Polícia

Candidato a prefeito na Grande Natal é assassinado

Foto: Reprodução

“Armando do Povão”, que foi candidato pelo Psol a prefeito do município de Extremoz, na Grande Natal, foi assassinado na manhã desta terça-feira(19). Não há detalhes do crime até a publicação deste post.

Informações preliminares dão conta que a vítima foi assassinada no bairro Contendas. A Polícia Militar se encontra no local.

Opinião dos leitores

  1. Segue a violência no RN. Fatima é a continuação do governo
    Robinson.
    A diferença é que agora tem dinheiro, carros e armas novas que o PR Jair Messias Bolsonaro mandou.
    Mas a incompetência é a mesma ou pior do que a do governo Robinson.
    Pior né?
    Com dinheiro e a insegurança é a mesma.

    1. Pronto, só o que faltava, os seguidores do presidente irão capitaneado a estratégia da vitimização.

    2. Kkkkkkkk, que a pessoa seja admiradora do presidente é até compreensível, mais muitos estão chegando a loucura da idolatria que existe nos admiradores do luladrão, gente político é 99% pilantra, por isso que o Brasil se encontra na pior.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Presidente do STF, Luiz Fux, retira da pauta ação do PSOL que quer impor ideologia de gênero às escolas

Ministro Luiz Fux, presidente do STF.| Foto: STF

O ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), retirou da pauta de julgamento do dia 11 de novembro a ação do PSOL que pretende impor a ideologia de gênero às escolas. Impetrada pelo PSOL, a ADI 5.668 quer, entre outras coisas, banheiros comuns, uso do nome social, aprovação do namoro entre menores de idade do mesmo sexo, aulas sobre teorias de gênero, etc. A decisão ocorreu depois que Fux recebeu deputados da Frente Parlamentar Católica, da Frente Parlamentar Evangélica e representantes da Anajure, amicus curiae no processo. Leia aqui a íntegra da petição inicial do PSOL.

A ação direta de inconstitucionalidade foi ajuizada pelo partido em 2017, após várias tentativas de incluir menções às palavras “gênero”, “identidade de gênero” e “orientação sexual” tanto no Plano Nacional de Educação (Lei 13.005), que foi aprovado pelo Congresso Nacional em 2014, quanto em planos de educação estaduais e municipais, que foram discutidos em 2015. O PSOL também reclama da ausência do tema na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), homologada em 2017. Em sua reunião com Fux, os deputados afirmaram que o assunto já havia sido amplamente discutido pelo Congresso nessas votações e, portanto, não teria sentido um novo debate do tema fora do Poder Legislativo. O adiamento, porém, não impede que a ação seja julgada no futuro pelo tribunal.

A ideologia de gênero – assim chamada por não ter comprovação científica – defende que ninguém nasce homem ou mulher, mas que cada indivíduo deve construir sua própria identidade, isto é, o seu gênero ao longo da vida.

Com Gazeta do Povo

Opinião dos leitores

  1. O PSol não engana ninguem. Vota nele quem é cego pela ideologia de destruição da família. Não sei se você gostaria que sua filha dividisse um banheiro publico com um marmanjo que cismou que é mulher.

  2. Até que enfim uma atitude acertada do STF, chega de decisões absurdas que só trazem prejuízo, pior ainda quando o alvo são crianças.

  3. É por esta e mais outras que estes patidozinhos com esta besteira de ideologia de merda estão se desmanchando a cada dia que passa, se preocupar com um assunto deste que para maioria da população tanto faz se o cara quer ser baitola homem, viado, sapatão……….. e tanto nome que chega a abusar, sinceramente é uma falta de ter o que fazer, cada um faz o que quer, com tanto assunto serio para se discutir no pais ai vem um assunto desse que não leva a nada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Vereador Leonel Brizola Neto (Psol) protocola pedido de cassação de Carlos Bolsonaro na Câmara de Vereadores do Rio: “palavrões nível quinta série”

Veja/Reprodução

O vereador Leonel Brizola Neto (Psol) deu entrada nessa segunda-feira (8) no pedido de cassação de Carlos Bolsonaro (Republicanos). Ele protocolou o documento no Conselho de Ética da Câmara, e alegou quebra de decoro e agressão verbal por parte de Carlos em suas manifestações. Em entrevista a VEJA RIO, Leonel afirma que o filho do presidente Jair Bolsonaro agride verbalmente os colegas em sessões virtuais, e que usa o grupo de WhatsApp dos vereadores para xingar seus opositores.

“É tudo muito baixo, com palavrões nível quinta série, com o claro intuito de tumultuar”, diz. Segundo o vereador, Carlos usa xingamentos e expressões chulas sempre que entram em pauta assuntos relacionados à defesa do isolamento social durante a pandemia da Covid-19 (que a família Bolsonaro combate), ou quando o governo federal é criticado. “Na mesma hora vem xingamento atrás de xingamento, uma baixaria terrível, com expressões tipo ‘queima a rosca’ e ‘maconheiro’”, afirma.

O pedido de cassação ainda vai ser avaliado pelo presidente da Câmara, Jorge Felippe (MDB), e pelo presidente do Conselho de Ética da Casa, Fernando William (PDT).

Veja

Opinião dos leitores

  1. E comentários do se ex presidente tipo “ você que é mulher do grelo duro”, é de nível universitário? Não vi ninguém querer tirar o presidente por palavras chulas ou porque ficou urinado em público por alcoolismo….

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Deputada do PSOL propõe suspender operações policiais no Rio durante lockdown

Foto: Reprodução

A deputada estadual Dani Monteiro, do PSOL, apresentou na Alerj um projeto de lei indecente para suspender operações policiais nas favelas do Rio durante o lockdown.

“O que as moradoras e moradores de favelas e periferias necessitam neste momento é que o Estado entre nesses territórios com auxílio emergencial financeiro, cestas básicas, insumos para a rede pública de saúde, água potável, sanitização das ruas e vielas, gás, enfim, proteção e seguridade social”, escreveu ela na justificativa da proposta.

Ainda não há previsão de votação da matéria.

O deputado estadual bolsonarista Filippe Poubel reagiu com indignação.

“Politiqueiros aproveitam o momento sensível da pandemia: alguns para roubar e outros para empurrar projetos que defendem marginais e traficantes.”

O deputado federal Carlos Jordy, do Rio de Janeiro, também se manifestou contra a proposta.

“PSOL advogando a favor dos seus clientes. Será que os traficantes vão suspender suas atividades também ou são serviços essenciais?”

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Comenta-se que, há anos o crime organizado financia estudos, universitários e campanhas de pessoas que, na vida profissional,
    os defenderão. O PSOL, é muito alinhado com tudo que não presta.

  2. Polícia não deve trabalhar??? Principalmente nas favelas e bairros "controlados"??? Aií tem rabo preso…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

PSOL pede inquérito na PGR contra Bolsonaro por “apologia à ditadura militar no Brasil e incitação ao crime”

Foto: Equipe de transição/Rafael Carvalho

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados pedem à Procuradoria-Geral da República a abertura de um inquérito criminal contra o presidente Jair Bolsonaro e membros de seu gabinete. O motivo, destaca a Coluna Jamil Chade – UOL, é “suas repetidas ações de apologia à ditadura militar no Brasil (1964-1985) e incitação ao crime”. Leia texto na íntegra abaixo.

O documento é assinado pelas deputadas Fernanda Melchionna, Luiza Erunida, Talíria Petrone, Sâmia Bomfim, além de Ivan Valente e outros. Eles acusam o presidente por “ato ilegal e lesivo à moralidade”.

A representação também é dirigida contra Fabio Wajngarten, Secretário Especial de Comunicação Social da Secretaria Geral da Presidência da República (Secom), e Luiz Eduardo Ramos Baptista, Ministro-Chefe da Secretaria de Governo.

Além da ação na PGR, o grupo levará o caso à Comissão Inter-Americana de Direitos Humanos e fará denúncias aos relatores da ONU.

Um dos motivos da iniciativa foi a decisão de Bolsonaro de receber, no dia 4 de maio, no seu gabinete no Palácio do Planalto, o militar da reserva do Exército Sebastião Curió Rodrigues de Moura, um dos chefes da repressão à Guerrilha do Araguaia, nos anos 70, durante a ditadura militar.

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) ainda usou sua conta oficial no Twitter e no Instagram para realizar homenagem ao Tenente- Coronel, militar que já confessou ter sido responsável pela execução de 41 pessoas na Guerrilha do Araguaia. O órgão ainda chamou o militar reformado de “herói”.

“Não é a primeira vez que representantes do governo de Jair Bolsonaro fazem alusão comemorativa ao 31 de março, data do início da ditadura civil-militar no Brasil. No ano passado, por exemplo, o Presidente da República chegou a propor comemorações nos quartéis, ilegalidade que repercutiu em ações no Poder Judiciário contra a proposta”, diz o texto.

“Agora, em plena crise do novo coronavírus, a alta cúpula do Governo Federal reafirma seu compromisso com o período autoritário. Não restam dúvidas de que os Representados não possuem qualquer apreço pela democracia do Estado Democrático de Direito”, dizem. “São comportamentos reiterados e permanentes de afronta à Constituição Federal”, alertam.

O texto ainda cita incidentes com deputado federal, Eduardo Bolsonaro, com o Porta-Voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, General Augusto Heleno, Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Hamilton Mourão e Fernando Azevedo e Silva.

“A divulgação de mensagens de natureza eminentemente antidemocráticas, remetendo a um dos períodos mais tristes da história brasileira, por parte da página oficial da Secom nas redes sociais, causam espanto e reação de diversos setores da sociedade, tendo em vista sua contrariedade à Constituição, aos fatos históricos e aos compromissos internacionais assumidos pelo Brasil, em especial aqueles relacionados ao exercício dos direitos políticos e respeito à democracia”, disseram.

Sebastião Curió Rodrigues de Moura já foi denunciado seis vezes pelo Ministério Público Federal por participação nos assassinatos e sequestros de guerrilheiros de esquerda na região do Araguaia nos anos 70. “Em 2009, em entrevista ao jornalista Leonêncio Nossa, o militar reconheceu e apresentou documentos que indicaram a execução de 41 militantes da esquerda quando eles já estavam presos e sem condições de reação”, disseram.

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) incluiu Curió em seu relatório final, em 2014, como um dos 377 agentes do Estado brasileiro que praticaram crimes contra os direitos humanos. O resumo da comissão descreveu que o Curió “esteve vinculado ao Centro de Informações do Exército (CIE), serviu na região do Araguaia, onde esteve no comando de operações em que guerrilheiros do Araguaia foram capturados, conduzidos a centros clandestinos de tortura, executados e desapareceram”.

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. Temos que ter cuidado com dois tipos de brasileiros: Os maconheiros e os cocaineiros. Uns são dóceis e outros agressivos. Nem todos viajam em jatinhos.

  2. Sou Bolsonarista, mas estou em dúvida: "nós somos a favor ou contra a Ditadura?"
    Não entendo mais nada, pois lutamos acusando os outros de quererem instalar Ditaduras e criticando as ditaduras nos outros países, e agora elogiamos a Ditadura?
    Qual é a nossa posição afinal?

  3. BG
    Esse bloco de desocupados sub-legenda da máfia que assaltou o País e xinica de porco é a mesma coisa. Passeata e apologia de drogas, pode!!!!!!!

  4. Esse Psol e merd. é a mesma coisa. Não acrescenta nada ao país. Na verdade, a esquerda é uma falácia. Nenhum desses pseudos comunistas abre mão de benefícios e vivem como capitalistas.

  5. E quando o PSol apoia e participa da marcha da maconha, o que seria? Pelo que sei, maconha é entorpente(droga).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PSOL cancela ato em homenagem a Marielle no RN

Foto: reprodução

A direção estadual do PSOL decidiu cancelar as homenagens que seria realizadas neste sábado (14) à memória da vereadora Marielle Franco, assassinada em 14 de março de 2018.

O evento começaria às 9h com café da manhã na sede do PSOL, teria sequência com um panfletaço no Centro e terminaria com show de Luana Luz, no Beco da Lama.

A data marca os dois anos da execução da parlamentar que virou ícone de luta pela defesa dos Direitos Humanos no Brasil. O cancelamento da atividade tem relação com a pandemia do Coronavírus.

Os órgãos de saúde do Rio Grande do Norte recomendaram que nenhum evento público ou privado com mais de 100 pessoas seja realizado para evitar a transmissão do vírus.

Saiba Mais – agência de reportagem

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PT, PSOL e Rede protocolam no Conselho de Ética pedido de cassação de Flávio Bolsonaro “por ligação com a milícia e rachadinhas”

Foto: Reprodução/Twitter

O pedido de cassação do senador Flávio Bolsonaro, anunciado mais cedo pelo deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), foi apresentado há pouco no Conselho de Ética do Senado.

A representação foi protocolada por deputados e senadores de PT, PSOL e Rede.

Eles foram ao gabinete do presidente do Conselho de Ética da Casa, senador Jayme Campos (DEM-MT), e entregaram formalmente o pedido.

Os parlamentares acusam Flávio de envolvimento com milícias e de ter feito “rachadinha”.

O Antagonista

 

Opinião dos leitores

  1. o caso das rachadinhas tem uma lista de 26, encabeçada pelo presidente da alerj que é do pt, tem do psol,da rede, do pc do b, porque só o flávio, é porque é bolsonaro, como disse o freixo na reuniao da quadrilha , tem que derrubar o governo

  2. O miliciano Adriano da Nóbrega já começou a produzir milagres. Depois de morto, fez Jair Bolsonaro defender os direitos humanos e criticar a brutalidade policial

    1. Não vi um esquerdista exigir o esclarecimento dos fatos neste caso. Por quê será ?

  3. Só mesmo um deputado desqualificado como o Marcelo Freixo poderia cometer uma asneira tremenda dessas, certamente foi orientado pelo demônio do Lula.

    1. O medo da perícia nos celulares é grande. O homem de família abençoada por Edir Macedo, RR Soares e Silas Mafaia fica nervoso toda vez que o assunto vem à tona. Mas durante anos e anos seguidos empregaram a mãe e a esposa do miliciano.
      Reparem que para defender o filho, o Presidente já mexeu no Coaf, no MP, na PF, já fez acordos com STF, e agora diz que ele foi quem mandou homenagear um herói, um grande homem.
      E MORO?
      Apoiando tudo caladinho…

    1. Falou TUDO!
      Falso moralistas!
      São tudo farinha do mesmo saco!
      Diziam que o PT era diferente, mas realmente "foi diferente do esperado", ROUBOU mais que todos juntos!

  4. Bando de ladrãozinho,Ow povo de esquerda sem futuro!!!!! Todos revoltados,pq o nosso governo tá dando resultados satisfatórios,coisa que eles nunca fizeram,só roubaram!!!!!?????????

    1. Só podia ser esses três partidos tranqueiras aliados a bandidos

  5. entendendo: O PT, PSOL, PCdoB e a REDE já sentenciaram que Flávio tem ligação com miliciano. eles já determinaram isso e agora querem que a decisão deles seja atendida pelo senado?
    que por isso ele deve ser cassado? ligação e submissão a corrupto não leva a perda de mandato? está sendo investigado em processo por corrupção e formação de quadrilha não leva a cassação?
    qual a moral ou conduta ilibada que esse tal freixo tem para pedir a cassação de alguém?
    isso ultrapassa a barreira da hipocrisia, da imoralidade, da incapacidade de lidar com as situações adversas, de não tolerar divergência de posicionamento, demonstram o quanto são totalitários e anti democráticos.
    ele inventam, eles julgam, eles condenam, eles exigem providências
    será que foram pessoas deles que tomaram providências na Bahia no caso de tal Adriano? pensando bem, forma policiais enviados pelo governo do PT com cobertura do governo do Rio, todos opositores ao governo federal

  6. Vivenciamos tempos estranhos. Bandidos e defensores de bandidos, que ignoram condenações judiciais de seus parceiros, proferidas após análise definitiva do mérito (2a. Instância) e confirmadas pelos tribunais superiores, agora resolvem pedir a cassação de opositor, mesmo sem qualquer condenação ou prova. Para essa cambada, basta ser adversário poítico (que eles encaram como "inimigos"). Muito interessante essa notícia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

(VÍDEO): Após “juiz ladrão”, deputado do PSOL chama Moro de “capanga” de milícia e da família Bolsonaro, e audiência é encerrada com mais baixaria

O deputado Glauber Braga, do PSOL do Rio, que já havia chamado Sergio Moro de “juiz ladrão” no ano passado, voltou a ofender o ministro da Justiça e da Segurança Pública.

O psolista acaba de chamar Moro de “capanga”, durante a audiência pública na comissão especial da Câmara sobre a PEC da prisão em segunda instância.

“[Moro] É lobo em pele de cordeiro. O senhor Sergio foi muito bem treinado nas relações com o governo do EUA, nas visitas que fez ao Departamento de Estado… Mas a verdade é o que o senhor é um capanga da milícia e capanga da família Bolsonaro”, afirmou Glauber.

Ele prosseguiu nas ofensas a Moro:

“Mente descaradamente. Toda vez que questionado sobre o caso Flávio Bolsonaro, diz que é uma responsabilidade do Ministério Público e da Polícia do Rio. […]  Mente e trabalha como blindador da família e da milícia.”

Em meio ao tumulto na sessão, o ministro respondeu a Glauber:

“Deputado, o senhor não tem fatos, não tem argumentos. O senhor é um desqualificado para exercer esse cargo.”

Moro disse ainda: “Quem protegeu milícia foi o seu partido”.

Em decorrência, houve um tumulto entre alguns deputados que participavam da sessão.

Em meio a um princípio de briga generalizada, a audiência pública foi encerrada de forma vexatória.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Nunca vai ser diferente, esquerdistas esclerosos são donos da baixaria, vandalismo e terrorismos, não é digno do cargo q ocupa, colocado la por militantes sem compromisso com o país, só com anarquia, usar drogas èfazer sexo explícito

  2. Normal bandido odiar o Ministro Sérgio Moro.
    O líder de chiqueiro quando fala no nome do MORO fica espumando, babando de tanta raiva.
    Vai pra lá jacaré

  3. A mae desse deputado do psol ja foi solta? ou continua presa? e pq será que o partido dele, o psol, é contra a prisao em segunda instancia que protege milicianos de serem presos?

  4. Um desqualificado, o Deputado Gláuber Braga não passa disso. Sujeito indecoroso e sem a mínima compostura para exercer um mandato parlamentar.

  5. quem é o psol ? um bando de anarquistas , bagunceiros , doidos, isso nem partido é, próxima pagina por favor.

  6. Este deputado tem todas as "credenciais" fascistas, ou seja, acusa o correto de ser bandido, o honesto de ser ladrão. Não é a toa que pertence ao PSOL.

    1. A mãe condenada e o cara solta um monte de acusações levianas. O maior teto de vidro do congresso é esse Glauber

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PSOL avalia expulsar professor Carlos Alberto

Um pedido de análise de expulsão do professor Carlos Alberto Medeiros, que foi candidato ao Governo do Estado pelo PSOL, foi encaminhado diretório do partido no Rio Grande do Norte para a Comissão de Ética da legenda.

Carlos Alberto integra a comissão de transição da governadora eleita, Fátima Bezerra (PT). Para o PSOL, o partido foi procurado pelo PT para fazer parte do governo e discutir propostas de gestão. Contudo, alega que decidiu não participar da transição, nem aceitar cargos.

Uma corrente no PSOL entende que Carlos Alberto deve pedir desfiliação se não quiser aceitar as condições da sigla. O professor, até o momento, afirma que não pedirá desfiliação.

Opinião dos leitores

  1. Como um Sr. que foi candidato a governador do estado , dizendo-se oposição , alia-se ao PT e faz parte do "staff" da governadora eleita, que ele mesmo combateu durante a campanha? Esse PSOL nunca enganou…….pelo menos o daqui do estado está sendo coerente , diferente do seu ex-candidato.

  2. O PSOL de Natal não participou das lutas contra o golpe!! Diferente do PSOL nacional, o de Natal sempre teve uma posição tacanha, sectária e antidemocrática. Parece a quinta coluna …

    1. Que golpe? Se for a derrocada de Dilma, recomendo você aumentar a dose diária de Diazepam.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

“SÓ ISSO”: PSOL pede no TSE que WhatsApp seja bloqueado até o fim das eleições

Foto: Lionel Bonaventure/AFP

O PSol entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o aplicativo WhatsApp providencie, em até 72 horas, mecanismo que restrinja o compartilhamento, encaminhamento e transmissão de mensagens, alegando que as medidas são necessárias para evitar ou reduzir a circulação de notícias falsas. O pedido, feito na quinta-feira, também solicitou que seja reduzido o tamanho de novos grupos no aplicativo.

Inicialmente, um pedido alternativo requeria que, caso o TSE não considerasse as primeiras medidas suficientes, fosse suspenso o aplicativo em todo o território nacional a partir de sábado (20/10) até o fim das eleições. Essa solicitação chegou a ser divulgada por veículos e agências de notícia, fazendo, inclusive, parte da primeira versão desta matéria.

O partido, no entanto, fez um ajuste na representação protocolada junto ao TSE retirando essa parte. Assim, o PSol esclareceu que não pediu a suspensão do aplicativo. “(O PSol) apenas delega que o TSE tome medidas no caso de não cumprimento das medidas de segurança”, afirma nota da legenda.

Falta de controle

A sigla afirma que, apesar da preocupação da Corte Eleitoral com as chamadas ‘fake news’, as notícias falsas “não foram controladas, seja pelo TSE, seja pelo aplicativo de mensagens”. “As notícias falsas, difamatórias, mentirosas e de ódio grassaram país à fora numa quantidade incalculável e ajudaram a definir opções de voto e manifestações de apoio a determinados candidatos”, afirma o PSOL, para quem a situação tem “desequilibrado o pleito eleitoral”.

Atualmente, o WhatsApp permite que um usuário encaminhe uma mensagem para 20 destinatários. Nesta semana, a ONG SaferNet Brasil, integrante do Conselho Consultivo Sobre Internet e Eleições do TSE, sugeriu que o aplicativo reduza este número para cinco, como é feito na Índia.

Em nota divulgada mais cedo, o aplicativo afirmou que “tem proativamente banido centenas de contas durante o período das eleições brasileiras”. “Temos tecnologia de ponta para detecção de spam que identifica contas com comportamento anormal ou automatizado, para que não possam ser usadas para espalhar spam ou desinformação”, continua a nota do WhatsApp.

Correio Braziliense

Opinião dos leitores

  1. Porque esses Petralhas não se mudam pra os países com as mesmas práticas deles?Cuba, Venezuela, Nicarágua, Coréia do norte, ditaduras africanas e do oriente médio calam os meios de comunicação e a corrupção por lá não tem limites, é do jeito que vocês gostam, deixem esse país, o povo já tem comido o pão que o diabo amassou. Vocês querem mais o que desse povo miserável?

  2. Aí eu pergunto: quem é que não tem apreço pela democracia? A esquerda é a grande ameaça à democracia. Eles não perdem a oportunidade de violentar, gritar, mentir, censurar, matar, calar, omitir, roubar, corromper…

  3. Nao tem como bloquear o PSOL ate o resto da sua infeliz existencia autoritaria? So o que faltava.. perderam e ainda querem prejudicar a populacao com essa censura bolivariana e autoritaria sem fundamentacao. Apenas porque um jornaleco postou algo sem prova nenhuma e insinuando algo infeliz. Ainda estao procurando as provas que nao tem…. folha fake news.. quem pagou à folha???

  4. Mas a Míriam Leitão disse que eles são os democratas…que prezame defendem a liberdade e o pensamento livre…O Outro lá é que é o facista, censurador!!!!Cara, os argumentos dessa galera já não se sustentam nem por um dia sequer…KKKKKKKKKKKKK

  5. Bloquear o Zap-Zap é o mesmo que bloquear o Bolsa Família…
    Esse povo não aprende: ACEITA QUE DÓI MENOS!!!
    #B17

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Assassinos sabiam lugar exato que vereadora Marielle Franco ocupava em carro

Policiais da Divisão de Homicídios (DH) que investigam o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), na região central do Rio, acreditam que os responsáveis pelo crime já sabiam o lugar exato que a parlamentar ocupava dentro do carro: no banco traseiro à direita.

Segundo agentes da especializada, os disparos foram feitos de trás para frente do veículo e entraram pela janela lateral traseira. Por estar na linha de tiro, o motorista Anderson Pedro Gomes também foi alvejado.

O carro, um Chevrolet Agile branco, tem vidros escurecidos. Nenhum pertence foi levado. A principal linha de investigação é execução.

Os agentes encontraram nove estojos no local do crime. Uma assessora Marielle estava sentada ao seu lado no banco traseiro e foi atingida por estilhaços. Um vídeo obtido pelo GLOBO, feito por uma testemunha, mostra a assessora logo após sair do carro, em pé ao lado da porta traseira esquerda, minutos após o crime.

Agência O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

FOGO AMIGO: Marcos Antônio revela que Sandro Pimentel já pediu a cabeça dele mais de 20 vezes

marcos psolO PSOL mostrou hoje não ser um partido tão unido internamente. Hoje, durante a votação, o vereador Marcos Antônio (PSOL), irritado com a postura do colega de legenda Sandro Pimentel de ir contra o arquivamento do processo do Conselho de Ética, externou problemas internos do partido. Ele disse que Sandro já pediu a sua cabeça mais de 20 vezes.

“Não sou de falar de políticas internas do partido, mas tem colega aqui que já foi na imprensa 23 vezes para pedir minha cabeça. Foram 23 vezes. Não sei porque isso”, disparou em tom irônico.

Sandro Pimentel não rebateu às acusações de Marcos Antônio, como também não as negou.

Opinião dos leitores

  1. Sandro Pimentel é uma piada. Não acompanho muito de perto, mas já vi alguns pronunciamentos do vereador Marcos Antônio. Diferentemente da grande maioria que está lá, me parece um homem coerente e que trabalha pelos interesses do povo. Inclusive, pelo que li, o coloco como responsável pelo início das investigações que foram deflagradas na assembleia legislativa. Ele que solicitou inúmeras vezes ao presidente da casa a lista de funcionários para a identificação de funcionários fantasmas. Parabéns ao vereador! É uma pena que a população não acompanhe minimamente o trabalho dos seus políticos. Este é mais um que deverá sucumbir diante do poderio econômico dos demais candidatos nas próximas eleições.

  2. Finalmente caiu a mascara do calhorda Sandro Pimentel, esse camarada tem que ser expulso do PSOL urgentemente, ele e sua corja de Sao Paulo, RS e MG que vieram pra Natal esculhambar o PSOL. Fora Sandro Pimentel, deixe nosso PSOL e va pra um partido que comunga de suas posicoes, tipo DEM, PSDB, PMDB, mas antes passe no TRE e faça a prestacao de contas do partido que faz 10 anos que vc nao faz.

  3. Um partido nanico radical entre eles mesmos….ainda bem que é só de um mandato, o povo nao é besta, nao contribuiram em nada…..só brigas e confusoes!!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

MENSALINHO: Vereadores rejeitam suspensão e Marcos do PSOL é condenado a ‘censura pública’

fachada camaraO Plenário da Câmara Municipal de Natal (CMN) rejeitou o relatório do vereador Joanilson de Paula Rego (PSDC), presidente da Comissão de Ética, que pedia a suspensão por 15 dias do vereador Marcos Antônio (PSOL) por negligência no caso do mensalinho. Em contrapartida, os vereadores foram favoráveis a pena de “censura pública”, que nada mais é do que uma espécie de publicação em veículos de grande circulação sobre o condenado e o motivo, a menor punição de todas previstas no regimento da Casa.

Havia a possibilidade de Marcos, inclusive, ter a denúncia arquivada. Pedido esse feito pelo vereador Fernando Lucena (PT), que alegou que o conteúdo do relatório vazou com mais de 30 dias de antecedência da votação perdendo, assim, a legitimidade. O arquivamento terminou sendo derrubado. A segunda votação foi pelo relatório de Joanilson que pedia a suspensão, que também foi derrubada por ampla maioria. Após derrubar a suspensão de 15 dias por maioria absoluta, os vereadores aprovaram a punição de censura pública.

Companheiros de partido como Maurício Gurgel (PSOL) e Sandro Pimentel (PSOL) foram favoráveis a condenação pública.

Opinião dos leitores

  1. Pense em uns "companheiros" bacanas esses do PSOL, o Sandro Pimentel todo mundo sabe que num vale muita coisa, agora o Mauricio Gurgel que chegou agora ja traindo o colega de partido, que vergonha!!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Após aproximação com Robério e divergências no PHS, Maurício Gurgel se filia ao PSOL

mauricio gurgel ft elpidio junior
Foto: Elpídio Júnior

O vereador Maurício Gurgel de Natal, eleito pelo PHS, já está devidamente filiado ao PSOL. O vereador ganhou o processo de desfiliação por justa causa que movimentou contra o PHS após divergências internas com o PHS.

Sem partido definido, Maurício passou os últimos dias de licença do mandato cuidando da mudança de partido. Como ele já vinha se aproximando do professor Robério Paulino, ele optou por se filiar ao PSOL. Vale lembrar que Robério é pré-candidato a prefeito de Natal e essa aproximação pode ser valiosa para ambos.

Maurício retoma o mandato no dia 13 de outubro e já volta no novo partido. Agora, a legenda conta com três vereadores. Além dele, também integram o PSOL na Câmara de Natal, os parlamentares Sandro Pimentel e Marcos Antônio.

Opinião dos leitores

  1. Não tinha coisa melhor para este homem fazer do que se filiar ao PSOL? Melhor seria se ele deixasse o bigode crescer, aparar o cabelo, aprender a cantar e virar cover de Freddie Mercury. Era muito mais negócio.

  2. Trocou seis por meia dúzia, saiu do nada prá o acabou-se. Nem quem fundou esse partido esta mais nele.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Vereador Maurício Gurgel voltará da licença já em outro partido

Entre os assuntos particulares apresentados pelo vereador Maurício Gurgel para se licenciar do cargo por 40 dias, está a definição política. Ele que está de deixando o PHS ainda não se decidiu para qual partido vai.

Entre as principais possibilidades está o PSOL e o PTB. Projetos diferentes e com possibilidades de ingressos diferentes, mas o fato é que, quando retomar o mandato, Maurício estará já na nova legenda, afinal, o prazo final para se filiar em um novo partido é setembro.

No PSOL, Maurício somaria forças a Sandro Pimentel para ambos terem o apoio do professor Robério Paulino numa possível candidatura. No PTB, Maurício teria o apoio de Rafael Motta, que estuda a mudança caso se abra uma janela de transferência sem a perda do mandato daqui para o final de setembro. Outros dois partidos também estão sendo estudados, mas Maurício já adiantou que não vai para nenhum partido da base aliada do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT).

Muitas possibilidades, muitas indefinições, muitas consultas às bases e muito cálculo. Afinal, cada partido precisará de aproximadamente 13 mil votos para garantir um parlamentar de Natal nas próximas eleições.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PSOL realiza prévias para definir pré-candidato ao governo do estado‏

 As disputas nessas eleições já estão sendo delineadas em todo o país. Neste ano serão realizadas eleições para Presidente, Deputados, Senadores e Governadores e o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) apresentará candidatos em diversos estados, inclusive no Rio Grande do Norte.

O PSOL, que possui dois representantes no legislativo municipal, pretende conquistar novos espaços no estado. Para o Governo são três nomes que se dispõem a construir uma proposta inovadora para o RN: Marcos Antônio, atual vereador de Natal; Robério Paulino, professor da UFRN; e Santino Arruda, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Indireta do RN (SINAI).

Com o intuito de eleger democraticamente pela base, o PSOL/RN realiza prévias para definir o nome do pré-candidato ao governo do estado. As plenárias acontecem desde o dia 22/02 e vão até 06/04 em todo o Rio Grande do Norte. Nos municípios de Angicos e Lagoa Salgada o Prof. Robério Paulino ganhou as prévias que já aconteceram.

Em Natal, as prévias acontecerão no dia 06/04 a partir das 9h na sede do Sindforte.

Calendário de prévias no RN:

14/03 – Extremoz;

15/03 – Caicó;

16/03 – Parelhas;

22/03 – Mossoró e Almino Afonso;

28/03 – João Câmara;

29/03 – Parnamirim;

30/03 – Canguaretama;

06/04 – Natal, Macaíba e São José de Mipibú.

Opinião dos leitores

  1. De tão importante é esse PSOL, de tão aguardado esse momento, acho que o mundo esquecerá as buscas pelo avião malasiano, a crise da Criméia, dentre outros fatos de menor relevância, se postará diante das TVs e notícias pela web, para enfim saber quem será o zuadeiro candidato ao Governo do RN.
    Na política alguém sempre se presta a fazer o papel do ridículo e em algumas agremiações partidárias tem até prévia para saber quem assumirá esse dever.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *