Caso Fantone: Acusado de matar jipeiro em confraternização ganha liberdade provisória

Foto: Reprodução

Ailton Berto da Silva, autor dos disparos que vitimaram o jipeiro Fantone Henry Figueira Maia no dia 30 de novembro e estava preso há quatro meses no Presidio Estadual de Parnamirim ganhará liberdade provisória. A decisão é do juiz José Ricardo Arbex, da comarca de Extremoz.

O alvará de soltura foi expedido no último dia 2 de abril. O magistrado ressaltou na decisão que, “verifica-se a plausibilidade de que a custódia do demandado seja substituída por medidas cautelares diversas, providência capaz de assegurar a aplicação da lei penal, a instrução criminal e a ordem pública”, afirmou.

Arbex ainda registrou, “Ante o exposto, com fulcro no art. 316 do Código de Processo Penal, revogo a prisão preventiva do acusado e concedo-lhe a LIBERDADE PROVISÓRIA, sob as condições de não se ausentar da Comarca onde reside sem prévia autorização judicial e uso de tornozeleira eletrônica”.

Fantone Maia se estivesse vivo teria completado 42 anos ontem. A morte trágica ocorreu em 30 de novembro de 2019, quando Fantone tentou separa ruma briga entre Ailton e outro colega jipeiro durante confraternização, quando o acusado sacou a arma e atirou contra a vítima que morreu e mais duas pessoas que sobreviveram.

Justiça Potiguar

Related Post

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. EXÉRCITO BRASILEIRO disse:

    Tá difícil ter justiça nesse país.

  2. TGj disse:

    Absurdo. País louco, este.

  3. Franklin Amorim disse:

    Quem ganhou o presente foi o réu????
    A justiça dos homens está mudando??
    Más a de Deus prevalecerá.

  4. Almir Dionisio disse:

    É por isto que estamos vivendo esse momento.
    Um cara descontrolado mata um amigo por motivo banal e como prêmio ganha liberdade provisória.

  5. Cabo Silva disse:

    ISSO NÃO É JUSTIÇA. A sentença que vem com bolo e velinha de aniversário… #vergonha

  6. Jk disse:

    O que vale uma vida pra Justiça?

COMENTE AQUI