VAI COLAPSAR: Seturn quer subsídio para pagar salário de motoristas

Após redução de passageiros por isolamento social para evitar a propagação do Coronavírus, o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn) estimou a redução de aproximadamente 79% dos passageiros nos ônibus da cidade do Natal, na semana de 10/03 a 24/03. A queda no fluxo de passageiros interfere diretamente na receita gerada para manutenção e efetividade do transporte público que o natalense utiliza todos os dias. Por isso, os empresários querem auxílio financeiro por parte do Poder Público.

“As empresas de ônibus só estão transportando cerca de 21% de passageiros, isso leva em uma progressão para perder ainda mais usuários diante do estado de pandemia. A conclusão dessa diminuição incorre em prejuízo financeiro”, explicou Nilson Queiroga, consultor técnico do Seturn.

A Prefeitura do Natal estipulou mais 46 ônibus, além dos 30% da frota que já estava sendo operada. Segundo o Seturn, esse reforço na quantidade de veículos nos horários de pico, a fim de evitar a aglomeração dentro dos veículos, gera ainda mais consequências. Para manter o equilíbrio das contas, o Sindicato pede que sejam tomadas medidas como as que têm sido realizadas em outros Estados do Brasil, como São Paulo. “A baixa demanda da comunidade natalense em utilizar os ônibus interfere diretamente na tarifa. Pode chegar a faltar pagamento para os operadores e, com isso, eles consequentemente virão a parar suas atividades. A sugestão é que a Prefeitura realize o subsídio desses salários dos motoristas, cobradores e demais trabalhadores envolvidos. A Câmara Municipal pode, inclusive, protocolar em estado de emergência essa solicitação”, diz Nilson Queiroga.

Para ler a reprotagem completa é só clicar aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/seturn-quer-subsa-dio-para-pagar-sala-rio-de-motoristas/475833

TRIBUNA DO NORTE
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    O coronavírus, quem diria, ameaça acender uma improvável luz no fim do túnel: a da sempre adiada licitação do serviço de transporte urbano de Natal.

  2. Everton disse:

    Colapsar? Quantas décadas que eles falam que rodam no prejuízo, que a passagem é muito defasa e etc.
    Eles ganham com o caos.

  3. Emerson Silva disse:

    OS PEQUENOS já estão entrando em COLAPSO sem a crise com o COVID-19 e agora vai aumentar! Os governantes só pensam nos grandes… Há lembrei "é mais fácil sair uma propina dos grandes do que os pequenos (quase minúsculos 9 milhões de empreendedores) que estão a mercê da sorte mesmo com grande profissionalismo neste país, estados e municípios!

  4. Emerson Carlos disse:

    Os transportes só lucram, não aguentam uma crise de uma semana? Isso porque não inventaram o Uber de Ônibus no RN ainda…
    E os pequenos empreendedores como ficam? só pensam em soluções aos grandes?

    Os feirantes, operários da construção, ambulantes, micro empresários individuais (que somam uma grande fatia da economia em números como pessoas jurídicas)…

    A ELITE só pensa na ELITE ECONÔMICA e esquece dos menos favorecidos!
    O MEI se formaliza, abre de mão de um abono salarial anual que recebia quando era contratado ou desempregado que por 5 anos trabalhou, os MEI's vamos adiar apenas as contribuições, bem que poderiam exinguir, mas menos de R$ 60,00 ou seja menos de R$ 2,00 ao dia para se formalizar adiando tá bom demais, mas MEI's não tem apenas a contribuição mensal.

    REFLITAM por todos, o MEI foi apenas um exemplo!

    • Cigano Lulu disse:

      "Pequenos" e "médios" não são problemas, o Sebrae tira de letra…

COMENTE AQUI