Carnaval de Pernambuco é o mais tradicional do Brasil

 Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Enquanto o carnaval, na maioria dos estados do Brasil, reúne sucessos nacionais de diferentes gêneros musicais, como funk, pop e sertanejo, a folia em Pernambuco é uma mistura de ritmos regionais como frevo, maracatu e coco. De acordo com o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), nos últimos cinco anos, músicas como “Hino do Galo da Madrugada”, “Frevo Mulher” e “Voltei, Recife” se revezaram na liderança dos rankings das mais tocadas em shows de carnaval e trios elétricos no estado. E o manguebeat do recifense Chico Science, com a “Praieira”, foi o único ritmo diferente que se misturou aos demais regionais nesse período.

“É bonito ver essa força do carnaval em Pernambuco em que os ritmos tradicionais se destacam e a valorização dos compositores regionais se confirma. Para garantir que todos sejam realmente recompensados por sua arte, o Ecad trabalha intensamente para manter a música viva e garantir que os artistas recebam a devida remuneração”, disse a gerente da unidade de Pernambuco do Ecad, Helena Souza.

No ano passado, o Ecad distribuiu R$ 21 milhões para mais de 14 mil artistas que tiveram suas músicas tocadas no carnaval de todo o país.

Confira abaixo os rankings das músicas mais tocadas em shows e trios elétricos em Pernambuco nos últimos 5 anos.

Ecad

O Ecad é a instituição responsável pela arrecadação e distribuição de direitos autorais no país. No carnaval, a entidade atua como facilitador no processo de cobrança dos direitos autorais junto aos locais e espaços que realizam bailes e eventos carnavalescos, informando sobre a importância da retribuição autoral para os artistas e esclarecendo outras dúvidas que possam existir por parte do cliente. Além disso, o Ecad identifica as músicas tocadas nos diversos shows, eventos e estabelecimentos para fazer a distribuição dos valores aos artistas que as criaram.

Promotores de eventos, blocos de rua, prefeituras e espaços que usam música publicamente, como clubes, casas de shows e bares, devem pagar direitos autorais aos artistas por meio do Ecad. É importante ressaltar que o pagamento deve ser feito previamente à utilização da música no local. Todos os critérios e formas de cálculo estão no Regulamento de Arrecadação e na Tabela de Preços, disponíveis para consulta no site do Ecad (www.ecad.org.br).