Vídeo confirmou relação desgastada entre Bolsonaro e Sérgio Moro

Na reunião presidencial de 22 de abril, o presidente Jair Bolsonaro já demonstrava o desgaste da relação com Sérgio Moro. Ele se referia ao ex-ministro da Justiça quando sugeriu que insatisfeitos se aliem, por exemplo, ao pré-candidato a presidente Álvaro Dias, em 2022. É que ele ficou sabendo um pouco antes de encontro secreto de Moro com o senador do Paraná. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Bolsonaro se referiu ao ex-juiz quando destacou notícias que elogiavam o ministro “apesar do presidente”. E o ministro não reagia a isso.

O presidente também estava convencido de que Moro estava entre os ministros que vazavam informações em troca de elogios na mídia.

Moro era o alvo quando Bolsonaro cobrou de todos atitude em defesa do governo. Ele sempre criticou a omissão nas causas do seu governo.

O presidente revelou que Moro simplesmente “saiu do grupo de ministros” sem se despedir ou falar com nenhum dos colegas.

DIÁRIO DO PODER

DO BG:

Os novos trechos de dialago entre o ex-ministro e o presidente divulgados nesta sabado pelo jornal Estado de São Paulo reforçam isso.

Em uma das mensagens, encaminhada a Moro às 6h26m de 22 de abril, o dia da reunião ministerial tornada pública na sexta por decisão do Supremo Tribunal Federal, Bolsonaro informou pelo celular: “Moro, Valeixo sai esta semana”.

Outras duas mensagens foram enviadas ao então ministro. “Está decidido”, disse Bolsonaro, emendando com “Você pode dizer apenas a forma. A pedido ou ex oficio (sic)”.

Moro respondeu 11 minutos depois, às 6h37m. “Presidente, sobre esse assunto precisamos conversar pessoalmente. Estou ah disposição para tanto (sic)”.