Número de aprendizes no país cresce 13,6% no primeiro semestre

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O número de aprendizes encaminhados pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) às empresas cresceu 13,6% no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. O total de aprendizes somou 247.679 de janeiro a junho, de acordo com o Boletim Estatístico do CIEE divulgado nesta segunda-feira (22), em São Paulo. Em relação aos estagiários, o total foi 868.468 pessoas encaminhadas, com crescimento de 3,8%.

Nos primeiros seis meses deste ano, de acordo com a pesquisa, 68,8% dos aprendizes eram jovens já formados no ensino médio, enquanto 26% ainda estavam cursando o ensino médio. O estudo revelou também que 4,6% dos aprendizes estavam no ensino fundamental. Quanto aos estagiários, 77,4% são do ensino superior, 18,9% do ensino Médio e 3,3% do ensino técnico.

A pesquisa apontou que houve alta de 6,6% no número de vagas abertas, passando de 203.062 vagas no primeiro semestre de 2018 para 216.462 no mesmo período deste ano. Já as contratações aumentaram 3%, subindo de 176.028 contratos fechados nos primeiros seis meses de 2018 para 181.248 até junho deste ano.

O estudo mostrou que estudantes do sexo feminino são maioria no mercado, respondendo por 65% das vagas ocupadas de estágio e 52,7% das vagas de aprendiz.

Os cursos com maior número de estagiários no país são direito, pedagogia, administração, ciências contábeis, engenharia civil, tecnologia em análise e desenvolvimento de sistemas, psicologia, educação física, ciência da computação e arquitetura e urbanismo, nessa ordem.

Agência Brasil

HISTÓRICO – (FOTO): Brasileira conquista primeiro título do país no Mundial de esgrima

 Foto: Flavio Florido/Exemplus/COB

Pela primeira vez na história, o Brasil tem uma atleta medalhista no Campeonato Mundial de Esgrima, e a estreia no pódio veio justo no lugar mais alto dele.

Nesta quinta (18), Nathalie Moellhausen, 33, venceu a chinesa Sheng Lin na decisão da competição individual de espada do Mundial, realizado em Budapeste, na Hungria. A vitória veio no tempo extra, por 13 a 12.

A campanha histórica do país surpreendeu, já que a brasileira é atualmente a 22º colocada do ranking na sua especialidade. Antes da chinesa, 13º do ranking, ela derrotou Vivian Kong, de Hong Kong (terceira melhor da lista) na semifinal.

Outras favoritas ficaram pelo caminho. Primeira colocada do ranking da espada, a italiana Mara Navarria foi eliminada na segunda rodada do Mundial. Vice-líder, a romena Ana Maria Popescu caiu nas oitavas de final.

Nascida em Milão, Nathalie tem cidadania brasileira por causa de sua família materna. Ela é filha da estilista ítalo-brasileira Valeria Ferlini. O sobrenome de origem alemã é da família do pai.

A esgrimista competiu a maior parte da sua carreira representando o país europeu, uma das maiores potências da modalidade.

Pela Itália, a atleta conquistou três medalhas em campeonatos mundiais: duas por equipes (ouro em 2009 e bronze em 2011) e uma no individual (bronze em 2010).

Após a Olimpíada de Londres, ela não teve mais espaço na equipe italiana e decidiu paralisar a carreira no esporte para se dedicar a outras. Estudou filosofia na Universidade Sorbonne, foi modelo, produtora de eventos e diretora de arte.

Em 2010, ela já havia criado um espetáculo de dança coreografada com esgrima para a cerimônia de abertura do Mundial de Paris. Depois, produziu o primeiro calendário fotográfico mundial com atletas da modalidade.

Em novembro de 2013, fez a direção de arte da festa dos cem anos da Federação Internacional de Esgrima.

Nathalie voltou a competir em 2014, após receber um convite para representar o Brasil, país que ela estava acostumada a visitar para ver a avó quando era criança.

“Sempre tive o sonho de me aproximar ao Brasil. A oportunidade dos Jogos Olímpicos do Rio me pareceu o momento certo para dar esse passo”, afirmou Nathalie à Folha na ocasião.

Pelo país, Moellhausen foi medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Toronto-2015 e chegou até as quartas de final na Olimpíada do Rio-2016, o melhor resultado do país na história do evento ao lado do obtido por Guilherme Toldo, no florete, também nos Jogos do Rio.

Folha de São Paulo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Ora essa, há muito já que o Brasil mantém o título de campeão mundial de esgrima. Só não vê quem não quer. Literalmente dividida entre "nós e eles", a terra de Macunaíma se tornou território livre de esgrimistas do óbvio.

Edital da Receita Federal abre 48 vagas para peritos no Nordeste

Edital publicado. Foi divulgado no Diário Oficial da União desta terça-feira, 11 de junho, o novo edital de seleção da Receita Federal do Brasil. De acordo com o documento publicado, o certame é para credenciamento de 48 profissionais especialistas no cargo de Perito Técnico para prestação de serviço de perícia na identificação e quantificação de mercadorias importadas ou a exportar e para a emissão de laudo pericial sobre o estado e o valor residual de bens.

Segundo o documento, os aprovados atuarão na Receita Federal a título precatório e sem vínculo empregatício com a Receita.

Para a Alfândega da Receita em Salvador-BA, são oferecidas 38 vagas para graduados nas áreas de Engenharia Elétrica/Eletrônica (04 vagas), Informática e Telecomunicações (04), Engenharia Mecânica (04 vagas), Engenharia Química (04 vagas), Química (04 vagas), Engenharia de Petróleo e Gás Natural (04 vagas), Engenharia/Especialização em Têxteis (02), Geologia (02 vagas), Engenharia Agronômica (02 vagas) e Engenharia/Arqueação (08 vagas).

Para a Delegacia da Receita Federal do Brasil em Aracaju/SE serão ofertadas oportunidades para Engenharia Mecânica (01 vaga), Engenharia Química (01 vaga), Engenharia/Petróleo e Gás Natural (01 vaga) e Arqueação (01 vaga).

Por fim, para a Delegacia da Receita Federal do Brasil em Itabuna, na Bahia, são 06 vagas. Elas estão distribuídas entre os cargos de Engenharia Elétrica / Eletrônica (02 vagas), Informática e Telecomunicações (02 vagas) e Arqueação (02 vagas).

Inscrição

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre 25 de junho e 16 de julho de 2019, no endereço eletrônico oficial (https://.receita.economia.gov.br/sobre/processos-seletivos-publicos).

Veja mais detalhes aqui em Notícias Concursos

Maia diz que país entrará em colapso sem aprovação de reformas; Presidente da Câmara afirma que governo precisa “construir agenda em conjunto”

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em entrevista exclusiva ao GLOBO Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu em entrevista ao jornal o Estado de S. Paulo, que as reformas sejam aprovadas e disse que o presidente Jair Bolsonaro sofre com a redução de expectativas positivas para o governo.

“Chegamos num ponto onde ou nós construímos essa agenda em conjunto ou vamos para o colapso. Vai entrar no colapso de ruptura das relações sociais. É nisso que vai chegar”, afirmou.

Maia diz que vai trabalhar para a aprovação da reforma da Previdência, que tem certeza que será aprovada. O presidente da Câmara também disse que a política está distante da sociedade, “foi criminalizada”.

“Todos os problemas que a sociedade vive hoje passaram a ser da política. Alguns pontos são corretos, mas às vezes esse pêndulo é exagerado. Para que a gente possa dar solução para o colapso social, precisamos ter uma agenda que venha do Executivo”, afirma.

Saída do DEM do Centrão

Maia afirmou que “a forma pejorativa como se trata o tal Centrão hoje, amanhã na história vai entrar como os partidos que salvaram o Brasil do colapso social, do crescimento da desigualdade, da pobreza, da falta de educação e da falta de médicos”.

Na semana passada, a Câmara vetou o uso da palavra “centrão” em veículos oficiais. A determinação da direção de jornalismo da Casa ocorre três dias depois de manifestantes em favor do governo irem às ruas e criticarem o bloco de partidos.

Em e-mail aos jornalistas da Casa, a direção de jornalismo diz que o termo é usado “pejorativamente para designar alguns partidos que poderiam ou não entrar na base do governo”.

R7, com Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pra frente Brasil disse:

    Muito feio senhor Rodrigo Maia distorcer os fatos como fez em várias citações nessa reportagem.
    A pior delas é afirmar que as manifestações contra você e aqueles que não tem compromisso com o Brasil foi do governo – MENTIRA!
    O governo não chamou ninguém para participar as manifestações e o governo não esteve nas manifestações; O povo que não pactua mais com políticos com as suas características foram as ruas para protestar contra uma parte da classe política que só tem compromisso como próprio pacto político e dá as costas ao povo.
    Você sequer sabe o que foi dito por Toffoli na reunião e mesmo assim demonstra apoio, precisa comentar sua forma tendenciosa de agir?
    Se realmente acha que o Estado precisa de reformas, porquê trabalha para atrasar e dificultar as reformas propostas? Seria pelo egoísmo político dela não ser de sua autoria ou que atenda as articulações que tanto cobra? O povo sabe a qual articulação faz referência.
    Essa sua falácia de falta de agenda para o Brasil é desvio de foco, existem duas importantes agendas para o povo, a reforma da previdência e a reforma anti corrupção que você tem colocado todo tipo de empecilho, desculpas e problemas para que elas não sejam votadas.
    Não Rodrigo Maia, a sociedade não foi para ruas protestar contra a educação, está distorcendo os fatos, os alunos e professores foram as ruas, o trabalhador, a sociedade e o povo não participaram. Não faça isso, é um péssimo exemplo diante do cargo que ocupa e por isso o povo pede sua saída.

Bolsonaro diz que país está próximo do “caminho da prosperidade”

Foto: Adriano Machado/Reuters – 20.05.2019

O presidente Jair Bolsonaro procurou mostrar otimismo nesta quinta-feira, após o anúncio da queda do PIB (Produto Interno Bruto) do país no primeiro trimestre, e afirmou que o Brasil necessita de mudanças, mas está próximo de entrar “de vez no caminho da prosperidade”.

“Nós do governo, juntamente com os presidentes da Câmara, do Senado e do STF, parlamentares, ministros e autoridades, temos oportunidade ímpar de fazer história ao lado da população brasileira. Estamos muito próximos de colocar nosso amado país de vez no caminho da prosperidade”, disse Bolsonaro em publicação no Twitter, sem fazer referência ao PIB.

Segundo Bolsonaro, o Brasil tem tudo para dar certo e precisa que sejam realizadas “as mudanças necessárias, que gerarão bons frutos no presente e, principalmente, no futuro”.

Mais cedo, o IBGE divulgou que a economia sofreu uma contração de 0,2% no primeiro trimestre deste ano sobre o quarto trimestre de 2018, com fraqueza na indústria, agropecuária e investimentos. Esta foi a primeira queda trimestral desde o fim de 2016, confirmando o quadro de dificuldades da economia e as preocupações com as perspectivas à frente.

De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, a queda do PIB no primeiro trimestre não é novidade para o governo, e será fundamental realizar reformas econômicas para a retomada do crescimento.

Reuters

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sandro disse:

    Se for igual a reforma trabalhista já era….Esse Paulo tchutchuquinha de banqueiros quer uma coisa: agradar os bancos mais nada.

    • joao disse:

      Vc deve ser funcionario publico cheio de regalias ou vive de algum dinheiro publico pra atacar tanto o ministro da economia. revoltado.

Filhos reclamam que pais passam muito tempo com os smartphones; queixa de quatro em cada dez adolescentes, segundo estudo

Foto: LIONEL BONAVENTURE / AFP

O uso excessivo do smartphone pelos filhos é uma preocupação constante para os pais, mas o contrário também é verdadeiro. Envolvidos em e-mails de trabalho, leitura de notícias, redes sociais ou apenas trocando mensagens no WhatsApp , muitos pais passam tempo considerável com os olhos vidrados nos celulares. E isso é uma reclamação de quatro em cada dez adolescentes que participaram de um estudo divulgado nesta quarta-feira pela ONG americana Common Sense Media.

A pesquisa foi realizada com 500 famílias, entre fevereiro e março deste ano, com entrevistas on-line e por telefone. Os resultados mostram que 68% dos pais acham que os filhos passam muito tempo usando seus smartphones, mas no sentido inverso o percentual também é alto, 39% dos adolescentes acham que os pais extrapolam no uso da tecnologia.

E os próprios adultos reconhecem o fato: 45% dos pais entrevistados dizem se sentir viciados em smartphones. Entre os adolescentes, o percentual é de 39%. Em estudo semelhante de 2016, os índices eram de 27% e 50%, respectivamente. E o estudo alerta que “a maioria das crianças (56%) com pais que se sentem viciados também se sentem viciadas, criando lares onde toda a família tem mais chances de ter esse sentimento”.

— Isso é interessante e inesperado — afirmou Michael Robb, líder da pesquisa, em entrevista ao “New York Times”, explicando que esse movimento pode ser explicado pelos alertas dados pela imprensa sobre o uso excessivo de celulares, que impactam as preocupações dos pais. Na outra ponta, acontece uma normalização do uso, fazendo com que os adolescentes se preocupem menos com o uso dos dispositivos móveis.

Interferência no sono

Para o pesquisador, a maior preocupação está em como adultos e adolescentes permitem que os smartphones interfiram no sono. Um em cada três adolescentes (36%) reconheceram acordar durante a noite para checar notificações nos aparelhos. Entre os pais, o percentual é de 26%. E 62% dos pais dormem com o celular ao alcance das mãos, índice de 39% entre os filhos.

— Isso é importante porque sabemos que um sono saudável está associado com uma série de consequências positivas — afirmou Robb.

Para 28% dos pais entrevistados, o uso de smparthones pelos filhos prejudica o relacionamento em casa, enquanto apenas 9% dos adolescentes pensam que suas relações com os pais foram afetadas pela tecnologia. Contudo, entre os filhos que consideram os pais viciados, o percentual sobe para 20%. E entre os pais que acham os filhos viciados, 40% consideram o relacionamento deteriorado.

— A tecnologia é interativa e sedutora para qualquer um, crianças, jovens e adultos. Estar ligado à tecnologia é ruim? Não — afirmou a psicóloga Luciana Nunes, do Instituto Psicoinfo. — Fica ruim quando causa desgaste nas relações afetivas.

Choque de gerações

É certo que pais e filhos passam cada vez mais tempo com seus smartphones nas mãos, seja por questões profissionais ou sociais. Luciana destaca que adultos e adolescentes fazem uso diferente da tecnologia, mas essa percepção por parte dos filhos que os pais estão dependentes dos dispositivos móveis pode estar relacionada com o choque geracional.

Segundo a especialista, na primeira infância os pais são a principal referência dos filhos, mas isso muda na pré-adolescência, quando os grupos de amigos passam a ter mais influência. Ao menos, era dessa forma que acontecia em gerações passadas.

— O que a gente esperava dos pré-adolescentes, da criação de vínculos de amizade e a busca de independência, não está acontecendo. A gente está criando uma geração que está se desenvolvendo emocionalmente de forma mais lenta — afirma a psicóloga. — E isso causa um choque de expectativas. Os pais, que não são nativos digitais, esperam que os filhos adolescentes já saiam sozinhos com amigos, tenham uma certa autonomia, e não percebem que os filhos ainda demandam atenção.

O Globo

 

Governo alemão alerta judeus contra uso do quipá após aumento de ataques antissemitas no país

Quipá é o chapéu ou outra peça de vestuário utilizada pelos judeus tanto como símbolo da religião como símbolo de temor a Deus. – Via Reuters/Direitos Reservados

O comissário do governo alemão para o combate ao antissemitismo aconselhou judeus a não usar o quipá (peça do vestuário judeu) em público, devido a um recente aumento de ataques antissemitas no país.

“Não posso recomendar aos judeus que usem o quipá todo o tempo e em qualquer lugar na Alemanha. Infelizmente preciso dizer isso”, afirmou o comissário, Felix Klein, em entrevista ao grupo de mídia Funke.

Klein afirmou que sua opinião sobre o assunto mudou devido a “uma crescente desinibição social e brutalização” na sociedade, que fizeram com que o antissemitismo aumentasse.

“A internet e as redes sociais contribuíram fortemente para isso, mas também os constantes ataques contra a nossa cultura da memória”, afirmou.

O comissário sugeriu que policiais e funcionários públicos sejam treinados para lidar com o problema. Klein afirmou que há uma definição clara do que é antissemitismo e que esta deve ser ensinada em academias policiais, assim como a professores e juristas.

De acordo com dados do Ministério do Interior, crimes antissemitas aumentaram quase 20% na Alemanha em 2018 em relação ao ano interior, com 1.799 ocorrências. Klein destacou que 90% dos casos foram praticados por indivíduos que apoiam grupos de extrema direita.

Após as declarações de Klein, representantes da comunidade judaica na Alemanha exigiram que o Estado garanta aos judeus uma vida sem medo. O presidente de Israel, Reuven Rivlin, se disse “profundamente chocado” com a recomendação do comissário alemão.

“A responsabilidade pelo bem-estar, a liberdade e o direito ao exercício da religião por qualquer membro da comunidade judaica está nas mãos do governo alemão e de seus órgão para aplicação da lei”, afirmou.

“Temores quando à segurança de judeus alemães são uma capitulação perante o antissemitismo e um reconhecimento de que os judeus novamente não estão seguros em solo alemão”, acrescentou. O presidente israelense disse que nunca se deve capitular perante o antissemitismo.

Neste domingo (26), o presidente do Conselho Central dos Judeus na Alemanha, Josef Schuster, denunciou um aumento das ameaças antissemitas no país, reforçando o alerta de Klein.

“Há muito tempo é fato que, em grandes cidades, judeus estão potencialmente expostos a riscos, se forem identificados como judeus”, afirmou. “Eu não tendo a dramatizar, mas, no geral, a situação realmente piorou.”

Segundo Schuster, o debate desencadeado por Klein é bem-vindo, pois “está na hora” de toda a sociedade alemã combater o antissemitismo.

A ministra alemã da Justiça, Katarina Barley, manifestou preocupação com a situação. “Os atos violentos cada vez mais frequentes contra judias e judeus são vergonhosos para o nosso país”, disse ao jornal Handelsblatt. A ministra afirmou que movimentos de direita atacam a democracia na Alemanha e têm como alvo a convivência pacífica no país.

Klein, cujo posto de comissário para o antissemitismo foi criado no ano passado, ressaltou que políticos e a sociedade precisam reconhecer os problemas que ele apontou e que o combate ao antissemitismo deve ser tarefa de todos.

Agência Brasil, com informações da Deutsche Welle

 

Mais de 150 concursos com inscrições abertas reúnem 21,4 mil vagas no país

Pelo menos 153 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (27) e reúnem 21,4 mil vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 24.668,75 na Defensoria Pública do Distrito Federal.

Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso.

Entre os principais concursos federais abertos estão:

  • Aeronáutica, que oferece 80 vagas;
  • Exército, que oferece 450 vagas;
  • Marinha, com 190 vagas;
  • Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), com 16 vagas;
  • Conselho Federal dos Representantes Comerciais (Confere), que abriu 8 vagas

Nesta segunda-feira (27), pelo menos 17 órgãos abrem as inscrições para 2.428 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 15.216,12 na Prefeitura de Dona Emma (SC). Veja aqui as informações de cada concurso.

G1

EMPREGOS: Na contramão do Nordeste, que teve 2º maior crescimento no país entre regiões, RN tem saldo negativo no mês de abril

Embora a criação de empregos com carteira assinada tenha atingido em abril o maior nível para o mês em seis anos, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, com 129.601 postos formais de trabalho foram criados no último mês, o indicador que mede a diferença entre contratações e demissões, registrou no Rio Grande do Norte e mais três estados, Alagoas, Rio Grande do Sul e Pará o fechamento de mais vargas formas que contratações. O saldo negativo em terras potiguares vai na contramão da região Nordeste.

Todas as regiões brasileiras criaram empregos com carteira assinada em abril. O Sudeste liderou a abertura de vagas, com 81.106 postos, seguido pelo Nordeste (15.593 vagas) e pelo Centro-Oeste (15.240 vagas), influenciado pela safra. O Sul criou 14.570 postos, e o Norte registrou 3.092 vagas a mais no mês passado.

Veja mais: Abril tem a maior criação de emprego formal no Brasil para o mês desde 2013, com quase 130 mil novos postos

Na divisão por estados, 23 unidades da Federação geraram empregos e quatro demitiram mais do que contrataram. Os estados que registraram o fechamento de vagas formais foram Alagoas (-4.692 postos), Rio Grande do Sul (-2.498), Rio Grande do Norte (-501) e Pará (-25).

As maiores variações positivas no saldo de emprego ocorreram em São Paulo (abertura de 50.168 postos), em Minas Gerais (22.348), no Paraná (10.653) e na Bahia (10.093).

Com acréscimo de informações da Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jose disse:

    Na lista dos D esqueceu a principal DESPREPARO

  2. Ivan disse:

    O efeito Bolsonaro tá sofrendo resistência p/chegar no estado. Nossa gestora têm trabalhado muito, mas pro #lulalivre…Faz um evento atrás de outro…Desenvolvimento e geração de emprego aqui, pra quê??? Dá voto não, aqui não!!!

  3. Não foi por falta de aviso viu. disse:

    *Parabéns* aos que botaram a mascara do Lula e votaram no fategopi, eis aí as primícias de sua colheita: Desemprego, descaso, desespero, desengano.

  4. Luciana Morais Gama disse:

    É GÓPI!!

Mais da metade dos servidores estaduais no país tem aposentadorias especiais

Militares fazem parte do universo de aposentadorias especiais Foto: Pablo Jacob – Agência O Globo

Ao defender a manutenção dos estados e municípios na reforma da Previdência , o secretário-adjunto da Previdência, Narlon Nogueira, disse que a maioria dos servidores estaduais tem regras especiais de aposentadoria. Eles são professores da educação básica, militares, policiais civis e agentes penitenciários — um universo que corresponde a 56% do total do quadro de pessoal estadual. Os 44% restantes estão enquadrados nas regras gerais.

O secretário destacou que, no caso dos professores, por exemplo, a reforma da Previdência seria mais benéfica para estados e municípios em relação à União. Existem 1,520 milhão de professores estaduais e municipais, com prevalência de mulheres, na faixa etária média de 55 anos. Na União, são apenas 45 mil professores.

A reforma altera os critérios das aposentadorias especiais, mas ainda mantém essas categorias com condições diferenciadas. No caso dos professores, a proposta fixa idade mínima de 60 anos (homens e mulheres) e dos policiais (federal, rodoviário, civil e agente penitenciário), em 55 anos.

— No caso das categorias com critérios diferenciados de aposentadoria, o grande impacto da reforma está nos estados e municípios. Reforço o que foi dito (…) a importância de que as mudanças valham para todos os entes — disse o secretário-adjunto, durante audiência na comissão especial da Previdência.

Ele destacou também que a reforma assegura condições mais favoráveis aos policiais em relação aos demais servidores públicos. Entre elas, a possibilidade de se aposentar dez anos na frente, aos 55 anos e direito à integralidade (ultimo salário da carreira) e paridade (mesmo reajuste salarial da ativa) até 2013. No caso dos demais funcionários públicos que ingressaram até 2003, é preciso atingir idade minima de 65 anos (homem) e 62 anos (mulher) para manter essas duas vantagens.

Os policiais federais integram o lobby no Congresso contra a reforma e querem continuar se aposentando sem idade mínima.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Miro disse:

    PM e Civil com 46 já estão coçando o saco lá no Carrefour. Meu amigo não tem quem aguente um negocio desses não.

    • Felipe Fernandes disse:

      O famoso "invejoso". É simples: só fazer o concurso e passar. Ter capacidade de conseguir alguma coisa com seu próprio esforço, sem apadrinhamento. Também passar 30 anos combatendo o crime e trazendo um pouco de paz para sociedade. Se quiser, a PM e a Civil para de trabalhar, você vai ser o primeiro a "chorar". A polícia neste país deveria ser ovacionada e respeita, ter aposentadoria especial e séries de benefícios. Desculpa Miro, mais para mim quem não gosta de polícia é LADRÃO.

  2. João Rodrigues disse:

    E tome orelha-seca para pagar esses privilégios.

Ministro de Minas e Energia defende popularização da mineração no país

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse nesta quinta-feira (11) que é preciso tornar a imagem da mineração brasileira mais popular como forma de explorar todo o potencial do setor, atualmente responsável por 4% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

“Temos que tornar a mineração pop em nosso país. Temos muito ainda que explorar em nosso território”, comentou o ministro, ao apresentar a jornalistas as realizações e projetos que a pasta encaminhou nos 100 primeiros dias de governo.

Para o ministro, tornar a atividade “pop” significa conscientizar a população a respeito da importância econômica e social da mineração. “Por meio de ações concretas, sérias, seja por parte do Congresso Nacional, seja dos poderes Executivo e Judiciário e dos demais atores [envolvidos com o setor], vamos permitir à sociedade entender que a atividade está sob controle e sendo executada de acordo com as normas estabelecidas. A população tem que ter segurança neste sentido”, acrescentou o ministro.

Barragens

Sobre os recentes desastres ambientais causados por acidentes com barragens de mineração e a resistência a propostas de autorizar a mineração em terras indígenas, Albuquerque disse que o papel do ministério é resolver a questão da segurança das barragens. .

“É isso que temos realizado. A questão da atividade econômica em determinadas áreas onde sabemos que há atividades ilegais que não contribuem em nada para o benefício dessas regiões e que prejudicam o meio ambiente”, pontuou Albuquerque.

“Pretendemos mostrar que, se houver áreas em que haja interesse de exploração econômica que possa se traduzir em benefícios para a região, para a população e para o fomento do desenvolvimento, serão tratadas de forma objetiva e transparente”, disse o ministro, defendendo que a boa imagem do setor e o potencial ainda não explorado em território nacional pode atrair mais investimentos estrangeiros, fomentando o setor.

Ainda durante a apresentação, Albuquerque lembrou que o governo federal já adotou medidas para apurar as causas do rompimento ou problemas com barragens a fim de propor aprimoramentos nas leis que tratam da segurança destas estruturas. Além disso, o governo federal também promete desburocratizar o setor mineral a fim de atrair investidores.

“Para fazer isso, temos que modernizar o setor. Tudo aqui era feito com papel. Agora estamos informatizando e melhorando nossa governança sobre o setor. Temos vários programas em desenvolvimento, alguns deles já em fase de testes, e pretendemos dar mais agilidade e transparência ao setor”, concluiu o ministro, prometendo que, até o fim do ano, o ministério terá um diagnóstico preciso sobre a situação das barragens existentes no Brasil. “Evidentemente, as consideradas críticas são nossa prioridade.”

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    O monopólio na exploração mineral acomete de hidrocefalia o explorador, principalmente quando este atua com o auxílio de laranjas.

    • Daniel disse:

      Foi o caso da Petrobrás? Quando seus ladrões preferidos saquearam e destruíram por anos a empresa que era o maior símbolo do Brasil?

    • Cigano Lulu disse:

      Daniel não conseguiu pegar uma vírgula sequer do meu dialeto cigano. Refiro-me à política potiguar e seus protagonistas. A mineração serviu apenas de gancho. Pena que em tudo ele só veja laranjas.

Microempreendedores individuais ultrapassam 8 milhões no país

Foto: Elza Fiúza/Arquivo/Agência Brasil

O número de profissionais autônomos, cadastrados como microempreendedores individuais (MEI), ultrapassa 8 milhões. De acordo com dados do Portal do Empreendedor, no final de março, número de profissionais chegou a 8.154.678.

Para se cadastrar como MEI, é preciso ter faturamento de até R$ 81 mil por ano, não ser sócio, administrador ou titular de outra empresa e ter no máximo um empregado. Como MEI, o microempreendedor tem um CNPJ e pode abrir conta bancária, fazer empréstimos e emitir notas fiscais.

Em julho, a Lei Complementar nº 128/2008, que criou o MEI, completa 10 anos de entrada em vigor.

De acordo com o Portal do Empreendedor, em março, a maioria dos microempreendedores eram cabeleireiros, manicures e pedicures (66.937), profissionais da área de vestuário (641.346), de obras de alvenaria (358.053), de promoção de vendas (210.669) e de alimentação (218.946).

A maioria dos empreendedores tem entre 31 e 40 anos (mais de 2,5 milhões), seguidos por aqueles com idade entre 41 e 50 anos (1,9 milhão), entre 21 e 30 anos (1,7 milhão). Entre 51 e 60 anos, são 1,3 milhão. Os mais velhos (61 a 70 anos) são 446,1 mil. Entre 16 e 17 anos, há 575 jovens microempreendedores. E entre, 18 e 20 anos, 69,9 mil.

Agência Brasil

Morre o músico Chico Guedes, ex-Impacto Cinco, um dos maiores baixistas do país

Na foto cedido, temos da esquerda para direita, Fernando Luna, Raimundo Andrade, Berto, Babal, Chico e Tertuliano Pinheiro. Foto: cedida

Morre em São Paulo, Chico Guedes, um dos maiores baixistas do país. Chico foi músico do Impacto Cinco e um dos fundadores da renomada banda Flor de Cactus. Tocou com os maiores artistas do país e desde 1986 era baixista e arranjador de Zé Ramalho.

.Formação antológica do Impacto Cinco. Mingo Araújo, Clauton Neguinho, Etel, Chagas e Chico. (Foto: cedida)

Ficam as saudades de um dos maiores músicos que essa terra já produziu.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Adriano disse:

    Q O TODO PODEROSO O TNHA MEU GRAND AMIGO DA BANDA Z…FOTOS E HISTORIA COM VC PUDE TER E AGRADECO POR TUDO MEU MELHOR BAIXISTA Q JA VI…UM FORT ABRAÇO OND ESTIVER……ADRIANO ROCHA……[email protected]

  2. Ursula Borges disse:

    Grandioso amigo de Niterói! Pessoa maravilhosa! Grandes momentos juntos…… Vai com Deus amigo, que papai do céu lhe receba com muito muito amor!

  3. Luiz Carlos Pannain disse:

    Perdi um grande amigo, vai em paz, meu irmão céu está precisando de um grande músico 🙏🙏🙏

  4. Fernando Roberto disse:

    Chico Guedes, amigo de infância da Rua do Feldespato em potilândia. Bastante profisional e amigo, certo dia e ano encontrei Chico e banda no aeroporto do Galeão/Rio de Janeiro e ele logo me falou, estive em Natal há trabalho e fui visitar a minha mãe, D. Lenira, e não poderia também deixar devisitar a sua mãe, D. Terezinha. Que Deus lhe receba de braças abertos, assim como você gostava de receber os amigos. Saudades eternas.

  5. andre show disse:

    meu amigo e companheiro USHOWWWWWA ,posso dizer que aventuras eu vivi com você,seja na sua vida pessoal ,ou na banda Z ,17 ANOS DE AMIZADE ,rodamos juntos esse brasil,paz na sua nova caminhada meu amigo,e pode deixar quando chegar no ônibus aquele grito de USHOOOWA eu vou dar sempre….

  6. Luciana Dantas da Fonseca disse:

    Tio Chico, sempre brincalhão, sempre amigo, sempre companheiro. Deixa saudades grandes. Nunca desistiu dos seus sonhos, correu,foi atrás e lutou. Deixou Natal, mas sempre vinha ver a mãe dele e voltava. Descansa em pai Bicho!🤗 Fica na paz de Deus, assim seja.

  7. Osmir Monte disse:

    Chico era amigo meu de infância, quando morava na Rua Maxaranguape, no tirol. Um dia muito triste por saber que o meu amigo partiu, tão novo. Toda oportunidade que chegava em Natal, sempre ligava para mim. Saudades. Que o Senhor escolha um local muito especial em sua nova morada, e os que ficam, saudades eternas do grande profissional da musica, a nível nacional.

  8. Raimundo Fernandes disse:

    Parece Clichê, mas só lembramos e/ou valorizamos nossos grandes valores após suas partidas, perdemos um grande cantor, compositor e músico, sonhava com uma formação do marcante Flor de Cactus, mas agora ficará incompleta e bem mais difícil. Belíssima e Marcante voz. Salva, Salve…Grande Chico Guedes.

  9. Patrícia Melo disse:

    É um sonho. Não quero acordar.
    Muito triste, ele partir tão cedo.
    Chico descace em paz.
    Não esquece da gente viu.
    Vai com os anjos.
    Patrícia Melo.

  10. Graciete disse:

    Que Deus conforte o coração da esposa Mariana Evangelista Guedes… que o Chico seja acolhido no colo do Pai e que olhe pelos entes queridos que choram sua saúde…

  11. Berto Cabral disse:

    Fez história em nossa música do RN e do Brasil, 34 anos com Ze Ramalho em sua banda Z fazendo sempre novos arranjos para cada nova apresentação, q Deus o receba na santa paz! Um grande amigo!

  12. Marilei Fischer disse:

    Partiu um grandioso amigo, uma alma bondosa. Nossos sentimentos ao amigos, familiares e sua esposa Mariana Evangelista Guedes.

  13. Ivaldo Cunha disse:

    Perdi um grande amigo e ser humano de extrema grandeza. Salve Chico Guedes!

  14. Odin disse:

    Partiu um grande homem. Que PAI na infinita misericórdia, lhe acolha e lhe reserve um erecido lugar no paraíso, grande Chico. Agora vai tocar com corte celeste.

Vereador diz que prefeito de São Gonçalo é exemplo para o país

Foto: João Fernando

Durante inauguração de uma unidade de saúde no município de São Gonçalo do Amarante/RN, na última quinta-feira (14), o vereador Edmilson Gomes (Podemos) afirmou que o prefeito Paulinho (PR) é exemplo de gestor público para o Brasil.

“Paulinho está realizando obras em todas áreas. Na educação, saúde, mobilidade urbana. Reforçando o esporte e a cultura. Inaugurando uma obra toda semana. Está fazendo tudo isso com salário em dia. Esse prefeito é um exemplo não só para são Gonçalo do Amarante, mas para o Brasil”, afirmou Edmilson.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tiago disse:

    Está de parabéns o Prefeito, só em pagar os servidores em dia já é uma grande coisa.

  2. Allan Gomes disse:

    Cadê o asfaltamento da avenida principal do conjunto Parque Amarante que ele prometeu na última campanha, em cima do carro de som, quando pedia votos para a senadora e a deputada eleitas.

  3. aluizio disse:

    Meu Deus

  4. aluizio disse:

    Exemplo de gestor, q nem na unidade de saúde na rua bela vista, onde é o reduto eleitoral do vereador Edmilson se quer tem médico, nem pra pegar uma receita. Belo gestor, e belo elogio

  5. Roberto disse:

    Ele também administrou o denit?

  6. VTNC disse:

    Não faz mais que a obrigação , não é favor , o dinheiro é do povo !!!

Produção industrial no país avança em nove locais pesquisados em janeiro

ARQUIVO – AGÊNCIA BRASIL

Apesar da queda de 0,8% na produção industrial nacional, nove dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) tiveram alta na passagem de dezembro de 2018 para janeiro deste ano. O maior crescimento foi observado no Amazonas (5,2%), de acordo com dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional, divulgados hoje (14).

Outros estados com alta foram Pernambuco (3,0%), Rio Grande do Sul (2,6%), Goiás (2,6%), Pará (1,7%), Santa Catarina (0,8%), Minas Gerais (0,7%) e o Paraná (0,7%). A Região Nordeste, que também é pesquisada pela soma dos seus nove estados, teve crescimento: 1%.

Por outro lado, seis estados puxaram a queda nacional da indústria: Mato Grosso (-5,4%), Espírito Santo (-2,6%), Bahia (-2,2%), São Paulo (-1,8%), Rio de Janeiro (-1,3%) e o Ceará (-0,4%).

Outras comparações

Na comparação com janeiro de 2018, dez dos 15 locais pesquisados tiveram queda. As maiores delas foram observadas no Amazonas (-10,5%) e em Mato Grosso (-9,2%). Dos cinco locais com alta na produção, o Paraná teve o melhor resultado (8,1%).

No acumulado de 12 meses, oito dos 15 locais tiveram queda, com destaque para Goiás (-4,2%), e sete tiveram alta, com o melhor resultado sendo observado no Pará (8,2%).

Agência Brasil

 

Anos de 2002, 2003, 2011, 2012 e 2017: De Realengo a Goiânia, relembre outros casos de atiradores em escolas do país

O ataque a tiros a crianças numa escola de Suzano (SP), na manhã desta quarta-feira (13) já faz parte de uma sequência de casos similares no país.

Casos similares aconteceram em diferentes regiões do país, com atiradores (alunos ou não) dentro de escolas abrindo fogo contra estudantes e outras pessoas.

Relembre abaixo algumas dessas tragédias.

SALVADOR

Em 2002, um jovem de 17 anos matou duas colegas dentro da sala do colégio particular Sigma, na orla de Salvador, na Bahia, e foi preso em flagrante. À época, a delegada encarregada do caso afirmou que o revólver calibre.38 utilizado pelo garoto pertencia ao pai, que era perito policial.

O estudante sacou a arma que trazia dentro da mochila e atirou na estudante Vanessa Carvalho Batista, que estava sentada ao seu lado. Com um tiro no peito, a aluna, que cursava a oitava série, morreu na hora.

Após o disparo, ele caminhou seis metros dentro da sala de aula e também atirou em outra colega, Natasha Silva Ferreira.

Com três tiros no peito e na cabeça, a estudante foi socorrida por colegas e transportada para o Hospital São Rafael, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Amigos das duas estudantes atingidas pelos tiros informaram que o adolescente teria se revoltado com as colegas por causa de uma gincana. As duas teriam dado nota dois ao estudante em uma prova que valia cinco pontos. Inconformado com os critérios, ele teria prometido vingança.

TAIÚVA

Em janeiro de 2003, em Taiúva (a 363 km de São Paulo), Edmar Aparecido Freitas, 18, ex-aluno da escola estadual Coronel Benedito Ortiz, invadiu o pátio da instituição, atirou em alunos, professores e funcionários e depois se matou. Ele utilizou um revólver calibre.38, com o qual fez 15 disparos.

Ele deixou oito pessoas feridas, entre elas uma professora e o caseiro da escola. Uma pessoa morreu, e um aluno ficou paraplégico. O crime abalou a cidade de pouco mais de 5.000 habitantes.

REALENGO

Em abril de 2011, em Realengo (zona oeste do Rio), doze adolescentes –dez meninas e dois meninos– morreram no massacre da escola municipal Tasso da Silveira. Eles foram vítimas de Wellington Menezes de Oliveira, 23, que atirou contra as vítimas na sala de aula.

Ex-aluno da escola, Oliveira entrou na escola por volta das 8h30 e disse que buscaria seu histórico escolar. Depois, afirmou que daria uma palestra e, já em uma sala de aula, começou a atirar na direção dos alunos. Segundo a polícia, a ação durou cerca de cinco minutos. Além dos 12 mortos, outras 12 pessoas ficaram feridas –ao menos quatro em estado grave. Após o ataque, Oliveira cometeu suicídio.

O atirador usou dois revólveres e tinha muita munição. Além de colete a prova de balas, usava cinturão com armamento. Em anotações encontradas pela polícia em sua casa, o atirador pôs a culpa pelo massacre nos que o humilharam na escola na adolescência.

“Muitas vezes, aconteceu comigo de ser agredido por um grupo e todos os que estavam por perto debochavam, se divertiam com as humilhações que eu sofria sem se importar com meus sentimentos”, escreveu ele.

PIAUÍ

Em abril de 2011, um adolescente de 14 anos que se disse vítima de bullying matou um colega com golpes de faca no interior do Piauí. O caso ocorreu na zona rural da cidade de Corrente, no extremo sul do Estado.

O rapaz disse à polícia que era “agredido quase todos os dias física e verbalmente”. O menino era mais baixo e mais fraco do que o que morreu, que tinha 15 anos.

O ataque ocorreu no pátio da escola, quando os alunos esperavam pelo ônibus. Ao ser hostilizado, o adolescente partiu para cima do colega, desferindo um golpe na virilha e outro no pescoço. O corte atingiu a veia jugular e a vítima morreu praticamente na hora.

SÃO CAETANO DO SUL

Em setembro de 2011, em São Caetano do Sul (Grande São Paulo), um aluno de 10 anos de idade que estava no 4º ano atirou na professora Rosileide Queiros de Oliveira, 38, e depois se matou na escola Professora Alcina Dantas Feijão.

No momento do disparo, 25 alunos estavam na sala de aula. Em seguida, ele se retirou da classe e disparou contra sua própria cabeça. Ele usou um revólver calibre 38 do pai, que era então guarda civil.

A polícia investigou à época a hipótese de que o garoto sofria bullying e que isso teria motivado o ataque. A corporação chegou a afirmar que o menino era manco e sofria gozação dos colegas, mas recuou depois.

JOÃO PESSOA

Em abril de 2012, um adolescente de 16 anos atirou em outras três alunas de escola estadual de Santa Rita (região metropolitana de João Pessoa, na Paraíba). O objetivo do rapaz era acertar um menino de 15 anos com quem havia discutido duas vezes.

Ele efetuou seis disparos com um revólver calibre 38. As adolescentes de 17 anos tiveram alta nos dias seguintes ao ataque.

Dois anos depois, no bairro de Mandacaru, na periferia de João Pessoa, um adolescente de 15 anos deu três tiros na barriga da estudante Maria Beatriz Souza Santana, 14, que havia sido sua namorada. O ataque aconteceu dentro da sala de aula da escola municipal Violeta Formiga.

GOIÂNIA

Um adolescente de 14 anos matou dois colegas e feriu outros quatro, em outubro de 2017, em Goiânia. O jovem utilizou uma pistola .40 da mãe, que assim como o pai é policial militar. Segundo a Polícia Civil, na época, o adolescente foi motivado por bullying.

Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Augusto Nobrega disse:

    Atiradores??? Atiradores são atletas do tiro esportivo o correto seria TERRORISTA.