Polícia prende na Zona Sul suspeito de ser motorista do ônibus que atropelou e matou 19 pessoas no carnaval em Natal em 1984

Foto: Arquivo

O portal G1-RN destaca que policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) prenderam no fim da manhã desta terça-feira (26) um morador de rua que eles acreditam ser Aluízio Farias Batista, o motorista de ônibus que atropelou e matou 19 pessoas em um carnaval de rua em Natal em 1984 – há 37 anos.

O caso, um dos mais emblemáticos da história da cidade, ficou conhecido como a “Tragédia do Baldo”. Aluízio Farias Batista estava foragido desde a época do crime.

Um teste realizado pelo Instituto Técnico Científico de Perícia (Itep) ainda precisa confirmar a identidade do suspeito.

Os policiais chegaram até o suspeito após uma denúncia anônima que dava conta de que ele atualmente era morador de rua e vivia no bairro Neópolis, na Zona Sul. O setor de inteligência do Bope investigou e efetuou a prisão nesta terça na rua Agnaldo José de Barros.

Segundo o delegado de plantão Frank Albuquerque, o homem, que estava sem identificação, inicialmente negou que fosse Aluízio e se disse chamar João. Em seguida, segundo o delegado, ele confessou.

“Ele confessou que é o Aluízio e que tinha se escondido em Recife e voltou em 2012. Ele voltou achando que certamente não seria mais punido, que ia escapar da sentença, de ser preso, mas ele foi condenado há pouco tempo. E agora, graças ao serviço do Bope, ele foi preso”, disse.

O homem foi encaminhado para o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), onde passará por exames para ser identificado. Há um mandado de prisão em aberto contra ele com validade até 2029.

Veja mais detalhes AQUI em matéria na íntegra.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Teles disse:

    Homi vão p favela do mosquito e Mãe Luíza prender traficante e deixem o velhinho morador de rua em paz.

  2. J & J disse:

    Ou serviço bonito esse da nossa polícia, pois na ânsia de bombar nas redes sociais ( o que hoje em dia é algo extremamente necessário para se viver) não tiveram o cuidado de primeiro ter a certeza através dos devidos exames de que se tratava mesmo do motorista foragido, daí o q fizeram? Estardalhaço nas redes sociais e na hora que a realidade vem a tona, cai tudo por terra, como diz lá no meu sertão, uma bufa n'água.

  3. Lourenço disse:

    Achei mais parecido com Dirceu, será que o menino está aqui no RN? Ele é o mestre dos disfarces, não seria de estranhar, governo do PT !!!!
    Em tempo: Notícias boas afirmam, de fato, ser infelizmente, apenas, mais um ser humano incapaz.

  4. Tales disse:

    Pense em um prisão ligeira!!! o cara cometeu um crime em 1984, portanto há quase 37 anos e polícia o meliante prendeu bem rapidinho, já em 2021. Pense em um serviço eficiente. Parabéns aos valorosos guerreiros da polícia.

    • Seriano disse:

      Prendeu não. Era um morador de rua. Foi só bufa da polícia. Mas disseram que daqui p 2050 prendem e vão trazer algemado kkkkk

  5. ZéGado disse:

    Se parece com damares

  6. Erasmo disse:

    Ele é incapaz, vivia na frente do TJ, é um pobre coitado.

Carnaval fora de época em julho é oficializado pelo governo estadual do Rio

Foto: (CARL DE SOUZA / AFP) 

Confetes e serpentinas pelo menos duas vezes ao ano. Agora é oficial. O governador em exercício Cláudio Castro sancionou lei que inclui o carnaval fora de época em todo o estado. Com a medida, o calendário de datas oficiais do Rio de Janeiro será alterado, incluindo o mês de julho em todo ano dentro do projeto intitulado “CarnaRio – Carnaval fora de época”. No entanto, ligas de bloco se manifestaram contra a decisão tomada pelo governo em meio à pandemia de Covid-19.

— É fora de proposta esse decreto, algo inoportuno. Não é hora de pensar em carnaval, não sabemos nem o início da vacinação. Estamos no ápice de uma curva de contágio, temos que respeitar as famílias. O governador não pode falar em nosso nome. Não vemos nenhuma chance de marcar carnaval em 2021, é fora de propósito. Além do mais, carnaval é genuíno, não se decreta ou se impõe — afirma Rita Fernandes, presidente da Sebastiana (Associação Independente dos Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro).

Novo plano: Paes explica novas medidas de restrição e diz que fiscalização será por amostragem: ‘Não estamos relaxando, estamos fixando regras’

Ainda de acordo com Rita, os organizadores dos blocos de rua foram pegos de surpresa, já que não foram consultados. Ela lembra que a cidade não terá fôlego para se preparar, duas vezes por ano, para se preparar para um carnaval nas dimensões do que acontece no Rio.

— O carnaval acontece naturalmente, parte dos organizadores, porque o povo se envolve e coloca seus blocos na rua. Mesmo a festa das escolas de samba precisam ser espontâneas, não pode ser imposta. O que se cria é um evento para atrair turistas, mas não será carnaval. Não vamos nos planejar para uma festa fora de época.

Segundo o texto publicado no Diário Oficial Extra da última terça-feira, a medida visa a estimular o turismo e aquecer a economia com a criação de postos de empregos e venda de produtos e serviços. A organização deverá contar com a participação das ligas, agremiações e blocos carnavalescos, e ainda da secretaria estadual de Cultura.

— Neste momento, não estamos falando sobre carnaval na rua, sobre aglomeração. Sobre fazer um evento em julho, simplesmente não é o momento de falar a respeito. Há divergências, blocos que concordam e outros que não, e não há clima para conversar sobre o assunto, no auge da segunda onda da pandemia do novo coronavírus — afirma o presidente da Liga Amigos do Zé Pereira, Rodrigo Rezende.

Liesa fará reunião sobre o decreto em ‘data oportuna’

A Liga das Escolas de Samba (Liesa) do Rio, que também é citada na lei como uma das participantes do CarnaRio, explica que, para 2021, os desfiles na Sapucaí poderão ocorrer em julho se houver recursos e condições sanitárias. Já para os anos seguintes, haverá um encontro com as escolas de samba para determinar o que é necessário para a festa. Esse encontro acontecerá em data ainda a ser definida.

Já a RioTur disse que ainda não vai se posicionar sobre o decreto.

Parlamentar destaca que lei visa à chegada de turistas

De acordo com o autor da lei, o deputado estadual Dionísio Lins (PP), a segunda quinzena do mês de julho coincide com férias escolares praticamente em todo o país, o que atrairia o interesse de turistas em desembarcar na folia nas diferentes cidades do estado. Além disso, a festa poderia entrar no calendário nacional, assim como em outros estados que já possuem carnavais fora de época como atração.

O evento ainda não tem data estabelecida para ocorrer, além de detalhes de logística de segurança e medidas sanitárias. Ainda será levantado quanto geraria de retorno em turismo para o Estado.

O novo projeto de lei não tem nada a ver com o carnaval que pode acontecer este ano em julho, devido a pandemia do Covid-19. As datas prévias já foram definidas e a ordem dos desfiles das escolas de samba. Mas o evento só irá ocorrer, como garantiu os organizadores, caso a população esteja vacinada. Ainda precisa também ser votado em Brasília um feriado apenas para o evento de julho de 2021.

Em fevereiro, mês em que habitualmente se celebra o carnaval, já foi definido que a festa não acontecerá nas seguintes cidades: Belo Horizonte, Florianópolis, São Paulo, Salvador, Recife e Rio de Janeiro.

Em nota, o Governo do Estado esclarece que a lei possibilita a realização do evento, mas que, no caso deste ano, irá seguir as recomendações das autoridades sanitárias. “A iniciativa tem como objetivo estimular o turismo no Estado, fortalecendo a economia e a geração de empregos. Além disso, a alteração da lei permite que a Secretaria de Estado de Cultura apoie o maior evento cultural do Rio, em diálogo com representantes de escolas de samba e blocos”.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Junior Play disse:

    Kkkkk depois da vacinação vai ter evento com força, e a desculpa é que o povo já foi imunizado

  2. Tico de Adauto disse:

    Povo sem nenhum noção.

Prefeitura de Salvador anuncia cancelamento do carnaval em fevereiro de 2021

Foto: Reprodução/Prefeitura de Salvador

A Prefeitura de Salvador anunciou nesta sexta-feira, 27, que o tradicional carnaval da cidade não será realizado em fevereiro de 2021 por causa da pandemia da covid-19. A gestão municipal informou que a nova data ” vai depender da ampla disponibilização da vacina”.

A definição de que a festa foi suspensa foi anunciada pelo prefeito ACM Neto (DEM), que está encerrando seu segundo mandato neste ano. “Jamais eu poderia imaginar que chegaria, a 30 dias do final do meu mandato, tendo que fazer o anúncio que farei: o carnaval de Salvador não acontecerá em fevereiro. O carnaval de Salvador está, neste momento, suspenso. Trabalhei no limite do prazo para a tomada dessa decisão.”

Ele diz que a realização do carnaval está condicionada à imunização da população e que uma nova data não foi definida. “Tudo vai depender de termos ou não uma vacina acessível a todos no Brasil. A possibilidade de o carnaval acontecer em outro momento de 2021 está condicionada à existência de uma vacina acessível a todos. Não há data, neste momento, prevista. Não há prazo estabelecido.”

ACM Neto defende que os prefeitos das maiores cidades brasileiras se reúnam para definir o novo calendário do evento. Na edição de 2020 do carnaval de Salvador, 16,5 milhões de foliões percorreram as ruas em blocos e trios, e acompanharam shows.

O prefeito eleito Bruno Reis (DEM) disse que a decisão foi tomada com base em dados técnicos e científicos. “Vamos tomar as decisões sempre colocando a vida em primeiro lugar. A gente tinha uma data-limite no mês de novembro apresentada pelos grandes responsáveis pela realização do carnaval.”

É OFICIAL: Em função da pandemia do coronavírus, NÃO HAVERÁ CARNAVAL DE SALVADOR EM FEVEREIRO. A nova data vai depender da ampla disponibilização da vacina. O calendário da festa será discutido no momento certo. — PrefSalvador (@PrefSalvador) November 27, 2020

A prefeitura informou que as demais festas populares, como a Lavagem do Bonfim, também não serão realizadas até que a população esteja imunizada.

SP e Rio também suspenderam evento

São Paulo e Rio de Janeiro também já anunciaram que o carnaval de 2021 não será realizado no mês de fevereiro de 2021.

Em julho, o prefeito Bruno Covas (PSDB) informou que o carnaval de rua e os desfiles das escolas de samba de São Paulo seriam adiados para uma data ainda a ser definida em 2021, que poderia ser em maio ou julho.

A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), que organiza o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro disse que o evento pode ser realizado em julho do ano que vem.

Estadão

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Soraya disse:

    Isso é muito triste.

  2. Sergio disse:

    Ótimo. Não teremos carnaval. Dá pra passar sem isso. Inclusive sem os feriados.
    Menos mortes, acidentes, doenças, bebedeiras e divórcios.
    Aliás, qual motivo o Brasil tem de se alegrar?

Julho de 2021 poderá ter feriado nacional para desfiles de carnaval em todo o país

Sambódromo da Marquês de Sapucaí Foto: Gabriel Monteiro / Agência O Globo

A pandemia do novo coronavírus pode levar à criação de novos feriados nacionais em 9 e 12 de julho do ano que vem para a realizaçao de desfiles de carnaval pelo país. A proposta foi protocolada pelo deputado Luizinho (PP – RJ). O presidente da Liga das Escolas de Samba do Rio (Liesa), Jorge Castanheira, anunciou que as agremiações estão dispostas a realizar o evento nesse período, condicionado à vacina contra a Covid-19 já estar entre nós.

— O deputado federal Luizinho, que preside a comissão de acompanhamento do novo coronavírus, esteve na semana passada na Liga e deu um parecer para poder criar um projeto de lei a nível nacional para que todas as capitais e cidades se reunissem para não atrapalhar as festas regionais como São João, além das Olimpíadas, que vão acontecer na segunda semana de julho. Ficou acertado os dias 9, 10 11 e 12 de julho se a vacina já tiver sido aplicada. É uma situação inédita, mas necessária. Em São Paulo já é feriado no dia 9 de julho (pela Revolução Constitucionalista de 1932).

A retomada das atividades nos barracões também seguirá regras rígidas de prevenção ao contágio pelo vírus. Máscaras, uso de álcool em gel e distanciamento social serão obrigatórios e monitorados.

Pandemia: Média móvel aponta estabilidade no contágio pelo terceiro dia no Rio; estado tem 21,3 mil mortes e 327,4 mil casos

— Agora, o trabalho no barracão será como em qualquer fábrica. Todas as fábricas do Brasil estão trabalhando. Todos os escritórios do Brasil estão trabalhando. Os barracões das escolas seguirão um protocolo rigoroso. O carnaval tem que estar pronto no início do mês de julho. Nós, trabalhadores do carnaval, festejamos a retomada da renda. Para que a comida volte à mesa de trabalhadores do carnaval. Estamos falando de carpinteiros, ferreiros, costureiras, aderecistas, bordadeiras, pintores, que sequer foram contratados. Isso naturalmente causa uma apreensão — contou o carnavalesco da Estação Primeira de Mangueira, Leandro Vieira, única escola de samba que ainda nem enredo tem.

Outra novidade neste carnaval atípico será a forma da escolha dos sambas enredos, que será através de lives:

— A Lei Aldir Blanc tem entre suas modalidades contemplar eventos virtuais dentro do contexto da pandemia. Então, todas as escolas de samba se prontificaram a escolher os seus sambas enredos de forma virtual. Através de uma live, mas as elas aguardam a confirmação da aprovação na lei. O que é feito tradicionalmente nas quadros nos fim de semana agora será transmitido para o público através de lives. A expectativa é que seja transmitido pela internet para todo mundo e que isso seja feito ao longo do mês de janeiro. E a final que escolherá o samba-enredo oficial será em fevereiro, no período quando aconteceria o carnaval oficial. Que é para preencher essa lacuna. Qualquer pessoa agora pode concorrer na Mangueira. As escolas irão colocar na disputa das sambas 120 obras. E isso é bom para mostrar para o público o quanto é grandiosa a produção artística do carnaval carioca — explicou Leandro Vieira, carnavalesco da Mangueira.

Luiz Carlos Magalhães, presidente da Portela, disse que as escolas estão no vácuo entre as eleições municipais e a definição sobre quem será o governador.

— Está tudo muito recente. Porque não tem dinheiro. Não foi falado nada em dinheiro. Foi acertado que o carnaval vai ser em julho, quando se espera que a vacina já esteja aplicada e o prefeito já esteja sentado na sua cadeira e a questão do estado já esteja definida. A prefeitura diz que vai ajudar. O prefeito ainda nem entrou e o governador saiu. A gente está no vácuo. Agora, está todo mundo esperançoso que em julho isso vai estar definido e aí é correr atrás de patrocínio — comentou o presidente do agremiação. – Em condições normais os barracões deveriam começar a funcionar no início do ano. Inocência achar que as decorrências desse ano vão ser normais.

Jorge Castanheira disse que o Governo do Estado já se manifestou em oferecer financiamento atraves da lei de incentivo ao ICMS.

— Sem subvenção. Teremos a lei de incentivo ao ICMS e a venda de ingressos, o direito de transmissão televisão e projetos incentivados — espera.

O presidente da São Clemente, Renatinho, está ansioso para saber quem será eleito prefeito do Rio. Ele reclama de falta de verba até mesmo para reabrir o barracão da escola.

— Mudou tudo nas reuniões. Vamos nessa. Estou preparado para tudo, para coisas boas. Eles querem lançar agora, vamos embora juntar as forças. Vou fazer uma mudança e vamos fazer uma escolha de samba. E escolher os 12 melhores. Não quero fazer abertamente é muito complicado. A gente não sabe explicar. Não pode 2000 pessoas, não pode 3000, então o que que pode ser? É preciso ter uma definição de qual vai ser o prefeito. Se for um vai ser uma coisa, se for outro, vai ser outra. Não tem verba nenhuma. Ainda quero abrir meu barracão mas eu não tenho nenhum tostão, não tem verba nenhuma. Tem muita gente envolvida com o carnaval e o ser humano é o mais importante para mim — disse Renato Almeida Gomes, o Renatinho.

Através de nota, a Riotur informou que aguarda a formalização do posicionamento da Liesa para começar a viabilizar a organização da festa, mas também condiciona as ações à vacina.

“Todos os atores diretamente envolvidos no carnaval estão em constante contato buscando alternativas para o evento. No momento, a ideia para a realização do mesmo em meados de 2021 é de fato uma possibilidade. Porém, apenas se houver uma vacina disponível para a população.

A Riotur aguarda a formalização desta posição da Liga Independente das Escolas de Samba para encaminhar aos trâmites internos, incluindo o Gabinete Científico”.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Um brasileiro disse:

    Era só o que faltava mesmo. Pão e circo para o povo.

  2. Pamela da Pampa disse:

    Vixxxe .. Santana não vai gostar nada disso!!

  3. VTNC disse:

    Que país é este,nunca precisamos de trabalhar tanto como agora, aí vem os inúteis que acham poucos os feriados que temos e ainda querem mais ? Absurdo !!!

    • Gustavo disse:

      Povo escroto. Brasil não é um país sério.

    • Charles Darwin disse:

      Confesso que também não sou muito chegado em carnaval, caro vtnc, mas muitos trabalhadores dependem desses eventos para se manterem . Carnaval não é feito só de requebrado. Há toda uma teia de faturamento que vai desde o setor hoteleiro, bares e restaurantes, transporte, técnicos de várias áreas nas questões logísticas e funcionamento em si. Isso sem falar no que é arrecadado em impostos. Há muitas formas de trabalhos. Saia dessa bolha de rancor e aproveite melhor sua vida.

    • Yuri disse:

      Charles Dawin falou muita, muita bosta. O País numa calamidade pública, quebrado financeiramente , em vias da 2 Onda e o cara pensar em Carnaval? Pqp.

NÃO É SÃO JOÃO: Realização dos desfiles de Carnaval entre maio e julho de 2021 no Rio avança na Liesa

Foto: Alexandre Cassiano/Infoglobo

Em plenária realizada na noite desta segunda-feira, a Liga das Escolas de Samba do Rio (Liesa) e os presidentes das agremiações do Grupo Especial avançaram na ideia de realizar os desfiles de Carnaval na Sapucaí entre os meses de maio e julho de 2021. A definição, entretanto, vai depender da imunização da população contra a Covid-19 e da injeção de recursos financeiros públicos e privados no evento.

Segundo Jorge Castanheira, presidente da Liga, é possível, ainda, que os desfiles ocorram no mesmo período que os de São Paulo.

— Temos até janeiro de 2021 para decidir, esse é o prazo máximo. Vai depender de muitos fatores, principalmente a avaliação das autoridades sanitárias. Estamos imaginando a realização dos desfiles entre junho e início de julho, antes das Olimpíadas. Maio acredito que seja precipitado. Sobre o formato do evento, ainda não sei se seguiria nos moldes tradicionais, com o mesmo regulamento, ou se seria algo menor. Vamos continuar nos reunindo para debater, tudo está em estudo — disse Castanheira.

A data do evento no Sambódromo, contudo, não interfere no projeto de lives para escolhas dos sambas-enredo, nos meses de janeiro e fevereiro.

— São coisas independentes. O projeto das lives está encaminhando, mas necessita de liberação de verba pela Lei Aldir Blanc. Será R$ 120 mil para cada escola. Mesmo se em 2021 tivermos um formato diferente de desfile, os sambas-enredo escolhidos podem ficar para 2022 — explicou o presidente da Liga.

Para o presidente da Vila Isabel, Fernando Fernandes, a vacina continua sendo o ponto primordial para a realização da festa no próximo ano.

— A vacina continua sendo nossa prioridade, mas o presidente da Liga encontrou essa data como uma opção para que o desfile não seja cancelado em 2021. Ainda é uma possibilidade, é preciso discutir o formato, a verba, a liberação das autoridades e se a população vai estar imunizada. Acredito ser possível sim fazer uma festa no meio de 2021 e depois em fevereiro de 2022. O Carnaval se reiventa, nossos profissionais dão jeito pra tudo, mas tem que ter recurso – defendeu Fernandes.

Fernando Horta, presidente da Unidos da Tijuca, também elogiou a alternativa encontrada pela Liesa.

— Vai ser ótimo para ativar a cadeia produtiva do Carnaval, são muitos profissionais que dependem do evento. Mas isso se a vacina realmente sair. Queremos fazer um grande espetáculo em 2021, não se pode perder as tradições – afirmou Horta.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Apolônio disse:

    Vendo minha salgueiro campeã !

  2. Apolônio disse:

    Tô dentro,faz 8 anos consecutivos que vou a Sapucaí,e não perco por nada, independente da época!

  3. Lourdes Siqueira disse:

    Vão competir com as festas juninas do Nordeste…..arrocha o forró e traz os gringos da Sapucaí pra cá.

EFEITO PANDEMIA: 40% dos brasileiros vão evitar beijar desconhecidos no carnaval, aponta pesquisa feita em Salvador, Rio, Recife e mais

Foto: Carla Carniel / Estadão

A pandemia do novo coronavírus teve diversos efeitos no Brasil, e um deles foi a possibilidade de adiar uma das maiores festas do País em 2021: o carnaval. Ainda sem uma data concreta para a liberação de uma vacina e com a necessidade de distanciamento social, não se sabe exatamente como ocorrerá o carnaval no próximo ano.

Para entender de que forma a pandemia mudou os hábitos da população pensando em um evento repleto de contato físico e aglomeração, foi realizada uma pesquisa com moradores das cidades de Salvador, Rio de Janeiro, Recife, Olinda, São Paulo e Belo Horizonte, conhecidas pelas celebrações no feriado do carnaval.

Dos mil entrevistados, todos entre 18 e 45 anos, 60% pretendem mudar o comportamento nas festas do feriado, mesmo se uma vacina já estiver em circulação. Além disso, 67% são a favor do cancelamento do carnaval 2021, e 31% afirmaram que só participarão da folia se uma vacina já estiver disponível.

Pensando no comportamento do público nas celebrações, 68% dos entrevistados disseram que estão mais exigentes com as condições de higiene nos eventos, e 49% darão preferência para festas menores, com 38% pretendendo evitar os tradicionais blocos de carnaval e aglomerações.

Ainda sobre as mudanças de hábito, 40% dos entrevistados afirmaram que pretendem evitar carinhos e beijos de desconhecidos. Já sobre o adiamento do carnaval, já anunciado em São Paulo, no Rio de Janeiro e possível em outros Estados, 50% disseram que não pretendem comemorar, mesmo em uma nova data.

A pesquisa foi encomendada pela agência de marketing Estalo, que trabalha há mais de dez anos com carnaval de rua, e realizada pela empresa Mindminers entre 4 e 10 de agosto.

E-mais Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maria disse:

    Enquanto não estiverem bêbados.

  2. Comedor disse:

    Eu vou comer carne mijada em casa, para não correr riscos. Tem muito boçal por aí que, se o cara olhar sem querer para a mulher dele, vem prá cima a tasca bufete no cara. Tô fora.

  3. Jose disse:

    Não se surpreendam se no Carnaval a realidade for diferente… A maioria vai estar se beijando e se abraçando… Povo de memória curta por conveniência… no Carnaval poucos vão estar pensando ou dando importância ao vírus da pior Pandemia dos últimos tempos.

  4. Beto Dal disse:

    Nesta pesquisa incluíram os que vão estar bêbados?!

  5. Jefferson Silva disse:

    kkkkkkkkkk Duvido!!!!!! Pesquisa FAKE.

  6. Paulo disse:

    Para mim está muito difícil isso.
    Mesmo sem carnaval, onde chego, há muitas gatas querendo me beijar.
    Especialmente nos barzinhos top da cidade.
    Devido à pandemia tenho evitado.
    Ou exijo que faça um PC R antes…

  7. Pixuleco disse:

    Será? Kkkkk.

São Paulo adia carnaval e cancela Parada LGBTQI+ e Marcha Para Jesus

Foto: © Liga das Escolas de Samba de São Paulo/Direitos reservados

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou nesta sexta-feira (24) o adiamento do carnaval e o cancelamento de eventos tradicionais, como a Marcha para Jesus e a Parada LGBTQI+, por causa da pandemia do novo coronavírus.

A nova data para o carnaval ainda não foi definida. O prefeito informou que os festejos só deverão ocorrer a partir de maio, evitando o mês de junho para não coincidir com as festas de São João, muito concorridas no Nordeste do país. As datas mais prováveis para o carnaval seriam o fim de maio ou o início de julho.

“Batemos o martelo e estamos adiando o carnaval do ano que vem”, disse Covas hoje, em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. “Tanto as escolas de samba quanto os blocos carnavalescos entenderam a inviabilidade de realização do carnaval em fevereiro do ano que vem”, acrescentou o prefeito.

O adiamento dos desfiles e demais festejos carnavalescos vale para todo o estado.

Segundo Covas, no ano passado, o carnaval atraiu 120 mil pessoas para o sambódromo paulistano, gerando R$ 227 milhões para a prefeitura. Já o carnaval de rua juntou, durante três fins de semana, 15 milhões de pessoas, gerando R$ 2,75 bilhões.

Marcha para Jesus e Parada LGBTQI+

O prefeito anunciou também, após acordo com organizadores, o cancelamento de dois grandes eventos da capital: a Marcha para Jesus e a Parada LGBTQI+.

Marcada inicialmente para 13 de junho, a Marcha para Jesus foi adiada para 2 de novembro. No entanto, por causa da pandemia, os organizadores da marcha decidiram cancelar o evento deste ano.

No ano passado, a marcha atraiu 3 milhões de pessoas e gerou R$ 217 milhões para a prefeitura.

Covas disse que a organização do evento já avisou à prefeitura que não fará a marcha no dia 2 de novembro de forma presencial. Nos próximos dias, os organizadores vão apresentar à prefeitura outro formato para realização da marcha, que não será presencial, informou o prefeito.

Já a tradicional Parada LGBTQI+, que seria realizada no dia 14 de junho, ocorreu de forma virtual. Os organizadores haviam, inicialmente, adiado o evento para 29 de novembro, mas, também por causa da pandemia, optaram pelo cancelamento. No ano passado, a parada atraiu 3 milhões de pessoas e gerou para a prefeitura benefício econômico de R$ 404 milhões.

No dia 17 de julho, o prefeito já havia anunciado o cancelamento do réveillon da Paulista, comemoração de ano-novo que atrai milhares de pessoas, todos os anos, para a Avenida Paulista.

São Silvestre

A realização de outro evento tradicional no calendário paulistano, a Corrida São Silvestre, disputada no último dia do ano, ainda está sendo analisada.

De acordo com Bruno Covas, a prefeitura já entrou em contato com os organizadores da corrida de rua para avaliar se a prova será adiada ou cancelada.

Fórmula 1

Nesta sexta-feira, foi anunciado o cancelamento do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, que é realizado desde 1973 no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

A prova é disputada de forma ininterrupta desde 1990.

Agência Brasil

Evento que pede Carnaval pós-pandemia tem 78 mil interessados

Foto: Marcelo Fonseca

Um evento no Facebook chamado ‘Carnaval de Novo Quando Tudo Isso Passar’, organizado pelo carioca Omar Monteiro Junior, contava, até a noite desta terça-feira, 7, com 78 mil interessados e 23 mil confirmações.

A página tem um texto que diz o seguinte: “A GENTE NÃO QUER SABER! Quando tudo isso passar nós vamos fazer um novo carnaval. Chama os Amores Líquidos, chama o Boi Tolo, o Fanfarra Black, chama geral! Chama o Bola Preta, os Amigos da Onça! Vamos fazer um carnaval. Não um carnaval fora de época, mas um carnaval EM ÉPOCA, em época de celebrar a vida, a superação, a esperança e homenagear todos os profissionais da saúde que dedicaram suas vidas pelo seu povo, pelo nosso povo. Vai ser uma grande festa.” Ao final, no entanto, deixa uma mensagem incisiva: “Enquanto isso, evitem aglomerações, quem puder ficar em casa FICA EM CASA, P….!”

Procurado pelo Estado, Omar diz que o evento surgiu como uma brincadeira. “Eu criei brincando. Uma brincadeira que acabou tomando uma proporção enorme.” Ele diz que, com as pessoas que conhece no Rio, não seria difícil fazer um carnaval fora de época caso a pandemia não demorasse a acabar. “Mas sabemos que não será assim. Ainda, no final da quarentena, a diminuição do isolamento social vai ser gradual, até pra não gerar novos surtos. O cenário que nos espera não é dos melhores.”

Ele diz que a prática de um Carnaval fora de época só será factível quando se tornar um desejo da população . “Acredito que muitos não terão sanidade mental, pois passaremos por muitas perdas e tudo mais, mas assim como em outras pandemias ou momentos difíceis da nossa história, a arte, a festa, o iluminismo vieram para nos salvar da tristeza, do obscurantismo e da melancolia.” O que seria preciso para que seu sonho, hoje impensável, desse certo? “A única forma desse evento acontecer ainda nesse ano seria com a descoberta de uma vacina, com a população imunizada.”

Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jason Lima disse:

    Procurar agradecer a Deus ninguém fala, buscai primeiro o reino de Deus !
    Temos todos que agradecer a Deus para daí dar continuidade a vida.

  2. Jacques disse:

    Tomara que seja um fracasso total. Já tivemos o carnaval em plena pandemia, agora precisamos é trabalhar!!

  3. Tarcísio Eimar disse:

    Tem jeito pro BR não.

  4. O SENHOR É DEUS. disse:

    Quando passar vão agradecer à DEUS orando.

  5. JOSE disse:

    PÓS-PANDEMIA
    INICIAR UM TRABALHO DE MELHORAMENTO DOS NOSSOS HOSPITAIS:
    MAIS LEITOS;
    MAIS MEDICAMENTOS;
    MAIS EQUIPAMENTOS;
    ISTO É O QUE SEMPRE DEVERIAMOS DESEJAR.
    SAÚDE MEU POVO!
    "SETE ANOS DE VACAS MAGRAS – SETE ANOS DE VACAS GORDAS" BIBLICO.

Parnamirim tem 84% de ocupação de hotéis durante o Carnaval

Foto: ASCOM

Parnamirim alcançou 84% de ocupação da rede hoteleira durante o Carnaval de Pirangi em 2020. Os dados foram divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) e evidenciam os bons resultados do investimento da Prefeitura em uma das principais programações do calendário de eventos nacional.

Para o prefeito Rosano Taveira, o Carnaval tem se mostrado não apenas como uma forte tradição cultural, mas também como um grande potencial econômico. “Estamos investindo e a cada ano nosso Carnaval tem crescido e se consolidado como um dos melhores do estado”, destacou.

De acordo com Paulo Lopes, Assessor Especial do Turismo da Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças, Turismo e Desenvolvimento Econômico (Seplaf), diversos fatores influenciaram para o número positivo de ocupação de leitos.

Segundo ele, além do fortalecimento do Carnaval, o investimento na segurança, com destaque para a criação da Guarda Municipal e a instalação de câmeras de monitoramento nos principais corredores da folia, também foram determinantes para que se alcançasse bons resultados.

“Enxergo também a programação do verão ao longo do mês de janeiro, com programação diversas todos os finais de semana como uma excelente preparação para que chegássemos ao Carnaval com o terreno bem preparado. Muitas pessoas que vieram para o verão, aproveitaram para ficar por aqui mesmo e curtir o Carnaval”, analisou.

Cesária Santana, administradora do Hotel Vilage em Pirangi destacou o incremento das atividades turísticas durante o verão em Pirangi. Segundo ela, a prefeitura vem fazendo um bom trabalho, principalmente na área da segurança.

“Minha taxa de ocupação cresceu em relação ao ano passado durante o verão e enxergo como positivo o crescimento progressivo que o setor turístico e econômico vem alcançando nos últimos anos”, disse.

Dados divulgados por pesquisa realizada pelo Sistema Fecomércio sobre o Carnaval de 2019, evidenciaram essa realidade. Segundo a pesquisa, a folia de Momo em Parnamirim registrou crescimento no número de turistas, atingindo o percentual de 57,1%, sendo a Paraíba (PB), Pernambuco (PE), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Minas Gerais (MG) e Ceará (CE), os estado que mais visitam o município, nesse período.

Este aumento do percentual de turistas se refletiu na economia de maneira significativa. Em 2019, somente nos segmentos de comércio e serviços, o Carnaval de Parnamirim movimentou mais de R$ 6 milhões nos quatro dias de folia.  Entre os turistas, o gasto médio diário individual ficou na casa dos R$ 129,40 e entre os nativos, o gasto diário com o Carnaval foi de R$ 52,65 em média. O público estimado para os quatro dias foi de 120 mil pessoas.

Diante dos bons resultados, a Prefeitura de Parnamirim encomendou novamente a pesquisa da Fecomércio que será divulgada em breve e segundo a administração pública, as estimativas são ainda melhores. Com investimento na casa de R$ 1,3 milhão, a expectativa é de que o valor movimentado na economia tenha sido em torno dos R$ 8 milhões.

Bombeiros realizaram 7 salvamentos aquáticos durante o período de carnaval no RN

Foto: CBM/ASSECOM

Durante a operação Carnaval 2020, 40 mergulhadores e guarda-vidas, do Grupamento de Busca e Salvamento (GBS), atuaram, diariamente, em postos distribuídos nas praias das Emanuelas (Tibau), São Miguel do Gostoso, Redinha, Praia do Forte, Praia do Meio, Praia dos Artistas, Praia de Areia Preta, Ponta Negra, Búzios, Camurupim, Praia da Pipa (Tibau do Sul) e na Praia do Amor (Tibau do Sul). Ao todo, foram 2.023 orientações, 839 advertências e 7 ocorrências (salvamentos aquáticos).

“Durante toda a operação verão e no carnaval fizemos as orientações com as entregas de panfletos educativos, juntamente com advertências para os banhistas. Tudo isso para fomentar a prevenção e evitar óbitos por afogamento. Foram mais de duas mil orientações e sete salvamentos aquáticos. Sete famílias deixaram de chorar a morte de entes queridos”, finalizou o comandante-geral do CBMRN, coronel Monteiro Junior.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Eita! Em breve taxa de bombeiro pros banhistas serem salvos…

Equipe de Comunicação da Prefeitura de Tibau do Sul é ameaçada durante cobertura de Carnaval

A equipe de Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Tibau do Sul sofreu ameaças enquanto realizava a cobertura da quarta-feira de cinzas na Praia da Pipa. O empresário Erivaldo da Costa Vale, mais conhecido como “Caicó”, embriagado, perturbou e assediou a equipe que estava no local a trabalho.

A Comunicação da Prefeitura de Tibau do Sul vinha realizando a cobertura de todo o carnaval de Tibau do Sul desde a última sexta-feira, 21. Em Pipa, foi o unico constrangimento sofrido pela equipe. Na ocasião, o agressor se dirigiu ao assessor chefe da equipe, com agressões e insultos, tomou parte dos equipamentos utilizados na cobertura, entre eles, a câmera profissional pertencente a uma das vítimas, a fotógrafa da assessoria, Ellen Montenegro.

Após todo o episódio, o agressor vem distribuindo ameças via grupos de WhatsApp por meio de áudios e mensagens de baixo calão, até mesmo diretamente ao contato pessoal Assessor de Comunicação responsável pela equipe, Fábio Pinheiro.

Caicó faz parte de um grupo conhecido por Destino Pipa/Tibau do Sul, no qual é administrador e dono, pertencente a oposição da gestão atual do Governo Municipal de Tibau do Sul e possui mais de 16 Boletins de ocorrência em seu nome. Há tempos vem distribuindo ofensas ao assessor de comunicação de Tibau do Sul, nesse grupo. Incluí e excluiu o assessor do grupo como forma de constranger e intimidar com tom político.

Indignado com as atividades e falsa versão alegada por Caicó, Joca da Pipa, nativo e folião de Pipa, que estava no local durante o episódio esclarece e confirma versão da equipe de Comunicação: “Os meninos estávam trabalhando. Tinham acabado de me entrevistar. E nesse hora já víamos o Caicó falando e puxando o assessor. Fui até ele e pedir pra ele parar. Deixar o pessoal trabalhar”, esclarece.

Escola de Samba Águia Dourada ganhou Carnaval de Natal pela primeira vez

Foto: Marco Polo Veras

A Escola de Samba Águia Dourada conquistou o título do Carnaval de Natal 2020. A apuração ocorreu na tarde dessa quinta-feira (27), no Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão, na Ribeira.

Com 114,05 pontos, essa foi a primeira conquista no grupo A dessa agremiação que tem sede no bairro do Alecrim e tem 16 anos de existência, mas há apenas dois anos disputa a elite das escolas de samba da capital. O tema do desfile foi “Da Literatura e Cordel ao Imaginário Popular” e homenageou o folclorista potiguar Luís da Câmara Cascudo.

“Procuramos fazer um belo desfile para prestigiar uma figura tão importante da nossa história. Saímos com 800 componentes, 06 carros alegóricos e 12 alas. Agora é só comemorar!! É uma alegria sem tamanho”, comemorou Francisca Cecília, 26 anos, diretora e porta-bandeira da escola.

Nas segunda e terceira posições ficaram Malandros do Samba, com 113,80 pontos, e Balanço do Morro, com 113,47 pontos (penalizada com a perda de três pontos por ter desfilado sem a quantidade mínima de baianas). Em quarto e último lugar e rebaixada para o grupo B de 2021, ficou a Acadêmicos do Morro, com 99,15.

Já no grupo B, a Batuque Ancestral foi a grande campeã com 109,90 pontos, garantido vaga no grupo A do ano que vem. Em seguida vieram União do Samba – 108,80 pontos – e Grande Rio Grande do Norte com 103 pontos.

Os desfiles aconteceram sábado (22) e domingo (23), na avenida Duque de Caxias (Polo Ribeira) com 7 escolas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gildo disse:

    Pelo amor de Deus acabem com esses desfiles bizarros. Fiquem só na tribos de índios.

PARCIAL: PRF registra oito acidentes graves nas rodovias federais do RN durante o carnaval

Foto ilustrativa: PRF/SE/Divulgação

Até a manhã desta quarta-feira (26), pelo menos oito acidentes graves foram registrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas rodovias federais que cortam o Rio Grande do Norte, desde o período de início do carnaval. Felizmente, não houve nenhuma morte nas estradas.

A PRF também informa que durante o feriadão 85 pessoas foram flagradas dirigindo sob efeito de álcool. Do total, seis foram presas. Ainda foram registrados casos de ultrapassagem indevida, receptação de veículo roubado e contrabando, mas a PRF só deverá divulgar todos os dados nesta quinta-feira (27), após o fim da operação, previsto para a meia-noite.

 

FOTO: Bloco dos Garis e Baiacu na Vara encerraram o Carnaval em Natal nesta quarta-feira de cinzas

Foto: Alex Régis

O carnaval de Natal chegou ao fim nesta quarta-feira (26) de cinzas. A folia foi encerrada no polo da Redinha. Como de costume, os primeiros acordes foram entoados pela turma da limpeza pública de Natal. Depois de seis dias de trabalho, mantendo a cidade limpa, foi a vez dos funcionários da Urbana brincarem o carnaval no Bloco dos Garis. Depois foi a vez do Baiacu na Vara despontar na avenida, finalizando o reinado de Momo.

São 20 anos de trajetória do Bloco dos Garis no Carnaval de Natal. A turma não economizou na criatividade no quesito fantasia, bem como mostrou muito fôlego e disposição para sair pelas ruas da Redinha. A festa foi bonita. O presidente da Companhia de Serviços Urbanos de Natal (Urbana), Jhonny Costa, acompanhou a movimentação e disse que a realização do bloco premia o trabalho e a dedicação dos servidores da limpeza pública de Natal: “Todos têm direito a brincar o carnaval. Nada mais justo com os homens e mulheres da Urbana que trabalharam com afinco ao longo de toda a festa curtirem esse momento de alegria”, destacou.

A praça do Cruzeiro foi o ponto de encontro dos blocos. O bloco dos Garis saiu de cena para dar lugar ao Baiacu na Vara, que este ano completou 30 anos de carnaval. O espaço ficou pequeno para a numerosa presença de público. O natalense aproveitou cada minuto do último de festa. Parecia que não queria se despedir do carnaval. A Orquestra Frevo do Chico foi quem puxou os foliões.

Carnaval de Natal: confira programação completa de shows e bloquinhos nesta segunda

Foto: Ilustrativa

Polo Ponta Negra

Banda Submarino Amarelo – 18h30
Antônio Nóbrega – 20h30
Ricardo Chaves – 22h30

Polo Petrópolis

Don Cardoso & Seus Metais – 19h30
Maestro Forró e Orquestra Popular da Bomba do Hemetério – 21h30

Polo Centro Histórico (Palco Beco da Lama)

Banda Cafundó – 16h
Coco Juremado RN As Flechas – 17h
Alana Araújo Banda – 19h
Daúde – 21h

Polo Rocas

Zorro e Coisas de Samba – Roda de Samba com Toninho Melé – 16h
Arquivo Vivo – Roda de Samba com André da Mata – 18h30
Ribeira Boêmia – Roda de Samba com João Cavalcanti – 21h

Polo Redinha (Palco Cruzeiro)

Deusa com Elino no Frevo – 17h
BEX – 19h
Dudu Galvão – 21h

Polo Redinha (Palco Buiú)
Alphorria – 20h30
Banda Grafith – 22h30

Polo Oeste

Roberto do Acordeon e Orquestra Sanfonada – 18h
Banda Nagibe – 20h
Sâmia Maia – 22h

Polo Praia – Pranchão Praia

Banda Detroit – 15h

Blocos

Aponta
Local: Praia de Ponta Negra
Hora: 16h

Fuleragem Carnavalesca Abayomi
Local: Rua Ezequias Pegado, Abayomi Espaços Compartilhados
Hora: Concentração às 14h, saída às 16h20

Petrópolis Folia
Local: Praça das Flores, Petrópolis
Hora: 16h

Eu No Teu Caneco
Local: Rua Largo do Porto, Cidade Alta
Hora: 14h à meia-noite

As Raparigas
Local: Praça do Cruzeiro, bairro da Redinha
Hora: Concentração às 12h, saída às 12h30

Os Manicacas na Folia
Local: Avenida João Medeiros Filho, número 8471, bairro da Redinha
Hora: Concentração às 14h, saída às 16h

Galo da Praia
Local: Praça do Cruzeiro, bairro da Redinha
Hora: Concentração às 16h, saída às 16h30

Sem preconceito eu vou
Local: Praça do Cruzeiro, bairro da Redinha
Hora: Concentração às 16h, saída às 17h

Filhos de Zâmbi
Local: Bairro da Redinha
Hora: Concentração às 16h, saída às 17h

Troça do Carcará
Local: Praça do Cruzeiro, bairro da Redinha
Hora: Concentração às 18h, saída às 20h

Os Grávidos
Local: Rua Pereira Simões, bairro das Rocas
Hora: Concentração às 14h, saída às 16h

Não empurre não
Local: Bar do Bixiga, bairro Cidade Alta
Hora: Concentração às 16h, saída às 16h30

As Poderosas
Local: Rua Largo do Farol, bairro de Mãe Luíza
Hora: Concentração às 12h, saída às 14h

Carnaval de Mãe
Local: Rua Guanabara, bairro Mãe Luíza
Hora: 19h às 4h

No Kengo
Local: Rua Ferreira Nobre, bairro Alecrim
Hora: 19h às 23h

Carnapraia
Local: quadra de esportes da Praia do Forte
Hora: 16h

Bloco do Mosquito
Local: Praça da Amizade, Parque dos Coqueiros
Hora: 16h

Os Sem Destino
Local: Rua dos Cometas, bairro Planalto
Hora: 14h à meia-noite