Aécio e Gilmar Mendes trocaram 43 ligações no período que o senador era investigado

POR JOTA

Em relatório enviado ao Supremo Tribunal Federal, a Polícia Federal apontou telefonemas entre o ministro Gilmar Mendes e o senador Aécio Neves (PSDB-MG) entre 16 de março e 13 de maio de 2017. O tucano foi investigado nesse período na esteira da delação da J&F, na qual foi flagrado pedindo R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista.

Foram identificados 43 registros de chamadas de dois números telefonicos – sendo que 7 foram perdidas, 13 não foram completadas – em um dos aparelhos. Há conversas de 2 segundos até 8 minutos.  Os contatos foram realizados por meio do aplicativo WhatsApp. A PF, no entanto, não faz considerações sobre o conteúdo das conversas, mas chama atenção para o fato de que uma das ligações ter ocorrido no dia em que o ministro tomou uma decisão favorável ao tucano em um dos inquéritos a que ele responde na Corte. No STF, Aécio é alvo de sete inquéritos, sendo que quatro são da relatoria de Gilmar Mendes.

Em nota,  Gilmar informou que “manteve contato constante, desde o início de sua gestão, com todos os presidentes de partidos políticos para tratar da reforma política. Os encontros e conversas do ministro Gilmar Mendes são públicos e institucionais. Especificamente quanto às ligações de abril, ressalta que estava em debate no Senado Federal o projeto de lei de abuso de autoridade, tratado nas referidas conversas e defendido publicamente pelo ministro desde 2009, inclusive em palestras, seminários, artigos e entrevistas.”

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Wendell Fernandes disse:

    Um povo apático, anestesiado, engolindo os dias passados, numa certeza falsa, que o problema do país foi resolvido quando tiraram a Dilma, pessoas que realmente por desinformação, falta de memória, ou burrice mesmo, não percebe que tudo está de volta ao seu lugar, a banda mais podre de nossa política reina novamente, e num descaramento indescritível dão entrevista dizendo que a "democracia" venceu.

  2. Ceará-Mundão disse:

    Um "arrumadinho", sem dúvida. Lembrei também daquela escala que a Dilma fez em Portugal para falar com o Lewandovski na época do impeachment. Hotel caros, farra com vinhos… Gastou muito.

    • acoerenciaperdida disse:

      Entao qual foi mesmo o motivo de terem tirado Dilma do poder mesmo? Foi por causa de uma ligação dela combinando receber 2 milhões ou por causa de uma manobra fiscal que atualmente nem crime é mais?

  3. BRASIL COM S disse:

    E QUEM PODE PARAR ESSES DOIS? AH, SE OS BRASILEIROS TIVESSEM A INDIGNAÇÃO DOS FRANCESES, JÁ TERIA MAIS DE UMA "QUEDA DA BASTILHA" POR AQUI.

  4. André Picoli disse:

    Ambos deviam estar presos!

  5. Tobias disse:

    Me engana que eu gosto

  6. cidadão disse:

    hummm…

  7. Carol Freitas disse:

    Sério… acho que esse senhor pensa que o país só tem idiotas ! Quem vai dar um jeito nesse ministro ?

COMENTE AQUI