Assassinos sabiam lugar exato que vereadora Marielle Franco ocupava em carro

Policiais da Divisão de Homicídios (DH) que investigam o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), na região central do Rio, acreditam que os responsáveis pelo crime já sabiam o lugar exato que a parlamentar ocupava dentro do carro: no banco traseiro à direita.

Segundo agentes da especializada, os disparos foram feitos de trás para frente do veículo e entraram pela janela lateral traseira. Por estar na linha de tiro, o motorista Anderson Pedro Gomes também foi alvejado.

O carro, um Chevrolet Agile branco, tem vidros escurecidos. Nenhum pertence foi levado. A principal linha de investigação é execução.

Os agentes encontraram nove estojos no local do crime. Uma assessora Marielle estava sentada ao seu lado no banco traseiro e foi atingida por estilhaços. Um vídeo obtido pelo GLOBO, feito por uma testemunha, mostra a assessora logo após sair do carro, em pé ao lado da porta traseira esquerda, minutos após o crime.

Agência O Globo