Bolsonaro entrega ao Congresso projeto da Previdência dos militares; em gesto simbólico, presidente e ministro da Economia levaram pessoalmente proposta

Foto: Divulgação/Presidência da República

O presidente Jair Bolsonaro foi ao Congresso na tarde desta quarta-feira (20) para entregar pessoalmente a proposta de reforma da previdência dos militares.

Bolsonaro chegou à Câmara pouco depois das 16h, acompanhado do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

O grupo foi recebido pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, um dos interlocutores entre governo e militares na costura do texto da reforma, tambem estava presente no Congresso.

Segundo Mourão, a reforma proposta “atinge o objetivo, que é tornar superavitário o sistema de proteção social dos militares”.

“Hoje, de acordo com dados coletados, ele é deficitário. Então, ele passará a ser superavitário”, disse o vice-presidente em rápida declaração à imprensa.

Mais tarde, integrantes do governo farão uma entrevista coletiva de imprensa para detalhar a proposta apresentada.

Na manhã de hoje, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com o Mourão, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo, o secretário especial de Previdência, Rogério Marinho e com comandantes das Forças Armadas, no Palácio da Alvorada, para discutir o texto.

O encontro durou pouco mais de três horas e terminou por volta das 13h30.

R7, com Reuters