Feriado prolongado movimenta estradas e aeroportos em todo o país

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Os 47 aeroportos da Infraero com voos regulares em todo país devem receber, até a próxima segunda-feira (18), mais de 1,4 milhão de passageiros, entre embarques e desembarques, durante o feriado da Proclamação da República, a ser comemorado amanhã (15).

O número é 4,6% superior em relação ao fluxo registrado no mesmo feriado do ano passado, quando houve 1,34 milhão de viajantes. Neste feriadão, a movimentação de aeronaves também deve crescer. São esperadas 11.294 operações de pousos e decolagens, 8% a mais que as 10.455 registradas no mesmo período de 2018. O maior movimento deve ser ocorrer hoje (14) e segunda-feira (18). A estimativa leva em conta a oferta de assentos das empresas aéreas.

Concessões

Entre os aeroportos operados por concessões, a Inframerica, que administra o Aeroporto Internacional de Brasília, estima que entre hoje e segunda-feira o movimento pode chegar aos 210 mil passageiros. Para o feriado prolongado estão previstos 1.654 voos, sendo 58 são extras para atender a demanda do período.

Com o término hoje da Cúpula dos Brics – que reúne desde ontem (13), em Brasília, chefes de estado do bloco formado por Brasil , Rússia, Índia, China e África do Sul – a concentração maior de pessoas deverá começar hoje a partir de 18h.

A estimativa é de um movimento de 52 mil passageiros ao longo do dia. No domingo e segunda-feira, dias de retorno do feriado, o aeroporto de Brasília também deverá ter um movimento intensificado partir das 18h no dia 17, o que deve se estender até o início da manhã de segunda-feira, com o pico do movimento às 7h da manhã.

A Inframerica lembra ainda que todos os passageiros passarão por inspeção de raio-x ao embarcar, e que alguns poderão ser selecionados para revistas aleatórias conforme prevê a legislação da Agência Nacional de Aviação Civil- Anac. Por isso, é recomendado chegar com 1h30 de antecedência para voos domésticos. Passageiros que vão curtir o feriado no exterior, o conselho é chegar pelo menos 2h30 antes do voo, e ficar atento quanto à documentação e validade do passaporte.

Rodovias

Também nesta quinta-feira (14), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia a Operação Proclamação da República. A meta é intensificar o policiamento nas estradas para diminuir o número de acidentes graves e crimes durante o período de feriado estendido, uma vez que o fluxo de veículos e passageiros aumenta nas rodovias federais. A ação termina no domingo (17).

Além do policiamento ostensivo em áreas com maior incidência de acidentes e crimes, a PRF voltará suas ações para combater a alcoolemia ao volante (o uso de bebidas alcoólicas para depois dirigir) e as ultrapassagens proibidas.

Restrição

Para melhorar a segurança viária, o tráfego de alguns veículos de carga nas rodovias de pista simples será restrito. Combinações com dimensões excedentes, como por exemplo cegonhas, não poderão transitar durante os seguintes períodos:

– Quinta-feira (14): de 16h às 22h;
– Sexta-feira (15): de 6h às 12h;
– Domingo (17): de 16h às 22h.

A PRF fará ainda ações educativas para os condutores e usuários das rodovias hoje e amanhã. O objetivo é sensibilizar as pessoas sobre a responsabilidade com a segurança no trânsito.

Dicas para uma viagem segura

A Polícia Rodoviária Federal recomenda algumas providências para uma viagem segura:

• Faça uma revisão preventiva no veículo antes de viajar. Verifique principalmente pneus (inclusive o estepe), palhetas dos limpadores de para-brisa e itens de iluminação e sinalização;
• Planeje a viagem, lembre-se de programar o horário de início, além das paradas para alimentação, abastecimento e descanso. A melhor hora para viajar é ao amanhecer;
• Mantenha a atenção redobrada nas rodovias;
• Respeite a sinalização de trânsito, ela existe para proteger a sua vida;
• Mantenha o farol baixo aceso durante a viagem nas rodovias;
• Não viaje cansado, com pressa ou sob efeito de bebida alcoólica;
• O cinto de segurança é obrigatório para todos os ocupantes do veículo;
• O transporte de crianças de até sete anos e meio de idade será nos dispositivos de retenção (bebê conforto, cadeirinhas e assento de elevação);
• Condutores e passageiros de motocicletas devem usar sempre capacete.

Agência Brasil

 

Venezuelanos ocupam embaixada do país em Brasília para declarar apoio a Guaidó

Foto: JORDI MIRO / AFP

Em um episódio confuso, a Embaixada da Venezuela em Brasília foi ocupada no início da manhã desta quarta-feira por seguidores do líder opositor Juan Guaidó , presidente da Assembleia Nacional daquele país e reconhecido como “presidente interino” pelo Brasil e mais cerca de 50 países.

Há versões contraditórias do episódio. Segundo um comunicado divulgado mais cedo pela “embaixadora” designada por Guaidó para o Brasil, María Teresa Belandria , um “grupo de funcionários” da embaixada teria entrado em contato com os representantes do governo autoproclamado para informar “que reconhecem Juan Guaidó como presidente” da Venezuela.

O grupo, segundo o comunicado, “entregou voluntariamente” a sede diplomática da Venezuela no Brasil à oposição. Funcionários que estavam dentro da representação diplomática teriam sido notificados da ação e convidados a aderir ao movimento, “garantindo todos os direitos trabalhistas”.

Já Freddy Menegotti , encarregado de negócios da Venezuela no Brasil, nomeado pelo governo de Nicolás Maduro , afirma que a embaixada foi invadida, em uma ação calculada para coincidir com a cúpula dos líderes do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que começa nesta quarta em Brasília. No meio da manhã, Menegotti foi até a grade da embaixada fazer um pronunciamento e disse que o “imperialismo norte-americano” está por trás da ocupação da embaixada, que, pelas normas internacionais, é território estrangeiro.

— Um assédio a uma embaixada é um assédio a um país, o que está por trás disto é o imperialismo norte-americano, já denunciado em diferentes e reiteradas oportunidades que o imperialismo norte-americano assedia nosso país — disse. — É muito importante anunciar que essa situação está acontecendo no dia de hoje no Brasil quando está acontecendo um evento tão importante de transcendência internacional como o Brics.

O chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, disse no Twitter que a embaixada foi invadida à força e responsabilizou o governo brasileiro pelo que ocorrer: “Fazemos responsável o governo do Brasil pela segurança de nosso pessoal e instalações diplomáticas. Exigimos respeito à convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas”, escreveu.

A notícia mobilizou desde cedo o governo brasileiro. O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, para tratar da questão. Uma nota a respeito do assunto será divulgada pelo Itamaraty nas próximas horas.

Fontes do governo brasileiro disseram que há dúvidas sobre como está a situação. Afirmaram que o Ministério das Relações Exteriores só foi informado pela manhã, “com o episódio instalado”.

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS), líder do partido na Câmara, está dentro da embaixada, onde chegou no começo do dia. Segundo ele, houve uma reunião entre o governo brasileiro, representado pelo diplomata Maurício Correia, coordenador-geral de Privilégios e Imunidades do Itamaraty, e os representantes de governo Maduro. De acordo com o deputado, o diplomata disse que o Brasil não reconhece o governo venezuelano desde janeiro e, portanto, não tomaria providências contra as pessoas que entraram na embaixada de manhã.

— Eu participei da reunião quando ele informou que o governo brasileiro, o Itamaraty não reconhece desde janeiro o governo de Nicolás Maduro e portanto não tomariam nenhuma providência contras as pessoas que invadiram a embaixada, respaldando a ação criminosa que aqui aconteceu — disse.

Apoiadores do governo Maduro, na maioria brasileiros, agora fazem um cordão de isolamento na frente da entrada da embaixada. O Batalhão do Rio Branco, da Polícia Militar do Distrito Federal, encarregado de dar proteção às embaixadas, também na porta, mas não pode entrar devido à inviolabilidade diplomática — oficialmente, o prédio é considerado território estrangeiro. Poucos apoiadores de Juan Guaidó foram para a frente da embaixada após a ocupação.

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro, afirmou ao GLOBO que vai à embaixada agora pela manhã para declarar apoio aos funcionários supostamente leais a Guaidó:

— Nesse momento estou indo para a embaixada da Venezuela dar apoio ao diplomata Tomás, que faz parte da equipe da embaixadora María indicada por Guaidó, que está dentro da embaixada junto com o adido militar venezuelano de Maduro, senhor Barroso, o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) e o embaixador de Cuba. — disse o deputado. — Não entendo como o Brasil reconhece Guaidó como presidente mas quem ocupa a embaixada é o indicado pelo narcoditador Maduro. Estar contra Maduro é estar ao lado do povo venezuelano que morre de fome e é assassinado quando protesta. O Brasil não é a Venezuela de Maduro.

Caracas não tem embaixador no Brasil desde 2016, quando Maduro chamou Alberto Castelar de volta em protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff.

O Globo

 

Maior Feira de Camarão do país começa nesta terça em Natal

O maior evento de Carcinicultura e Aquicultura do Brasil e América Latina está prestes a começar! A partir desta terça-feira (12), o Centro de Convenções Natal vai abrigar a 16ª Feira Internacional do Camarão, a Fenacam 2019. Realizada pela Associação Brasileira de Criadores de Camarão – ABCC, com patrocínio do Governo do RN, por intermédio da Secretaria da Agricultura, da Pecuária e da Pesca – Sape/RN, e apoio do Programa Governo Cidadão, via Banco Mundial, o evento se consolidou como principal acontecimento técnico-científico e empresarial do setor no país.

Nesta edição, o estande institucional do Governo do RN vai integrar diversos serviços e amostragens para facilitar o entendimento dos tramites legais para empreendedores que desejarem ingressar na atividade. “A Fenacam é uma excelente oportunidade de negócios para que produtores brasileiros de todos os portes, possam interagir com empresas brasileiras e internacionais, detentoras de tecnologias, no sentido de melhorar o desempenho dos seus empreendimentos. Assim como para aqueles que querem iniciar um negócio, por isso o Governo do Estado se fará presente por meio da Sape, Idema, Igarn, Idiarn e Emparn, para esclarecer as dúvidas dos futuros produtores”, enfatiza Guilherme Saldanha, titular da Sape.

A Fenacam é composta por diversos ambientes que integram a estrutura técnica, comercial e gastronômica, programação atualizada, diversificada e focada nas atuais demandas técnicas e mercadológicas de toda a cadeia produtiva da aquicultura brasileira, com foco para carcinicultura marinha, piscicultura de água doce, marinha e maricultura. “Tudo é programado de forma a facilitar uma completa interação entre carcinicultores, aquicultores, palestrantes, congressistas e expositores”, ressalta Itamar de Paiva Rocha, da Comissão Organizadora da Fenacam.

A solenidade de abertura ocorre amanhã (12), às 19h. A Feira segue até a sexta-feira (15), sempre nos horários das 8h30 às 13h (XVI Simpósio Internacional de Carcinicultura e XIII Simpósio Internacional de Aquicultura); das 12h às 15h (XVI Festival Gastronômico de Frutos do Mar); das 14h30 à 18h (XVI Sessões Técnicas e Científicas – Aquicultura e Carcinicultura) e, das 14h às 22h (XVI Feira Internacional de Serviços e Produtos para Aquicultura).

A 16ª Feira Nacional do Camarão contará com cerca de 200 estandes, cobrindo uma área de 8.000 m², se constituindo numa grande oportunidade para a realização de negócios e promoção de produtos e serviços, incluindo o intercâmbios com empresas produtoras de pós-larvas, rações, probióticos, outros insumos, equipamentos e serviços especializados, demandados por aquicultores, carcinicultores e pelos demais congressistas.

Projeto-piloto de Moro em cidades no país reduz assassinatos em 47%

Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil

O número de assassinatos caiu 47% nas cidades que integram o projeto-piloto de Sergio Moro: Em Frente, Brasil.

Em quatro delas, a queda dos homicídios foi impressionante: 73% em Ananindeua, 59% em Goiânia, 25% em Paulista, 11% em Cariacica.

Só numa cidade, São José dos Pinhais, houve aumento da criminalidade, segundo o dados divulgados pelo Valor.

O Antagonista com Valor

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    O Brasil deve muito a esse…Só o fato de ser odiado por bandidos já diz tudo!!!!

  2. Curiosa disse:

    Robô? Esse papel ficou para os eleitores de Bolsonaro que acham por bem defender desmandos e uma gestão desastrosa, alem de criminosos pq acreditam que ele e seus aliados são "Honestos". O tempo está se encarregando de provar quem é quem, e bem antes do imaginado.

    • Ems disse:

      Gestão desastrosa ??? Os números e fatos estão aí !!! A economia começa a reagir com apenas 10 meses de governo.

  3. thiago augusto disse:

    agora é replicar em TODAS as capitais do país, pra começar…

  4. Curiosa disse:

    Era fã desse juiz, mas depois que passou a usar vendas quando o crime é dos seus aliados, perdeu a credibilidade.

    • Bento disse:

      Curiosa você é um robô não tem credibilidade para julgar um homem de bem.
      Por favor fique com seus bandidos de estimação.

  5. Gustavo disse:

    Moro é um patrimônio nacional. Sua integridade e competência gera a ira dos bandidólatras
    O Brasil ainda tem jeito, a despeito de PT, PCC, STF, corruptos e vagabundos.

MEC promete acesso à internet em 56% das escolas urbanas do país até o início de 2020 e beneficiar 11,6 milhões de estudantes

Foto: Jorge William / Agência O Globo

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta segunda-feira a liberação de R$ 82, 6 milhões para conectar 24,5 mil escolas urbanas. A medida é uma nova fase do programa “Educação conectada”, lançado pelo MEC em agosto. Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub , a expectativa é a de que até o início das aulas do próximo ano letivo todas essas unidades já estejam com banda larga. Essa fase do programa pretende conectar, no total, 56% das escolas urbanas brasileiras. Uma parte dos recursos já tinha sido liberada para para as escolas rurais em agosto.

De acordo com o MEC, o programa deve atingir 11,6 milhões de estudantes em todo país. A região com maior número de escolas beneficiadas nesta fase da iniciativa é o Sudeste, com 9.706 escolas; depois a região Nordeste, com 6977 escolas; a Sul com 4.226 escolas; Centro- Oeste com 1846; e Norte com 1.717. O ministro afirma que na região Norte boa parte das conexões é feita por satélite devido à dificuldade de acesso. Estão previstos R$ 115 milhões para implementação da iniciativa.

Durante coletiva, o ministro se recusou a responder questionamentos sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que aconteceu no domingo. Weintraub não deu informações sobre o andamento das investigações sobre a divulgação da foto de uma prova de redação.

– Estar em linha com o ensino hoje no mundo sem estar conectado à internet é um absurdo. Para o Brasil ter Enem digital a gente precisa dar condições iguais para todos os jovens e crianças terem acesso à internet – afirmou Weintraub.

Para conexão total, são necessários mais R$ 140 milhões

Segundo o ministro, atualmente há 23 mil escolas urbanas conectadas no país. Com a medida, outras 24,5 mil serão conectadas. Outros R$ 32 milhões serão destinados às escolas que já têm internet para que possam fazer manutenção. Os recursos são repassados pelo Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). O ministro estima que com mais R$ 140 milhões seria possível conectar todas as escolas do país.

Para aderir ao programa é necessário que a escola tenha mais de 14 alunos matriculados, no mínimo três computadores para serem utilizados pelos alunos, e ao menos um outro computador para uso administrativo.

Questionado sobre a realidade das escolas brasileiras, já que muitas não atendem estes requisitos, o secretário de Educação Básica do MEC, Jânio Endo Macedo afirmou que no próximo ano será aberto um pedido oficial junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para que essas escolas possam adquirir equipamentos.

– Queremos propiciar uma melhor condição de aprendizado para que, com essa conexão, consigamos levar novos conhecimentos, colaborando para reduzir a evasão – disse Macedo.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. hein? cuma? disse:

    Iniciativa maravilhosa, para países que tem cultura e cidadãos evoluídos… infelizmente em nossa sertania, apenas servirá para troca de "nudes" e visualização de sites pornográficos! Salvo a minoria de alunos que REALMENTE querem algo com o estudo, pesquisa e aprendizado. Coitado do meu Brasil.

Marido traído detona escândalo em mega banca de advocacia no país

Foto: (Reprodução/Divulgação)

Um dos maiores escritórios de advocacia do país — com 100 sócios — está em chamas por causa de um escândalo sexual.

O marido traído jogou no Linkedin o caso de catorze anos da mulher, advogada, com um chefe da banca: “Minha ex-esposa se
vendeu para ser sócia”.

Justiça Potiguar, com Radar – Veja

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alaca disse:

    Qual o negócio, He-Man?

  2. O desempregado disse:

    Fiz sexo 7 vezes com minha chefe pra conseguir um aumento, mas acabei sendo demitido só porque limpei o p… na cortina.

  3. Allan Laranjeiras disse:

    O cabra é corno e ainda faz questão de divulgar? novas formas de cornagem, né?…hahahaha

Vazamento de óleo que tem sido retirado do litoral do Nordeste é a maior agressão ambiental do país, avalia Petrobras

Roberto Castello Branco comparou o óleo retirado das praias do Nordeste ao desastre ambiental no Golfo do México (Arquivo/ Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O vazamento de óleo que tem sido retirado do litoral do Nordeste é a maior agressão ambiental já sofrida pelo Brasil em sua história, disse nesta terça-feira (29), no Rio de Janeiro, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco. Ele participou de um seminário da Fundação Getulio Vargas (FGV) sobre a matriz energética brasileira e comentou o desastre ambiental.

“[O vazamento] é maior agressão ambiental sofrida por nosso país, creio eu, em nossa história”, disse. Afirmou que o assunto tem sido abordado de forma “politizada e ideologizada”, com “versões falsas” sobre o que poderia ter sido feito.

“Na realidade, era impossível combater isso na origem. As empresas de petróleo e a Petrobras estão preparadas para combater vazamentos de petróleo, uma vez identificada a fonte do vazamento”, afirmou.

Castello Branco comparou a quantidade de óleo retirada das praias ao desastre ambiental no Golfo do México, em que o vazamento partiu da petrolífera British Petroleum (BP). “É semelhante”, disse.

Ainda não se sabe de onde vazou o óleo que atinge as praias nordestinas, mas pesquisadores já apontaram que o vazamento ocorreu no oceano, em uma área entre 600 e 700 quilômetros de distância da divisa entre Sergipe e Alagoas. Uma das hipóteses é que o óleo foi extraído de três campos na Venezuela e, provavelmente, estava sendo transportado quando ocorreu o acidente.

Leilões

O presidente da Petrobras afirmou, ainda, que o setor petrolífero vive um “ano extraordinário” no país e avaliou que o leilão de excedentes da cessão onerosa, marcado para semana que vem, é uma vitória do governo.

“A demanda global por petróleo tende a crescer lentamente, quem sabe estagnar e, no futuro, reduzir. Não podemos esperar e deixar o petróleo no fundo do mar”, defendeu ele.

A seguir, disse que, por uma questão de priorizar os ativos de maior retorno, a Petrobras manifestou preferência por apenas dois campos, os de Itapu e Búzios, este o maior já descoberto no Brasil. Ele disse que a estatal está otimista com o resultado. “Vamos com entusiasmo para ganhar”.

Eleição argentina

O presidente da Petrobras também comentou o resultado da eleição presidencial na Argentina durante sua palestra de hoje. Foram eleitos o presidente Alberto Fernandez e a vice Cristina Kirchner, em uma disputa em que o principal adversário era o atual presidente, Maurício Macri.

Ao fazer uma comparação com propostas legislativas para regular novamente percentuais mínimos de conteúdo local para a indústria de petróleo, Castello Branco classificou de “erro” a eleição de alguém que, na visão dele, provocou os problemas vividos pelo país vizinho.

“Não podemos repetir a Argentina, onde se tira um presidente que não consegue se eleger porque não conseguiu solucionar os problemas. Aí, você traz de volta alguém que provocou os problemas. Esse é claramente um erro”, finalizou.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Todo mundo já percebeu que é um desastre sem precedentes; Que o Nordeste e o maior prejudicado e curiosamente, só afetou os Estados do NE e etc… mas está faltando descobrir a origem do vazamento. Chega de ficar chuvendo no molhado. O Nordeste, o Brasil e o mundo quer saber quem ou o que provocou essa catástrofe.

  2. Luciana Morais Gama disse:

    O mais interessante é o silêncio da esquerda.

    • Yusuke urameshi disse:

      E é pra levar um carro de som pra praia?

    • Rebeka disse:

      O q diabos a esquerda tem a ver c isso ???
      Pq, supostamente o petroleo é venezuelano ??
      Quem disse, a Petrobras ???
      Qdo o INPE disse q as queimadads aumentaram na amazonia, o q o bozo fez??
      Disse q era mentira dele e demitiu o presidente do instituto.
      Pq haveremos de acreditar na Petrobras ???
      Se a empresa disser q a origem é diversa, o bozo demite todos.
      ENTENDEU ??!!!

    • Cigano Lulu disse:

      Está bem visto que é porque o óleo derramado criminosamente tem DNA venezuelano.

    • Greg disse:

      só se for na bolha digital….pq na minha só o que se fala é o que o governo brasileiro fez pra impedir este desastre? NADA.

Renato Gaúcho vê “futebol brasileiro acabando”, livra somente 4 times, e diz que restante “joga feio”, apenas para “se defender”

Foto: Eduardo Moura

A entrevista coletiva do técnico Renato Gaúcho após a derrota do Grêmio para o Bahia, na noite de quarta-feira, foi marcada pela sinceridade quanto ao desempenho ruim da equipe na Arena. Mas ele também discursou sobre o nível do futebol brasileiro atual sem papas na língua.

“Na minha época, era inadmissível jogar dessa forma. Hoje em dia, o futebol brasileiro está acabando. Cada um faz o que quer, mas minha equipe sempre vai jogar para frente, buscando a vitória”

Assim como em tantas outras declarações, o treinador afirmou que 90% dos times no país jogam “feio”, ou seja, apenas para se defender. Acima de todas essas equipes, estariam somente quatro: Grêmio, Santos, Athletico-PR e Flamengo.

“As pessoas jogam pelo resultado, para se defender. E aí vocês (jornalistas), que são os críticos, deveriam se meter um pouco mais.

Vou destacar quatro equipes que gostam de ganhar: Grêmio, Santos, Athletico-PR e Flamengo. O resto joga por resultados”

As palavras de Portaluppi ganharam tom mais forte diante do que ele viu do próprio Bahia, que adotou uma postura mais cautelosa e procurou sair nos contra-ataques. Só que deu certo, e a equipe de Roger Machado saiu de Porto Alegre com três pontos na bagagem a partir de um gol de pênalti no fim do jogo.

“Se você quer futebol feio, eu vou armar minha equipe da maneira que muitas equipes se armam e aí o jogo vai terminar 0 a 0. Porque ninguém vai buscar a vitória. Todo mundo quer se defender”

Apesar de não usar a estratégia do Bahia para justificar a derrota do Grêmio, Renato voltou a destacar um de seus mantras.

Segundo ele, os seis títulos conquistados em três anos de trabalho mais do que explicam a escolha por um sistema ofensivo.

“Fico feliz por ter colocado a minha equipe há três anos jogando futebol bonito e chegando em todas as competições. Os números estão aí. Eu jamais vou mudar meu pensamento porque, na minha cabeça, no futebol brasileiro não tem espaço para retranca”

Sob o comando de Renato, o clube gaúcho tem priorizado um jogo com domínio da posse de bola, toques curtos e inúmeras chances criadas. Na noite de quarta, faltou produtividade. Porém, rechaçou igualar o pensamento dos demais times brasileiros.

“Meu time, quando joga feio, joga como a maioria dos times brasileiros. É difícil ver o Grêmio jogar assim. Mas, se precisar, a gente joga. Sem problema algum. Noventa por cento das equipes do futebol brasileiro jogam feio todos os jogos”

Durante a entrevista, o comandante citou que “a cada 10 partidas, o Grêmio joga uma mais ou menos, uma mal e oito bem”. Mas também disse aceitar a classificação sobre o Flamengo, na semifinal da Libertadores, jogando “feio”. Tudo dependeria, contudo, de seus jogadores fugirem das qualidades que possuem.

“Se você me der essa certeza de jogar feio contra o Flamengo e classificar, digo sim. Mas meu time não sabe jogar feio. Uma vez que outra dá uma zebra. Meu time tem muita qualidade. Eles (jogadores) se atrapalham quando querem jogar feio”

Com jogo feio ou não, a certeza é que o Grêmio volta a campo já no próximo sábado, diante do Fortaleza, no Castelão. Depois da partida pelo Brasileirão, é tudo Libertadores: o Tricolor decide vaga na final contra o Flamengo, na quarta, no Maracanã.

Globo Esporte

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Hércules disse:

    Ei !!! RENATO TEM SEIS TÍTULOS EM 3 ANOS RESPEITA . ESTÁ FALANDO A VERDADE ENXERGA QUEM QUER.

  2. Wellington disse:

    Fala muita besteira. Oportunismo

  3. PITANGA disse:

    Fala muito!

  4. Alaca disse:

    A conversinha é essa, corta a grana e a gente vê quem gosta doque.

  5. Diogo disse:

    Os 4 "grandes" são os que recebem uma caralhada de dinheiro lavado, com patrocínios até na meia, fora uma certa rede de televisão.

Zenaide Maia comemora aprovação de projeto que evita fechamento de 43 Defensorias Públicas no país

Foto: Divulgação

O Senado aprovou nessa terça-feira (15) o projeto de lei de conversão (PLV 23/2019) que garante a permanência de 819 servidores requisitados do Poder Executivo na Defensoria Pública da União. Esses profissionais seriam mandados de volta aos órgãos de origem e a DPU ficaria sem 63% da sua força de trabalho, já que não possui quadro efetivo de servidores de apoio. A senadora Zenaide Maia (Pros/RN) lutou pela edição da Medida Provisória e comemora aprovação.

Durante as discussões de Medida Provisória anterior (MP 872/19), Zenaide Maia (PROS-RN) articulou o acordo que garantiu a edição da MP 888, que originou o projeto de lei. A senadora também fez parte da Comissão que analisou o texto da MP e ressaltou a importância do projeto para quem não tem condições de pagar um advogado particular: “Defensoria Pública é essencial, principalmente para a população mais pobre deste país, então, estou feliz com essa aprovação. Fui da Comissão Mista, lutei pela edição da Medida Provisória e agora, conseguimos garantir esses profissionais”, declarou a parlamentar.

O projeto segue para a sanção presidencial e sua transformação em lei evita o fechamento de cerca de 43 unidades da Defensoria em todo o país, inclusive as de Natal e Mossoró (RN).

Homicídios e outros oito crimes violentos caem no país 1º semestre

Foto: Tânia Rego/Arquivo/Agência Brasil

O número de homicídios caiu 22% em todo o país durante o primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2018. A informação foi divulgada nesta segunda-feira(14), em Brasília, pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, com base em dados do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais, de Rastreabilidade de Armas e Munições, de Material Genético, de Digitais e de Drogas (Sinesp).

O resultado já havia sido parcialmente antecipado pelo presidente Jair Bolsonaro, que, ontem (13), usou sua conta no Twitter para comemorar o que classificou como um dos pontos positivos de seu governo. Segundo o presidente, no primeiro semestre deste ano foram registrados 5.423 assassinatos a menos que no mesmo período de 2018.

Segundo o ministério, a redução no total de ocorrências também foi verificada nos outros oito tipos de crimes registrados na plataforma que reúne informações fornecidas pelos estados e pelo Distrito Federal, a partir de boletins de ocorrência das polícias civis.

Os casos de estupro caíram 12%. Tentativas de homicídio foram reduzidas em 9,4%. Também houve queda no total de latrocínios (-23,8%); lesão corporal seguida de morte (-3,2%); roubos contra instituições financeiras (-40,9%); roubo de carga (-25,7); roubo de veículo (-27%) e furto de veículo (-9,9%).

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Engraçado que nos governos do PT essas taxas aumentavam ano após ano!!!

  2. Ems disse:

    Não pode ser !!! A mídia diz que tudo vai de mal a pior.

  3. Só Comento disse:

    Parabéns ao ministro Moro e aos profissionais da segurança pública nos estados!! Não fosse a fraca petista nas rédeas da segurança pública do nosso estado, localmente estaríamos num patamar bem mais avançado.

Com preços em queda e país registrando deflação, Banco Central deve ampliar corte de juros

Foto: Mônica Imbuzeiro / Agência O Globo

A inflação ficou negativa em 0,04% em setembro, divulgou o IBGE na manhã desta quarta-feira. Trata-se do menor resultado para um mês de setembro desde 1998 e é a primeira deflação registrada desde novembro de 2018, quando o resultado do mês foi de -0,21%.

Com os resultados de setembro, a inflação acumulada em 12 meses ficou em 2,89%, muito abaixo da meta do ano, que é de 4,25%. Já o acumulado nos nove primeiros meses de 2019 está em 2,49%.

O resultado ficou abaixo das projeções dos analistas do mercado, que previam ligeira alta, de 0,03% no IPCA de setembro. O resultado da inflação reforça a previsão de um corte maior nos juros pelo Banco Central na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), no dia 30 de outubro.

Os analistas da Capital Economics, que antes do resultado do IPCA previam um corte de 0,25 ponto percentual na taxa básica de juros Selic, agora estimam uma redução de 0,5 ponto percentual, para 5%.

Após a divulgação do IBGE, os juros futuros negociados no mercado financeiro recuaram, sinalizando as novas projeções para a Selic. Os contratos de juros DI para janeiro de 2021, por exemplo, eram negociados a 4,79%, contra 5,09% na véspera.

O resultado do IPCA foi o menor para o mês de setembro desde 1998, quando o índice registrado foi de -0,22.

Em setembro, 10 regiões das 16 regiões pesquisados pelo IBGE apresentaram deflação. No mês anterior, agosto, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo ( IPCA ), usado nas metas de inflação do governo tinha avançado 0,11%.

O resultado negativo do mês foi influenciado pela deflação dos preços de alimentos e bebidas, com queda de 0,43% no mês. Segundo o IBGE, o índice foi puxado por conta da alimentação fora de casa, que caiu de 0,53%, em agosto, para 0,04%, em setembro. A alimentação em domicílio também caiu (-0,7%) pelo quinto mês consecutivo.

Na cesta de alimentos, a principal queda foi em tubérculos, raízes e legumes (-11,33), hortaliças (-5,05%) e frutas (-1,79%). Segundo Pedro Kislanov da Costa, gerente do Sistema Nacional de Índices de Preços, as quedas ocorreram em função do aumento da oferta de produtos alimentícios, como tomate, batata-inglesa e cebola

– Ainda temos uma oferta elevada desses produtos, essas deflações são por conta de uma oferta excedente no mercado – afirma Kislanov.

Deflação em três grupos

Segundo o IBGE, três dos nove grupos pesquisados apresentaram deflação em setembro. A maior redução veio de artigos de residência, com queda de 0,76%. Já a maior alta foi registrado no grupo de saúde e cuidados pessoais, com variação positiva de 0,58%. O índice foi influenciado pelo reajuste nos preços dos planos de saúde de 7,35%, autorizado em julho pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Entre os itens não alimentícios, o IBGE registrou queda de -2,26% nos preços dos eletrodomésticos. Uma das razões para a deflação no período pode ser a realização da Semana Brasil, campanha que ofertou descontos e promoção no comércio no início de setembro.

– De fato observamos na coleta de preços muitos descontos e promoções dos lojistas, principalmente nas duas primeiras semanas do ano. É uma possibilidade – afirma.

O grupo de transportes ficou estável, mesmo com as altas recentes no preços da diesel e etanol. De acordo com o instituto, no mês, apesar de etanol (0,46%) e óleo diesel (2,56%) terem apresentado alta, o resultado foi puxado com a queda da gasolina (0,12%).

Energia elétrica ficou estável

Já a inflação da energia elétrica se manteve estável se comparável ao mês anterior, interrompendo dois meses consecutivos de alta. O desempenho se deu em virtude da manutenção da bandeira tarifária vermelha, que representa uma cobrança extra de R$ 4 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

Para outubro, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou a redução para bandeira amarela, de R$ 3,50. Logo, as contas tendem a ficar mais baratas.

Outros fatores como o reajuste de 2,7% no preço dos combustíveis nas refinarias pode impactar a inflação do próximo mês, o aumento de 4,87% da taxa de água e esgoto no Rio de Janeiro e de 15,3% nas tarifas de energia em em uma das concessionárias em São Paulo podem impactar a inflação no próximo mês.

Nesta semana, os economistas consultados pelo Banco Central (BC) para a elaboração do Boletim Focus apontaram que a inflação deve encerrar o ano a 3,42%. O percentual é inferior à meta estipulada para o governo em 2019, que é de 4,25%.

O Globo

 

Banco Central propõe ampliar possibilidades legais para brasileiros terem conta em dólares no país

Foto:(Thomas Trutschel/Getty Images)

O Banco Central encaminhou nesta segunda-feira (7) ao Congresso Nacional uma proposta de projeto de lei para ampliar, gradualmente, as possibilidades legais de brasileiros manterem no país contas em dólares. A medida valerá tanto para pessoas físicas quanto jurídicas.

A intenção de ampliar as possibilidades já havia sido anunciada anteriormente pelo presidente do BC, Roberto Campos Neto.

Atualmente, as contas em dólares estão disponíveis somente para segmentos específicos, como agentes autorizados a operar em câmbio, emissores de cartões de crédito de uso internacional, sociedades seguradoras e prestadores de serviços turísticos.

O modo como o BC aplicará as novas regras, se aprovadas no Congresso, ainda será definido por regulamentação do banco.

O projeto de lei começará a tramitar primeiro pela Câmara dos Deputados. O presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu a necessidade de se atualizar a lei cambial e disse que a análise do texto será ágil.

“É muito importante a modernização de uma lei muito antiga. Vamos dar celeridade a esse projeto”, afirmou Maia em podcast divulgado em uma rede social.

O BC ainda não detalhou o prazo de execução da medida nem se a meta estenderá a permissão de contas em dólares para todos os brasileiros.

Justificativa

Na exposição de motivos do projeto de lei, o BC informou que a proposta representa “passo importante na direção de aumentar a conversibilidade internacional da moeda nacional, ao simplificar tanto seu uso no exterior, quanto seu uso pelos agentes internacionais no Brasil”.

A instituição disse ainda que uma moeda aceita internacionalmente “ajuda a reduzir os custos de captação”, o que facilita o financiamento público e privado e tende a aprofundar o processo de integração financeira e econômica com outros países.

O projeto, informou o BC, lhe confere possibilidade de “gradualmente e com segurança, expandir a possibilidade de pessoas físicas e jurídicas serem titulares de contas em moeda estrangeira no Brasil, a exemplo do que já é permitido nas economias avançadas e nas principais economias emergentes”.
De acordo com a instituição, tais preceitos contribuem para que o real passe a integrar “efetivamente” os ativos dessas instituições, “expandindo o uso da moeda nacional em negociações no exterior, além de simplificar a participação de investidores internacionais em títulos públicos denominados em reais diretamente no exterior”.

Segundo o BC, o projeto também favorece o uso do real em negócios internacionais ao permitir o envio ao exterior de ordens de pagamento de terceiros a partir de contas em reais mantidas no Brasil e tituladas por bancos do exterior.

Novo marco legal

O Banco Central informa, ainda, que o projeto de lei tem por objetivo instituir um novo marco legal, “mais moderno, mais conciso e juridicamente seguro para o mercado de câmbio e de capitais estrangeiros no Brasil e brasileiros no exterior”.

De acordo com a instituição, o projeto de lei está estruturado em três pilares: consolidação, modernização e simplificação.

Em termos de “consolidação”, o BC informou que o projeto consolida em lei única mais de 40 dispositivos legais, editados desde 1920, que apresentam comandos dispersos e eventualmente obsoletos, que aumentam a insegurança jurídica do público e não contemplam as mudanças tecnológicas em curso e as necessidades atuais da economia brasileira.

Para modernizar e lei cambial, o BC diz que haverá uma compatibilização dos requerimentos legais às “exigências de uma economia inserida nas cadeias globais de produção, facilitando o desenvolvimento do comércio exterior e do fluxo de recursos e investimentos”.

Explicou que o projeto permite a adoção de novos modelos de negócios e a eliminação de exigências criadas há mais de 50 anos “em contextos econômicos superados e configuração das relações econômicas mundiais totalmente diferentes das atuais”.

No pilar de “simplificação”, a instituição informou que a proposta permite adotar requerimentos proporcionais aos valores dos negócios e aos riscos envolvidos e, também, “racionalizar” as exigências para os investimentos estrangeiros no Brasil, bem como para os investimentos brasileiros no exterior.

Combate à lavagem de dinheiro

O BC informou, ainda, que, ao tempo que avança na maior racionalidade para as operações de câmbio, o projeto, “de maneira alinhada aos imperativos de prevenção e combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo”, estabelece expressamente a necessidade de avaliação do cliente e dos riscos da operação, pelas instituições autorizadas a operar no mercado de câmbio.

“No que se refere particularmente à possibilidade de acesso às informações relacionadas ao desempenho das atividades do Banco Central do Brasil, o anteprojeto tornará possível obtê-las de forma mais flexível, seletiva e eficiente aos propósitos dos trabalhos de monitoramento do mercado, de supervisão das práticas de combate à lavagem de dinheiro e de compilação das estatísticas macroeconômicas oficiais a cargo do Banco Central do Brasil”, informou.

Medida Provisória publicada em agosto pelo governo que transferiu o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) – órgão que combate o crime organizado e a lavagem de dinheiro – do Ministério da Economia para o Banco Central (BC) e mudou o nome do organismo para Unidade de Inteligência Financeira. O texto também revogou a obrigação de que o conselho de combate à lavagem de dinheiro seja composto só por servidores públicos.

G1

 

Nova doença transmitida por mosquito é descoberta no país

Foto: Divulgação/Sandra Regina Costa Maruyama

Uma nova doença, ainda sem nome, cujos sintomas são semelhantes aos da leishmaniose, porém mais graves e resistentes ao tratamento, foi descoberta por pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFScar), Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Desde 2011, quando foi identificada pela primeira vez, já foram confirmados 150 casos e duas mortes em Aracaju, no Sergipe. O causador da doença é um parasita ainda sem nome e totalmente diferente da leishmania, a responsável pela Leishmaniose.

“Estamos investigando para saber de onde veio esse parasita. Se sempre conviveu conosco e era equivocadamente diagnosticado como leishmaniose. Temos observado que, com o aquecimento global, há cada vez mais doenças infecciosas emergentes, principalmente nas regiões tropicais, sobretudo as transmitidas por insetos que gostam de clima quente”, afirma Sandra Regina Costa Maruyama, professora da UFSCar, que liderou a pesquisa.

“O aumento da letalidade da leishmaniose visceral no Brasil pode estar ligado ao surgimento de uma nova doença parecida com a leishmaniose, porém mais grave, que não responde ao tratamento, e que é causada pelo novo parasita que foi descoberto”, completa o pesquisador Roque Pacheco de Almeida, da UFS.

A comparação à leishmaniose se dá devido aos sintomas muito parecidos que são febre, dor no corpo, cansaço, inchaço no baço e no fígado e diminuição dos glóbulos brancos, segundo Sandra. Os pacientes dessa nova doença são resistentes ao tratamento da leishmaniose, realizado à base de drogas consideradas antifúngicas, apresentando recaídas.

O novo parasita, ainda sem nome, não se assemelha ao Leishmania sp. causador da leishmaniose, mas sim ao Crithidia fasciculata, com uma diferença. O Crithidia fasciculata não infecta mamíferos, porém, ao ser testado em modelos animais, mostrou-se capaz de infectar camundongos em laboratório, o que comprova que pode infectar humanos. Trata-se de um parasita emergente, ainda não descrito pela ciência.

“Em mais de 30 anos trabalhando com leishmaniose, durante os quais diagnostiquei mais de 11 mil pacientes, eu nunca havia visto nenhum caso parecido!”, afirmou Almeida.

O Leishmania sp. é transmitido pela picada do mosquito palha. Já o Crithidia fasciculata é transmitido por uma espécie de Anopheles, semelhante à malária, e o Culex, o pernilongo doméstico. Mas ainda não se sabe qual mosquito pode transmitir a nova doença.

R7

Lava Jato liga 5 maiores bancos do país a lavagem de R$ 1,3 bilhão

Foto: Divulgação

Investigações da Lava Jato apontam que contas abertas nos cinco maiores bancos do país foram usadas para lavagem de dinheiro. De acordo com apurações que basearam duas fases da operação realizadas neste ano, recursos usados para pagamento de propina passaram por Itaú, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa e Santander.

Ao todo, as contas abertas em nome de empresas de fachada operadas por doleiros investigados na Lava Jato teriam movimentado cerca de R$ 1,3 bilhão. A cooptação de funcionários dos bancos e falhas em sistemas de controle de operações suspeitas teriam viabilizado a utilização do sistema financeiro nacional para transações ilegais.

Por causa dessas falhas, investigadores da Lava Jato agora apuram se os grandes bancos citados em fases da operação também são responsáveis pelos crimes cometidos.

“O que está em apuração é se o banco adotou todas as cautelas devidas para evitar que funcionários fossem cooptados e valores fossem lavados ou se ele foi omisso”, disse o procurador da República Roberson Pozzobon, integrante da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.

Leia matéria completa do UOL AQUI.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Flavio disse:

    Estava na cara que os bancos também deveriam estar enrolados em toda essa sujeira, bilhões, trilhões passando de conta em conta, de Banco em Banco e ninguém sabia de nada nem via nada. Aperta que essa dinherama toda aparece.

Brasil poderá receber R$ 50 bilhões de investimentos, nacionais e estrangeiros, nas áreas de infraestrutura em 2020

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O Brasil poderá receber R$ 50 bilhões de investimentos, nacionais e estrangeiros, nas áreas de infraestrutura em 2020. A estimativa é do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que participou, nesta quarta-feira (25), da inauguração da nova pista do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Ele esteve nos Estados Unidos nos últimos dias, quando realizou várias reuniões de negócios com investidores estrangeiros, principalmente americanos e canadenses.

“A gente teve reuniões com 68 fundos, bancos de investimentos, fundos de pensão, fundos soberanos. Foram 21 reuniões. Se a gente somar o que só os fundos administram de ativos, dá mais de US$ 2 trilhões. Eles estão olhando para tudo: aeroportos, portos, rodovias, companhias brasileiras, Eletrobras. O apetite é enorme”, disse Tarcísio.

Segundo o ministro, haverá um grande crescimento no volume total de investimentos no setor de infraestrutura, de forma geral, para o próximo ano. “Este ano a gente vai fechar com R$ 11 bilhões de investimento contratado só nos leilões que fizemos de arrendamento portuário, de rodovias, de ferrovias e aeroportos. Se a gente somar com os investimentos autorizados no setor portuário, chega a R$ 30 bilhões, em contratos assinados este ano. Acho que a gente pode chegar, seguramente, no ano que vem, nos R$ 50 bilhões contratados, para todos os segmentos, [com investidores] nacionais e internacionais”, estimou o ministro.

Aeroportos

Tarcísio também abordou o programa de concessão dos aeroportos da Infraero, que deverão passar para o controle da iniciativa privada até 2022. O ministro explicou que existe um cronograma de concessões e que ele está sendo seguido à risca.

“O próximo passo é fazer o leilão, em outubro do ano que vem, de 22 aeroportos. São três blocos: o Norte 1, o Centro e o Sul. A partir do momento em que a gente faz o leilão, inicia a estruturação da sétima e última rodada, com mais 19 aeroportos, em três blocos, aí sim [incluindo] Congonhas e Santos Dumont. A previsão é final de 2021, início de 2022, não vai fugir muito disso. [Até 2022, terão sido concedidos] 41 da rede da Infraero, todos os aeroportos”, disse.

No próximo ano, o ministro disse que a pista de Congonhas passará por reformas. Ele destacou que a reforma do Santos Dumont foi concluída em tempo recorde. Em 28 dias, foi trocada a camada que recobre a pista principal, com um asfalto especial, poroso, que escoa praticamente de forma imediata a água da chuva, garantindo maior aderência nos pousos e decolagens, conferindo maior segurança nas operações. A pista foi entregue no sábado (21) para uso pelas companhias aéreas.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Braz disse:

    A economia do Brasil só vai crescer com a retomada de obras públicas.

  2. Ivan disse:

    Esse ministro é uma "Máquina de Trabalhar" pela infraestrutura….O cara não parou desde que assumiu…

  3. Só Comento disse:

    Que Deus te abençoe ministro Tarcísio e este propósito se cumpra.

Bolsonaro elogia Moro na ONU e diz que ministro é símbolo no país

Foto: Reprodução/Twitter

O presidente Jair Bolsonaro elogiou o ministro Sergio Moro durante discurso na 74ª Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) na manhã desta terça-feira (24).

Bolsonaro disse que políticos brasileiros foram “julgados e punidos graças ao patriotismo, perseverança e coragem de um juiz que é símbolo no meu país, o Dr. Sergio Moro, nosso atual Ministro da Justiça e Segurança Pública”.

O presidente disse que presidentes anteriores “transferiram boa parte desses recursos para outros países, com a finalidade de promover e implementar projetos semelhantes em toda a região. Essa fonte de recursos secou”.

Moro disse no Twitter que o discurso de Bolsonaro foi “assertivo” e abordou “pontos essenciais”.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eu disse:

    #MORO2022

  2. Antonio Turci disse:

    Sérgio Moro, uma das esperanças deste país.

  3. Bolsominion disse:

    Só faltou o nosso mito explicar para a plateia da ONU que a terra é plana e elogiar o nosso mestre Olavo de Carvalho.

    • paulo disse:

      BG
      A inveja de um governo serio e decente ponhe em polvorosa os admiradores de ladrões e saqueadores da Nação, que foram enxotados dos seus gabinetes do crime pela maioria do Povo Brasileiro. Fora pt e seus seguidores, vão pra Cuba e Venezuela otários.

  4. Joaquim disse:

    Parabéns Presidente