Prefeitura e sindicatos da saúde em Natal firmam acordo para encerrar greve

Foto: Alex Régis

A greve dos servidores da saúde do município deve chegar ao fim nesta sexta-feira (20/12) após um acordo firmado entre o prefeito de Natal, Álvaro Dias, e os representantes dos sindicatos em reunião realizada no Palácio Felipe Camarão nesta quinta-feira (19/12).

Ficou acertado que o pagamento das gratificações para os funcionários que ingressaram nos quadros da Prefeitura no último concurso da saúde será efetuado na folha de fevereiro de 2020. Também em fevereiro do próximo ano, o Governo se comprometeu a iniciar as conversas e negociações a respeito de outros pontos contidos na pauta econômica das categorias.

A reunião contou com a presença de representantes do sindicato dos servidores municipais, Sindsaúde, sindicato dos odontólogos, sindicato dos enfermeiros e sindicato dos farmacêuticos. Todos saíram do encontro favoráveis a que os servidores retornem aos seus postos de trabalho nas unidades de saúde, Unidades de ProntoAtendimento e no Hospital Municipal, normalizando o atendimento à população já nesta sexta-feira (20).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rapha disse:

    Mentira , tudo é faixada!!
    Não ganha nem pra sindico de prédio ano que vem!

Em nota sobre greve, SMS em Natal diz que se comprometeu em pagar gratificações e espera decisão de categorias

A Prefeitura do Natal, em nota divulgada em seu site nesta quarta-feira(18), informa que o prefeito Álvaro Dias recebeu nessa terça-feira (17) uma comissão da área de Saúde para negociar o encerramento da greve deflagrada por algumas categorias do setor.

Na reunião, a Prefeitura diz que se comprometeu em pagar as gratificações dos servidores recentemente concursados, referentes ao Edital 001/2018; e que serão integrados ao Plano da Saúde, conforme a Lei Municipal Nº 120/2010, a partir da folha do mês de fevereiro de 2020.

“Agora, a proposta segue para apresentação e votação nas assembleias das devidas categorias. Por ter aceitado atender à pauta apresentada, a Secretaria manifesta sua confiança pelo encerramento imediato da paralisação”, encerrou a nota.

Secretaria de Saúde de Natal – SMS

Fracassa greve dos caminhoneiros apoiada pela CUT

Foto: Agência Brasil

A greve dos caminhoneiros apoiada pela CUT fracassou, informa a Crusoé.

A paralisação estava marcada para começar às 5 horas de hoje. Mas, segundo o Ministério da Infraestrutura, todas as vias estavam livres e os caminhões circulavam normalmente até às 11h.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    A PTralhada não toma jeito.

  2. Issoaquiaí disse:

    Kkkkk, vão trabalhar Petralhas.

  3. PAULO disse:

    A Esquerda so sabe roubar……..

  4. Thor Silva disse:

    Maravilha. Os vagabundos dos petralhas não querem ver o bem do país, querem que o país simplesmente exploda.

  5. Ricardo Carvalho disse:

    Coisa boa! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Servidores da Saúde do Município de Natal em greve

Após muitas tentativas de acordo e negociação, sem sucesso, cinco entidades sindicais que representam os trabalhadores em saúde, unificaram o movimento e decretaram greve. Nesta terça-feira (10), a partir das 9h, os servidores públicos municipais da saúde realizarão um grande Ato em frente à Prefeitura de Natal, em mais uma tentativa de negociar as reivindicações com a Prefeitura de Natal!

Os servidores públicos municipais da saúde da Natal paralisaram as atividades em todas as unidades básicas, Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), Hospitais e maternidades Municipais. Os servidores reivindicam a implantação das gratificações, o cumprimento da lei da data-base, que garante a recomposição das perdas salariais e não é cumprida desde 2014.

Há servidores do município que há anos não recebem gratificações como quinquênios, insalubridade e transporte. Os servidores do último concurso não tiveram as gratificações implantadas, recebem apenas o salário base. Os servidores municipais enquadrados no Plano Geral, possuem uma decisão judicial que é descumprida desde outubro de 2018, que atualiza a matriz salarial defasada. São cerca de 8 mil servidores que recebem R$725 de salário base, abaixo do salário mínimo.

“Enquanto o Prefeito Álvaro Dias gasta milhões com shows e decoração natalina, falta gaze e esparadrapos nos hospitais e os servidores são obrigados a trabalhar em condições precárias, com salários defasados e não recebem as gratificações garantidas por lei”, resumiu o movimento.

As informações são do Sinsenat

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão brasileiro disse:

    Os servidores estão certo em reivindicar seus direitos. Mas esse resumo do movimento no último parágrafo não tem nexo, as verbas que são destinadas a cultura e turismo não podem ser desviadas para a saúde e vice-versa.

    • Antídoto para alienados de plantão disse:

      Só lembrando que em várias cidades do interior, os juízes proibiram festas de carnaval até que se resolver-se a falta de insumos nas unidades de saúde

    • Gaius Baltar disse:

      Na verdade a Prefeitura do Natal tem 300 milhões em verbas do orçamento que não têm destinação prevista em lei e o gestor pode dispor delas como bem entender. Na última votação do orçamento na Câmara Municipal foi tentada uma diminuição da verba sem destinação, justamente para evitar que o executivo pudesse usá-la nesse tipo de eventos, mas o projeto não foi aprovado.

Em clima de greve, servidores da saúde de Natal paralisam unidades

Os servidores da saúde de Natal já entraram no clima de greve e estão realizando diversas paralisações nas unidades de saúde. O movimento grevista fez ato no maior serviço de 24h de Natal, o Hospital Municipal, nesta quarta e hoje, na UPA de Pajuçara. Amanhã, será a vez da UPA de Potengi, na Zona Norte de Natal, às 9h.

Os servidores que iniciaram as mobilizações na segunda (02), com um ato na UPA da Cidade da Esperança fortalecem a construção de uma greve unificada que oficialmente começa nesta quinta (5).

Os servidores cobram as gratificações, a aplicação da lei da Data-Base, a implantação da mudança de nível e quinquênio. Sem contar das condições de trabalho, a falta de segurança e o assédio moral das gestões e chefias, pela qual os servidores são submetidos.

Confira o calendário da greve na próxima semana:

10/12 – 8h | Acampamento em frente à Prefeitura do Natal

11/12 – 9h30 | Assembleia unificada no Auditório do Sinsenat.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. aof disse:

    É ai que começa o desequilibrio nas finanças de qualquer ente federativo. Penduricalhos concedidos sem dinheiro em caixa. Tava demorando.

Empregados da Petrobras filiados à federação suspendem greve

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Empregados da Petrobras filiados à Federação Única dos Petroleiros (FUP), que reúne 13 sindicatos, decidiram na manhã desta quarta-feira (27) suspender a greve iniciada há dois dias. Inicialmente, a paralisação estava prevista para ocorrer até sexta-feira (29).

Na segunda-feira (25), o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Ives Gandra determinou multa diária de R$ 2 milhões aos sindicatos de petroleiros e à FUP, caso decidissem manter a greve. A decisão foi publicada na segunda-feira, motivada por reclamação da Petrobras.

Gandra considerou, em sua decisão, que os petroleiros recém assinaram um Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e que não fazia sentido arguirem descumprimento de cláusulas por parte da Petrobras.

Em nota, a FUP avaliou como positiva a mobilização. “Além de garantir a produção de petróleo e o abastecimento de combustíveis para a população – compromisso assumido e cumprido pelos trabalhadores do setor de petróleo –, o movimento conseguiu chamar a atenção da sociedade para a política de demissões e transferências em massa, de venda de ativos e de reajustes constantes da gasolina e do óleo diesel promovida pela atual gestão da empresa”, diz o comunicado.

Segundo a FUP, a mobilização contou com 26 mil trabalhadores, direta e indiretamente, o correspondente a mais de um terço do atual corpo de funcionários da Petrobras.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Atento disse:

    A petrobrás é uma fábrica de milionários. O que tem de peão semianalfabeto rico não é brincadeira. Desse jeito, não tem como essa turma deixar de ser petralha.

  2. Cesar disse:

    Mais uma derrota para o petismo. A Petrobras será privatizada, Guedes já tem o plano na gaveta, está só aguardando o momento certo para sacá-lo.

  3. Ivan disse:

    Na hora q privatizar, esses problemas deixam de ser nossos…

    • paulo disse:

      BG
      Acabou o tempo dos "cupaeros", agora é trabalho, ninguém viu mobilização nenhuma quando o índio cocaleiro confiscou os ativos da Petrobrás na Bolívia. Caras de pau.

Médicos de Natal iniciam greve com carreata e mobilização em evento da prefeitura

Em greve iniciada nesta terça (19), os médicos de Natal estão nesse exato momento saindo em carreata em direção ao Hotel Holliday Inn, onde acontece o evento oficial da prefeitura de lançamento do Natal em Natal.

O principal motivo da paralisação é o não pagamento das gratificações que ocorre desde janeiro deste ano.

Ainda hoje, os médicos seguem para as unidades de saúde, onde farão algumas ações como fiscalização, entrega de cartazes e coletes, bem como vão distribuir uma carta aberta à população.

Médicos de Natal entram em greve a partir da próxima terça-feira, comunica Sinmed-RN

Foto: Divulgação/SinmedRN

Cansados de esperar uma posição por parte da Prefeitura do Natal em relação ao pagamento das gratificações em atraso, os médicos do município decidiram nesta quarta-feira (13), iniciar uma paralisação geral a partir da próxima terça-feira (19). O encontro e votação aconteceu nessa manhã na sede do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (Sinmed RN).

A principal motivação da greve é o não pagamento das gratificações que ocorrem desde janeiro do presente ano. Os médicos vinham realizando paralisações pontuais e manifestações desde o início do mês de outubro, mas até o momento não houve nenhum posicionamento por parte da Prefeitura.

O atraso já resultou no pedido de demissão de diversos médicos concursados, levando a Prefeitura a contratar profissionais terceirizados que recebem um valor duas vezes maior do que é pago aos médicos concursados. A somatória do débito da Prefeitura já chega próximo aos 50 mil reais por médico.

Outra pauta que motivou a greve foi a não implementação da tabela de pagamento de 2019, prevista no Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) dos médicos do município. O salário desses médicos ainda são referentes a tabela de 2016.

Para o presidente do Sinmed RN, Geraldo Ferreira, a greve se faz necessária, visto que os médicos estão com os seus salários comprometidos e sem previsão de pagamento para esses 10 meses de atrasos: “Existem outros programas que pagam um valor muito superior ao que esses médicos recebem hoje. O salário que os concursados recebem hoje, representa ¼ do salário de médicos da cooperativa e um terço do que recebe os profissionais do Mais Médicos”, disse.

A decisão pela greve foi unânime e a partir da próxima terça-feira o serviço será paralisado por tempo indeterminado. Os médicos irão enviar uma carta aberta a população informando sobre as motivações da greve.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. LUCICLAUDIA SILVA MENDES disse:

    oi mas é geral vai ter atendimento nos postos de saúde rn

  2. Tarcísio Eimar disse:

    Se falta médico, coloca os vereadores, deputados, promotores, juízes pra ver se salvam vidas. Creio que salvem, já que seus salários nunca são nem atrasados. Devem ser figuras de extrema importância para a sociedade.

  3. Caroline disse:

    Tem que pressionar mesmo!!! É um absurdo o médico trabalhar e não receber seus direitos!!!! São médicos concursados que estão cumprindo com seus deveres! A saúde do Município já está em calamidade faz tempo e nem os profissionais querem pagar, é isso?!?! Paguem já !!!

Trabalhadores dos Correios encerram greve no RN

Os trabalhadores dos Correios do Rio Grande do Norte encerraram na nessa terça-feira (17) a greve que havia começado no dia 11 de setembro. A adesão à paralisação seguiu a orientação nacional da categoria, assim como a decisão pelo fim da movimentação grevista.

A movimentação teve início com o propósito de ser contra o projeto de venda dos Correios ao setor privado, bem como de brigar pela manutenção de cláusulas sociais, econômicas e trabalhistas no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Com informações do G1-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Irany Gomes disse:

    A privatização está a caminho, aí é tarde para fazer greve…

  2. DeSacoCheio disse:

    E estavam em greve? Nem percebi. As correspondências continuaram NÃO chegando.

Trabalhadores do Detran-RN decidem entrar em greve por tempo indeterminado a partir de segunda-feira

Foto: Arquivo/Sinai

Os trabalhadores do DETRAN/RN vão entrar em greve por tempo indeterminado a partir de segunda-feira (09/09). É o que decidiu a assembleia da categoria realizada na manhã dessa quarta (04) na sede estadual do Departamento.

O movimento grevista é motivado pelo não atendimento a pauta dos trabalhadores. Eles cobram do governo as seguintes questões:

– Revogação do decreto 29007, que retira a autonomia da autarquia;
– Realização de concurso público;
– Reajuste salarial;
– Pagamento das três folhas em atraso devidas aos aposentados e pensionistas da autarquia.

De acordo com o diretor de imprensa do SINAI-RN, Alexandre Guedes, a categoria está insatisfeita com a atual situação: “Fica difícil, nestas condições, a categoria suportar as adversidades que está enfrentando”, afirma.

O sindicalista lembra que as negociações iniciaram no início do ano durante a Campanha Salarial, mas que até agora não avançaram, embora audiências tenham sido realizadas.

As informações são do Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta do RN(Sinai).

 

Sistema de Transporte Coletivo em Natal deve operar com no mínimo 30% da frota durante greve nesta sexta-feira

Foto: Josenilson Rodrigues/Busão de Natal

A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU), informa que devido a greve deflagrada pelo Sindicado dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Rio Grande do Norte (SINTRO), o Sistema de Transporte Coletivo da capital deve operar com no mínimo 30% da frota.

Durante a greve, será autorizada a operação dos permissionários do transporte opcional no mesmo itinerário das linhas de ônibus. Também será permitido que os veículos do serviço de transporte escolar, táxis, de transporte da Região Metropolitana e de turismo autorizados pelo Departamento de Estradas de Rodagens (DER) possam operar no itinerário das linhas de ônibus.

VEÍCULOS POR LINHA

De acordo com a STTU, deverão operar no mínimo 175 ônibus na cidade, distribuídos do seguinte modo:

A operação das linhas também muda, caso se mantenha o percentual de 30% da frota. As linhas 05 e 67 vão operar de forma unificada, fazendo o trajeto 05/67 (Vale Dourado/Ribeira). Já linhas 19 e 25 operarão como 19/25 (Cidade da Esperança/Bairro Nordeste/Ribeira). Por sua vez, as linhas 30 e 31 operarão como 30/31 (Felipe Camarão/Pirangi). Por fim, linhas 63 e 63A operarão como 63/63A (Felipe Camarão/Flamboyants)

Não operarão durante a greve, caso se mantenha o percentual de 30% da frota, as linhas 07A (Jardim Progresso/Cidade Jardim, 18 (Bairro Nordeste/Campus), 23/69 (Jardim América/Alecrim), 41A (Leningrado/Ribeira), 41B (Leningrado/Alecrim), 27A (Jardim Progresso/Ribeira), 587 (Village do Prata/Guarapes), 588 (Circular da UFRN), 592 (Circular Santa Cecília) e 593 (Circular Residencial Redinha.

Servidores da Saúde em greve realizam ato na Sesap nesta terça

Os servidores estaduais da saúde em greve farão ato público em frente à Sesap nesta terça-feira (19), contra o atraso dos salários. O movimento foi aprovado em assembleia extraordinária no último dia 14, que discutiu a decisão judicial que determina que 70% dos servidores devem estar nas unidades, após petição apresentada pelo Governo do Estado caracterizando a greve como ilegal. No mesmo dia em que o Sindsaúde foi notificado, o Sindicato recorreu da ação, para que o percentual de servidores nas unidades seja de 50%.

Além do atraso dos salários, os trabalhadores da saúde desenvolvem suas atividades sob condições precárias, pois faltam materiais básicos de higiene, curativos e medicamentos, além da estrutura física de muitas unidades estar comprometida.

Desde o início da greve, iniciada em 5 de fevereiro, a saúde teve uma audiência com representantes do governo para discutir a pauta de reivindicações da greve, e tenta audiência diretamente com a governadora.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco S J Filho disse:

    De acordo com o Portal da Transparência do Governo do Estado, os cofres públicos do RN estão com saldo positivo de R$ 1,1 bilhão neste mês. Por que não usa esse dinheiro para pagar os atrasados dos servidores?

Servidores da saúde em greve realizam ato no hospital Deoclécio Marques nesta quarta

Categoria também participará de audiência pública sobre atraso de salários, na Assembleia Legislativa do RN, às 14h

Os servidores estaduais da saúde do Rio Grande do Norte, em greve há 21 dias, farão mais um ato público como forma de protesto, no hospital Deoclécio Marques, às 9h. Esse será o 6º ato desde o início da greve da saúde que reivindica como ponto principal o pagamento dos salários atrasados.

Os servidores ainda não receberam as folhas de dezembro e o 13° salário de 2018. A situação fica ainda pior para os trabalhadores e aposentados que ganham acima de 5 mil reais, pois eles também não receberam a folha de novembro e o 13° salário de 2017. O sindicato ainda destaca que até o momento, a Governadora Fátima Bezerra (PT) não recebeu a saúde para apresentar uma proposta de negociação e nem um calendário de pagamento dos atrasados. Por esse motivo, a saúde permanece em greve.

Como parte do calendário grevista, a saúde também estará presente na audiência pública sobre o atraso dos salários “Situação atual dos Serviços e dos Servidores Públicos”, na Assembleia Legislativa do RN, às 14h.

Médicos plantonistas de Natal prontos para entrar em greve

Os médicos plantonistas do município de Natal estão prontos para entrar em greve a partir da próxima semana. Isso porque eles estão com os salários atrasados desde setembro.

Os profissionais são os que fazem o atendimento de urgência nas Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs) e nos hospitais municipais.

Havia um acordo firmado entre a categoria e o executivo municipal, mas que, até aqui, não foi cumprido.

A previsão é de que a suspensão das atividades comece na terça-feira (4).

Servidores municipais em Natal em greve por tempo indeterminado; Sinsenat solicita bloqueio nas contas da Prefeitura pela atualização da matriz salarial e progressões de níveis

Foto: Sinsenat

Na manhã da terça-feira (20), os servidores públicos do Município de Natal deram início ao movimento de greve por tempo indeterminado pelo cumprimento da ação judicial do Plano Geral referente à atualização da matriz salarial e progressões de níveis para todos os servidores contemplados na lei do plano geral, incluindo aposentados e pensionistas.

De acordo com o jurídico do Sinsenat, a Prefeitura desconstruiu e descumpriu a sentença que garante aos servidores a atualização da matriz salarial, bem como progressões de níveis.  Dessa forma, o sindicato pediu o bloqueio das contas da Prefeitura para garantir o pagamento da sentença.

“O Sinsenat conclama os servidores e servidoras de todas as secretarias que estão inseridos no Plano Geral, à aderirem ao movimento de GREVE POR TEMPO INDETERMINADO até o cumprimento da ação!”, diz o movimento em publicação em sua página na internet.

Na próxima terça-feira(27), o sindicato deverá realizar um grato ato, a partir das 8h, em frente à Prefeitura, com acampamento, feijoada e a participação dos servidores e dos movimentos sociais.

SINSENAT solicita bloqueio nas contas da Prefeitura para garantir o cumprimento da ação judicial

Diante do não cumprimento da determinação judicial, por parte da Prefeitura de Natal, o Sinsenat entrou com um pedido na tarde do dia (14), solicitando o bloqueio do valor de R$7.221.990,55 (sete milhões, duzentos e vinte e um mil, novecentos e noventa reais e cinquenta e cinco centavos), para o cumprimento da ação.

O documento pede ainda que sejam intimados a Prefeitura de Natal, e seus representantes para apresentação de documentos, bem como a pena de multa diária no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais), a partir do dia 14 de novembro pelo descumprimento da determinação judicial.

O sindicato acredita que o Poder Judiciário é sensível à causa dos servidores públicos que há 15 anos aguardam a resolução desta ação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    Em que planeta esses servidores pensam que vivem??? Tão pensando que a prefeitura fabrica dinheiro p…!!!!!! Vão trabalhar e honrar seu salário, assim ajudarão à retomada do desenvolvimento…Cruzar os braços só vai piorar a situação.

  2. Decio nascimento disse:

    Sou amigo pessoal de Micarla de Souza, e fiz parte de sua gestão como chefe de Cerimonial, mas nenhum servidor que foi contemplado com o plano que ela implantou, tem a humildade de agradecer-la.

  3. Claudia disse:

    O prefeito de (direito), Álvaro Dias, segue a mesma linha Prefeito de (fato), Carlos Eduardo, que é a negativa dos direitos dos servidores, nem o quinquênio estão sendo implantados. Álvaro tem tudo para fazer diferente e implantar sua marca, porém está deixando a oportunidade passar. Só para lembrar que a ex prefeita micarla de souza, foi quem implantou e atualizou a matriz salarial. De lá pra cá nada mais.

Técnicos e auxiliares do setor de Radiologia do Hospital Giselda Trigueiro entraram em greve nesta sexta-feira

Por interino

A decisão foi acordada em assembleia, na última segunda-feira (28 de maio)

Desde abril, os técnicos e auxiliares estão trabalhando sem o dosímetro, equipamento de proteção essencial para a atividade na sala Dr. Carlos Estevam Mosca, onde funciona o setor de Radiologia do hospital.

Segundo os trabalhadores do setor, o problema é recorrente e ocorre em todo Estado. Em 2017 foram 6 meses sem o dosímetro.

O dosímetro individual é um dispositivo que coleta os índices de exposição à radiação durante um mês de trabalho, na unidade. Após o período, o dosímetro é enviado para um laboratório, que examina os dados e apresenta um relatório. Com o documento em mãos, os profissionais do setor podem analisar os níveis de radiação a qual foram expostos e verificar se existe algum risco à saúde.

Isso significa dizer que sem o dosímetro, técnicos e auxiliares administrativos, estão trabalhando no escuro, correndo sérios riscos de contaminação.

Motivados por essa situação, os servidores decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado.

Com informações do Sindsaúde-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. gabriel disse:

    Piada mal-educada

  2. ALAN disse:

    EU APOIO ! SEM DOSIMENTRO NAO DAR!