CEI Romualdo vendeu 51% de sua composição e poderá mudar de nome; pais questionam se metodologia de ensino vai mudar

Pais e alunos do Centro Educacional Integrado (CEI) da Romualdo Galvão indagam se a venda do colégio terá implicações na metodologia e ensino atualmente ofertados.

Nessa quinta-feira (8), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a compra de 51% do capital social do Centro de Educação Integrada (CEI) pela Somos Operações Escolares, empresa do Grupo Tarpon.

A transação foi noticiada em primeira mão pelo BlogdoBG, que divulgou, contudo, que a venda era de 28%.

O parecer foi publicado no site do Cade. O controle do CEI, atualmente, é detido por pessoas físicas. Com a venda, o grupo majoritário poderá mudar o nome da instituição, mas nenhum dos colégios que ele adquiriu teve seu nome modificado.

Como desdobramento da negociação, o CEI passará a deter a integralidade do capital social da escola Infantil Primeiros Passos e da SL Noventa Centre Educacional.

A operação viabiliza a expansão de prestação de serviços de educação básica do Grupo Tarpon na região Nordeste, a partir do ingresso no mercado de educação em Natal, capital do Rio Grande do Norte, de acordo com informações do Cade.

A Somos é uma holding integrante do Grupo Tarpon, subsidiária integral da Editora Ática, que atua como prestadora de serviços educacionais.

Com informações do Globo