Cesar Cielo absolvido da acusação de Doping pela Federação Internacional

Folha.com

Recordista mundial dos 50 m e 100 m livre, o brasileiro Cesar Cielo foi absolvido nesta quinta-feira pelo CAS (Corte Arbitral do Esporte) por ter sido pego no exame antidoping pelo uso da substância furosemida.

O anúncio da absolvição aconteceu um dia após o atleta prestar esclarecimentos ao CAS durante audiência que durou quase seis horas e foi realizada em Xangai, na China. O Tribunal decidiu apenas manter a advertência ao atleta –pena que tinha sido aplicada pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos).

Com a absolvição, Cielo vai poder disputar o Mundial de esportes aquáticos, que está sendo realizada em Xangai, na China. Assim, o brasileiro já compete no sábado.

Além de Cielo, Nicholas Santos e Henrique Barbosa, que também testaram positivo para a substância furosemida durante o Troféu Maria Lenk, também foram absolvidos pelo CAS. Já Vinícius Waked, que é reincidente em caso de doping, foi suspenso por um ano.

Apesar da absolvição, Henrique Barbosa e Nicholas Santos estão fora do Mundial. Como foram foram flagrados em exame antidoping em maio durante o Troféu Maria Lenk, os dois foram advertidos pela CBDA e perderam todos os resultados da competição nacional.

Os quatro nadadores, que prestaram esclarecimentos sobre o caso de doping na última quarta-feira ao CAS, alegam ter usado um suplemento contaminado produzido por uma farmácia de Santa Bárbara d’Oeste (SP).

A Fina (Federação Internacional de Natação) discordou da sentença da entidade brasileira e recorreu ao CAS. Houve aceleração no processo para que o julgamento ocorresse antes do Mundial, na China, onde Cielo está.