Saúde

Premiê da Nova Zelândia bloqueia país após um único caso Covid

Foto: Martin Hunter – 13.mar.2020/Reuters

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, colocou o país sob estrito bloqueio nesta terça-feira (17), depois que um novo caso de coronavírus foi relatado em sua maior cidade, Auckland, o primeiro do país em seis meses.

Toda a Nova Zelândia ficará confinada por três dias a partir de quarta-feira, enquanto Auckland e Coromandel, uma cidade costeira onde a pessoa infectada também passou algum tempo, ficarão confinadas por sete dias.

De acordo com as regras do bloqueio, escolas, escritórios e todas as empresas serão fechadas e apenas os serviços essenciais estarão operacionais.

“A melhor coisa que podemos fazer para sair disso o mais rápido possível é ir duro”, disse Ardern em entrevista coletiva.

“Tomamos a decisão com base em que é melhor começar com mais rigidez e diminuir os níveis do que reduzir as medidas, não conter o vírus e vê-lo se mover rapidamente”, disse ela.

Ardern disse que as autoridades presumiam que o novo caso era uma infecção por variante Delta, embora isso não tenha sido confirmado. Pode haver outros casos, disse ela.

O último caso comunitário de Covid-19 relatado na Nova Zelândia foi em fevereiro.

A Nova Zelândia seguiu uma estratégia dura e precoce que ajudou a eliminar o vírus internamente, permitindo que as pessoas vivam sem restrições, embora suas fronteiras internacionais permaneçam praticamente fechadas.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Isso sim, é o que pode se chamar de verdadeira restrição! Não as “meia boca”, das quais o STF deu autonomia a governos e municípios. Lá não se espera tempo ruim! Lá se previne. Enquanto isso, São Paulo, o recordista de óbitos e casos no Brasil, inclusive, números bem maiores que a própria Nova Zelândia e outros paises bem maiores que o Pais da Oceania! Mas o genocida é Bolsonaro, né? Não que eu o defenda, pelo contrário! Nunca concordei com as ideias bolsonaristas de flexibilização e protocolos. Mas não precisa ser muito inteligente pra perceber que os ataques contra ele, inclusive os relacionados a pandêmia, são meramente políticos, como essa cpi mais fajuta de todos os tempos.

  2. Exagero da porra ! Até parece que vai evitar de propagar o virus. Nao esqueça da máscara de papel e o alcoolzinho na mao.Boa sorte p ela

    1. Compara a economia e as dimensões dos dois países. Ou você é burro ou quer aparecer.

    2. O seu líder ladrao condenado preferiu construir estádios ao contrário de hospitais, e doar dinheiro público para países DITADORES

    1. Importante é eliminar esses camaradas e pela uma terceira VIA.
      Fora Mitiruso e Fora Lula, todos tem mau exemplo na administração pública.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Vacinação e variante Gama podem estar barrando a Delta no país, diz Butantan

Foto: Reprodução/CNN Brasil

O avanço da vacinação e própria variante Gama (P.1.) podem estar barrando a disseminação da Delta no país. A avaliação é da diretora do Centro de Desenvolvimento Científico (CDC) do Instituto Butantan, Sandra Coccuzzo Vessoni. (VÍDEO AQUI em matéria na íntegra).

“Alguns municípios chegam a ter 100% dos casos positivos relacionados a P.1, o que faz a Delta encontrar essa primeira barreira”, explicou Vessoni, em entrevista à CNN, sobre essa disseminação mais lenta.

“Uma segunda barreira extremamente importante é a própria vacinação.”

Apesar disso, a diretora do CDC afirmou que o Butantan segue monitorando a situação no estado de São Paulo, justamente para confirmar essa hipótese que estaria freando a disseminação da cepa identificada pela primeira vez na Índia.

Opas

O novo relatório epidemiológico da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) revelou que a variante Delta já é a dominante em todo o mundo, sendo identificada em quase 90% das amostras sequenciadas.

O documento alerta para o aumento de casos e internações por Covid-19, fato também já apontado no Brasil por instituições como a Fiocruz, por conta da alta transmissibilidade da cepa.

Atualmente, a Delta está presente em 135 países, 22 deles nas Américas. Devido ao rápido avanço da cepa originária da Índia, a Opas recomendou a revisão dos planos de combate ao Sars-Cov-2 e a preparação dos governos para uma possível alta no número de hospitalizações, incluindo necessidade de terapia intensiva com suporte, como hemodiálise.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Trocando em miúdos para os leigos, atingimos uma imunidade de rebanho devido a uma grande parcela da comunidade tem tido contato ou se contaminado com a variante P.1, adquirimos imunidade cruzada.
    A vacinação é extremamente importante, mas principalmente neste caso foi devido a casuística anterior.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Pequenos negócios respondem por 72% dos empregos gerados no país

Foto: © Tânia Rêgo /Agência Brasil

Os pequenos negócios apresentaram um saldo positivo de 2.094.812 empregos com carteira assinada, o que significa 71,8% das vagas criadas no país. Número quase três vezes superior ao das médias e grandes que contrataram, entre julho de 2020 e julho de 2021, 717.029 trabalhadores, segundo levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

Apenas em junho de 2021, as micro e pequenas empresas (MPE) apresentaram 871.197 admissões contra 654.801 desligamentos, resultando em um saldo positivo de 216.396 empregos gerados. Esse montante equivale a 70% do total de empregos no território nacional. Já as médias e grandes empresas (MGE) fizeram 663.993 admissões contra 596.048 desligamentos, com saldo positivo de 67.945 empregos, o que equivale a 21,9% do total gerado no país.

Ainda de acordo com Sebrae, o segmento de serviços, um dos mais afetados pela pandemia de covid-19, foi o que mais gerou empregos. Em junho, essas empresas criaram 87,2 mil novas vagas, seguidas pelas do comércio com 63,2 mil, indústria da transformação com 30,9 mil, construção civil com 26,4 mil e agropecuária com 5,9 mil. Todos os setores das MPE apresentaram resultado positivo, diferentemente do que ocorreu nas MGE, que fecharam cerca de 6 mil vagas na construção civil.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Maioria dos pais já é favorável ao retorno presencial, mostra pesquisa MDA

FOTO: CNT/MDA

Uma pesquisa de opinião pública feita pelo Instituto MDA e divulgada no início deste mês pela Confederação Nacional do Transporte detectou, no bloco de perguntas sobre educação, uma relevante mudança na percepção dos pais sobre a volta às aulas. Ao contrário do que as pesquisas até então indicavam, desta vez a maioria dos brasileiros com filho em idade escolar disse sentir que o retorno ao presencial já era seguro, ainda que com graus diferentes de entendimento sobre como isso deveria acontecer.

Ao considerarem o avanço da vacinação pelo país, 41% dos pais afirmaram que o retorno é seguro, mas deveria ser feito “por etapas e com medidas de restrição sanitárias”, enquanto outros 18% já entendem que isso poderia acontecer de forma “imediata e ampla”. Os que afirmam que a volta ao presencial ainda não é segura e não deveria acontecer representam 36%, um percentual hoje minoritário, mas não desprezível.

Decisões importantes sobre políticas públicas não podem ser tomadas apenas com base em pesquisas de opinião. Mas a resistência da maioria dos pais ao retorno foi no ano passado um fator relevante – certamente não o único – a inviabilizar o retorno ao presencial, mesmo nas poucas redes que tentaram induzir esse movimento.

Além da ampliação da vacinação entre professores e na população adulta em geral, certamente contribuiu para essa mudança de opinião a percepção negativa do resultado das aulas remotas. A mesma pesquisa mostrou que, para 80% dos pais, o aprendizado durante a pandemia foi “pior do que quando era presencial”. Nem sempre acontece, mas este é um caso em que infelizmente a percepção das famílias é confirmada pelas poucas pesquisas que já mensuraram o impacto da pandemia.

Outra expectativa negativa que vem sendo confirmada por pesquisas é o agravamento da desigualdade. Pesquisa DataFolha realizada em maio mostrou também que o grupo de estudantes em risco chegou a 40% neste ano, percentual que era de 23% no mesmo período do ano passado. Foram considerados em risco aqueles alunos que afirmaram não estarem evoluindo na aprendizagem e reportaram desmotivação, dificuldade de manter a rotina e medo de desistir. Entre famílias mais ricas, a proporção cai para 9%. Entre as mais pobres, chega a 48%.

Mesmo que extremamente preocupantes, nenhum desses dados infelizmente chega a surpreender. Já sabíamos que o fechamento presencial das escolas traria efeitos negativos, mas por muito tempo pais e professores, não sem razão, se sentiam inseguros.

O apoio agora majoritário dos pais ao retorno às aulas presenciais, obviamente, não deve ser lido como um salvo-conduto para a volta a qualquer custo. O fato de a maior parte dos familiares ter sinalizado a defesa da volta “por etapas e com medidas de restrições sanitárias” mostra que resgatar a confiança dos responsáveis, alunos e profissionais da educação continuará sendo parte fundamental do necessário esforço para o retorno às aulas.

Antônio Gois – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Eu tb sou, porém com essa tal de variante Delta não vai mesmo. Meu filho n tomou vacina e não vou botar ele para correr esse risco. Kd a tal vacina de “dose única”? Pq os incompetentes não providenciaram?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Natal aparece entre as capitais que mais acumularam aumentos na cesta básica no 1º semestre, aponta Dieese

Foto: EBC

Em junho, o custo da cesta básica caiu em nove das 17 capitais brasileiras analisadas pela Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, feita mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Nas demais capitais analisadas na pesquisa, o custo da cesta básica subiu.

As maiores altas foram registradas em Fortaleza (1,77%), Curitiba (1,59%) e Florianópolis (1,42%). Já as maiores quedas ocorreram em Goiânia (-2,23%), São Paulo (-1,51%), Belo Horizonte (-1,49%) e Campo Grande (-1,43%).

No mês de junho, a cesta básica mais cara do país era a de Florianópolis, onde o custo médio dos produtos que compõem a cesta chegavam a R$ 645,38. A cesta mais barata era a de Salvador, onde o custo médio era de R$ 467,30 em junho.

Considerando o primeiro semestre de 2021, dez capitais brasileiras acumularam aumentos no custo da cesta. Curitiba foi a capital onde houve o maior acúmulo, 14,47%, seguida por Natal, com 9,03%. Também ocorreram aumentos em Florianópolis, Porto Alegre, Vitória, Fortaleza, Belém, João Pessoa, Recife e Aracaju.

Nas demais capitais, o custo da cesta básica teve redução no primeiro semestre, com Belo Horizonte acumulando a maior baixa, -6,42%. Também ocorreram baixas em Salvador, Goiânia, Campo Grande, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Com base na cesta mais cara em junho, que foi a de Florianópolis, o Dieese estimou que o salário mínimo deveria ser equivalente a R$ 5.421,84, valor que corresponde a 4,93 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1.100,00.

Agência Brasil

 

Opinião dos leitores

    1. Vixe, sou de carne e osso kkk.
      Já disseram que eu sou o alter ego do BG. Só faltam dizer que eu tenho um caso, Votz.

  1. Aqui devido, a falta de sensibilidade da Governadora, que diante de uma crise, poderia diminuir o ICMS e o ISS , não fez e ainda prejudicou quem queria trabalha. Fecha tudo, a economia a gente ver depois.
    Tai o resultado.

    1. Deixa de conversar besteira: tem outros 14 Estados que tem a mesma alíquota de ICMS daqui ou até maior … O governo de Fátima eh ruim mas o do MINTOmaníaco das rachadinhas eh bem pior! Vai dizer que o preço da gasolina só eh alto aqui no RN Tb?

    2. Exato Calígula, ainda temos a gasolina mais cara de todo nordeste.
      Continue falando a verdade que isso fere de morte os adoradores de corruptos. Quem vive apoiado nas narrativas criadas nos porões fedorentos da política é que deve analisar sua opiniões desnecessárias e destoantes. Querer comparar o governo do RN com o governo federal é o mesmo que beber um vinho em garrafa de plástico e comparar com um legítimo siciliano reserva, dizendo que tem o mesmo sabor.

    3. Mané fulera e suas babaquices. Vai procurar o que fazer Otário despeitado.

    4. “….. poderia diminuir o ICMS e o ISS” .
      Estude um pouquinho mais, caro leitor: O ISS é um Imposto de competência M.U.N.I.C.I.PA.L, kkkkkkkkkk.

    5. Esse ant é PHD em babaquice.
      Tá é municipal né??
      Então não precisa pagar???
      Carga grande de impostos pra cima de quem trabalha, e tem mais, a culpa é de GD que vive aumentando as pautas a cada 15 dias.
      Ei ant.
      Ei disse de quem trabalha, me parece que não é o teu caso.
      Vc vive de conversar miolo de pote o dia inteiro.
      Rsrsrs….

    6. Paulo vc tá comendo muito capim cloroquinado omi… Deixe disso para não terminar de corroer seus poucos neurônios… Aí quando vc parar de ser tão GADO, pesquise sobre o valor da alíquota de ICMS dos Estados talkei!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Pesquisa aponta que Natal é a 4ª cidade mais procurada pelos turistas brasileiros paras as férias de julho

Foto: via Brasil Turis

O Blog do BG destaca reportagem do portal Click PB, que destaca uma pesquisa da empresa Decolar, que analisou as tendências de destinos nacionais para as férias de julho deste ano. Com base nas buscas por pacotes de viagens, Natal está em 4º lugar entre as cidades mais citadas. No total, o ranking apresenta 10 cidades do Nordeste.

De acordo com o diretor-geral da Decolar, Alexandre Moshe, os brasileiros estão ansiosos para viajar e fazem planos para isso. “Conforme o ritmo da vacinação avança, há um aumento na procura por viagens nacionais, com destaque para os lugares que proporcionam mais atividades ao ar livre e praias”, pontuou o executivo.

Posição Destinos

1º Gramado (RS)
2º Rio de Janeiro (RJ)
3º Maceió (AL)
4º Natal (RN)
5º Porto Seguro (BA)
6º Fortaleza (CE)
7º Porto Alegre (RS)
8º Porto de Galinhas (PE)
9º Salvador (BA)
10º Recife (PE)
11º Foz do Iguaçu (PR)
12º Florianópolis (SC)
13º Maragogi (AL)
14º João Pessoa (PB)
15º Jericoacoara (CE)

Com Blog do BGPB

Opinião dos leitores

  1. Em verdade, boa parte desses turistas não fica em Natal. Vai para Pipa ou São Miguel do Gostoso.

  2. Mas vai ser a primeira em avaliação negativa, tendo em vista o mal estado de conservação da cidade, falta de estrutura e preços cobrados nas praias, e a insegurança que reina no RN.

  3. Se esse estado investisse é oferecesse segurança e infraestrutura para o turismo, cresceria e se desenvolveria muito mesmo.

  4. Natal fica em 4° lugar, porque o pessoal daqui tá sem grana pra viajar, devido essa governadora não cumprir suas promessas de campanha.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

País passa por transformação da infraestrutura nacional, diz ministro Tarcísio Gomes de Freitas

Foto: © Ministério da Infraestrutura

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que o Brasil passar por um momento de “transformação da infraestrutura” nacional, apesar das barreiras orçamentárias para novos investimentos: “Estamos passando por um momento difícil, conjuntural, de forte restrição fiscal, mas isso vai passar”, declarou Freitas, ao participar, na manhã desta terça-feira (8), de um evento em comemoração aos 20 anos de criação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Ao falar sobre a necessidade de fortalecer a autarquia responsável por executar as diretrizes da política nacional de infraestrutura rodoviária, ferroviária e hidroviária federal, o ministro destacou as recentes realizações do órgão.

“Em um momento de pandemia, com o menor orçamento da história, [o Dnit] foi e entregou, no ano passado, 92 obras. Outras tantas já estão sendo entregues este ano. Imagina como vai ser quando o dinheiro voltar”, garantiu.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, cerca de 1.430 quilômetros de novas estradas foram entregues em 2020, superando em mais de três vezes os 400 quilômetros de pavimentação nova concluídos em 2019.

“Daqui a pouco, não vamos ter um quilômetro de rodovia [federal] que não esteja pavimentada”, disse Freitas, revelando otimismo. “Temos que pensar no futuro, em uma autarquia que, em breve, será ainda maior. A transformação da infraestrutura que está em curso tem muito a ver com a história desta autarquia”, acrescentou o ministro.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Essa reta tabajara só ficará pronta em junho/julho do ano que vem pro gado votar bonito na eleição do próximo ano.

    Pode anotar e me cobrem.

  2. Rapaz, tem gente q e trouxa, passo na reta tabajara duas vezes por semana, desde 2012 q comecaram a fazer essa obra, era pra está pronta antes da copa 2014, quem mandava no Brasil era pt, antigo PMDB,depôs disso a mata cresceu, a chuva criou buracos e barrancos, agora vem um ministro corajoso , competente, assumil não parou mais, tá andando, tá quase pronto o ingancho igapó, concluir o viaduto Goianinha, q fizeram uma gambiarra , e ficou interditado vários anos, esse ministro pra o nosso pobre em, e quem tá salvando a governadora, pois todas as obras importantes do RN são dele, e ela ainda crítica , isso e sacanagem

  3. Esse ministro seria um excelente nome para Presidente em 2022. Competência administrativa e política.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Professores do Colégio Porto são convidados para contribuir com material didático adotado em escolas de destaque no país

Foto: Divulgação

O Colégio Porto foi bem avaliado e teve a sua performance elogiada pela equipe pedagógica do Bernoulli Sistema de Ensino, um dos mais reconhecidos do país, e parceiro da escola dentro da sua metodologia de educação. A boa avaliação rendeu até um convite para que duas professoras da equipe Porto – a de Filosofia, Yama Elice, e a de Sociologia, Kênnia Ísis – participem da atualização do material didático utilizado aqui e em várias instituições do Brasil.

A escola vem se destacando com uma metodologia de ensino inovadora e eficiente e uma equipe que reúne os melhores professores do Rio Grande do Norte. Além de buscar a excelência na questão do ensino e aprendizagem, o Colégio Porto também valoriza a formação dos alunos para a vida. O Porto foi uma das primeiras instituições potiguares a oferecer aulas on-line para os estudantes no início da pandemia e desenvolveu um sistema de ensino híbrido e síncrono, em que as aulas acontecem de forma presencial e remota ao mesmo tempo, sem prejuízos.

Um dos grandes parceiros da escola em sua didática é o Bernoulli Sistema de Ensino, que fornece aos estudantes do Colégio Porto soluções para ampliar o conhecimento, por meio do seu material didático e dos simulados para o ENEM.

Durante treinamento recente, a equipe pedagógica do Bernoulli elogiou a maneira como o Colégio Porto vem trabalhando. “É muito perceptível a qualidade do trabalho pedagógico do colégio, que consegue equilibrar resultado, performance e criatividade, com educação crítica, sempre calcado num princípio de metodologia ativa, de protagonismo do estudante”, disse o assessor pedagógico do Bernoulli, Márden de Pádua.

O desempenho do Colégio Porto rendeu um convite para que as professoras de Filosofia, Yama Elice, e de Sociologia, Kênnia Ísis, contribuam como a atualização do material didático do sistema de ensino, que é adotado por algumas das escolas mais bem avaliadas do país. “Os professores do Porto estão atentos às grandes tendências pedagógicas atuais. Eles podem nos oferecer muito aprendizado”, disse Márden de Pádua.

Opinião dos leitores

  1. Colégio Top, Material Top e professores mais Tops ainda. Parabéns , Colégio Porto!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro diz que país oferece oportunidades únicas a investidores

Foto: © /Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (31), em evento voltado a investidores estrangeiros, que a pandemia não vai comprometer, a longo prazo, a economia brasileira. Segundo ele, o Brasil oferece “oportunidades únicas a investidores de todo o mundo” devido a seu potencial e à segurança jurídica e econômica que vigora no país.

A declaração foi dada em videoconferência durante a cerimônia de abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2021, evento organizado pela Apex-Brasil, pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento e o governo federal. “A atual crise sanitária enseja preocupações, mas não tem o poder de comprometer o longo prazo de uma das maiores economias do mundo. O Brasil está preparado para oferecer oportunidades únicas a investidores de todo o mundo por suas potencialidades, assim como por sua segurança jurídica e econômica”, disse o presidente

Bolsonaro destacou as “metas expressivas” do fórum, que conta com a participação de 101 países. Segundo o presidente, serão apresentados, ao longo do evento, 60 projetos com um potencial de investimentos de US$ 72 bilhões. “A partir das propostas apresentadas, a expectativa é de o Brasil receber US$ 50 bilhões em investimentos, de forma a gerar 22 mil empregos entre 2021 e 2022”, disse o presidente, acrescentando que a economia brasileira “já retomou seu crescimento e geração de empregos”.

Paradoxo amazônico

Bolsonaro defendeu a exploração sustentável das riquezas na Amazônia brasileira, apontando essa estratégia como ferramenta de superação do que classifica como “paradoxo amazônico, em que baixo desenvolvimento contrasta com a riqueza ambiental única no planeta”.

“A adequada remuneração dos serviços ambientais prestados na região amazônica; a concretização da bioeconomia; e a exploração sustentável dos recursos florestais, minerais e agrícolas, de forma inovadora, são imperativos para superarmos esse paradoxo. Nunca tive dúvidas de que é falso considerar opostos o desenvolvimento e a sustentabilidade”, argumentou o presidente.

“Desejo, sim, ver investimento, ciência, tecnologia e inovação se converterem em emprego e renda para as populações amazônicas”, acrescentou ao destacar que as obras que vêm sendo tocadas tanto na Região Norte como Nordeste vão colaborar para o desenvolvimento do país.

O presidente Bolsonaro reafirmou o compromisso do governo com reformas e projetos estruturantes para reduzir o custo Brasil. “Trata-se de aperfeiçoar normas e políticas para melhorar o ambiente de negócios. Para isso, desenhamos soluções tributárias que asseguram estabilidade macroeconômica em contextos de desafios orçamentários. Engajamos, portanto, o setor privado nacional e estrangeiro na solução de nossos gargalos logísticos e de infraestrutura. Queremos modernizar e tornar mais transparente e simples nossa legislação”, disse, reiterando o desejo de o Brasil se tornar membro da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e na defesa de um “sistema multilateral de comércio sem protecionismo e fundamentado em regras”.

“Desejamos intensificar a integração econômica com nossa região, o que significa Mercosul e América do Sul mais dinâmicos, livres e democráticos”, afirmou o presidente.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Terminou o governo petralha e a fuga de capital já era intensa, entrou bolsonaro continuaram as evasões de capital estrangeiro, também o país saiu das mãos da maior quadrilha de ladrões de dinheiro público do mundo, pra um abobalhado, que destrói o país pra salvar e atender os caprichos desmedidos dos seus filhos, além disso usa uma verborragia desqualificada onde ataca de pessoas, grupos e instituições, vai lá que umas dessa falas tontas, tem até um pouco de verdade, mas inapropriadas e apenas ao vento, pois ele não age minimamente pra corrigir ou sana-las. Na verdade é um bobalhão, pelas expressões do rosto é perceptível.

    1. Disse tudo! Esse é um ótimo momento de Deus mostrar sua força e apresentar uma única opção decente entre essas duas quadrilhas. Se a opção fica entre palhaço Lula e palhaço Bolsonaro, não voto nunca!

  2. Tá certo!!! Fui confiar nesse doido e comprei 1000 ações da Petrobrás, no outro dia ele falou merda e perdi 30% do meu rico dinheirinho.

    1. Quem vai cair é Fátima Bezerra, Rui Costa, Flávio Dino e João Dória o calcinha apertada.

  3. Só se exploração sustentável pra esse senhor for a legalizacao de terras de grilagem, legalização de forma fraudulenta de madeira ilegal, legalização de terras invadidas por garimpreiros e td que for criminoso, basta acompanhar as ações desse desgoverno. E o pior! Tem quem engula essas coversas. A facilidade que ele tem de colocar as pessoas no bolso é tão grande que o brazil assistiu ele fzdo piada com general do Exército Brasileiro chamando de meu gordinho. Mas esse pesadelo está passando, eu creio.

  4. Esse PRESIDENTE é Phoda mesmo, o homem é bom, o homem é espetacular.
    MITO 2022, para desespero dos esquerdopatas.

    1. Titia merece um presidente como Bozo. É a cara dela!

  5. Oferece, oportunidade ÚNICA de ir EMBORA.
    Desde que esse atraso assumiu, centenas se foram e quase nenhuma entrou.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Bolsonaro diz que país deve crescer mais de 4% em 2021

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (27), durante almoço com integrantes das Forças Armadas em São Gabriel da Cachoeira (AM), que o Brasil é um dos mais ricos do mundo e que o Produto Interno Buto (PIB), que é a soma das riquezas produzidas no país, deve crescer de mais de 4% nesse ano. “Acredito no país. Acredito sim que podemos fazer diferença, como já estamos fazendo. A previsão neste ano é crescermos mais de 4%. Ninguém poderia esperar isso da gente”, destacou.

A fala de Bolsonaro foi transmitida por meio das redes sociais do presidente. Ainda nesta quinta-feira ele deverá participar da inauguração da ponte Rodrigo e Cibele na região.

Bolsonaro reiterou que as riquezas que existem na Amazônia despertam a cobiça de muitos. “Interesses, há muitos, todos sabem, sobre essa região. O inimigo tem paciência, tem estratégia e tem objetivo. E ele só será vitorioso se nós esmorecermos”, comentou.

Segundo Bolsonaro, em dois anos e quatro meses, não há “nenhuma comprovação ou ato de corrupção” contra seu governo graças à escolha que fez para seus 22 ministérios. “Devo isso em grande parte às pessoas que me cercam em Brasília. Proporcionalmente temos mais ministros militares do que até mesmo naquele período de 1964 a 1985, quando tivemos cinco presidentes militares.”

O presidente lembrou que, para a formação de sua equipe ministerial, convidou apenas pessoas que se identificavam com ele. “Na política, estamos polarizados, mas cada um pode fazer a seu juízo quem é o melhor e quem é o menos ruim. Mas eu duvido que, no fundo, quem porventura fizer uma análise do que aconteceu no Brasil nos últimos 20 anos, eu duvido que essa pessoa erre no ano que vem”, acrescentou.

“Queremos progresso e acima de tudo liberdade, e a gente sabe que esse último desejo passa por vocês”, disse Bolsonaro referindo-se aos militares que participaram do almoço. “Vocês é que decidem, em qualquer país do mundo, como aquele povo vai viver. Ninguém está aqui para fazer discurso político, mas somos seres políticos. Se Deus deu essa missão para nós, vamos aproveitá-la no bom sentido”, completou.

“Tenho conversado muito com Braga Netto, nosso ministro da Defesa. Mais do que obrigação e dever, tenho certeza de que vocês agirão dentro das quatro linhas da Constituição, se necessário for. Ninguém pode acusar o atual presidente da República de ser uma pessoa que não seja democrática; que não respeita as leis; e que não age a contento da Constituição. Se bem que outros jogam pedras [estando] de fora dela [da Constituição]”, disse o presidente ao afirmar que, em breve, o país voltará a sua normalidade.

“Vocês, militares, são respeitados e têm uma importância enorme no destino do Brasil. Essa área aqui mesmo [São Gabriel da Cachoeira]. Nós só podemos dizer que ainda é nossa, dada a presença de vocês. É um enorme sacrifício viver longe do conforto dos grandes centros. Mas todo mundo tem como dar um pouco de si para o seu país”, completou o presidente.

Agência Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Só se for por causa do consumo de interno de combustíveis, produtos funerários, mortuários, jazigos, velas e etc… a morte está sendo o mercado mais aquecido e promissor do governo bolsonaro.

    1. E o discurso dito e repetido várias vz de que o Brasil tá quebrado ?? Só vale qdo se fala em auxilio Emergencial ??caba véio mentiroso

    2. Ele está trabalhando honestamente pelo Brasil. Os verdadeiros brasileiros comemoram as inaugurações.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

VÍDEO: “Infelizmente a gente vai falar de notícia boa”, diz apresentadora na CNN, sobre a criação de mais de 120 mil vagas de emprego no país em abril

Apresentadora da CNN Brasil destacou na TV, ao vivo, que “infelizmente a gente vai falar de notícia boa”, mas com valores não tão expressivos, o mercado de trabalho formal no país, que registrou no mês de abril, a criação de 120.925 empregos com carteira assinada. Os dados são do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nessa quarta-feira (26) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

Os dados positivos do Caged, minimizados pela jornalista e com trecho repercutido, representam no mês anterior 1.381.767 admissões e 1.260.832 desligamentos. Trata-se do quarto mês consecutivo com resultado positivo.

Confira vídeo abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Quando Pedro fala de Tiago, está mais falando de Pedro doque de Tiago, isso é uma verdade exposta pela psicologia!!! Agora eu pergunto: vc toma Rivotril? Vc se entregou!!! ( Faça o favor de publicar!

  2. A melhor resposta, é o silêncio que fala bem mais alto! Cada um morre com (A primeira vêz q estou me comunicando aqui, não há repetição, que seja publicado).seu próprio veneno e cava sua própria sepultura! Não se deve lamentar o leite derramado, não se deve lamentar suicídio, cada um tem o seu livre arbítrio. Cada um viva sua vida e deixe a do outro em paz. Quem vive a vida dos outros, se esquece de viver a própria vida. Viva honestamente, faça a sua parte e viva em paz. Bolsonaro está trabalhando honestamente. Faça a sua parte, como cidadão (ã). Que Deus nos proteja.

  3. A Bolsonarada está louca, desesperada.

    Não adianta gritar, o mito se foi, desmoronou.

    Depois da última pesquisa vcs se descontrolaram.

    Calma. Tomem rivotril e muito suco de maracujá e camomila.

    1. Não se se é mulher ou homem. Como vcs esquerdalhas criaram um terceiro sexo, pode ser que seja do terceiro. Loucas e desesperadas estão vcs esquerdistas. Renan, enlouqueceu. Quer encontrar cabelo em presa de marfim. Já disseram a ele que cabelo encontram, mas no cocô do elefante. Especialista, filho de 9 Dedo, é quem pode encontra! A esquerda está completamente desarvorada com o sucesso e magnanimidade das manifestações de apoio e defesa do nosso Grande Líder Mito Estadista Messias Bolsonaro. Vcs que se cuidem, um bom psiquiatra pode ser que cure a fixação. Leva a loucura!! Cuidado!

  4. Ato falho…,felizmente é uma situação difícil se ser encontrado nos dias de hoje,mas todos os dias devemos agradecer a Deus por podermos acordar e respirar sem ajuda de aparelhos,infelizmente esquecemos desta simples oração,Obrigado Senhor.!!!!

  5. Isso é uma mal caráter. Típica militante de esquerda. Se fosse uma emissora séria, comprometida com a informação independente, jateria demitido essa salafrária

  6. Isso mostra como está a nossa imprensa sem dinheiro público só faz falar mal do governo e com os valores invertidos, se fosse uma empresa seria demitiria imediatamente, é uma vergonha não da nem para acreditar.

  7. Essa antipatrota comunista (desculpem o pleonagio) é a mesma que disse que “do outro lado só morreu um” falando da morte do policial no cumprimento de seu dever para prender bandidos fortemente armados no jacarezinho RJ.
    Mídias podres, como os esquerdopatas, que torcem para o quanto pior melhor, não se importando se esse pior virar uma Venezuela.
    Dá nojo ver pessoas que se dizem brasileiras com esse pensamento.

  8. O sistema tá bruto do quanto pior melhor…O PT e seus asseclas estão passando por abstinência grave por verbas públicas…

  9. A mídia lixo está escancarando na torcida contra o país. Nem tentam mais disfarçar. A notícia não tem os índices que os brasileiros desejam, mas em tempos de pandemia, com tantos comércios fechando suas portas, é uma notícia muito positiva.

    1. inclusive os repor teres e apresentadores são na maioria egressos da globo lixo

  10. E triste de ver que, quem deveria informar de maneira imparcial e correta virou balcão político (pra piorar de esquerda). Informar e falar a verdade independente de quem esteja sendo noticiado.

  11. Perderam a vergonha na cara de vez. Até quando os cidadãos de bem vão aguentar essa doença esquerdista?

  12. Ixi, acabou o mundo, não pode falar isso n, só pode ficar sem máscara, promover aglomeração, dificultar a compra de vacina, colocar ministros pra vender madeira na Amazônia, gastar milhões em férias, dar medicamento que mata o povo e deixa sequelas e aumentar $40 no salário mínimo.

    ISSO TUDO PODE.

    A expressão da jornalista foi dizendo que o assunto estava bom e que ela n queria mudar.

    Mas pode xingar jornalistas como Bolsonaro faz que tá tudo apoiado.

    1. Seu VAGABUNDO ADORADOR DE BANDIDO , seu verme ladrao condenado Lula, aquele rato que fez o maior roubo da história da humanidade, deixa de escrever MERDA e vá arrumar um emprego , tomar um banho , fazer a barba , virar GENTE …ou melhor ; se mude para o paraíso Venezuela ou Cuba

    2. Seria muita perca de tempo minha rebater argumento de esquerdoso que só repetir mentiras de maneira cínica. Um papagaio sem caráter simples assim. Kkk Kkkk
      Mas Lula bem que poderia sair às ruas pra testar a popularidade que tem nas “pesquisas “

    3. Seria muita perca de tempo meu rebater argumento de esquerdoso que só repetir mentiras de maneira cínica . Um papagaio sem caráter. Mas bem que o Lula poderia sair às ruas pra testar a popularidade que tem “nas pesquisas ” kkkkkkkk

    4. Sério que vc entendeu isso? Ela poderia falar: “Infelizmente terei que voltar para o estúdio”, e dá início à fala: “Em meio a pandemia, temos notícias boas” e etc. Tá brabo a sua interpretação, viu!

    5. Cara, se você entendeu isso então vc é muito BURRO!!! Deve ser por isso que é adorador do BANDIDO, CORRUPTO e LADRÃO Lula, seu guru de estimação. Volta p escola, seu retardado!

    1. A cnn é um braço da cnn americana q, entre outras, teve um diretor filmado pelo Project veritas admitindo q manipulou matérias contra trump.

      Aqui no Brasil é de propriedade do dono da Mrv a construtora q fez fortuna no governo Dilma e era praticamente a monopolista de grandes obras financiadas pelo governo pt.

      Acorde.

    2. Mané do muro, guarda suas merdas pra falar com seus alas! Na verdade, viram que tentar atingir o governo, so lhe dá palanque.

    3. Manoel F……Está com raiva também………kkkkkkk….Esses idiotas úteis são todos iguais….Algum dia essa emissora foi de direita, é mais esquerdista do que se imagina.

    4. Esse Mané é meio coisado só pode, fica o dia todo comentando asneiras aqui no blog.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Governo lança campanha de DNA para encontrar pessoas desaparecidas em todo o país

Foto: © Marcello Casal jr/Agência Brasil

O Ministério da Justiça e Segurança Pública lançou, hoje (25), uma campanha para coletar, voluntariamente, material genético de parentes de pessoas desaparecidas em todo o país. O objetivo é abastecer o Banco Nacional de Perfis Genéticos e, por meio de exames biológicos, auxiliar na eventual identificação de desaparecidos. Segundo o ministério, cerca de 80 mil pessoas desaparecem no Brasil todos os anos.

O anúncio de lançamento da Campanha Nacional de Coleta de DNA de Familiares de Pessoas Desaparecidas acontece no dia em que se celebra o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, mas as ações propriamente ditas ocorrerão entre 14 e 18 de junho, em todo o território brasileiro, em locais que serão anunciados pelas secretarias estaduais de Segurança Pública.

Parentes de pessoas desaparecidas, preferencialmente de primeiro grau (pai e mãe, filhos, irmãos) ou pessoas com quem a desaparecida tenha tido filhos, serão incentivadas a fornecerem mostras do próprio material genético, que é obtido de forma indolor. Familiares e pessoas próximas também podem entregar itens pessoais pertencentes à pessoa desaparecida, tais como escova de dentes ou cabelo; óculos, aparelho ortodôntico; dente de leite; aparelho de barbear; aliança e outros objetos nos quais os técnicos possam encontrar material genético.

Criado em 2013, com o objetivo principal de auxiliar investigações criminais por meio da perícia de material genético, o Banco Nacional de Perfis Genéticos conta com menos de 3 mil amostras cadastradas de material genético de parentes de pessoas desaparecidas. De acordo com o ministério, o uso da tecnologia de ponta pode ajudar na localização por meio da identificação de vínculo genético de pessoas encontradas com as cadastradas no banco nacional.

“O lançamento desta campanha, esta coleta [de material genético], são fundamentais e vai ajudar, mas não basta”, disse o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, durante cerimônia realizada esta manhã, na sede do ministério, em Brasília. “Não temos mais tempo a perder. A sociedade nos cobra uma atitude em relação às pessoas desaparecidas, em especial às crianças. De certa forma, é uma omissão do Estado não se fazer presente e não ajudar a buscar estas pessoas, estas crianças, e buscar minimizar o sofrimento”, acrescentou o ministro, admitindo que o Estado precisa ser mais “proativo”, inclusive para orientar os profissionais da segurança pública de todo o país a lidarem de forma adequada com o problema.

Comitê gestor

Além do lançamento da campanha, durante a cerimônia foi instalado o Comitê Gestor da Política Nacional de Busca de Pessoas Desaparecidas. Instituído por decreto em fevereiro deste ano, o órgão integrará a estrutura do Ministério da Justiça e Segurança Pública, mas será composto também por representantes dos ministérios da Mulher, Família e Direitos Humanos; Cidadania e Saúde, além de integrantes indicados pelo Poder Judiciário, Ministério e Defensoria Públicos, peritos criminais, Conselhos Tutelares, Conselhos de Direitos Humanos e sociedade civil.

Entre as competências do comitê destacam-se o monitoramento à implementação da Política Nacional de Busca de Pessoas Desaparecidas e o fomento à cooperação entre o governo federal, estados, Distrito Federal e municípios para o mapeamento e prevenção e busca de pessoas desaparecidas. O comitê também atuará no desenvolvimento de estudos, debates e pesquisa sobre o tema, podendo apresentar propostas de edição e de alteração de atos legislativos e normativos.

Ao discursar, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou que o Brasil não sabe ao certo quantas crianças desaparecem no país anualmente. Fato que ela classificou como um “absurdo”.

“A primeira coisa que vamos fazer é descobrir quantas crianças estão desaparecendo, de fato, no Brasil. Só na Ilha do Marajó [MA], todos os anos, 1,5 mil crianças nascem e não são registradas. Imaginem em todo o país. Como vamos saber quantas estão desaparecendo no Brasil se não sabemos ao certo nem quantas estão nascendo”, comentou a ministra, afirmando que o país não pode mais “fechar os olhos” para “algo tão sério”.

“Ou a gente entende que as crianças estão em risco no Brasil, ou a gente entende que elas estão em perigo no país. Não dá mais para ficar apenas fazendo discursos bonitos, criar grupos de trabalho ou apresentar excelentes propostas legislativas que ficam anos tramitando”, declarou a ministra, acrescentando que “eu sei, mas, hoje, não tenho muito o que celebrar.”

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“Estamos prontos para novas parcerias”, diz ministro em cúpula do G20; país quer atrair farmacêuticas para produzirem vacinas no país

Foto: © Gabriel Albuquerque/MRE

O ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, aproveitou a Cúpula Global de Saúde do G20 (grupo das 20 maiores economias mundiais), que ocorre nesta sexta-feira (21) de forma remota, para tentar atrair, para o Brasil, o investimento financeiro de empresas farmacêuticas internacionais.

“Estamos prontos para firmar novas parcerias com empresas interessadas em produzir no Brasil, beneficiando-se de nossas instalações industriais, força de trabalho e experiência no desenvolvimento, produção e distribuição de vacinas”, disse França ao participar da abertura do evento que reúne líderes políticos do G20, chefes de organismos internacionais e empresários.

Em seu discurso representando o Brasil no encontro, França declarou que a cooperação internacional será essencial para que o mundo supere a pandemia da covid-19, e que as empresas farmacêuticas têm um papel “essencial” neste processo.

“Para acelerar o processo global de vacinação e fortalecer o combate ao novo coronavírus, o Brasil defende a adoção de medidas concretas para fortalecer a produção internacional de vacinas, medicamentos e equipamentos em um grande número de países em desenvolvimento, bem como a facilitação de acordos e a transferência de tecnologias”, acrescentou o chanceler.

França acenou aos executivos farmacêuticos estrangeiros destacando que o Brasil não só possui um dos maiores sistemas de saúde pública do mundo, o Sistema Único de Saúde (SUS), como tem projetos para ampliar a capacidade produtiva nacional, como o Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde que a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin) estão construindo na zona oeste do Rio de Janeiro.

“Estamos investindo na aceleração de nossa capacidade produtiva com a construção do complexo do [bairro de] Santa Cruz, no Rio de Janeiro, que será o maior polo biofarmacêutico da América Latina. E também planejamos instalar, futuramente, no país, um laboratório do mais alto nível de biossegurança”, comentou o ministro.

Admitindo que o Brasil ainda precisa de assistência internacional para lidar com a pandemia, França agradeceu o apoio da Organização Mundial de Saúde (OMS) e dos países que têm colaborado com vacinas, medicamentos, equipamentos e outros insumos hospitalares. Mas também criticou as desigualdades entre nações na distribuição dos suprimentos.

“Infelizmente, o acesso equitativo às vacinas, testes e tratamentos com que nós, membros [de organismos internacionais], nos comprometemos a fim de garantir que ninguém ficasse para trás, ainda não é uma realidade”, lamentou França. “Enquanto alguns países ricos têm abundância de vacinas, os países menos desenvolvidos estão sofrendo as consequências da pressão sobre seus sistemas de saúde, sem o mesmo acesso aos suprimentos e tratamentos existentes.”

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. o Brasil tem conserto mais nao. Enquanto politicos tiverem vidão privilegiado, nunca seremos uma potencial industrial, pq aqui é dificil abrir empresa, é dificil a questao de patente, é dificil conseguir energia p/ industria, é dificil a questao de impostos, aqui é tudo ainda muito lento e burocratico e Bolsonaro foi incapaz de resolver isso. Que empresario/investidor sente motivação?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Brasil atinge marca de 90 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 distribuídas no país

Foto: © Tânia Rêgo/Agência Brasil

O Brasil atingiu nesta terça-feira (18) a marca de 90 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 distribuídas no país, informou o Ministério da Saúde em mensagem no Twitter.

Segundo a pasta, no período entre a última quinta-feira (13) e esta quarta-feira (19), o total é de 13 milhões de doses de vacinas distribuídas aos estados e municípios. Destas doses, 8,3 milhões são da AstraZeneca; 4 milhões, da CoronaVac e 647 mil,da Pfizer.

Fotos: Reprodução/Twitter

De posse das vacinas, os estados são os responsáveis pela divisão e entrega dos lotes aos municípios. De acordo com o Ministério da Saúde, já foram enviadas doses para vacinação de 15 dos 28 grupos prioritários estabelecidos pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO). Até agora, mais de 53,6 milhões de doses foram aplicadas.

Produção

A produção de imunizantes contra a covid-19 no país, contudo, tem sofrido com a falta de ingrediente farmacêutico ativo (IFA).

Ontem (17), o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fundação Oswaldo Cruz (Bio-Manguinhos/Fiocruz) informou que deve receber no próximo sábado (22) uma nova remessa de IFA para a produção de vacinas contra a covid-19.

Os carregamentos do insumo são importados da China, onde são produzidos pela Wuxi Biologics. Após a próxima entrega, está prevista para o dia 29 deste mês a chegada de mais uma remessa.

Com o desembarque dos dois carregamentos de IFA no Brasil, a Fiocruz afirma que estará garantida a entrega de vacinas ao Programa Nacional de Imunizações nas três primeiras semanas de junho.

Já o Instituto Butantan informou que um carregamento de matéria-prima para a CoronaVac chegará ao Brasil no próximo dia 26 de maio.

A produção de vacinas contra a covid-19 no Butantan está paralisada desde a última sexta-feira (14) por falta de insumos. Segundo o instituto, está prevista a chegada de um lote com 4 mil litros de IFA, suficientes para a produção de 7 milhões de doses da vacina contra covid-19.

De acordo com a instituição, a falta de matéria-prima ocorreu por problemas burocráticos, provocados por declarações de membros do governo brasileiro sobre a China.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. TODAS as narrativas mentirosas dos “coronalovers”, daqueles que torcem pelo pior para o Brasil em nome da sua politicagem, estão ruindo. A realidade é que o Brasil está saindo da crise sanitária e dando um ensinamento a muitos países do mundo. Graças ao governo Bolsonaro e APESAR da cruel oposição que enfrenta.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Pais de alunos do Núcleo de Educação da Infância(NEI/UFRN) pedem retorno de aulas

Carta aberta em defesa do ensino híbrido

O Brasil é um dos poucos países no mundo a manter as escolas fechadas, de forma ininterrupta. Há mais de um ano as aulas presenciais públicas estão suspensas no país. O que tem ficado cada dia em maior evidência é que ao flexibilizar as medidas de isolamento social, o país optou de forma geral pela abertura de shoppings, restaurantes e bares, e por manter escolas fechadas.

A importância que o espaço escolar possui até mesmo para as condições de saúde, visto que a merenda oferecida por muitas escolas é a garantia de uma alimentação melhor para milhares de crianças. A escola é também um espaço de escuta atenta a problemas de natureza emocional, como crianças que sofrem violência física. O contexto da pandemia prejudicou a saúde mental de professores, que viram seus territórios profissionais virarem de cabeça para baixo da noite para o dia, e também a saúde mental dos próprios pais e crianças. Isso significa que, em vez de apontar dedos, o momento é de unir forças. Precisamos ter em mente que todos perdemos, e estamos em luto social. Todavia necessitamos seguir em frente, com planejamento criar formas para minimizar os estragos ocorridos.

Falando especificamente do NEI-CAp/UFRN, sempre houve uma integração família-escola, na tentativa de prover o melhor aprendizado possível para nossas crianças. Agora não seria diferente!!! As crianças do NEI são engajadas e têm compreensão do mundo, pois lá elas aprendem que “A leitura do mundo precede a leitura das palavras”. Quantas vivências, partilhas e emoções poderiam estar sendo divididas com amor e clareza, sem a separação de uma tela.

Toda criança tem o direito de estar na escola. Estar! Está claro no estatuto da criança e do adolescente, artigo 53 (inciso I), a criança e adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho, assegurando-lhes igualdade de condições para o acesso e permanência na escola. O fechamento das escolas amplia as desigualdades de aprendizagem e prejudica crianças e jovens vulneráveis de forma desproporcional. Quando lidamos com educação, a decisão de hoje terá impacto no mundo de amanhã.

Vale lembrar que a OMS, o Unicef e a Unesco elaboraram um conjunto de medidas para reabrir as escolas com segurança, divulgado ainda em 2020, um guia para a retomada das aulas presenciais em todo o mundo. Essas instituições afirmam, que a volta às aulas deve ser prioridade no processo de reabertura das economias. “As escolas deveriam ser as últimas a fechar e as primeiras a reabrir em uma pandemia”. A diretora-geral da Unesco, a organização da ONU para educação, ciência e cultura, não muda uma vírgula no discurso: “a saúde precisa agora ter mais espaço no currículo escolar”.

Entendemos que por se tratar de um momento com muitos medos, a família também tem o direito de escolha. Diante disso, o projeto de retomada que nos foi apresentado anteriormente pela coordenação, mostrava competência, cuidado e respeito com as escolhas de ir ou não ao presencial. O ensino hibrido precisa ser implementado! De modo geral, o retorno às aulas tem estabelecido um rodízio de alunos para se reduzir as aglomerações nas escolas e garantir a proteção à saúde de todos. E se existe ambiente de ensino público mais preparado para essa retomada em nosso estado do que o NEI, nós desconhecemos. A instituição tem um corpo docente extremamente capacitado e sensível para enxergar e propiciar esse retorno. Nós acreditamos e confiamos em vocês!!! É preciso dar o pontapé inicial, é preciso ser representativo e estimular os órgãos públicos (municipais e estaduais) a fazerem o mesmo para garantir o direito da escola a milhares de crianças e adolescentes. É preciso continuar sendo pioneiro em tantas e tantas conquistas a nível educacional. A importância da comunidade escolar do NEI nessa retomada, tem impacto além de suas crianças matriculadas, pode e deve ser estímulo para as demais instituições. As crianças precisam! Vamos NEI! Famílias, crianças e escola, engajados neste retorno – de forma gradual, escalonada e com responsabilidade.

Opinião dos leitores

  1. Penso da mesma forma. E os pais podem optar por não enviar seus filhos num primeiro momento, até que sintam segurança. Quanto aos professores e funcionários, creio que a escola pode, a exemplo de outros entes públicos, manter em trabalho remoto os integrantes de grupo de risco, até que todos venham a ser vacinados.

  2. Esta Carta não representa a visão de todos os pais, mães e familiares do NEI. É uma carta equivocada que não leva em consideração que vivemos em um momento excepcional, e que apenas citar leis que invocam o direito de ir e vir e o direito de ir à escola sem a devida contextualização do tempo que vivemos sob a ameaça da pandemia da covid-19, que tem ceifado milhares de vidas diariamente, é negar as evidências científicas. Isto é negacionismo disfarçado. Um absurdo. Temos que confiar na ciência e aguardar as orientações dos especialistas para um seguro retorno às aulas presenciais ou híbridas.

    1. Nem sua opinião representa a visão de ninguém, senão a sua… em qual ciência você confia? Fala aí de algum especialista que detenha a posse da verdade…

  3. Tenho filho no NEI. Ano passado foram 1h30 por semana e esse ano 1h por dia. Uma escola que tem estrutura para voltar com planejamento, mas se aproveita da condição de escola pública e com a excelente retórica das mestres e doutoras professoras discursam para convencer pais e alunos de que esse é o único caminho. Lamentável.

  4. Ter a possibilidade de um ensino híbrido de excelência e um avanço.
    Tem todo o apoio de minha família.

  5. E quem assina a carta? Todos os pais de alunos do NEI com certeza não são. Numa sociedade onde bar e restaurante são indicadas pela câmara municipal como atividade essencial fica muito complicado discutir os argumentos colocados nessa carta como justificativa de reabertura da escola, ainda que no formato híbrido. Com esse jogo de tornar as ações de combate a pandemia atos políticos, quem mais sofre, nesse caso, são os alunos, nossos filhos. Em tempo: Blog do BG com toda certeza não é o fórum mais adequado para tratar deste tema.

    1. A minha filha estuda no NEI. Ano passado tinha 1h30 de aula por semana e esse ano tem 1h por dia. E tudo está como “dado”

  6. Engraçado… tem professor postando foto passeando em shopping, mas não quer a volta as aulas porque corre risco.

  7. Os professores com o seu salário na conta não estão nem ai. Não demonstram a menor intenção de voltar. Faz de conta que ensinam alguma coisa com lastimáveis “encontros virtuais” pra bater papo e contar carga horária.

  8. É revoltante a gente ler uma verdadeira súplica dessa, beirando a humilhação, para tentar convencer profissionais a cumprir com suas obrigações. Esses professores deviam se envergonhar do que estão fazendo. Não há justificativa moral que se sustente numa mínima ciência, para essa recusa ao trabalho.

  9. A preguiça é uma “doença” muito contagiosa. Já não gostam muito de trabalhar e vivem de greves eternas. Agora, arranjaram um ótimo pretexto para receber salário sem precisar trabalhar. Muitas categorias profissionais NUNCA deixaram de trabalhar e tornam possível o ócio remunerado de certas “castas”, cujas vidas devem valer mais que outras. Nada justifica essa falta de aula tão prolongada.

    1. Então, não é de ninguém pois isso não aconteceu. O próprio Diretor da Pfizer disse isso. As narrativas mentirosas, ancoradas na falta de caráter de muitos, é um dos maiores problemas escancarados por essa pandemia.

  10. Todos os dias temos aula online…TODOS!
    Esses que falam serão os 1os a responsabilizar a UFRN caso, que Deus nos livre, uma criança venha a contrair a doença (mesmo que não tenha sido a escola a culpada)

    1. Já está cientificamente provado que crianças não transmitem o vírus e são praticamente imunes a seus efeitos mais graves. Veja as estatísticas. Por isso, inclusive, estão no final da fila de vacinação. O problema não é a saúde, o problema sempre foi a PREGUIÇA e o cômodo privilégio de receber o salário sem precisar trabalhar.

    2. Não são aulas on line.
      Como eles fazem questão de dizer são Encontros Virtuais, que na prática se transformam em bate papo virtual.

    3. Alguém acredita na ciência vaca louca citada aqui? Essa comprovação só existe na cabeça desse debiloide.

    4. Direita honesta, só os meus sobrinhos contaminaram oito pessoas e se contaminaram dentro da escola.

    5. Então nenhuma criança morreu de covid?
      Era tudo mentira da mídia?
      Meu Deus…
      Tu viu onde, no grupindozap?

    6. “Quem”foi o cientista que comprovou que criança não pega? Terá sido o da gripezinha (Drauzio)? Ou o que disse que muitos nem sentiriam nada (Mandetta)? Algum já publicou e assinou? E a criança que morreu dia desses? Não conta? Estarem no final da fila não significa em nada que crianças não possam adquirir o vírus, principalmente diante das novas cepas. Estar no final da fila não lhes garante nada.

  11. Se fosse uma empresa ja estaria falida…. mas como é bancada com dinheiro do povo, fica fechada por mando de sindicatos. Hoje entendo que sairia mais barato bancar bolsas de estudos, do que manter universidades publicas. Pesquisa neste país pode ser feito por outros meios.

  12. Temos de preservar nossos mestres, então nem venham com essa deles voltarem a dar aulas presenciais, isto seria um escárnio.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Atividade econômica no país já voltou ao nível pré-pandemia, diz Itaú

Foto: Michel Filho / Agência O Globo

A atividade econômica no país já voltou ao nível pré-pandemia de Covid-19, em maio. É o que mostra o Indicador Diário de Atividade (Idat) criado pelos economistas do Itaú. O indicador é uma espécie de ‘termômetro’, que oferece uma interpretação mais rápida do que outros indicadores oficiais, que levam mais tempo para serem elaborados. Na média móvel dos últimos sete dias, o Idat está em 100 pontos, mesmo nível de março de 2020, quando foi lançado pelo banco.

— Na ponta, o Idat já chegou a 108 pontos em maio, mas consideramos a média móvel dos últimos sete dias por um um indicador que oscila bastante — disse Mário Mesquita, economista-chefe do Itaú Unibanco.

O Idat cruza dados de consumo de energia pelas empresas e transações de gastos com cartão de crédito nos setores de bens e serviços. O índice tem defasagem de dois a três dias. Ele voltou a cair em março, com novas medidas de restrição à mobilidade e fechamento do comércio em diversos estados, como forma de frear o número de casos de Covid-19. Mas mostrou recuperação rápida, chegando ao nível pré-Covid neste mês. A recuperação do setor de serviços em “V” depois da queda em março ajudou na retomada da atividade econômica, afirmam os economistas do Itaú.

Desde o início da pandemia, por três vezes, o Idat se aproximou dos 100 pontos, mas acabou não retomando esse nível devido ao recrudescimento de casos e adoção de medidas restritivas. Foi no final de setembro passado, depois em meados de dezembro e em fevereiro passado.

— Nas três vezes o indicador chegou perto dos 100, mas não tocou esse nível. Agora sim. Esperava-se uma contração maior da economia neste início de ano, mas isso não aconteceu – afirmou Mesquita.

O banco prevê crescimento da economia de 0,5% no primeiro trimestre e de 0,4% entre abril, maio e junho. O Itaú também revisou a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano de 3,8% para 4%. Essa expansão não recupera, entretanto, o terreno perdido na pandemia. No ano passado, o país teve recessão de 4,1%, segundo a estimativa do Itaú.

—A fragilidade fiscal impõe limites à política econômica e à velocidade de retomada da economia – disse Mesquita.

Os economistas do Itaú apontam uma melhora gradual do mercado de trabalho, com a taxa de desemprego caindo ao final do ano para um patamar entre 12,7% e 13%.

No câmbio, a elevação da Selic para 3,5%, na semana passada, já fez com que o dólar descesse ao patamar de R$ 5,25 dos R$ 5,75. A elevação do preço das commodities no exterior também tende a favorecer as moedas de países exportadores, como o Brasil. Ao mesmo tempo, essa alta do preço das commodities, especialmente agrícolas, deve puxar para cima o preço da alimentação no domicílio este ano. Com isso, os economistas do Itaú preveem um IPCA de 5,3% este ano, dos 4,7% previstos anteriormente.

Já para a Selic, o banco estima que a taxa feche o ano em 5,5%, parando neste patamar, já que ainda existe ociosidade no mercado de trabalho.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Temos muita sorte de termos Bolsonaro na Presidência. Cuidou da saúde, da maneira como permitiu o STF, enviando bilhões para estados e municípios e providenciando vacinas (comprou e estimulou o desenvolvimento no Brasil). Além da saúde, busca sempre defender os direitos e liberdades dos cidadãos, paga auxilio financeiro aos necessitados e luta para manter a economia do país funcionando, lutando contra a irresponsabilidade de governadores que só pensam em politicagem e querem destruir o país para tentar atingi-lo.

  2. Se a atividade econômica voltou ao normal cai por terra a jogada desesperada do cara que ocupa o Planalto. Aliás a bravata dele de dizer que não existe liberdade vai pra cucuia. Tudo está melhorando, quero ver em que ele vai se prender agora pra basezinha dele o idolatrar?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *