Comissão de Finanças da ALRN aprova reajuste dos vencimentos dos professores

Foto: João Gilberto

Em reunião extraordinária realizada nesta terça-feira (23) a Comissão de Finanças e Fiscalização aprova o Projeto de Lei Complementar que reajusta os vencimentos básicos dos cargos públicos de provimento efetivo de professor e de especialista em Educação, que já havia sido aprovado na terça-feira (16) na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ).

“A reunião contou com a presença de diretores do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (SINTE-RN) que vieram tirar as dúvidas sobre o parcelamento dos atrasados que foi discutido com a categoria. A proposta não era o ideal, mas foi a possível para o momento financeiro que o Estado atravessa e que, segundo o Governo, o que é possível para ser honrado o pagamento até o final do ano”, disse o deputado Francisco do PT relator da matéria.

O deputado disse ainda que agora vai desenvolver ações para que a matéria seja votada ainda esta semana, para que o aumento seja processado na folha de pagamento. Logo após a reunião plenária da CFF, a Comissão de Administração, Serviços Públicos e Trabalho, que é presidida pelo deputado Kelps Lima (SDD) se reuniu administrativamente e aprovou a matéria, que agora segue para o Plenário da Assembleia Legislativa para a votação final.

Pelo Projeto os vencimentos básicos de Professor e de Especialista de Educação, pertencentes ao Quadro Funcional do Magistério Público Estadual, cuja jornada de trabalho corresponda a 30 horas semanais ficam reajustados na proporção de 4,17%.

O reajuste previsto será implantado para os professores ativos a partir deste mês de abril e o retroativo em três parcelas nos meses de abril, maio e junho. Para os inativos e os pensionistas o reajuste será implantado a partir de maio e o retroativo será pago em sete parcelas. A primeira parcela de 4,17% em junho e as demais parcelas no percentual de 2,085% nos meses de julho a dezembro deste ano.

Participaram da reunião os deputados Cristiane Dantas (SDD), Getúlio Rêgo (DEM), Francisco do PT, José Dias (PSDB), e Raimundo Fernandes (PSDB) e Galeno Torquato (PSD).

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alexsandro Alves disse:

    Obrigado pelo Fundeb, Presidente Lula e Presidenta Dilma. Lula Livre.

  2. Elina Araújo Medeiros de Morais disse:

    Mais de 80% da folha de pagamento dos professores vem de recursos do Fundeb e são reajustes garantidos por lei. Enfrentar uma sala de aula com mais de 40 alunos, ficar exposto às diversas situações de risco e desempenhar função de pai, mãe, juiz(a), delegado(a), psicólogo(a), padre, pastor(a), além de professor, escutando muitos alunos falarem que não querem essa profissão porque ganha-se pouco pra função que exercem não é pra qualquer um. Um país torna-se melhor quando se educa em casa e se valoriza o trabalho do professor na escola.

  3. Dr. Veneno disse:

    É uma das poucas carreiras do serviço público q tem reajuste anual.
    As demais são as contas de água, energia, combustíveis, gás de cozinha…

  4. Afonso disse:

    Rapaz esse pessoal do governo pensa está vivendo em q planeta hein? Pqp o Estado falido e mal pago, acham pouco e ainda dão aumento. Meu amigo fecha essa bodega joga a chave fora.

COMENTE AQUI