Política

Suspeitos do assassinato do presidente do Haiti são mortos a tiros; após intenso tiroteio, outras duas pessoas foram detidas

Foto: © REUTERS/Valerie Baeriswyl/Direitos Reservados

Quatro pessoas supostamente envolvidas no assassinato do presidente haitiano, Jovenel Moise, foram mortas pela polícia e mais duas foram detidas nessa quarta-feira, anunciou o diretor-geral da polícia, Léon Charles.

A operação também libertou três agentes da polícia que tinham sido sequestrados pelos possíveis assassinos.

“Quatro suspeitos foram mortos, dois foram detidos e estão sob o nosso controle Três policiais que tinham sido feitos reféns foram libertados”, afirmou Charles.

Segundo o secretário da Comunicação, Frantz Exantus, eles foram detidos pela polícia após intenso tiroteio em Pelerin, onde fica a residência de Moise.

O ministro da Cultura, Pradel Henriquez, disse que os suspeitos do assassinato são estrangeiros, falam espanhol e inglês, mas não forneceram detalhes sobre sua nacionalidade ou identidade.

O primeiro-ministro interino, Claude Joseph, afirmou que a situação de segurança no país está “sob controle”, acrescentando que o relatório sobre a morte de Moise foi concluído e que o seu corpo foi transferido para um necrotério na capital.

Em relação ao estado de saúde da primeira-dama, Martine Moise, também ferida no ataque, Joseph assegurou que ela está “fora de perigo”, depois de ter sido transferida para um hospital em Miami, nos Estados Unidos.

Ele informou que conversou com o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, com quem discutiu a situação política no país, especialmente a organização das eleições presidenciais e legislativas, marcadas para 26 de setembro.

O presidente haitiano, Jovenel Moise, foi assassinado nessa quarta-feira (7) em casa, o que ameaça desestabilizar ainda mais o país das Caraíbas, que já enfrenta uma crise política e de segurança.

Agência Brasil, com RTP

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

MPRN denuncia três pessoas por assassinato de motorista de aplicativo

Foto: Ilustrativa

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou três pessoas pelo assassinato do motorista de aplicativo Lucas Samuel dos Santos Santana. O crime foi cometido no dia 2 de outubro de 2020, na Fazenda Murim, zona rural de Canguaretama. Além do homicídio, o trio foi denunciado por ocultação de cadáver.

Foram denunciados: Pedro Roberto Barros de Oliveira e as irmãs Dyanna Marcelly Gomes de Queiroz e Dayse Sindiclay Gomes de Queiroz. Lucas Samuel foi morto a tiros e teve o corpo ocultado em uma vala.

Pelo que foi apurado na investigação, que contou com interceptações telefônicas e coleta de dados de GPS do veículo da vítima, os denunciados conheciam Lucas Samuel e aproveitaram-se desse fato para atrair a vítima ao local do crime. O homicídio teve a participação de Dayse Sindiclay, ex-namorada da vítima, e foi praticado a mando e sob a orientação de Dyanna Marcelly, que planejou uma corrida para Lucas Samuel levar Pedro Roberto e João Pedro Galdino de Natal para Canguaretama, os quais foram identificados por câmeras de segurança no trajeto. Conforme previamente planejado, ao chegarem a um matagal, os dois homens executaram o motorista de aplicativo. O outro homem que também teve participação no crime foi morto meses após, na Paraíba.

Além de denunciar os três pelo assassinato e ocultação de cadáver de Lucas Samuel, o MPRN pediu à Justiça a conversão das prisões temporárias em prisões preventivas. Os três denunciados já foram presos pela Polícia Civil.

Com MPRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Suspeitos de assaltos a bancos e assassinato de PM no Rio Grande do Norte são presos em João Pessoa

Foto: Divulgação/PF

A Força-Tarefa SUSP de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública (FT SUSP/RN), integrada pela Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, DEPEN e SEAP, sob coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública
(SEOPI/MJSP) e, contando com apoio da Polícia Civil da Paraíba, prendeu nessa quinta-feira, 1/7, em João Pessoa, dois homens suspeitos de pertencerem a uma organização criminosa especializada em roubos a bancos.

Um dos presos tinha cinco mandados de prisão em aberto expedidos pela Justiça do RN e é acusado, também, pelo assassinato do cabo PM Ildônio José da Silva, ocorrido no dia 16 de agosto de 2018. Durante as buscas nos locais onde os homens estavam escondidos (bairros de Gramame e Valentina), os policiais apreenderam um rifle calibre 44, um revólver calibre 38, roupas camufladas, além de uma porção de droga.

ASSASSINATO DO PM

O cabo Ildônio foi assassinado durante um assalto entre as cidades de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado, na região Oeste potiguar, quando se dirigia para a faculdade. O militar, que cursava administração em Mossoró, foi reconhecido por um dos criminosos no interior de um ônibus e baleado.

DENÚNCIAS

A Polícia Federal pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do telefone (84) 3204-5500 ou pelo e- mail:  [email protected]

Opinião dos leitores

  1. Aqui no RN as Polícias estão cumprindo ordens da Governadora Fátima, para prender Comerciantes, trabalhadores, pessoas de bem, perseguir policiais que postam algo contra seu governo. Triste do RN onde sua gestora se diz professora e a Educação fica em quinto plano.

    1. A prioridade do governo do RN é salvaguardar a vida dos presidiários e seus dependentes.

  2. Na PARAÍBA o coco é seco , os PM daqui estão preocupados em perseguir comerciantes e banhistas na beira da praia 🤮

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Com corda no pescoço e pedaço de madeira encravado no olho, corpo de homem é encontrado boiando no rio Mossoró

Foto: Marcelino Neto

A Polícia Civil confirmou o encontro de um corpo de um homem, com várias marcas de violência, na manhã desta segunda-feira (31), por volta de 6h30, boiando no rio Mossoró, na região Oeste potiguar.

Segundo a Polícia Civil, o corpo foi encontrado com uma corda no pescoço e um pedaço de madeira encravado no olho. A polícia e o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) foram acionados ao local, nas proximidades da avenida Leste-Oeste, e o corpo foi recolhido.

Segundo a polícia, a suspeita é de que o crime tenha ocorrido há vários dias. O caso ainda será investigado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Caso Zaira Cruz: PM acusado de estuprar e matar universitária no carnaval de Caicó em 2019 será julgado pelo Tribunal do Júri

Foto: Reprodução/Mossoró Hoje

O policial militar Pedro Inácio Araújo de Maria, acusado de estuprar e matar a estudante universitária Zaira Dantas Silveira Cruz, 22, durante o Carnaval em Caicó no ano de 2019, será julgado pelo Tribunal do Júri da comarca. A decisão é do juiz Luiz Cândido Villaça, da 3ª Vara de Caicó, que pronunciou o acusado pela suposta prática dos crimes de homicídio e de estupro. Pedro Inácio será julgado pela prática, em tese, de homicídio triplamente qualificado, com uso de asfixia, para assegurar a ocultação de outro delito e feminicídio. O magistrado também manteve a prisão preventiva do réu.

Em sua sentença de pronúncia, o juiz ressalta que os elementos apresentados não representam, absolutamente, qualquer valoração do Juízo quanto à culpabilidade ou inocência do acusado, mas apenas a mera descrição dos meios de prova contidos no conjunto probatório que denotam a existência de indícios suficientes de autoria para fins da decisão de pronúncia, inerente ao cumprimento do dever constitucional e legal de motivação das decisões judiciais.

Sobre a acusação de estupro, o juiz Luiz Cândido Villaça considerou ser incontroverso o fato de que houve relação sexual entre acusado e vítima no interior do veículo de Pedro Inácio e que existem nos autos elementos indicativos de que a prática sexual pode ter sido realizada mediante emprego de violência. “Em que pesem os argumentos ventilados pela defesa do acusado, notadamente as explicações apresentadas para as equimoses e marca encontradas no cadáver e os demais argumentos utilizados para embasar a tese de que a relação sexual fora consentida (roupas da vítima alinhadas, inexistência de marcas no acusado, ausência de danos no interior do veículo, inexperiência dos peritos oficiais etc), com base nos quais sustenta que a relação sexual havida entre as partes fora consensual, é de se entender que o sobredito arrazoado não se afigura suficiente para rejeitar, de plano, a tese acusatória, uma vez que as dúvidas quanto ao emprego ou não de violência durante a relação sexual são intransponíveis nesta etapa procedimental”.

Matéria completa AQUI no Justiça Potiguar.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

TRISTE E REVOLTANTE: Bandidos matam pai e filho a tiros em sítio na Grande Natal; criança de 6 anos é baleada

Foto: Reprodução/TV Tropica

Pai e filho foram assassinados na noite desse domingo (17), na Comunidade Olho D’Água do Chapéu, em São Gonçalo do Amarante. Eles estavam em um sítio, onde o pai era caseiro, quando homens fortemente armados invadiram o local e cometeram o crime.

De acordo com a Polícia Militar, os criminosos entraram na residência por uma porto nos fundos. Dentro do imóvel, não deram oportunidade para as vítimas e fizeram vários disparos com armas de grosso calibre.

Na ação, uma criança de 6 anos foi baleada e socorrida por populares que foram ao local após a fuga dos criminosos. O estado de saúde da criança não foi informado. O dono do sítio foi ao local, mas preferiu não falar com a equipe da TV Tropical.

Moradores da região estão revoltados com o crime, e reclamam da insegurança no local. No ano passado, invasões a propriedades foram uma constante. Há informações, inclusive, de trabalhadores da região pedindo baixa da carteira pelo medo da insegurança. O efeito policial mínimo na localidade, segundo contam, é o principal facilitador para as ações criminosas,

Com acréscimo de informações do Portal da Tropical

Opinião dos leitores

  1. Fátima do PT ta acabando com o RN.
    O retrato de Robinson.
    A diferença é que agora tem dinheiro e mesmo assim é esse caos.

  2. No RN hoje é mais seguro ter uma boca de fumo do que uma propriedade rural. Está se tornando inviável se produzir neste Estado. A dificuldade de se conseguir mão de obra é terrível, a violência é exorbitante, os atravessadores matam o produtor, sem falar na burocracia governamental IDEMA, IGARN, COSERN. Quem tiver juízo saia da atividade antes de ser morto pelos marginais e/ou devorado pelo Estado.

  3. E daí? Qual o problema? Se não teve PM envolvido o caso nem terá repercussão na mídia. Vai ficar como mais um crime a ser desvendado e a família que se desfez vai ter a vida toda para amargar a dor. Os coitadinhos que tiraram a vida das pessoas serão vistos como vítimas da sociedade e pessoas a serem defendidas por determinado e conhecido partido político. Para isso temos o Passo no SOL.

  4. Não dá para misturar vacina, doriana e Presidente da República com o amor que a esquerda devota ao banditismo mundo afora, especialmente no RN. A criminalidade corre à solta em todo território estadual, com destaque para a região metropolitana. Mas as estatísticas de Fátima e de Ivenio Hermes informam que crimes só ocorriam no governo Robinson Faria.

  5. Caligula to curioso, você ta ganhando quanto para viver dando a sua opinião em todas as reportagens no Blog do BG. Chamando o presidente de mito e tudo, fiquei curioso porque você opina em todas as reportagens que tem o governo no meio e falando mal do PT.

  6. Parece que missão dada ao gado hoje foi atacar a governadora. Não interessa o assunto. Atacar sistematicamente. Interessante. Enquanto isso o Bozo é humilhado pelo Dória. Segue o baile.

  7. Hô Governo Reiêra é esse do RN.
    Enquanto a Governadora Fátima Bezerra PT e Seu Secretário de Segurança, estão preocupados com a escolta e segurança da vacina , fazendo espetáculo midiática, o povo tá morrendo vítimas da incompetência do estado em provê segurança.
    O RN tá entregue a bandidagem, ao tráfico de drogas, contrabando de cigarros.

    1. Concordo com vc quanto a governadora… E no nível nacional , o ministro da saúde fica criando espetáculos mídiaticos por causa da vacina e esquecendo as centenas de mortos em Manaus…

    2. Pois é Manoel… o governador do Amazonas tem sido um dos poucos que reconhecem o empenho e ajuda do governo federal. Há vários vídeos dele com esse conteúdo. Vale lembrar que aquele estado foi alvo de operações da PF, por corrupção, na qual a Secretária de Saúde foi presa. A situação não era para ser esta mas, infelizmente, os políticos não largam esse vício e quem paga é a população. Antes de falar mal do Presidente, gratuitamente, se informe. Você tem todo o direito de não gostar dele, afinal, até agora, não há um só processo contra ele pela prática de corrupção. Isto deve lhe incomodar muito.

    1. Enquanto isso 60 ou mais policiais nessas blitz parados e o caos tomando conta do outro lado, essas blitz tem que circular por todos os cantos da cidade.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Corpo achado com marcas de violência em canavial é de motorista de aplicativo que estava desaparecido no RN

Um corpo de um homem encontrado em um canavial entre os municípios de Goianinha e Canguaretama na última sexta-feira (18) foi reconhecido por familiares como sendo do motorista de transporte por aplicativo Carlos Eduardo da Silva Texeira, de 19 anos, que estava desaparecido desde a quinta-feira (17).

Sem conseguir falar com o motorista, os familiares começaram a fazer buscas por ele e rastrear o seu veículo, que foi encontrado na sexta-feira (18) em Pipa, em Tibau do Sul. No mesmo dia, um corpo de um homem com sinais de violência foi encontrado dentro de um canavial entre os municípios de Goianinha e Canguaretama. O corpo foi reconhecido no último sábado (19) por familiares que foram até o Instituto Técnico-Científico de Perícia.

A Polícia Civil trabalha para tentar identificar os autores do crime e a possível motivação para o assassinato. Nenhum suspeito foi preso até agora.

Com G1-RN

Opinião dos leitores

  1. Perguntar a governadora se esse crime vai ficar impune, na morte do policial, com muita convicção ela fez essa afirmação, por sinal muito justa.

    1. Verdade amigo especialista, mas a governadora só falou aquilo porque o policial era militante da esquerda. Para os demais heróis mortos no RN ela nunca falou nada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia investiga assassinato no interior do RN de adolescente asfixiado com braçadeiras e saco plástico

Um adolescente de 16 anos foi assassinado por asfixia e teve o corpo encontrado com braçadeiras em volta do pescoço e um saco plástico sobre a cabeça no município de Marcelino Vieira, no Oeste potiguar. As mãos da vítima também estavam amarradas com braçadeiras de plástico conhecidas como enfoca-gato. A Polícia Civil acredita que o crime tenha sido premeditado.

O caso aconteceu na segunda-feira (30) e chocou moradores da cidade. Nicolas da Silva Ribeiro havia saído de casa no início da tarde e foi encontrado morto pouco depois no campo de futebol localizado na área do beira-rio, no setor urbano do município. A família do jovem afirma que ele não era envolvido em qualquer tipo de crime e não sabe o motivo do assassinato. Mais detalhes AQUI em reportagem do G1-RN.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Suspeitos de assassinar policial militar em Natal são liberados por falta de provas, destaca reportagem

O PortalBO destaca nesta segunda-feira(30) que o delegado de plantão da Central de Flagrantes, Francisco das Chagas não encontrou elementos comprobatórios suficientes que atestam a participação dos três homens e as duas mulheres conduzidas a unidade na tarde desse domingo (29) suspeitos de participação no assassinato que vitimou o policial militar Ricardo Brito, morto dentro do carro durante um assalto na praia do Meio. O bacharel informou a reportagem que nada leva a crer que os averiguados estiveram no local do crime. Todos os detalhes AQUI em reportagem na íntegra.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

MPRN denuncia duas pessoas, PM e compositor, por assassinato de irmãos durante ato politico em Pedro Velho

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou o policial militar da Paraíba Paulo Henrique Costa Silva e o compositor Denis de Oliveira Soares pelos assassinatos de dois irmãos durante um ato político na cidade de Pedro Velho. O duplo homicídio ocorreu por volta das 18h30 do dia 5 de outubro passado, em uma via pública da comunidade Cuité das Bocas, zona rural do município.

Segundo apurado em inquérito policial, havia um ajuste prévio entre Paulo Henrique e Denis de Oliveira para que ambos fizessem a segurança privada e armada do evento político que ocorria no local onde houve os crimes. Incomodados com a movimentação de Gilson Teixeira pela caminhada, já que ele era divergente político, cercaram o veículo dele. De acordo com testemunhas, Paulo Henrique chegou a apontar uma arma de fogo para a vítima.

Na tentativa de se defender, Gilson Marques Teixeira desceu do carro e foi em direção a Paulo Henrique, entrando os dois em luta corporal. Ainda de acordo com o relato de testemunhas, Adilso Marques Teixeira, que estava em uma moto, tentou intervir e retirar o irmão do local. Foi quando Denis de Oliveira sacou uma pistola e atirou contra os dois irmãos.

Gilson foi baleado na cabeça e no tórax. Adilso foi atingido no tórax. Os dois chegaram a ser levados para o hospital municipal, mas não resistiram aos ferimentos.

Em depoimento à polícia, Denis de Oliveira confessou que a arma que portava foi adquirida ilegalmente, cerca de dois meses antes dos crimes, em Natal. Além de balear os irmãos, um dos disparos efetuados transfixou o corpo de Gilson Teixeira e ainda atingiu Paulo Henrique Costa, causando lesões na cabeça, local onde o projétil se alojou.

Os crimes tiveram grande repercussão local e estadual. A Justiça Eleitoral chegou a determinar restrições nas atividades campanha com a finalidade de evitar revanchismos e escalada da violência.

O MPRN denunciou Denis de Oliveira Soares por duplo homicídio qualificado pelo motivo fútil e usando de recurso que dificultou a defesa das vítimas em razão da surpresa e também por porte ilegal de arma de fogo. O PM/PB Paulo Henrique Costa Silva também foi denunciado por duplo homicídio qualificado pelo motivo fútil e usando de recurso que dificultou a defesa das vítimas em razão da surpresa, tendo sido o agente provocador do delito e prévio conhecedor de sua supremacia de forças por contar com outros parceiros que faziam a segurança no local, contribuindo, com sua conduta intimidatória, decisivamente para o resultado das mortes.

MPRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Grande Natal registrou na manhã desta quarta o assassinato de um motorista de aplicativo

A Polícia Militar registrou na manhã desta quarta-feira(21) o assassinato de um motorista de aplicativo, por volta das 7h, no município de Extremoz, na Grande Natal.

Segundo a PM, informações dão conta que o homem foi retirado do carro e morto com um tiro na cabeça. Logo após, o assassino fugiu no veículo com o qual a vítima trabalhava e não foi encontrado pelos policiais militares que patrulharam a área.

A motivação do crime ainda é desconhecida. A Polícia Civil investiga o caso.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

CASO FANTONE: Após recurso do MPRN, jipeiro acusado de assassinato em Extremoz é preso

Foto: Reprodução

Após um recurso do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), o jipeiro Ailton Berto da Silva, réu confesso do assassinato de Fantone Henry Filgueira Maia e da tentativa de homicídio de outras três pessoas a tiros, foi preso na tarde desta sexta-feira (24). Os crimes foram cometidos durante uma confraternização de “jipeiros” na praia de Santa Rita, litoral Norte potiguar, em dezembro do ano passado. Todos os detalhes aqui no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

CASO FANTONE: MPRN recorre de decisão judicial que libertou jipeiro acusado de assassinato em Extremoz

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) entrou com recurso para o Tribunal de Justiça potiguar para que seja reformada a revogação da prisão preventiva de Ailton Berto da Silva, réu confesso do assassinato de Fantone Henry Filgueira Maia e da tentativa de homicídio de outras três pessoas a tiros, durante uma confraternização de “jipeiros” na praia de Santa Rita, estando preso desde dezembro de 2019.

Na decisão de ofício, proferida em 2 de abril de 2020, sem remeter os autos ao Ministério Publico, foi revogada a prisão preventiva do réu, concedendo-lhe liberdade provisória, sob as condições de não se ausentar da cidade onde reside sem prévia autorização judicial e uso de tornozeleira eletrônica.

No início de março, a Justiça havia indeferido um pedido da defesa do denunciado de prisão domiciliar por entender necessária a custódia cautelar.

Para o MPRN, a decisão se valeu de fundamentação genérica para revogar a prisão preventiva. No recurso, a Promotoria de Justiça de Extremoz destaca as hipóteses legais para manutenção da prisão preventiva, “não sendo pertinente e muito menos recomendável da concessão de cautelares diversas da prisão, já que foi amplamente demonstrada a periculosidade do agente, risco de reiteração delitiva e efetiva possibilidade de fuga do distrito da culpa”.

Com Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Como sempre a justiça sendo controvérsia. Como vai haver punição dessa forma? É um verdadeiro absurdo.

  2. Essa liberdade é incabível no caso concreto! O acusado é muito perigoso. A liberdade nos moldes do caso em tela coloca em risco a família da vítima!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Irã: imprensa diz que agente da CIA responsável por assassinato de Suleimani foi morto em um avião que teria sido abatido

Veículos da imprensa iraniana noticiaram que o agente da CIA (agência norte-americana de inteligência) responsável pelo assassinato do general iraniano Qasem Suleimani foi morto em um avião que teria sido abatido por talibãs na segunda-feira (27), no Afeganistão.

O agente seria Michael D’Andrea. Ele vinha sendo apontado como responsável pela morte do líder da Guarda Revolucionária, durante visita a Bagdá, no Iraque. Segundo a mídia iraniana, ele está entre as vítimas da queda de um avião militar norte-americano, que os talibãs dizem ter abatido no início da semana, na região de Ghazni, a cerca de 900 quilômetros da fronteira iraniana.

A notícia ainda não foi confirmada oficialmente. Os primeiros relatos sobre a morte do agente da CIA foram veiculados pela imprensa russa. Só depois foi retomada pela imprensa iraniana. A agência de notícias iraniana Tasnim cita fontes russas para afirmar que “o assassino de Suleimani estava no avião e morreu na queda”.

Ainda segundo as notícias veiculadas no exterior, D’Andrea “é a mais relevante figura da CIA no Oriente Médio, tendo sido responsável por operações no Iraque, Irã e Afeganistão”. Segundo a imprensa estrangeira, a agência refere-se a D’Andrea como “Ayatollah Mike” ou “o príncipe das Trevas”.

D’Andrea também seria considerado o cérebro do assassinato do dirigente do Hezbollah libanês Imad Mughniyeh, em 2008.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Homem se apresenta à polícia, confessa assassinato de professor no litoral sul do RN e é liberado

O portal G1-RN destaca nesta sexta-feira(24) que um dos suspeitos de ter matado o professor Eliezel Urbano, de 42 anos, se apresentou à Polícia Civil nesta quinta-feira (23) e confessou ter esfaqueado a vítima durante uma briga, em uma casa da praia de Barreta, em Nísia Floresta, na região metropolitana de Natal, na madrugada da última quarta-feira (22). Como não foi preso em flagrante, o homem acabou sendo liberado. e agora só pode ser detido por força de mandado judicial. Matéria completa aqui.

Opinião dos leitores

  1. Que absurdo!!!!!!!!!
    O criminoso se apresentar na delegacia, confessar o crime de homicídio e depois ser liberado.
    Ou seja pode continuar matando, o crime compensa.

  2. Depois a culpa da violência brasileira é só exclusivamente da polícia, tem muita coisa que tem que mudar nesse país, começando pelas leis mas quem tem o poder da caneta não está muito preocupado pois a violência não bateu na sua porta, ainda.

  3. Tudo certo, pode sair matando a torto e a direito, pois é só escapar do flagrante e stá tudo certo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Quem matou Celso Daniel? Reportagem fala de fita com pistas sobre o assassinato e até um pedido de Lula “para esquecer assunto”

Foto: Reprodução

A reportagem de capa da nova edição da Crusoé revela uma outra história sobre o crime que assombra o PT há quase duas décadas: a morte de Celso Daniel.

“Uma fita com pistas sobre o assassinato. Um pedido de Lula e um amigo para esquecer o assunto. Uma invasão de bandidos em busca de provas contra petistas.”

O Antagonista, com Crusoé

Opinião dos leitores

  1. Sempre me pergunto: alguém leu O CHEFE, do Ivo Patarra ? Alguém leu o O ASSASSINATO DE REPUTAÇÕES ? De Romeu Tuma Jr. ? Por que será que esses dois não foram processados por calúnia ? Por que será que todas aquelas denúncias ficaram por isso mesmo ? EU NUNCA DISSE ISSO.

  2. Essa quadrilha de PTralhas atua a muito tempo e esse foi so um dos crimes cometido por esse bando. LULADRAO está envolvido em tudo de ruim em nosso país nós últimos trinta anos. O canalha tem que voltar o mais rápido para cadeia.

    1. Por favor esqueça isso, melhor saber sobre a rachadinha de Flávio, que todos o poderes legislativos municipais, estaduais e congresso praticam, e até outros poderes

    2. Foi morto por não aceitar entrar no esquema de corrupção proposto por luladrao.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *