfredo Gurgel, em Natal, para piorar a situação, profissionais terceirizados, como maqueiros e higienistas, entraram em greve por atrasos salariais.

Na tarde dessa quarta-feira (21), apenas metade dos higienistas trabalharam na unidade. À noite, apenas dois maqueiros ficaram disponíveis no hospital. As informações são do G1-RN.

Opinião dos leitores

  1. Foram fazer estádios de futebol superfaturados pra roubarem, o resultado é esse.
    Sem falar nos 900 que morreram de covid por falta de atendimento.
    Governo genocida.
    CPI ja!!
    A petezada vai ter que engolir.
    Aqui tem desvios, trambiques de tudo que é jeito.
    Vcs vão vê, o jeito PT de governar.
    O que tem de malassombro, não é brincadeira.

  2. Fatinha ganhou no primeiro turno nas eleições passada. Imagine agora…kkkk… Vai ser lindo … Lula presidente e Fatinha no governo.

    1. FÁTIMA GANHOU NO 2º TURNO DE CARLOS EDUARDO ALVES. NO PRIMEIRO TURNO O EX-GOVERNADOR ROBSON FARIAS DISPUTOU COM ELES MAS NÃO OBTEVE SUCESSO, MESMO ASSIM QUALQUER UM QUE VENCESSE IRIA CONTINUAR COM O TRABALHO DO ANTECESSOR, OU SEJA, SÓ DÁ PRA PANELA DELES.

  3. Cadê o dinheiro que tá entrando a rodo no estado via impostos e por repasses do presidente Bolsonaro? Há poucos dias atrás o governo Fátima Bezerra estava comemorando superavit. E, agora, não tem dinheiro para pagar seus contratos?!
    #FatimaCaloteira
    #FatimaIncomPTente
    #FatimaGenocida
    #ForaFatima
    #ImpeachmentNoRNJá

  4. O desastre Fátima Bezerra acabando com tudo no RN: saúde, educação, turismo e segurança. ZERO. Que governo inerte. Não são casos pontuais; são frequentes.

  5. Com a palavra os baboes de Fatima, lotação e mais uma vez, quantos morreram com a falta dos respiradores que pagaram e não chegou, isso essa turma nem comenta, hipócritas. Espero Fátima vi me pedi voto…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Prefeitura do Natal vai acionar Justiça contra greve dos professores

A Prefeitura do Natal deverá acionar a Justiça nos próximos dias contra a greve dos professores no Município, confirmada através de aprovação de indicativo da categoria em assembleia realizada nessa terça-feira (07). A notícia foi destaque na Tribuna do Norte.

Os professores cobram reajuste no piso salarial de 12,84% e condicionaram o retorno à conclusão da imunização contra covid-19 dos profissionais de educação.

A volta às aulas em formato híbrido está previsto para o dia 14 de julho.

 

Opinião dos leitores

  1. Com essa atitude em desfavor do sindicato de professores e dos professore(a)s o prefeito do Natal sofrerá uma consideravel queda de popularidade,os professores são uma classe formadora de opinião poderosa e influente na sociedade norte-riograndense e brasileira.

  2. Posicionamento egoísta.
    Essas particulares estão se adaptando e estão a todo vapor já faz tempo. Apenas o público que não.. tá na hr de acabar com a mamadeira.. e a sociedade de pagadores de impostos cobrarem o retorno..

  3. Alguns departamentos publico estão formato híbrido.. mas essa galera brincadeira.. tem que acabar com a mamata..
    Simples.. cortar o salário aos que não voltarem!! Hora de ação.

  4. Engraçado é que parte destes mesmos professores que não querem voltar às aulas na rede municipal já voltaram a dar aula nas escolas privadas…

  5. Quanto ao retorno de atividades presenciais em repartições públicas do município de natal está decretada em diário oficial pelo próprio prefeito que todos os funcionários só voltariam presencialmente após completar o quadro vacinal e ainda colocou 28 dias após a aplicação da segunda dose.E professores com a primeira dose já estão imunizados? É muita incoerência nesse discurso .

    1. Patria educadora.. so q nao… kkk
      Abra o olho isso eh so politicagem.. puxada pelo partido corruPTo.

  6. Corte o salário e resolva rapidinho.
    Porque desta forma eles não teram como pagar a Netflix, então levantam da caminha e voltam para o trabalho.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Sindicato dos trabalhadores da educação pública do RN vota indicativo de greve às vésperas de retorno das aulas em Natal

Foto: Reprodução/Instagram

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (SINTE/RN) comunica que nesta terça-feira, 06 de julho, tem Assembleia virtual da Rede Municipal do Natal! Na pauta, indicativo de greve, retorno das aulas presenciais, atualização de 12,84% do Piso Salarial 2020 e Carga Suplementar.

Vale destacar que a discussão do indicativo de greve ocorre coincidentemente após a Prefeitura do Natal confirmar o retorno das aulas presenciais no município para esta quarta-feira(07). As aulas na rede pública de ensino na capital não ocorrem desde a segunda quinze de março do ano passado.

O encontro convocado pelo SINTE/RN acontece a partir das 14h, pela Plataforma Zoom. As inscrições devem ser realizadas antecipadamente através do link: https://bit.ly/3x0CR4X

Opinião dos leitores

  1. Senhores professores (as), pelo amor de Deus né, menos! Isso é vergonhoso, voces pesam apenas no que lhes cabem? É absurdo esse indicativo de greve, a justiça deveria agir, tendo em vista que interfere em tudo, cadê o Ministério Publico, promotoria de Educação, ninguém se manifesta? O prejuízo ás nossas crianças é incalculável, em tempos ditos normais o nível de conteúdo absorvido já não é grandes coisas, e na pandemia esse (embrometion) virtual foi so pra encher linguiça.

    Ta na hora dos mestres da sala terem mais compromisso social, mais dedicação participação na educação, so pensam em salarios? Pqp!

  2. Pátria educadora, PRIVATIZA ESSA MERDA DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO JUNTO COM A UFRN QUE MELHORA A EDUCACAO.

  3. Pátria educadora, filhos do PT, melhor privatizar! Salário garantido é bom demais. Privatiza essa educação!

  4. Infelizmente, a nossa Educação, é totalmente sindicalizada. Quando deveria ser totalmente, Pedagógica. Hoje, não tenho mais a admiração e o respeito, pelos mestres da sala de aula. João Macena.

  5. Vergonha alheia estes professores lacradores. Não querem nada com nada. Trabalho que é bom só lembranças de Nelson Gonçalves.
    Exoneração já. Tem muita gente boa querendo trabalhar.

  6. Isso é a chamada vagabundagem sindical, esses preguiçosos vivem de fazer greve, pois trabalhar que é bom eles tem pavor.

  7. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Quem não sabia que eles iam fazer isso. Kkkkk
    Sindicato dos PTralhas, é a cara da malandragem brasileira, defendida por LULADRAO e sua gang.

  8. PREFEITO NAO PAGA O PISO SALARIAL QUE É LEI, E NINGUEM DIZ OU FAZ NADA PRA AJUDAR.
    Depois só querem colocar a culpa nos Professores.

  9. Quais são os adjetivos que podemos empregar para qualificar trabalhadores que vivem arranjando subterfúgios pra não exercer sua profissão como devem, mas exigem o salário integral na conta ao final de cada mês, inclusive com todos os direitos de incorporação?

  10. Uma pena que nesses últimos anos professor virou uma classe que temos vergonha, povo desocupado e sanguessugas do estado.

  11. Isso é uma imoralidade, 2 anos sem aula e esses vermes vacinados não querem voltar?? Deveria cortar o salário de todos. Enquanto isso o pessoal da saúde correndo risco e trabalhando 24h.

  12. O sindicato pelego mais uma vez prejudicando a ja péssima educação e a imagem já muito desgastada da categoria. E assim caminham para o fosso sem fim.

  13. Não querem mais trabalhar. Não adianta vacina, aumento de salário, elogio, reforma de escola, NADA irá conseguir tirar essa gente das já eternizadas “férias remuneradas”. E a educação do RN, que já não presta, vai piorando cada vez mais.

  14. E uma vergonha uma coisa dessa,tenho familiares professores e todo o meu respeito muito essa classe mais injustiçada do país .podem não faz sentido o professor não voltar a sala de aula depois de imunizados e com os salários em dias .o futuro das nossas crianças estar em jogo não a política senhores professores .

  15. Acho q nem precisa adjetivar essa categoria, pois todos já sabem oq essa atitude diz.

  16. Tava demorando, tava demorando. Prefeito entra logo na justiça pedindo a suspensão da greve, considerando ilegal, com multa e suspensão de salários, pra essa cambada que não quer trabalhar.

    1. Deveríamos privativar logo a educação pública essa atitude mostra q a única coisa q os professores da educação pública , e q fique bem claro pois não é toda categoria.

    2. Os vagabundos gostaram das férias eternas e não querem mais trabalhar para receber o salário. Está agora mãos do que provado que o motivo da vacina era só pretexto de vagabundo não querendo trabalhar.

    3. Acho que para muitos a volta ao trabalho é pior do que o vírus. Devem achar que trabalhar é um castigo.

    4. Não tem que só xingar, tem que execrar essa classe descompromissada com os alunos e com a educação pública. São, em sua imensa maioria, sanguessugas e vagabundos mesmo.

    5. Eu sempre disse isso. Quando eles fossem imunizados, iriam entrar de greve. E fui hostilizado aqui e entre amigos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Greve dos terceirizados da Sesap

O SIPERN, sindicato que representa grande parte dos trabalhadores de empresas contratadas pela SESAP/RN para terceirização de serviços de apoio nos hospitais do Estado do RN, em contato com o Blog, inicialmente, comunicou o início de movimento grevista para cobrar o pagamento dos salários em atraso.

Contudo, no fim da manhã, enviou a seguinte correção ao Blog:

Venho informar que cometemos um erro, e viemos pedir uma correção na nota do SIPERN. As empresas JMT e Petrogas já regularizaram o pagamento dos salários.

Pedimos desculpas pelo equivoco.

Informamos ainda que tivemos rodada de negociação virtual hoje, na SRTE/RN. Contudo, embora presentes a SESAP/RN, com a ausência da SEPLAN/RN não pudemos avançar nas negociações, tendo que remarcar a mediação.

Opinião dos leitores

  1. Venho informar que cometemos um erro, e viemos pedir uma correção na nota do SIPERN.
    As empresas JMT e Petrogas já regularizaram o pagamento dos salários.
    Pedimos desculpas pelo equivoco.
    Informamos ainda que tivemos rodada de negociação virtual hoje, na SRTE/RN. Contudo, embora presentes a SESAP/RN, com a ausência da SEPLAN/RN não pudemos avançar nas negociações, tendo que remarcar a mediação.

  2. Façam Teve mesmo, vocês são seres humanos e tem suas contas pra pegar . Os professores Estaduais estão com salários em dias e se recusam a trabalharem.
    Vergonha pra esse governo inepto e caloteiro.

    1. Estamos trabalhando três vezes mais do que o normal, coma adequação dos trabalhos de aula online, envio de exercícios pra quem dispõe de celular, e entrega de trabalhos escritos de forma presencial semanalmente ou quinzenalmente! Sem contar com as “intermináveis” planilhas que nos chegam. Procure se informar mais cidadão, e pare de “destilar” asneiras.

    2. Calígula pedindo greve, virou Comunista, “cumpanhero”

  3. Que vergonha Governadora. Não pagar os funcionários terceirizados, sabemos da sua incompetência em gerir o Estado, mas atrasar salários ai é demais.
    Hô Governo do Estado fraco é esse.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Professores ameaçam entrar em greve em caso de retorno obrigatório das aulas presenciais no RN

Foto: Ilustrativa

Marcado para o próximo dia primeiro de fevereiro, o retorno às aulas na rede estadual de ensino, programadas para acontecer em um formato híbrido, com aulas presenciais e remotas, através da internet, não agrada a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte/RN), que adianta que se as aulas presenciais forem obrigatórias, não está descartada a possibilidade de uma greve. As informações são do Saiba Mais – Agência de reportagem.

“Não é o momento para retornar presencialmente porque a pandemia, inclusive, vem apresentando números crescentes no país e no estado. Sabemos que muitas escolas não estão preparadas porque não receberam os recursos necessários para fazer as adequações. As escolas não estão devidamente equipadas e é preciso ter segurança nesse retorno, por isso defendemos que o retorno presencial seja feito com a vacinação”, explica Bruno Vital, que faz parte da diretoria do Sinte.

A reportagem ainda destaca que segundo o sindicato dos professores, a categoria não se opõe ao retorno às aulas remotas, o problema é a obrigatoriedade das aulas presenciais que, com um calendário de vacinação incerto em todo o país, colocaria a vida de professores, funcionários e estudantes em risco:

“Não há clareza sobre a vacinação no país e não sabemos por quanto tempo isso vai se prolongar. A única certeza é que a vida das pessoas devem estar em primeiro lugar. Mas, se o Governo estabelecer que o retorno presencial é obrigatório, vamos deflagrar uma greve em defesa da vida, para que as aulas retornem após a vacinação”, reforça.

Matéria na íntegra AQUI.

Opinião dos leitores

  1. Sou professor a mais de 10 anos. Aceito o retorno do ensino regular presencial seguindo todos os protocolos sanitários no que for possível. Tenho saudades dos educandos e da experiência social de comunicação e interação com a psiquê deles. Trabalhei desde abril de 2020 no ensino remoto e foi uma exclusão só. Os discentes que podiam acompanhar, mau o fizeram. Um ensino completamente frágil. Tiro por mim, com computador fraco e internet oscilando. O governo não disponibilizou equipamentos nem Net. Grande parte dos estudantes têm na escola seu exclusivo espaço de socialização educacional e cultural. #chaodaescola
    Não sou esquerda nem direita, sou anarcopank, ciberpank…

  2. Ou seja, os professores a 10 meses sem trabalhar vão entrar em greve para continuarem sem trabalhar, piada pronta.

  3. Verdadeira cruzada desse blog contra a saúde e bem-estar dos profissionais da Educação Pública. Até dia desses, 2019 para ser mais exato, alunos e professores estavam levando ventiladores pessoais para as salas de aula devido o calor insuportável. O que mudou? Que adaptações foram feitas? Dispenser com álcool em gel e pia para lavar a mão será o suficiente? Só quem conhece a realidade dessas estruturas pode opinar com propriedade e sabe o risco que corre.

    1. A mais pura vdd. Quem quiser pode visitar as escolas e ver com os próprios olhos… Enquanto as rede privada cumpre os protocolos o prefeito nem Dispenser de álcool gel colocou…

  4. Agora arrumaram mais uma desculpa para não dar aula!!!!!!
    Esses professores, que coitados, não podem dar aula são os mesmos que vão no supermercado, estão em barzinhos, shopping, praia, parque aquático, viagens etc, interessante né? pode ter aglomeração no passeio, mas não pode reunir os alunos par dar aula??.
    Sra. Fátima retome as aulas e quem não cumprir corta o salário, num instante eles voltam correndo!!!!!!!
    As aulas tem que ser retomadas já ou os professores vão querer esperar a conclusão da vacinação nas crianças (última fase)????
    Palhaçada!!!

  5. Sou formado em Letras e estudo engenharia na UFRN, o que vejo são professores super compromissados com o ensino e com o aprendizado dos alunos. Há algum tempo que estamos tendo aulas em formato remoto e a perda intelectual é mínima, o que particularmente para mim tem sido ganho intelectual, visto eu trabalhar o dia todo e chego em casa tomo banho e no repouso de minha casa assisto aula em tempo real com os professores e demais alunos da turma. O aproveitamento é bom demais, agora tem muitos que opinam sem ter noção e nem respeito a profissionais ja tanto maltratados e pouco reconhecida quanto a classe de professores!

  6. Melhor coisa a se fazer, os educadores que entrarem em greve automaticamente corta-se o salário dele, só irá receber saleiro quem voltar a trabalhar, bando de safados, voltar as aulas não querem, agora beber cachaça e viver aglomerando em farras, isso não pega Covid, basta!

  7. Corta o salário desses hipócritas que, muitos deles estão até em escolas privadas e festas de aglomerações, como conheço uns de barba, sacolão tiracolo, brincos, tatuagens e unhas sujas….PETRALHAS. MAS, as salas de aulas não querem voltar, isso no público. Bando de JACARÉS

  8. E a turma da educação pública fazendo compras e passeando no Midway!!! Kkkk
    Viva a 63ª no PISA!

  9. Nunca tive dúvida de ameaça de greve com a aproximação do retorno ao trabalho! Aliás, mesmo estando há mais de um ano recebendo sem trabalhar, para muitos, foi o melhor ano de suas vidas. Conheço alguns que vivem em bares, farras, curtindo a vida sem preocupação alguma, aglomerando, sem "risco", mas, fale em retorno as salas de aula que ficam bravos! Para muitos só existe risco na escola. Contudo, fazer greve todos os anos é praxe dos"educadores", o ano de 2020 é que foi exceção nas últimas décadas… Agora, esperar que essa governadora tome alguma atitude contra quem se recusar a voltar a cumprir com as suas funções na educação é risível.

  10. Para voltarem a sala de aula eles ñ pode, mais para se agromerarem fora Bolsonaro pode, fazer carretas com seus salário sendo depositado todos os mês e fácil, enquanto seus companheiros de escola particulares estão trabalhando é ser muito hiprocrata.

  11. Corta salário de quem quer ficar em casa, precisa nem cortar tudo, basta 50% pra todos estarem lá na hora. Brasil é o pais do mundo onde teve menos aula .

  12. Isso é o legado que a esquerda cebosa deixou de herança pra os brasileiros o resultado da doutrinação

  13. Uma pergunta que não quer calar que o gado deve responder: quem da sua família você está disposto a deixar morrer para parar a economia?

  14. Pense num povo pra gostar de trabalhar!!! Quero ver eles botarem banca com a rede privada?

  15. Muitas escolas públicas não dispõem de condições sanitárias para reduzir/minimizar os riscos de contaminação. Só quem conhece sabe!
    Meus filhos vão continuar optando por aulas remotas. Todos os estudantes devem ter o direito de escolha entre estudar em casa ou ir para a sala de aula. A exposição máxima ao vírus da COVID-19 não pode ser uma imposição.

    1. Vê se que seu filho não estuda em escola pública, pois aqui não tem aula a um ano.

      A questão que os colegas colocam atestado no público e vão dar aula no privado .

  16. Passaram o ano de 2020 na farra, não vão querer trabalhar tão cedo, tomara gosto em receber o salário integral sem trabalharem…

  17. Ninguém quer mais trabalhar. A maioria desses professores são de viés esquerdista. Está do jeitinho que eles querem kkk

    1. Nunca! Não é à toa que fazem greve para melhorar os salários. Só quem é professor sabe o que é trabalhar em escolas caindo os pedaços, que muitas vezes nem água tem para lavar as mãos; lidam com todo tipo de pessoas e sujeito à situações das mais diversas; não têm recursos básicos para auxiliá-los no processo de ensino/aprendizagem (papel, quadro descente, computador, internet, etc.); são o tempo todo massacrados pela sociedade (por causa de uns poucos que não gostam de trabalhar, como tem em toda profissão, todos levam a culpa), entre outras coisas. E agora, uma prova mais atual de que os professores não são valorizados é o fato de pertencerem a última etapa da vacinação. Esse é o nosso Brasil!

  18. Greve!!!’ Pqp 1 ano em casa e agora anunciam a greve anual kkkk essa é a greve de 2021, mas ainda tem uma greve dentro, pois a greve de 2020 não foi feita por causa da pandemia. Kkkkkk Brasil país dos trouxas.

  19. As escolas estão imundas e abandonadas e os professores coçando o saco em casa. Tenham piedade dos estudantes pobres.

  20. Não tem problema. A preocupação é justa. Mas também é justo que seja cortado 50% do salário, afinal ninguém pode receber sem trabalhar.

  21. Rapaz esses professores estão de sacanagem, todas as categorias trabalham, menos esse povo? só quem corre risco de contaminação são eles?

  22. Todo mundo trabalhando, comércio, construção civil, saúde, segurança…..menos a educação. Mas reduzir os salários não querem nem um centavo a menos.

  23. É só cortar os salários desses professores, simples assim.
    Muitos tem compromisso com o ensino, mas a maioria não estão nem aí, querem praia, bares, badalação e trabalhar que é bom nada.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Empresários e rodoviários entram em acordo e greve dos ônibus em Natal é encerrada

Sindicatos chegam a um acordo em audiência no TRT-RN e findam greve dos motoristas de ônibus de Natal

Uma audiência intermediada pela desembargadora Maria do Perpetuo Socorro Wanderley de Castro, vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), na manhã desta terça-feira (27), pôs fim à greve dos motoristas de ônibus de Natal.

Na audiência, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintro-RN) e o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Natal (Seturn) chegaram a um acordo sobre o pagamento integral do plano de saúde, com reajuste, e de 50% do auxílio alimentação, findando a paralisação de imediato.

As negociações quanto às demais cláusulas da convenção seguem, mas sem o comprometimento da oferta do serviço de transporte público a população de Natal.

A greve da categoria começou na última sexta-feira (23). As tratativas aconteceram em audiências virtuais de conciliação do dissídio coletivo da categoria no TRT-RN.

O processo é o 0000233-89.2020.5.21.0000.

Opinião dos leitores

  1. O objetivo principal dessas greves em véspera de eleição sempre foi apresentar os candidatos apoiados pelos sindicatos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Seturn diz que SINTRO pune a sociedade com greve, e também repudia ato da TRANSCOOP NATAL

Com a greve deflagrada na manhã desta sexta-feira(23) a direção do SINTRO pune a sociedade ao forçar a inobservância de protocolos sanitários, quando as notícias mais recentes dão conta de uma elevação do número de casos de coronavírus.

Em duas rodadas de negociação mediados pela Vice-Presidente do TRT/RN quarta e quinta-feira, foi assegurado o pagamento do benefício do plano de saúde e solicitada a suspensão da greve até o dia 29 para negociar o valor do vale-alimentação e outros benefícios.

A intransigência do SINTRO em não aceitar a continuidade das negociações revela o cunho político da manifestação, pois qualquer ajuste que fosse realizado somente seria objeto da folha de pagamento de outubro, em 09 de novembro.

De acordo com o Ministério da Economia o setor de transportes urbanos é o quinto mais afetado economicamente pela pandemia, perdendo apenas para atividades artísticas, criativas e de espetáculos; transporte aéreo; transporte ferroviário e metroferroviário de passageiros; e transporte interestadual e intermunicipal de passageiros. E isto tem dificultado a concessão de benefícios pelo SETURN que não se furta a negociar para encontrar em mesa de negociação, com mútuas concessões, a solução para o problema.

Por fim, repudia o ato de terrorismo praticado pela TRANSCOOP NATAL que bloqueia vias públicas com o objetivo de prejudicar ainda mais a população natalense nesse dia de greve. As questões quanto a forma de distribuição das vendas do vale transporte é objeto de aprovação regular de assembleia sindical, de onde teve assento a própria TRANSCOOP que não se opôs a metodologia de rateio. Além disso, o tema encontra-se sub judice por duas ações judiciais movidas pela TRANSCOOP sem que exista ordem vigente de modificação da forma de distribuição das receitas.

As declarações públicas da Presidente da TRANSCOOP NATAL divulgadas nas redes sociais também denunciam o caráter político eleitoreiro da manifestação.

Estamos certos que as autoridades constituídas saberão como agir para combater essas irregularidades

NATAL, 23 de outubro de 2020.

Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município de Natal* (SETURN)

Opinião dos leitores

  1. Olha, nessa pandemia, que foi punida foi a população. Até hj, pegar ônibus a noite ou em fins de semana tem sido uma roleta…

  2. E a redução das linhas prejudicando a população com ônibus superlotados? Isso também não está prejudicando a população? Greve acontece porque algo não está sendo cumprido. Não esqueçam que a justiça do trabalho pune trabalhor rapidinho. Já empresários, cheios de dinheiro, têm muitos advogados ao seu dispor pra virarem o jogo. Ninguém se arrisca hoje numa greve se não tiver certeza que está certo! Pensem nisso!

  3. As greves promovidas pelos sindicatos nas vésperas das eleições tem como objetivo principal apresentar os candidatos apoiados por eles. Só não ver quem não quer. Acorda Natal.

  4. Exatamente! A população não tem nada a ver com as questões trabalhistas entre os motoristas e as empresas privadas as quais eles trabalham.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Rodoviários iniciaram greve nesta sexta e ônibus circulam em Natal com 40% da frota

Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Apenas 40% da frota dos ônibus de Natal saíram da garagem nesta sexta-feira (23), por causa da deflagração da greve dos trabalhadores rodoviários da capital potiguar. A paralisação acontece, segundo o Sintro, pela falta de pagamento do plano de saúde e vale refeição da categoria desde o início da pandemia do coronavírus. A categoria ainda reclama de demissão de trabalhadores durante a pandemia.

Como via alternativa ao usuário do transporte coletivo, a Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) autorizou os veículos do transporte opcional, os táxis, os veículos do transporte escolar e os veículos de fretamento turístico autorizados pelo DER a realizem lotação e circularem no itinerário das linhas de ônibus, devido a greve. “Tal operação fica autorizada até a volta da normalidade do sistema”, disse em nota.

Com acréscimo do G1-RN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Ministro afirma que governo não negociará com quem faz greve por ‘auxílio-peru’

Foto: Sérgio Lima/Poder360

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou nesta quinta-feira (10), durante entrevista ao Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, que não vai negociar com os grevistas da estatal Correios.

Ele estranha que a greve se realize no mesmo período, todos os anos, e que desta vez não pode aceitar a paralisação em plena pandemia, quando a população necessita dos serviços dos Correios para fazer chegar às pessoas medicamentos e equipamentos de proteção individual, no combate ao covid-19.

Fábio Faria explicou que a decisão está agora nas mãos da Justiça do Trabalho, que decidirá sobre o assunto, mas considerou inaceitáveis algumas reivindicações dos grevistas, como “auxílio-peru”.

Bolsonaro decidirá 5G

O Ministério das Comunicações faz um trabalho técnico para indicar quem pode trazer mais benefícios ao Brasil na tecnologia 5G, segundo afirmou nesta quinta-feira (10)

A decisão final sobre a próxima geração de rede de internet móvel, levando ou não em conta critérios geopolíticos, será do presidente Jair Bolsonaro, reforçou o ministro

Atrasado por causa da pandemia, o processo agora vai avançar, com a realização do leilão no primeiro semestre do ano que vem, até maio.

Confira um trecho da entrevista do ministro sobre esse tema:

A recuperação da Oi

Outro tema importante que tem a participação do Ministério das Comunicação é o futuro da Oi. A empresa nasceu como Telemar, no governo FHC, e durante o governo Lula houve a tentativa de transformá-la numa “supertele”.

“A dívida é grande, multas milionárias foram aplicadas, mas a companhia ainda tem como se sustentar”, afirma Fabio Faria.

O ministro pondera, no entanto, que é preciso rever a política de autuações, que muitas vezes inviabilizam um negócio e afastam investidores.

Acesso à internet

As aulas virtuais durante a pandemia mostraram que existe uma grande fatia da população brasileira sem internet.

De acordo com o ministro, o cenário preocupa o governo, que está atuando para tornar universal o acesso à rede.

Fábio Faria reconheceu ainda que a dificuldade de sintonizar o AM de emissoras de rádio nos centros urbanos é cada vez maior.

Encontrar meios para facilitar a migração das frequências para o FM é um tema que também está na pauta, garantiu o ministro

O ministro das Comunicações foi entrevistado pelos jornalistas Thays Freiras, Pedro Campos e Claudio Humberto.

Diário do Poder

Opinião dos leitores

  1. Correios: privatizar já! Muitos privilégios, e pouca produtividade. Sem falar, na corrupção. João Macena.

  2. Os correios é um cadáver insepulto assassinado durante os 16 anos que foram saqueados assaltantes canhotos.
    Chegou a hora de PRIVATIZAR !!!

    1. Infelizmente quem está matando ele de fato é esse governo. Que coloca um presidente numa empresa pra ganhar 50 pila e mafiar a empresa. Não tem dinheiro pra manter nossos benefícios mas pagou milhões ao consórcio que está fazendo o processo de eutanásia na empresa.

  3. Viiiiiixxxiiiiii!
    Os Correios estão de greve…se o Ministro não avisasse eu nem teria percebido…não alterou nada a minha vida essa grave!!!

  4. É isso aí Fábio Faria!!!
    Bota pra torar.
    Vc no governo, sua esposa no SBT.
    Tamos juntos!!!
    Mito 2022.

    1. Muito engraçado. Pra empresa pública e pra fazer doação a qualquer custo pra entregar a algum companheiro mesmo o correios dando lucro. Já pra oi outra empresa que já é de amigos de políticos faz qualquer manobra pra salvar. Empurrando dinheiro público. Me parece que quem jaz morto são as pessoas que aplaudem essas ações e ainda atribui como atos de patriota.

    1. Ele é tão forte que pode ficar com meu peru inteiro. Mais os vales que ele quer descontar dos doentes inclusive de covid-19 e de quem está de férias vou até às últimas.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Sindicato dos Professores é contra retomada das aulas na Rede Estadual em outubro e ameaça convocar greve

Foto: Reprodução

O o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte(SINTE/RN) é contrário a retomada das aulas presenciais na Rede Estadual, cogitado para 05 de outubro, conforme anunciado pelo secretário Getúlio Marques nessa quinta-feira (03). Por isso, cogita a possibilidade de chamar uma greve.

“Para o Sindicato, voltar agora é pôr em risco professores, funcionários, estudantes e pais. A pandemia da Covid-19 não acabou, embora os números de casos, mortes e ocupação de leitos aparentemente tenham diminuído. É possível, no trajeto, levar o vírus para a escola ou trazer para casa. Como se sabe, não há remédios que combatam com eficácia a doença, tampouco existem vacinas que previnam”, diz a nota.

O Sinte-RN ainda apresenta outras justificativas:

“Além disso, a maioria das escolas públicas do Rio Grande do Norte não têm condições de receber a comunidade escolar neste momento atípico. Como praxe, há problemas estruturais, faltam materiais e até mesmo professores nos quadros e o número de funcionários é insuficiente.

No entanto, o SINTE não é contra planejar a futura retomada. É necessário preparar os espaços para o pós-pandemia. Porém, isso precisa ser feito com cautela, observando a nossa realidade.

A coordenadora geral do SINTE/RN, professora Fátima Cardoso, afirma que, sem garantias de segurança nas escolas, a entidade vai chamar greve: “Do jeito que as escolas estão, há riscos. Por isso, não vamos aceitar isso (a retomada em outubro)”.

EM REUNIÃO DO COMITÊ EDUCACIONAL, GOVERNO DIZ QUE VOLTA EM 05 DE OUTUBRO NÃO ESTÁ GARANTIDA

O Governo disse, em reunião virtual do Comitê Educacional na tarde desta quinta-feira (03), que a volta às aulas na Rede Estadual em 05 de outubro não está garantida. O SINTE/RN participou do diálogo.

De acordo com o secretário Getúlio Marques, um novo decreto será publicado no Diário Oficial nos próximos dias, renovando a suspensão das aulas até 04 de outubro. O retorno segue incerto. O Executivo diz que só vai reabrir as escolas que passarem por uma preparação e após o Comitê Científico reavaliar a situação da pandemia no RN.

Fátima lembra que é preciso criar um protocolo de saúde que garanta a segurança da comunidade escolar. As escolas precisam, além de dispor de máscaras, álcool em gel e garantir o distanciamento entre as pessoas, oferecer uma infraestrutura adequada e ventilação correta, entre outras coisas. Quem vai cuidar disso, segundo o Executivo, são as secretarias municipais de educação e a Secretaria Estadual de Educação.

 

As informações são do Sinte-RN

Opinião dos leitores

  1. Esses sindicalistas pé de chinelo que vivem vagabundando sem trabalhar e vivendo as custas dos verdadeiros trabalhadores são verdadeiros parasitas, por eles as aulas só voltarão daqui a nunca mais. Parasitas sindicalistas, vão trabalhar, pois os alunos precisam se educar para Serem trabalhadores e não virarem parasitas iguais a vocês.

  2. Muitos, e o próprio dono do blog só sabem apontar o dedo e denegrir determinadas categorias, convido a vocês a virem a uma escola do interior, tipo a Natália Fonseca em Bom Jesus, onde em espaço pequeno de salas de aulas comportam de 25 até 35 alunos, com apenas 02 banheiros (individual) para esses mesmos alunos, não sou professor mais acho injusta a taxação que se usam para os mesmos, é uma categoria igual a tantas outras, onde se encontra bons e maus profissionais.

  3. Tem o salário garantido mesmo sem trabalhar, como vão querer o retorno, estão achando ótimo ficarem em casa.

  4. Agora deu, só professor não pode trabalhar e os demais profissionais são imunes ao virus chinês? Motorista de ônibus é imortal? Estão trabalhando desde sempre, conduzindo veículos superlotados. Ontem vi na Roberto Freire todos os ônibus superlotados. Aí só professor tem filhos esperando casa! Muita cara de pau dessa categoria. Vagabundagem da porra.

  5. Os professores tem meu respeito e muitos querem trabalhar agora sindicato é sinônimo de vagabundagem

  6. Kkkk PTralhas , eles não gostam de trabalho, eu tinha certeza que a GD FÁTIMA está defendendo esse povo ganhar sem trabalhar, VERGONHA

  7. Antes da Pandemia do Covid 19 os Professores das esolas do Estado ja estavam em GREVE por TEMPO INDETERMINADO, 1 ano Recebendo dinheiro do Contribuinte se Trabalhar,é otimooooooooooooooooooooooo…….

  8. ESTÃO CERTOS, TEMOS QUE PRESERVAR A VIDA DE MAIS DE UM MILHÃO E MEIO DE PESSOAS ENVOLVIDAS ENTRE ALUNOS, PROFESSORES, PESSOAL DA LIMPEZA, ETC. TEMOS QUE PRESERVAR O MAIOR PATRIMÔNIO DO SER HUMANO QUE É A VIDA.

    1. Kkkk supermercados lotados , praias lotadas, alecrim saindo gente pelo ladrao …mas escola não pode ??‍♂️Não querem trabalhar

  9. Claro que não querem voltar. Vardiar com dinheiro no bolso todo fim de mês é muito cômodo. Imensa falta de respeito com os alunos, seus pais e com o público contribuinte, que é quem paga os salários. Não quero generalizar. Nas, tenho certeza que não tem mais professor como antigamente. Eram pessoas realmente vocacionadas. Hoje só qurem saber de "direitos" e "necas de pitibiriba" com as obrigações.

    1. Ñ tenha dúvida, o caminho será greve geral em virtude do VÍRUS é letal e invisível , além de tudo ñ é apropriado para aglomeração.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Com greve nacional, quarta-feira em Natal vive dia sem entregadores de aplicativos

Vários estabelecimentos confirmaram ao BG que estão sem funcionar a entrega por delivery devido a paralisação dos motoboys que trabalham para aplicativos.

Os entregadores de aplicativos promovem uma greve nacional hoje (1º) por melhores condições de trabalho, medidas de proteção contra os risco de infecção pelo novo coronavírus e mais transparência na dinâmica de funcionamento dos serviços e das formas de remuneração.

Opinião dos leitores

  1. Estes entregadores não respeitam sinal fechado. Daí se acidentam e ficam culpando os motoristas dos veículos. Sao um bando de irresponsáveis.
    Na Airton sena a noite é um Deus nos acuda. Cortam sinal, andam na ciclovia, passam por cima dos canteiros etc

  2. Difícil alguém fazer greve e ficar sem ganhar dinheiro.
    Greve é coisa de sindicalista e funcionário público, que têm garantia de salário independentemente de estar na greve ou não.

  3. Vai diminuir o número de acidentes de moto. Atenção estudiosos, gravar essa data, para posterior avaliação do número diário de acidentes, com motos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Sintro-RN continua descumprindo decisão judicial e ônibus circulam com frota abaixo do mínimo

O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Rio Grande do Norte(Sintro-RN) continua descumprindo decisão judicial. Em greve desde segunda-feira(22), rodoviários circulam com apenas 22% da frota nesta quinta-feira(25) na capital potiguar. O município pede ima frota acima de 40% para minimizar o prejuízo dos usuários em plenos tempos de pandemia.

Opinião dos leitores

  1. Sei e reconheço que os trabalhadores estão lutando por seus direitos mas tem outras formas de solução. A população também tem seus direitos que precisam ser respeitados, o que não pode ficarmos reféns de um sindicato com um diretor que se acha o todo PODEROSO, um prefeito apático e uma justiça que não é respeitada e sem pulso.
    Infelizmente as consequências desse absurdo veremos em alguns dias com o aumento de casos do Covid-19 e a população como sempre sofrendo de todas as formas.

    1. Bom procurar saber o quê exatamente estão reinvincando. Criticar é fácil demais. Vamos nos colocar na posição do trabalhador, cobrador ou motorista, às vezes os dois em um só, para saber o que passam. Se não fizessem greve, ninguém ia nem notar, muito menos os patrões.

  2. Não vi a decisão judicial, mas espero que os juízes tenham estipulado multas diárias severas e tenham coragem de executá-las.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *