Bolsonaro diz a aliados que vai decidir ‘pessoalmente’ o sucessor de Raquel Dodge

O presidente Jair Bolsonaro disse a aliados que vai decidir “pessoalmente” o nome do próximo procurador-geral, o que alimentou a sensação de que conselhos que vierem de gente de fora de sua família terão pouco peso na escolha.

O ex-presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República José Robalinho Cavalcanti iniciou um giro pelo Congresso em busca de apoio. Ele se inscreveu na disputa que levará a uma lista tríplice de nomes.

Aliados de Raquel Dodge, a atual procuradora-geral, dizem que, embora fora da disputa promovida pela ANPR, ela segue no páreo pelo apoio que tem no Congresso e entre integrantes do STF e até do Planalto. Bolsonaro, recentemente, referiu-se a ela como “séria”.

Painel/Folha de S.Paulo