Volkswagen irá desembolsar R$ 36 milhões por ter entregado funcionários à ditadura militar Brasileira

Volkswagen do Brasil se comprometeu nesta quarta-feira (23) a destinar R$ 36,3 milhões a ex-funcionários da empresa que foram presos, perseguidos ou torturados durante a ditadura militar (1964-1985).

O pagamento acontece com a conclusão de três inquéritos civis no Ministério Público Federal, no Ministério Público de São Paulo e no Ministério Público do Trabalho.

As investigações iniciadas em 2015 chegaram à conclusão de que a montadora colaborou com o aparato repressivo do regime instalado após o golpe de 1964.

A disponibilização das indenizações foi anunciada pela Promotoria e também pela empresa, após a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), um acordo extrajudicial. Os inquéritos incluíram documentos e depoimentos prestados por testemunhas.

Do valor total que a empresa vai pagar, R$ 16,8 milhões serão doados à Associação Henrich Plagge, que congrega os trabalhadores da Volkswagen.

O dinheiro será repartido entre ex-funcionários que foram alvo de perseguições por suas orientações políticas ou também entre sucessores legais daqueles que já morreram.

Outros R$ 10,5 milhões serão dedicados a projetos que resgatam a memória sobre as violações aos direitos humanos, como o Memorial da Luta por Justiça, desenvolvido pela seção paulista da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e pelo Núcleo de Preservação da Memória Política (NPMP).

Os R$ 4,5 milhões restantes serão destinados à Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) para o financiamento de novas pesquisas sobre a colaboração de empresas com a ditadura e para a identificação das ossadas de presos políticos encontradas em uma vala clandestina no cemitério de Perus, na capital paulista, em 1990.

FOLHAPRESS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Papo_Reto disse:

    Para o gado de Bolsonaro é como não tivesse nada ocorrido. Se tivesse sido com vcs as vossas opniões seriam mudadas raça de idiotas.

  2. Sergio disse:

    Justiça sendo feita. Imagine sua empresa lhe entregando pra prisão e tortura.
    Só os fascistas reclamam. Com inveja, pq vão continuar lisos…

  3. BOZO, encantador de jumentos disse:

    Antes tarde do que nunca.
    Assim como, um dia o asno da presidencia vai ter a sua pena na justiça pelos nos mais de 150.000 óbitos que levará nas costas.
    Queria ver a cara (ou o focinho…) dos asnos que votaram nele….

  4. Beto disse:

    Mas não disseram que não houve DITADURA?
    E se dizendo contra a Ditadura… Dos "outros", por que louvam a daqui e a do Chile?

  5. Ricardo disse:

    E quem lutou pela instalação da tal ditadura do proletariado, nunca vai pagar algo?

  6. Antonio Turci disse:

    Oh povo pra gostar de "chorar pelo leite derramado" e se locupletar do dinheiro alheio.

  7. Edison Cunha disse:

    Isso é página virada.
    Agora é Bolsonaro porra!
    Brasil, ame-o ou deixe-o.

  8. Lula na cadeia já disse:

    E o mi, mi, mi continua…
    Pra frente Brasil!

COMENTE AQUI