Um ano após tragédia, bombeiros ainda peneiram lama em Brumadinho

Diferentes aspectos podem servir para atestar a efetividade do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais em quase um ano de buscas pelas vítimas do rompimento da barragem B1, da Vale, em Brumadinho (MG). Militares examinam terra já seca em busca de 11 vítimas não achadas. Os trabalhos não pararam nenhum dia, nem no Natal.

Um dos aspectivos é o resultado de 259 entre 270 mortos localizados; outra é que 96% dos 7 milhões de m² de área foram examinados a uma profundidade de até 3 metros. Ou ainda o fato de que os militares não pararam um dia sequer de trabalhar, nem no Natal, desde 25 de janeiro de 2019.

Folhapress