Geral

VÍDEO: Oruam, rapper filho do traficante Marcinho VP, peita policiais portugueses ao sair de shopping

Uma das revelações do rap nacional, Oruam, filho de um dos traficantes mais sanguinários e líder do Comando Vermelho, peitou policiais portugueses ao ser abordado ao sair de um shopping em Portugal. O rapper, filho de Marcinho VP, realizou shows no país europeu. Sem nenhuma justificava ao sair das compras, policiais pediram que Oruam o acompanhasse até uma delegacia.

Oruam foi escoltado para fora do estabelecimento comercial: ‘Por que nós temos que acompanhar vocês?’, questionou Oruam encarando os policiais. “E se nós não quisermos ir”, continuou.

O policial responde que “tem que ir” e pede para que ele pare de filmá-lo. O Rapp também se apresentou com TZ da Coronel, no último domingo, 24 de março, no Lollapalooza. Contudo, o cantor causou polêmica durante a apresentação. Isso porque, o jovem usou uma camisa estampada com o rosto de seu pai, Marcinho VP, apontado como líder do Comando Vermelho.

Ele também pediu a liberdade do criminoso. Em um vídeo postado por ele, é possível ver o rapper questionar o policial, “por que nós temos que acompanhar vocês? E se nós não quisermos ir”. O policial responde que “tem que ir” e então pede para que ele pare de filmá-lo.

Revista Ceará

Opinião dos leitores

  1. Tal pai(traficante), tal filho(maconheiro). Era pra levar um pau pra aprender a respeitar a polícia. Esses noiados estão querendo exportar o mau costume de peitar a polícia e inverter as coisas.

  2. Tá querendo aparecer agora, por quê? Será que é porque o PT tá no governo? E sabe que o PT defende direitos dos manos?

    1. Corrigindo o incauto acima *direitos humanos

    2. Esse chiquinho é um mala sem alça INCAUTO, é MANOS mesmo meleca.

    3. Não associe o Partido dos Trabalhadores com o crime organizado. Quem apoia miliciano, armas e bandidos e que até medalhou os marginais Foi Bolsonaro e família.

  3. Tem que fazer isso mesmo: polícia
    portuguesa agindo contra quem cultua crimes e criminosos, da mesma forma que nossa PF fez com o “jornalista” YouTuber português quando esse veio aqui pro Brasil! Parabéns as duas polícias…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

[VÍDEO] “A primeira coisa que você tem que fazer é parar de ter filho”, diz Lula para mãe de três

“A primeira coisa que você tem que fazer é parar de ter filho”, diz Lula para mãe de três beneficiada pelo ‘Minha Casa, Minha Vida’.

Presidente da República cumpre agenda em Fortaleza realizando a entrega de unidades habitacionais.

Fonte: Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Publicitários do RN conquistam 3 Leões em Cannes

O diretor de arte e designer potiguar Renato Quaresma, e os irmãos designers Angelo Sá e Romero Sá, estão na ficha técnica da equipe que conquistou 3 Leões no Festival de Cannes, com o trabalho “Ballboards” para Mercado Livre, da agência GUT | SP.

A campanha que conquistou 1 Leão de Prata e 2 de Bronze, transformou as placas de patrocínio
ao redor do campo de futebol em “placas gândulas”,
que entregam automaticamente a bola aos jogadores,
com a mensagem “sua bola chegou “, reforçando o conceito de entrega rápida do Mercado Livre.

Os potiguares, que atuaram no concept design da peça vencedora, comemoram assim um prêmio histórico no maior e mais tradicional festival de Publicidade do Mundo, que há 72 anos, acontece anualmente na Riviera Francesa.

A agência GUT, com sede em SP, Los Angeles, Miami, Madri, Amsterdam, Toronto, Cidade do México e Buenos Aires, comemora também a conquista de 1 Grand Prix, 6 pratas e 4 bronzes até o momento.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

Julgamento histórico: STF diz que usar maconha não é crime

Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira, 20, ministros do STF, por maioria, entenderam que porte de maconha para uso pessoal deve ser descriminalizado. Ou seja, a situação deixará de ser considerada um ilícito penal e passará a configurar um ilícito administrativo.

Seis ministros votaram a favor da descriminalização, considerando o uso como ilícito administrativo. Seguiram o posicionamento do relator, ministro Gilmar Mendes, os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes, Dias Toffoli e ministra Rosa Weber (atualmente aposentada). Por outro lado, ministros André Mendonça, Nunes Marques e Cristiano Zanin votaram pela manutenção do uso como um ilícito penal.

Apesar das divergências quando à natureza do ilícito, os nove ministros concordam que é necessário estabelecer um critério objetivo para diferenciar o uso pessoal do tráfico de drogas.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Campanha de educação em asma oferece avaliação para pacientes; saiba como participar

Foto: Reprodução Tribuna do Norte

Uma campanha focada na conscientização sobre a importância do controle e manutenção da asma oferece às pessoas com a doença uma avaliação virtual totalmente gratuita. A ação “Educação em Asma Empodera”, iniciada em 7 de maio, no dia mundial da doença, é desenvolvida pelo Laboratório de Avaliação e Intervenção Respiratória (Laire), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A ação disponibiliza conteúdo ilustrado sobre a doença e um formulário digital, onde pessoas que têm ou que cuidam de alguém com asma respondem algumas perguntas e recebem uma relatório individualizado da equipe do laboratório.

De acordo com a professora Karla Mendonça, coordenadora do Laire/UFRN, o conhecimento em asma é um dos pilares para que o paciente alcance o controle da doença. “No momento que ele tem pouco conhecimento sobre a doença, sobre como usar corretamente os dispositivos inalatórios, quais são os fatores de risco e os gatilhos, então ele acaba se expondo mais e até usando um medicamento errado”, disse a coordenadora do laboratório.

A asma é uma condição crônica que afeta cerca de 300 milhões de pessoas no mundo, dos quais 20 milhões são brasileiros. No Brasil, uma pessoa morre a cada quatro horas devido à asma. Embora a doença não tenha cura, o conhecimento é fundamental para controlá-la de maneira eficaz e ter uma boa qualidade de vida, segundo a professora Karla Mendonça. Além do tratamento clínico, é necessário o automanejo do próprio paciente.

A estratégia da campanha é ter uma atuação na internet para facilitar o acesso do público, ao mesmo tempo que tem alcance para pessoas de todo o País. “A gente está divulgando no Norte, em vários estados. Nós preparamos um material educativo: e-book; folders com informações-chave, que todo paciente com asma precisa saber; e um formulário, que não dá três minutos e a pessoa responde, e com base nessa resposta a nossa equipe analisa e faz um relatório”, explicou Karla Mendonça.

Com base na avaliação individual, o paciente ainda pode fazer uma reavaliação para a equipe do laboratório identificar se houve melhora na condição. A campanha mais dois a três meses, segundo a coordenadora do Laire/UFRN. Com o Dia Nacional do Controle da Asma, comemorado nesta sexta-feira – 21 de junho – ela espera uma procura maior das pessoas.

Fonte: Tribuna do Norte

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Servidores e professores do IFRN decidem encerrar greve após acordo com Governo Lula

Foto: Reprodução

Servidores técnicos-administrativos e professores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) decidiram nesta quinta-feira (20) encerrar a greve da categoria, que começou no dia 3 de abril. A decisão aconteceu em assembleia do Sinasefe, sindicato da categoria, em Natal.

Dos 891 votantes, 528 foram favoráveis à aceitação da última proposta do Governo Federal. Outros 328 foram contrários e 35 se abstiveram.

Na assembleia, porém, a categoria condicionou o fim da greve à assinatura do acordo com o governo e também apontaram que deve constar no documento as propostas que foram apresentadas pela gestão federal na última mesa de negociação. Segundo eles, os pontos ainda não constam no texto enviado pelo Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos.

O principal impasse para o fim da greve até então era a recusa do governo em conceder reajuste salarial ainda em 2024. A categoria concordou em não ter o aumento, mas conseguiu avanços na reestruturação das carreiras.

A proposta do governo contempla os seguintes pontos:

Técnicos-administrativos:

  • Malha remuneratória com 19 padrões de vencimento e 12 meses de interstício para a progressão;
  • Aceleração por capacitação que ocorrerá a cada 5 anos, com a discussão sobre critérios e regras relacionadas à transição para as/os atuais integrantes ocorrendo na CNSC-MEC;
  • Fim da Correlação Indireta do Incentivo à Qualificação (IQ) – Todo Incentivo à Qualificação terá o percentual da correlação direta, com o fim da diminuição os percentuais que ocorre pela correlação indireta;
  • Aumento do STEP – O step, hoje em 3,9%, aumentará para 4,0%, em janeiro de 2025 e 4,1%, em abril de 2026;
  • Reajuste no piso de referência do PCCTAE – 9% de reajuste no piso do Nível de Classificação E, em janeiro de 2025, e 5% de reajuste no piso do Nível de Classificação E, em abril de 2026; (colocar o mês de abril);
  • Reconhecimento dos Saberes e Competências (RSC) – o RSC será implantado para os integrantes do PCCTAE em abril de 2026, com a elaboração das regras e normativas sendo elaboradas e aprovadas no âmbito da CNSC-MEC;
  • Correlação remuneratória dos Níveis de Classificação A, B, C, D com o Nível E

a) Nível de Classificação A – 36%;
b) Nível de Classificação B – 40%;
c) Nível de Classificação C – 50%;
d) Nível de Classificação D – 61%.

Para ser encaminhado no MEC através da criação de Grupo de Trabalho: Reposição da greve por trabalho represado; jornada de 30h para os TAES; revogação dos decretos que impedem e suspendem a contratação de certos cargos; e inclusão no PCCTAE de jornadas específicas garantidas por lei (assistente social, jornalista, interprete de libras).

Professores:

  • Elevação do reajuste linear oferecido até 2026 de 9,2% para 12,8%, sendo 9% em janeiro de 2025 e 3,5% em maio de 2026;
  • Elevação de steps de 4% para 5% até 2026 (com exceção de Adjunto/DI e DIII-I, que passa de 5% para 6% até 2026);
  • Elevação do valor salarial para ingressantes na carreira docente (MS e EBTT);
  • Proposta de revisão da IN nº 66/2022;
  • Revogação da Portaria nº 983/2020;
  • Isonomia entre docentes da carreira EBTT e do Magistério Superior, no que tange ao controle de frequência, com a alteração do decreto nº 1590/1996;
  • Suspensão de recursos judiciais pelo MEC frente a decisão que conferiram o RSC para aposentado(a)s;
  • Recomposição parcial do orçamento das instituições federais;
  • Conquista de 5600 bolsas permanência para estudantes indígenas e quilombolas;
  • Implementação do reajuste de benefícios (auxíilio-alimentação, auxílio-saúde suplementar e auxílio-creche), apesar de ainda não haver equiparação com os benefícios dos demais poderes;
  • Início da Mesa Setorial Permanente de Negociação do MEC;
  • Retomada da participação de entidades sindicais no Conselho Permanente de RSC.

Ao final da Assembleia, Shilton Roque, membro do Comando de Greve, convidou novamente os/as servidores/as do IFRN a participarem de um ato unificado que acontecerá amanhã (21/06), em frente ao Campus Central do IFRN na Av. Sen. Salgado Filho, a partir das 8h00.

Fonte: Portal 98Fm

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Docentes da UFRN decidem encerrar greve da categoria após 59 dias de paralisação

Foto: Cícero Oliveira / UFRN

Após 59 dias de paralisação das atividades, os professores e professoras da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) decidiram pelo encerramento da greve da categoria, em consulta plebiscitária realizada nos dias 19 e 20 de junho, através do site do ADURN-Sindicato. Participaram do plebiscito 1.760 docentes, dos quais 61,48% votaram pelo retorno das atividades, 36,59% pela continuidade do movimento grevista e 1,93% se abstiveram.

Para o presidente do ADURN-Sindicato, Oswaldo Negrão, a greve realizada pelos(as) docentes da UFRN foi histórica e cumpriu o seu papel. “Fizemos um movimento forte, que contou com ampla participação da categoria, e mobilizou toda a nossa universidade. Foi uma greve, inclusive, de caráter pedagógico”, afirmou o dirigente.

Na última terça-feira (18), a diretoria do ADURN-Sindicato já havia se posicionado em nota, orientando a categoria a votar pelo encerramento da paralisação. No documento, a direção do sindicato apontou os motivos pelos quais defendeu esse posicionamento, entre eles: a assinatura do Termo de Acordo pelo PROIFES-Federação, garantindo aos professores e professoras o reajuste linear de 9%, em 2025, e de 3,5%, em 2026, além da reestruturação das carreiras do Magistério Superior e do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT); o reajuste dos valores dos auxílios alimentação, creche e saúde; e o anúncio feito pelo Governo de R$5,5 bilhões para a consolidação e a expansão das universidades e dos hospitais universitários federais.

Nesta sexta-feira (21), diretoria, conselho de representantes e comando de greve do ADURN-Sindicato se reúnem com a reitoria da UFRN para discutir o ajuste do calendário acadêmico. A expectativa é de que as aulas retornem já na segunda-feira (24).

Fonte: Adurn

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

[VÍDEO] ‘Elites mamam o que o povo paga de Imposto de Renda’, diz Lula

presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez um duro discurso, nesta quinta-feira (20), exigindo a cobrança de impostos da elite brasileira, e criticando o fato de as parcelas mais humildes da população terem, segundo ele, de pagar a conta.

Lula afirmou que, no Brasil, os pobres têm que trabalhar e pagar Imposto de Renda, enquanto a elite “mama naquilo que o povo paga de Imposto de Renda nesse país”.

As declarações foram dadas durante anúncio de investimentos em instituições de educação e saúde, realizada em Fortaleza (CE).

“O Lula não está radical, está apenas contando uma história”, ressaltou Lula, afirmando ainda que os mais pobres não querem “ter mais que ninguém”. “Queremos apenas o direito de competir e disputar, para ver quem de fato estudou mais”, afirmou.

Fonte: Portal 98Fm

Opinião dos leitores

  1. Narrativa enfadonha que não cola mais. Não sabe fazer outra coisa. Em compensação fica em hotel com diária de 71 mil reais.

  2. É um fdp mesmo! Sempre querendo dividir as pessoas e jogando a culpa nos outros, ele não muda. Nunca assume sua parcela de culpa.
    E que parcela de culpa!

  3. Cachaceiro tirou a semana pra conversar merda.
    Quem é as elites é vc e teus filhos?
    Papangú quer enganar quem?
    Discursinho atrasado, ultrapassado.
    Fora Lula.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Lula volta a pedir fim de greve de professores: ‘Estão prejudicando os alunos’

Foto: FERNANDO FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a pedir nesta quinta-feira (20) o fim da greve dos professores universitários e técnicos administrativos de instituições federais de ensino, que já dura mais de dois meses. Em entrevista, o presidente afirmou que a medida prejudica os alunos.

As declarações foram dadas pelo presidente durante entrevista a uma rádio cearense. Lula lembrou que, na época em que fazia parte do movimento sindical, chegou a perder negociações por ser muito “radical”. “Eu disse aos reitores que não estão prejudicando o governo, não estão prejudicando o Lula. Estão prejudicando, na verdade, os alunos, que estão perdendo bons dias de aula”, pontuou.

Lula ainda reclamou que as categorias ainda não agradeceram ao governo pela recomposição salarial de 9% dada no ano passado.

“Todo e qualquer movimento de trabalhador tem o direito de fazer greve e de reivindicar. O que as pessoas não podem esquecer é o que já foi feito, o que já foi oferecido. Nós apresentamos um pacote, demos 9% antecipado no ano passado. Eu, às vezes, fico triste, porque ninguém agradeceu os 9% e estão fazendo uma greve dizendo que é por 4,5% e que não damos nada nesse ano”, disse Lula.

“Eles têm que entender que estamos há um ano e seis meses no governo. Foram quase oito anos de estagnação nesse país, estamos retomando e vamos colocar as coisas no lugar. Na reunião com os reitores, não foram eles que falaram de greve, foi eu. É importante analisar o que tem na mão. Eu espero que tenham compreensão e espero que saibam que no meu governo não falta oportunidade de conversar”, acrescentou.

Lula se reuniu com reitores de universidades no início deste mês, em Brasília. Na ocasião, criticou a greve e afirmou não ver motivos para durar tanto tempo. “A greve tem um tempo para começar e tempo para terminar. A única coisa que não se pode permitir é que uma greve termine por inanição. O dirigente sindical tem que ter coragem de propor, negociar, mas tem que ter coragem de tomar decisões que muitas vezes não é o tudo ou nada que ele apregoou”, destacou.

R7

Opinião dos leitores

  1. Estão prejudicando os alunos e vc prejudicando os professores.
    Esquenta não seu desonesto, a palavra greve ta escrita na tua cara, na tua testa.
    Bote o dinheiro do janja thur e da lei ruanet pros professores que a greve acaba seu fraco.
    Num era vc que acabava uma guerra sentado numa mesa de bar, vc num é o fodão.
    Porque não acaba com a querra no complexo da maré e ponhe fim a greve dos professores das universidades??
    Presidente fraco conversador de M….

  2. Logo ele pedindo fim de greve?
    E aí, pessoal? Vcs, que votaram acreditando nesse mentiroso, acham o quê dessa administração?
    Bem! Enganados não foram.

  3. Os que fizeram o L estão sofrendo na carne a irresponsabilidade de ter votado em Lula, os professores que são Maria petistas não estão tendo o respeito que esperavam nem de Lula e nem de Fátima, a mentira, a manipulação e a corrupção voltaram, o melhor já começou e o grosso está entrando.

  4. O único responsável por prejudicar os ALUNOS, é PRESIDENTE LULA, quê CONGELAR salários dos PROFESSORES e alimentar a GASTANÇAS.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

VÍDEO: “A mesma quantidade de droga, nos bairros mais elegantes é tratada como consumo e na periferia é tratada como tráfico”, diz Luis Roberto Barroso

“A mesma quantidade de droga, nos bairros mais elegantes é tratada como consumo e na periferia é tratada como tráfico”, disse Luis Roberto Barroso no retorno do julgamento no STF sobre posse de maconha para uso pessoal, nesta quinta-feira (20).

Presidente do STF salientou que julgamento na Corte não é sobre legalização de entorpecentes. “Ninguém está legalizando droga. Droga continua a ser um ato ilícito. Estamos discutindo a natureza da punição e fixando a quantidade que distingue porte para consumo pessoal de tráfico”, explicou.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Ele acha que um vendedor de drogas vai andar com quilos de drogas para vender? Será difícil perceber que vai um traficante vai portar pequenas frações de drogas e deixar o resto guardado.
    É esse o inteligente no STF. Deveria ter vergonha.

  2. Esse ministro, como todo esquerdista, tem discursos que não colam mais, só os idiotas ainda acreditam nessas balelas progressistas, que apenas tem a finalidade de trazer desgraça para o povo, o que mais me revolta é um ministro do STF fazer estas declarações, pois o art. 28 da lei antidrogas não prevê prisão para usuários, mas a esquerda faz toda manobra para liberar as drogas no Brasil. NÃO HÁ PRISÃO PARA USUÁRIOS NO BRASIL, NUNCA HOUVE, PESQUISEM.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Pacto de defesa entre Rússia e Coreia do Norte é preocupante, diz Casa Branca

Foto: Ruptly/Russian Pool via Reuters

O pacto de defesa assinado entre a Rússia e a Coreia do Norte é motivo de preocupação para os Estados Unidos, mas não é nenhuma surpresa, disse a Casa Branca nesta quinta-feira (20).

Ainda assim, o porta-voz de segurança nacional da Casa Branca, John Kirby, pontuou a repórteres que o acordo é um sinal do desespero da Rússia, pois isso sinalizaria que o país precisa de assistência estrangeira em sua guerra contra a Ucrânia.

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou também nesta quinta que a Rússia pode fornecer armas à Coreia do Norte, no que ele sugeriu que seria uma resposta ao envio de armamento ocidental à Ucrânia.

Putin também ressaltou que Coreia do Sul, aliada dos EUA, estaria cometendo “um grande erro” se decidisse fornecer armas à Ucrânia, e que Moscou responderia a uma ação do tipo uma forma que seria dolorosa para Seul.

Kirby fez sua declaração antes dos comentários de Putin, ponderando que o pacto de defesa “não era nenhuma surpresa”.

“Estamos falando sobre isso e alertando sobre um relacionamento de defesa crescente entre esses dois países há muitos meses por meio de uma série de informações de inteligência que divulgamos”, disse.

“Temos compartilhado informações publicamente sobre como a RPDC [Coreia do Norte] tem permitido a guerra da Rússia na Ucrânia e sobre suas transferências de armas. Obviamente, é algo que levamos a sério”, adicionou.

Os Estados Unidos e a Ucrânia alegam que a Coreia do Norte já forneceu à Rússia quantidades significativas de projéteis de artilharia e mísseis balísticos, o que Moscou e Pyongyang negam.

Kirby destacou que o governo de Joe Biden tem reforçado suas alianças e parcerias no Indo-Pacífico ao longo de seus três anos e meio no cargo.

Ele citou um acordo trilateral com o Japão e a Coreia do Sul, o pacto AUKUS — para fornecer à Austrália submarinos movidos a energia nuclear — e laços intensificados com as Filipinas.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *