Educação

Grupo de professores ministram aulas gratuitas para o Enem pelo interior do RN

Fotos: Divulgação

Três professores da rede de ensino particular de Natal, estão percorrendo o estado em uma verdadeira peregrinação em prol da Educação.

O “Na Estrada Pro Enem” foi idealizado pelo professor de Língua Portuguesa @ozildosegundo, que em 2021 acompanhado dos professores @mralexalvarez (Matemática) e @olavovitorino (Geografia), já percorreram 1.237 KM, visitando 12 municípios, sendo 75h de aulas ministradas para mais de 400 estudantes da rede pública de ensino do Rio Grande do Norte.

“Diante de um período atípico que está sendo 2020/2021, em que a maioria dos estudantes da rede pública foram prejudicados pela falta de aulas, o nosso aulão tem como objetivo minimizar os impactos negativos na aprendizagem deles e ajudá-los a desenvolver uma boa prova do ENEM”, disse @ozildosegundo.

Os aulões são desenvolvidos respeitando os protocolos de biossegurança, como: limitação de participantes, distanciamento, conferência de temperatura, uso de máscara e álcool obrigatórios.

A ideia dos professores com o projeto é alcançar todas as regiões do RN. Por isso, para levar o grupo até a sua cidade é simples! Basta entrar em contato com algum deles e agendar uma possível data.

Diante das adversidades do momento e principalmente da falta de aulas na rede pública estadual, projetos como esse só tendem a somar perante as diversas dificuldades que a educação potiguar apresenta.

Opinião dos leitores

  1. Já, já o sindicato dos Professores que não querem trabaiar, vai entrar na Justiça e proibir , que esses dois excelentes mestres , parem de fazer o que a categoria de docentes, deveria está fazendo.
    Oh RN lascado pelo desgoverno da Sra Fátima Bezerra.

    1. Eles correm o risco de serem crucificados por seus pares. O sindicato vai execrá-los. Kkkkkkk

  2. Enquanto os profes da rede pública, estão curtindo praias, baladas, bares, eventos e causando aglomerações em prol do PT, PSOL e PCdoB, com raríssimas exceções.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Professores do Colégio Porto são convidados para contribuir com material didático adotado em escolas de destaque no país

Foto: Divulgação

O Colégio Porto foi bem avaliado e teve a sua performance elogiada pela equipe pedagógica do Bernoulli Sistema de Ensino, um dos mais reconhecidos do país, e parceiro da escola dentro da sua metodologia de educação. A boa avaliação rendeu até um convite para que duas professoras da equipe Porto – a de Filosofia, Yama Elice, e a de Sociologia, Kênnia Ísis – participem da atualização do material didático utilizado aqui e em várias instituições do Brasil.

A escola vem se destacando com uma metodologia de ensino inovadora e eficiente e uma equipe que reúne os melhores professores do Rio Grande do Norte. Além de buscar a excelência na questão do ensino e aprendizagem, o Colégio Porto também valoriza a formação dos alunos para a vida. O Porto foi uma das primeiras instituições potiguares a oferecer aulas on-line para os estudantes no início da pandemia e desenvolveu um sistema de ensino híbrido e síncrono, em que as aulas acontecem de forma presencial e remota ao mesmo tempo, sem prejuízos.

Um dos grandes parceiros da escola em sua didática é o Bernoulli Sistema de Ensino, que fornece aos estudantes do Colégio Porto soluções para ampliar o conhecimento, por meio do seu material didático e dos simulados para o ENEM.

Durante treinamento recente, a equipe pedagógica do Bernoulli elogiou a maneira como o Colégio Porto vem trabalhando. “É muito perceptível a qualidade do trabalho pedagógico do colégio, que consegue equilibrar resultado, performance e criatividade, com educação crítica, sempre calcado num princípio de metodologia ativa, de protagonismo do estudante”, disse o assessor pedagógico do Bernoulli, Márden de Pádua.

O desempenho do Colégio Porto rendeu um convite para que as professoras de Filosofia, Yama Elice, e de Sociologia, Kênnia Ísis, contribuam como a atualização do material didático do sistema de ensino, que é adotado por algumas das escolas mais bem avaliadas do país. “Os professores do Porto estão atentos às grandes tendências pedagógicas atuais. Eles podem nos oferecer muito aprendizado”, disse Márden de Pádua.

Opinião dos leitores

  1. Colégio Top, Material Top e professores mais Tops ainda. Parabéns , Colégio Porto!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Secretaria de Saúde suspende início de vacinação de professores no RN; Estado alega que decisão judicial impede inclusão de grupo nas prioridades

O início da vacinação dos professores da rede pública do Rio Grande do Norte, que era previsto para a próxima segunda-feira (24), foi suspenso e não tem nova data, por causa de uma decisão da Justiça Estadual. A informação foi dada pelo secretário de Saúde do RN, Cipriano Maia, em entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi, nesta sexta-feira (20).

“Essa era nossa vontade, era o que estava planejado, usando a reserva técnica da vacina Oxford. No entanto, nós temos uma ação civil pública no estado, já com decisão, que proíbe qualquer gestor estadual ou municipal de fazer a aplicação de vacinas fora do que tá preconizado no plano nacional de operacionalização da vacinação contra a Covid. E com isso não poderemos implementar esse plano até que tenhamos uma reversão dessa decisão judicial ou uma outra decisão do plano nacional de operacionalização”, afirmou Cipriano Maia.

Veja mais detalhes AQUI em reportagem completa.

Opinião dos leitores

  1. Palhaçada essa decisão, depois querem que volte as aulas , quando começar a morrer professor é aluno quero ver quem vai responder.

  2. Quer acabar com este Mi Mi Mi, basta o Ministerio Público solicitar a lista no RN mais vacina, vai ver que muitos professores já se vacinaram.
    Vamos voltar as aulas, o desastre na educação não se recupera depois.

  3. Se a proposta fosse para presidiário não haveria essa suspensão mas como é pra professor…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Prefeitura de Ceará-Mirim vai pagar 1/6 de férias aos professores

Foto: Divulgação

Os professores da Rede Municipal de Ensino do município de Ceará-Mirim receberão o 1/6 de férias referente ao ano de 2019 até o próximo dia (20), quando deve ser efetuado o pagamento deste mês.

O anúncio foi feito pelo prefeito Júlio César Câmara durante a transmissão online da Jornada Pedagógica 2021, realizada pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura, no cine-teatro da Estação Cultura, Conjunto Novos Tempos.

“A pendência não é da nossa gestão, mas esse é um direito adquirido pela categoria e nós estamos honrando, valorizando o servidor, como sempre fazemos”, disse o prefeito.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Prefeitura inclui professores e pessoas com deficiência em grupo prioritário para vacinação em Natal

Foto: Reprodução/DOM

A Prefeitura do Natal  publicou no Diário Oficial do Município desta terça-feira(27) a lei número 7.138, para inclusão dos/as trabalhadores/as em educação no município de Natal na fase 1, como grupo prioritário do programa emergencial de vacinação para o combate e erradicação do vírus covid-19 em todo o território do município de Natal, como medida de proteção e segurança, à saúde e vida dos/as trabalhadores/as supracitados/as, que
poderão estar expostos/as a pandemia do coronavírus nas escolas do território natalense.

O documento diz assim:

Faz saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE NATAL aprovou e que sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º Ficam incluídos/as os/as trabalhadores/as no município de Natal na fase 1, como grupo prioritário do Programa Emergencial de Vacinação para o combate e erradicação do vírus COVID-19 em todo o território do município de Natal, como medida de proteção e segurança, à saúde e vida dos/as trabalhadores/as supracitados/as, que poderão estar expostos/as a pandemia do coronavírus nas escolas do território natalense.

Parágrafo Único – São considerados/as Trabalhadores/as em Educação, alcançados/as pelos benefícios desta Lei, todos/as aqueles/as profissionais, de todas as categorias, que estejam atuando nas unidades escolares no município de Natal.

Art. 2º A vacinação dos/as Trabalhadores/as em Educação será operacionalizada pelo órgão municipal competente, permitida a realização de convênios ou parcerias para a sua execução, de forma gratuita, àqueles/as trabalhadores/as de que trata esta Lei.

Art. 3º As despesas decorrentes da execução desta lei correrão a conta de dotações orçamentárias próprias da Secretaria Municipal de Saúde Pública, suplementadas, caso necessário.

Art. 4º Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Já a lei  7.139, estabelece prioridade na vacinação das pessoas com deficiência para vacinação contra a covid-19, no âmbito do município de Natal/RN, e dá outras providências.

O documento diz assim:

Art. 1º Fica estabelecida a prioridade na fase I, das pessoas com deficiência, definida no artigo 2º, da Lei 13.146/2015 (Estatuto da Pessoa com Deficiência), na vacinação contra a Covid-19, no âmbito do município de Natal/RN.

Art. 2º Caberá ao Poder Executivo Municipal e a Secretaria Municipal de Saúde proceder a inclusão no rol de prioritários do programa de vacinação as pessoas com deficiência e estabelecer as diretrizes e planejamento de distribuição dos imunizantes.

Art. 3º O Poder Executivo regulamentará esta lei, no que couber, no prazo máximo de 30 dias.

Art. 4º Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.

Opinião dos leitores

  1. E os prioritários de 60 anos, qdo chegará? Em joao pessoa já faz um mês que esse pessoal foi vacinado. Aqui em natal com todas as malandragens que arranjam não chega no pessoal de 60 anos , criminosos.

  2. Falta, portanto, o Prefeito dizer a partir de qdo, nós professores, poderemos tomar a vacina? Amanhã já posso. Querendo e muito voltar a ministrar aula presencialmente. Prefiro 1000 vzs uma aula presencial do que 01 online. Engana-se quem pensa q não dá trabalho ministrar aulas online. É bemmmm mais complicado.

  3. Incluir em grupo prioritário é uma coisa, efetivar a vacinação é outra muito distante. Imagino que o prefeito antes dessa publicação ja garantiu as doses. É ver pra crer!

  4. E agora, professores? Qual será a desculpa para continuarem sem trabalhar? Vão fazer greve? O sindicato de vcs não quer as aulas. Nunca quis.

    1. É de uma injustiça sem tamanho essa generalização aos professores. Tenho colegas na rede pública de educação que nunca trabalharam tanto. Muitas planilhas, planejamento, reformulação de conteúdos para dar 2 anos de currículo em um. Procure um professor conhecido seu e pergunte. Os da Escola privada perderam o total direito a horários e finais de semanas. Trabalham 3 vezes mais para preparar a tal da aula hibrida. Pergunte se recebem pelas madrugadas e finais de semanas num computador. São heróis. Pena que a maioria esquece que todos precisaram de professores em sua vida.

  5. Depois faltam doses pros grupos prioritários do programa nacional de vacinação e ninguém sabe o porque né?!

    1. Todo mundo já sabe por que faltam doses no país todo: porque o presidente Bolsonaro não as comprou a tempo, aliás, sabotou a compra o tempo todo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Prefeitura do Natal abre seleção para contratação temporária de professores e educadores infantis; salários até R$ 2.676,57

Foto: Manoel Barbosa / Arquivo SME

A Prefeitura do Natal publicou no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (07), edital para processo simplificado de seleção para contratação temporária com o propósito de integrar cadastro de reserva para Educador Infantil, Professor de Anos Iniciais, Artes com habilitação em Dança, Música, Teatro e Artes Visuais, Ciências, Educação Física, Ensino Religioso, Geografia, História, Inglês, Libras, Língua Portuguesa e Matemática. O edital nº 01/2021 é organizado pela Comissão Permanente de Concurso da Secretaria Municipal de Educação (COMPEC-SME).

As inscrições serão realizadas exclusivamente na página da Prefeitura do Natal, por meio do link disponibilizado pela Secretaria Municipal de Educação, no www.natal.rn.gov.br/sme a partir das 8h do dia 07 de abril de 2021 até às 23h59 do dia 09 de abril de 2021, observando o horário oficial local. Não será cobrada taxa de inscrição. Todas as informações para a realização das inscrições estão disponíveis no edital 02/2021 publicado na edição desta quarta-feira (07) do DOM.

Em decorrência da pandemia da Covid-19, em caráter excepcional, fica vedada a contratação de candidatos de idade igual ou superior a 60 anos, durante a vigência do contrato, gestantes ou lactantes de crianças até um ano de idade, ou candidatos que apresentarem pelo menos uma das comorbidades explicitadas no edital do certame.

O processo seletivo vai ser executado por meio da análise curricular de caráter eliminatório e classificatório. Para os candidatos ao cargo de Professor de Libras, além da análise curricular vai ser observada uma avaliação em Língua de Sinais, ambos de caráter eliminatório e classificatório.

O processo simplificado de seleção terá validade de 01 ano, contando da data de publicação de sua homologação, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período, desde que caracterizada a situação de emergência no Município do Natal para enfrentamento da pandemia da COVID-19.

O candidato que já teve contrato temporário assinado com a Secretaria Municipal de Educação de Natal, e que ainda não cumpriu o intervalo de 02 anos sem contratação, será impedido de assinar novo contrato, ficando sob sua responsabilidade a decisão de inscrever-se e arcar com o prejuízo da não contratação.

A distribuição de carga horária semanal, requisitos e salário, estão de acordo com as determinações da Secretaria Municipal de Educação de Natal/RN. Os candidatos selecionados serão remunerados com o salário de R$ 2.421,78, para o cumprimento da jornada de trabalho de 20h semanais e R$ 2.676,57 para o cumprimento da jornada de trabalho de 30h semanais.

O candidato aprovado exercerá sua função em qualquer uma das 146 unidades da Rede Municipal de Ensino distribuídas nas quatro regiões administrativas, cabendo à Secretaria Municipal de Educação a convocação de acordo com a necessidade e a vigência do certame.

O candidato contratado estará subordinado à Lei nº 5.345/2001 e alterações posteriores e, subsidiariamente, à Lei nº 114/2010 (Lei Complementar que dispõe sobre o Plano de Carreira e Remuneração do Educador Infantil), ao Estatuto do Magistério Público Municipal (Lei Complementar nº 058, de 13 de setembro de 2004) e às disposições contidas no Regime Jurídico dos Funcionários Públicos do Município do Natal (Lei nº 1.517, de 23 de dezembro de 1965).

Opinião dos leitores

  1. É de suma importância para minha experiência profissional como professora atual em Natal, será um prazer poder contribuir com o Ensino Aprendizagem dos educandos…

  2. Sou Pedagoga com experiência no Ensino Fundamental,Anos Iniciais. Residência em Ciências.

  3. Sou Pedagoga, com experiência em Ensino Fundamental Anos Iniciais. Residência em Ciência.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

SP anuncia vacinação contra Covid-19 de professores e policiais a partir de abril

Foto: Reprodução

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (25) a vacinação contra Covid-19 de policiais e professores no estado.

A imunização de policiais começa no dia 5 de abril e a de educadores, no dia 12.

No caso dos educadores, serão vacinados profissionais a partir de 47 anos da rede pública e privada.

A expectativa é a de vacinar 180 mil pessoas da área de segurança e 350 mil da educação.

Educação

Quem pode se vacinar?

Profissionais da educação (professores, inspetores, diretores de escola, etc) com mais de 47 anos, que sejam atualmente funcionários de escolas municipais, estaduais ou particulares

Quando?

A partir de 12 de abril, com prioridade para os profissionais da educação básica

Quantas vacinas serão aplicadas?

A expectativa é vacinar 350 mil profissionais da educação

Segurança pública

Quem pode se vacinar?

Policiais militares, policiais bombeiros, policiais civis, policiais da policia científica, agentes de segurança e agentes de escolta penitenciária, guardas civis metropolitanos municipais.

Quando?

A partir de 5 de abril

Quantas vacinas serão aplicadas?

A expectativa é vacinar 180 mil profissionais da segurança

De acordo com o secretário estadual da Educação, a imunização vai priorizar a educação básica. No caso dos trabalhadores da rede privada, será necessário apresentar comprovante de vínculo empregatício.

Desde o início da pandemia, a vacinação de profissionais de educação e segurança é reivindicada pelos profissionais, escolas e sindicatos.

No final do ano passado, o governo paulista incluiu a educação como serviço essencial e permitiu que as escolas operassem em fases mais restritivas da quarentena no estado.

Entretanto, por conta da explosão de novos casos, as aulas presenciais foram suspensas no estado, que está desde o dia 15 na fase emergencial.

Vacinação de idosos

O governo de SP também vai antecipar para esta sexta (26) o início da vacinação de idosos de 69 a 71 anos nas unidades de saúde e nos postos drive-thru.

A previsão inicial era a de começar a vacinar o público de 70 e 71 anos no dia 29. Entretanto, na semana passada, o governo disse que conseguiu antecipar para o dia 27 e incluir a população de 69 anos.

Nesta sexta (19), o Instituto Butantan entregou mais 2 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde. Com nova remessa, instituto totaliza 7,3 milhões enviados nesta semana.

Com G1

Opinião dos leitores

  1. Cuide calça apertada, ontem foram mais de 1.000 mortes em São Paulo.
    Pare de politicagem com a doença e vá trabalhar.
    Safado!!

  2. E aqui na ultima provincia de Dom Pedro 1??? Vai esperar morrer mais POLICIAIS pra economizar com o super Ipe e seguir a lingua podre de Guedes! O super ministro falastrao e enganador!!! Dois anos e nada funciona nessa porcaria…!!!!

    1. Estão não? É bem vc que tá a frente. Tenha respeito pelos profissionais de segurança pública. Vc não se atualiza não? Veja o número de políciais contaminados e mortos pelo vírus que talvez entenda e deixa de falar besteira.

    1. O ministério da saúde colocou as forças de segurança pra se vacinarem após os presos.

  3. O ministério da saúde já tinha divulgando q em abrir daria prioridades a os professores e militares. Antes desse sujeito

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Como “último ato” na Saúde, Pazuello deverá anunciar vacinação de professores e policiais em abril

Foto: Reprodução/CNN

No encontro com chefes de poderes marcada para esta quarta-feira (24), Eduardo Pazuello dirá que entregará o Ministério da Saúde com cerca de 500 milhões de doses de vacina compradas e que, a partir de abril, o Brasil poderá iniciar a vacinação de pessoas com comorbidades, além de categorias específicas, como professores, policiais, bombeiros e funcionários públicos que atuem no serviço funerário.

O ministério da Saúde informou à CNN que o início da vacinação de novos grupos será possível porque estima-se que, em abril, o governo alcance 90% de imunização daqueles que estão sendo vacinados atualmente, como idosos e profissionais da saúde.

O discurso está sendo preparado, neste que deve ser o balanço final da gestão de Pazuello antes de passar o bastão para o novo ministro, Marcelo Queiroga. Como a CNN divulgou, Pazuello afirmou que ficará até quarta na pasta. A demora para a posse do novo ministro ocorreu por causa de vínculos até então mantidos por Queiroga com empresas e a presidência da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Pazuello também pretende comparar como recebeu a pasta das gestões do ex-ministros Nelson Teich e Henrique Mandetta, e como irá entregá-la. Para ele, sob condições melhores.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Quero ver qual vai ser a próxima desculpa que esse bando de preguiçosos vai usar para não trabalhar. Vão fazer greve? E o sindicato dos professores não quer que a educação seja considerada atividade essencial. Para não trabalhar, fazem QUALQUER coisa. A governadora veio de lá. Tá explicado.

  2. Nada contra vacinar os professores. Sou a favor até. Mas e as merendeiras, serventes, porteiros e vigias? Técnicos das secretarias, dentre outros trabalhadores da educação? Esses não precisam?
    E antes que alguém fale alguma coisa, além de ter estudado minha vida toda em escola pública, sou funcionário da educação desde o ano 2000, conheço por dentro e por fora. Sou vigia de escola, e sim, estou dando meus plantões normalmente. Não estou em lockdown. Nem quero. Sou contra essa baboseira de "fique em casa".

  3. Quem não chora nao mama. Professores são especialistas em choro. Agora ganharam o direito de furar a fila.
    Depois que se vacinarem, devem fazer greve para poder ficar mais tempo em casa.
    Trabalhar é que não vão.
    Antes que algum professor venha falar, estudei a vida inteira em escola pública estadual e municipal, conheço as peças raras. E reconheço que tem uma minoria de guerreiros.
    Quanto aos policiais, td que derem para eles ainda é pouco, merecem muito mais.

  4. Só pelo nível gramatical dos comentários criticando professores, já sei em quem votaram kkkkkkk

  5. Nesse blog tem uns comentários sem noção! Dizer que professora anão querem trabalhar é fácil quando não se é um, onde tivemos que passar todo esse tempo planejando aulas, enviando o alunos,clgindo e tirando dúvidas a toda hora. Acho que todos tem um professor na família e sabe como realmente é.

  6. Pronto, vai ter professores dizendo não à vacina kķkkk
    E policiais? Eles fazem o quê além de fechar birosca, botecos, prender, algemar e humilhar trabalhadores e empresários? Salvo algumas exceções.

  7. Finalmente vão vacinar docentes e profissionais da segurança…finalmente…
    Antes tarde do que nunca….

  8. Se isso significar a volta às aulas: XÔ VACINA!

    Ô professorada do meu desagrado essa do ensino público…

    1. Kkk , pode escrever , assim que os professores da rede pública forem vacinados, eles entraram em greve por salário , PODEM ESCREVER, eles NÃO QUEREM TRABALHAR, tem a governadora como exemplo, a professora sem nunca ter um ALUNO

  9. Meu Deus… Esse lambe botas não sabe nem que dia é hoje…
    Deve passar o dia assistindo "National Geographic", para ficar nesse delírio.

    1. Já sei, bom foi o maior ladrao da história da humanidade Lula , aquele VERME quê preferiu construir estádios ao contrário de hospitais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Bolsonaro alega alta rigidez do orçamento que dificulta cumprimento da meta fiscal e veta projeto que daria internet grátis a alunos e professores

Foto: © Caminhos da Reportagem/TV Brasil

Senadores e deputados tinham aprovado um projeto para garantir internet grátis a alunos e professores da rede básica de educação. Mas o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou integralmente essa proposta. O veto foi publicado hoje no Diário Oficial da União.

Bolsonaro alegou dificuldades financeiras para barrar a proposta. “A medida encontra óbice jurídico por não apresentar a estimativa do respectivo impacto orçamentário e financeiro, e aumenta a alta rigidez do orçamento, o que dificulta o cumprimento da meta fiscal e da Regra de Ouro”.

O projeto estabelecia repasse de R$ 3,5 bilhões aos estados e ao Distrito Federal. Com esses valores os governadores teriam que comprar recursos, como planos de internet móvel e tablets para professores e alunos.

A prioridade era para alunos do ensino médio, do ensino fundamental, professores do ensino médio e professores do ensino fundamental, nessa ordem.

“Por fim, o governo federal está empregando esforços para aprimorar e ampliar programas específicos para atender à demanda da sociedade, por meio da contratação de serviços de acesso à internet em banda larga nas escolas públicas de educação básica, a exemplo do Programa de Inovação Educação Conectada (PIEC), instituído pelo Decreto nº 9.204, de 2017, e do Programa Banda Larga nas Escolas (PBLE), bem como do Programa Brasil de Aprendizagem, em fase de elaboração no Ministério da Educação”, disse Bolsonaro em mensagem aos parlamentares.

UOL e Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Engraçado, não houve problema pra perdoar dívida bilhonária de templos religiosos. Essa nova política tá linda de ver. É pra glorificar de pé, igreja!!!

  2. Para o exército: Leito condensado!
    Para os filhotinhos: Firulas pra esconder os escandalos (o presidente é conivente)
    Para a esposa: Cheques
    Para o povo: Corta TUDO!
    É genocida ou não é?

  3. O Governo Federal já está socorrendo a todos com muitos recursos. Ao contrário do que pensa os ESQUERDOPATAS dinheiro não dá em árvores, e gastar mais do que se arrecada quebra a nação.
    Por que o Governo do Estado não recupera os CINCO MILHÕES que perdeu para ofertar internet para os alunos?

  4. Oooooo governo booooom

    Ainda bem que não faltou dinheiro pra comprar picanha e salmão pro exército. Aaaai papai que mamata gostosa

  5. No orçamento só mordomias pra ex presidentes, lagosta e vinhos pra stf, leite condensado, salários integrais e em dia pra quem não trabalha, já quem produz riqueza, e tá proibido de trabalhar, só tem direito a quebrar e passar fome em casa. Esse é o país que se deseja.

  6. Atitude correta do Presidente da República, são esses mesmos professores e alunos que se posicionam sempre contra o Presidente e não querem o retorno das aulas, agora, não abrem mão do recebimento dos salários e das vantagens. Não esquecendo dos sindicatos que são sempre omissos e coniventes em relação ao retorno das aulas na rede pública.

  7. Só tem Internet, alimentação, educação, saude, lazer, td grátis, pra político e alto escalão do funcionalismo público.

  8. Nada como um dia após o outro: Ontem falavam mal dos professores e governadora… Fale agora, da atitude do presidente!

  9. Negação de direitos humanos, essa é a lógica da política de Bolsonaro.
    Ainda tem pessoas que vem fazer motim pela volta às aulas nas escolas públicas, onde conhecemos a realidade e sabemos que não tem condição estrutural. A internet é necessária na pandemia e sem ela… Mas o que o presidente pode fazer para minimizar as desigualdades, ele VETA! Fale mais sobre priorizar a educação, Bolsominions!!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Professores do Estado do Projeto “Juntos no Enem” ainda não receberam; expectativa de pagamento ocorre desde o fim do ano passado

Noticiado pelo Blog do BG na primeira quinzena de janeiro no post(Professores do Estado que participaram do Projeto “Juntos no Enem”, iniciado no fim de outubro, ainda não receberam), o pagamento do projeto JUNTOS NO ENEM, gravado no final de outubro, ainda não foi pago aos educadores colaboradores.

Em contato com o Blog, a categoria se queixa de duas datas expiradas para o pagamento dos professores envolvidos no projeto. “Inicialmente, o Governo do Estado informou duas datas não cumpridas, que foram 31 de dezembro e 03 de fevereiro”, disse uma fonte ao Blog.

Diante das datas expiradas, a categoria sugere até mesmo uma reunião dos professores envolvidos no projeto, mesmo que de forma remota, com o secretário da educação, Getúlio Marques.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Prefeitura de São Gonçalo do Amarante convoca classificados em processo seletivo para contratação temporária de professores

Foto: Divulgação

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME) publicou nesta segunda-feira (1), no Jornal Oficial do Município, nova convocação do processo seletivo para preenchimento temporário de vagas no quadro do magistério público municipal.

Os convocados devem apresentar-se à SME a partir desta terça-feira (2) até o dia 10 de fevereiro, das 9h às 12h30, e das 14H às 16h, portando toda documentação comprobatória exigida no edital para posterior contratação, sob pena de desclassificação do processo.

Ao todo, foram convocados 113 professores polivalentes, além de outros 35 para disciplinas específicas, como português, matemática, ciências e história.

Tendo em vista a suspensão das aulas presenciais, devido a pandemia de Covid-19, estes professores deverão atuar, inicialmente, no ensino remoto. As aulas nessa modalidade devem iniciar no próximo dia 8.

AULAS PRESENCIAIS

Embora já tenha realizado as adequações necessárias, no que diz respeito as medidas de distanciamento e prevenção ao coronavírus, a data para o retorno das aulas presenciais ainda não foi definida, já que a prefeitura segue as recomendações do governo do estado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

UFRN promove seleção para professores substitutos/temporários; salários até R$ 6.200,14

Foto: Cícero Oliveira

A Universidade Federal do Rio Grande do (UFRN) está com inscrições abertas para a seleção de professores substitutos/temporários do Magistério Superior e do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. O processo seletivo destina-se à formação de quadro de reserva para vagas surgidas dentro do prazo de validade previsto no edital. As inscrições podem ser feitas, exclusivamente, via internet, até às 23h59 do dia 3 de fevereiro, por meio do SIGRH (Menu Concursos > Concursos Abertos), no qual está disponível o edital e o formulário de inscrição (Anexo II). A taxa de inscrição é R$ 50.

São ofertadas vagas para cadastro de reserva em Natal, Macaíba, Santa Cruz, Currais Novos e Caicó. O regime de trabalho será de 20 ou 40 horas semanais. As atividades referentes à contratação de professor substituto/temporário envolvem a atuação no ensino, conforme a necessidade da instituição expressa no plano de trabalho a ser deliberado pela Unidade de lotação do servidor e no contrato de trabalho.

Em razão da declaração de estado de calamidade pública em todo o território nacional, estabelecido pela União por meio do Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020, as provas do processo seletivo simplificado serão realizadas, em sua totalidade, na forma remota, a fim de atender às medidas de distanciamento social. A aplicação das provas está prevista para acontecer entre os dias 26 de fevereiro e 12 de março.

A remuneração será fixada com base no valor dos vencimentos da carreira do Magistério Superior, de acordo com a vaga pretendida, observados o regime de trabalho contratado e a titulação do aprovado. As normas do processo seletivo estão disciplinadas na Resolução nº 225/2018 – Consepe, disponível nas páginas eletrônicas da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (www.progesp.ufrn.br) e SIGRH (www.sigrh.ufrn.br).

Com UFRN

Opinião dos leitores

  1. Para participar deste certame, é necessário curso superior, no mínimo…
    99% da boiada não possui nem ensino médio.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Professores ameaçam entrar em greve em caso de retorno obrigatório das aulas presenciais no RN

Foto: Ilustrativa

Marcado para o próximo dia primeiro de fevereiro, o retorno às aulas na rede estadual de ensino, programadas para acontecer em um formato híbrido, com aulas presenciais e remotas, através da internet, não agrada a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte/RN), que adianta que se as aulas presenciais forem obrigatórias, não está descartada a possibilidade de uma greve. As informações são do Saiba Mais – Agência de reportagem.

“Não é o momento para retornar presencialmente porque a pandemia, inclusive, vem apresentando números crescentes no país e no estado. Sabemos que muitas escolas não estão preparadas porque não receberam os recursos necessários para fazer as adequações. As escolas não estão devidamente equipadas e é preciso ter segurança nesse retorno, por isso defendemos que o retorno presencial seja feito com a vacinação”, explica Bruno Vital, que faz parte da diretoria do Sinte.

A reportagem ainda destaca que segundo o sindicato dos professores, a categoria não se opõe ao retorno às aulas remotas, o problema é a obrigatoriedade das aulas presenciais que, com um calendário de vacinação incerto em todo o país, colocaria a vida de professores, funcionários e estudantes em risco:

“Não há clareza sobre a vacinação no país e não sabemos por quanto tempo isso vai se prolongar. A única certeza é que a vida das pessoas devem estar em primeiro lugar. Mas, se o Governo estabelecer que o retorno presencial é obrigatório, vamos deflagrar uma greve em defesa da vida, para que as aulas retornem após a vacinação”, reforça.

Matéria na íntegra AQUI.

Opinião dos leitores

  1. Sou professor a mais de 10 anos. Aceito o retorno do ensino regular presencial seguindo todos os protocolos sanitários no que for possível. Tenho saudades dos educandos e da experiência social de comunicação e interação com a psiquê deles. Trabalhei desde abril de 2020 no ensino remoto e foi uma exclusão só. Os discentes que podiam acompanhar, mau o fizeram. Um ensino completamente frágil. Tiro por mim, com computador fraco e internet oscilando. O governo não disponibilizou equipamentos nem Net. Grande parte dos estudantes têm na escola seu exclusivo espaço de socialização educacional e cultural. #chaodaescola
    Não sou esquerda nem direita, sou anarcopank, ciberpank…

  2. Ou seja, os professores a 10 meses sem trabalhar vão entrar em greve para continuarem sem trabalhar, piada pronta.

  3. Verdadeira cruzada desse blog contra a saúde e bem-estar dos profissionais da Educação Pública. Até dia desses, 2019 para ser mais exato, alunos e professores estavam levando ventiladores pessoais para as salas de aula devido o calor insuportável. O que mudou? Que adaptações foram feitas? Dispenser com álcool em gel e pia para lavar a mão será o suficiente? Só quem conhece a realidade dessas estruturas pode opinar com propriedade e sabe o risco que corre.

    1. A mais pura vdd. Quem quiser pode visitar as escolas e ver com os próprios olhos… Enquanto as rede privada cumpre os protocolos o prefeito nem Dispenser de álcool gel colocou…

  4. Agora arrumaram mais uma desculpa para não dar aula!!!!!!
    Esses professores, que coitados, não podem dar aula são os mesmos que vão no supermercado, estão em barzinhos, shopping, praia, parque aquático, viagens etc, interessante né? pode ter aglomeração no passeio, mas não pode reunir os alunos par dar aula??.
    Sra. Fátima retome as aulas e quem não cumprir corta o salário, num instante eles voltam correndo!!!!!!!
    As aulas tem que ser retomadas já ou os professores vão querer esperar a conclusão da vacinação nas crianças (última fase)????
    Palhaçada!!!

  5. Sou formado em Letras e estudo engenharia na UFRN, o que vejo são professores super compromissados com o ensino e com o aprendizado dos alunos. Há algum tempo que estamos tendo aulas em formato remoto e a perda intelectual é mínima, o que particularmente para mim tem sido ganho intelectual, visto eu trabalhar o dia todo e chego em casa tomo banho e no repouso de minha casa assisto aula em tempo real com os professores e demais alunos da turma. O aproveitamento é bom demais, agora tem muitos que opinam sem ter noção e nem respeito a profissionais ja tanto maltratados e pouco reconhecida quanto a classe de professores!

  6. Melhor coisa a se fazer, os educadores que entrarem em greve automaticamente corta-se o salário dele, só irá receber saleiro quem voltar a trabalhar, bando de safados, voltar as aulas não querem, agora beber cachaça e viver aglomerando em farras, isso não pega Covid, basta!

  7. Corta o salário desses hipócritas que, muitos deles estão até em escolas privadas e festas de aglomerações, como conheço uns de barba, sacolão tiracolo, brincos, tatuagens e unhas sujas….PETRALHAS. MAS, as salas de aulas não querem voltar, isso no público. Bando de JACARÉS

  8. E a turma da educação pública fazendo compras e passeando no Midway!!! Kkkk
    Viva a 63ª no PISA!

  9. Nunca tive dúvida de ameaça de greve com a aproximação do retorno ao trabalho! Aliás, mesmo estando há mais de um ano recebendo sem trabalhar, para muitos, foi o melhor ano de suas vidas. Conheço alguns que vivem em bares, farras, curtindo a vida sem preocupação alguma, aglomerando, sem "risco", mas, fale em retorno as salas de aula que ficam bravos! Para muitos só existe risco na escola. Contudo, fazer greve todos os anos é praxe dos"educadores", o ano de 2020 é que foi exceção nas últimas décadas… Agora, esperar que essa governadora tome alguma atitude contra quem se recusar a voltar a cumprir com as suas funções na educação é risível.

  10. Para voltarem a sala de aula eles ñ pode, mais para se agromerarem fora Bolsonaro pode, fazer carretas com seus salário sendo depositado todos os mês e fácil, enquanto seus companheiros de escola particulares estão trabalhando é ser muito hiprocrata.

  11. Corta salário de quem quer ficar em casa, precisa nem cortar tudo, basta 50% pra todos estarem lá na hora. Brasil é o pais do mundo onde teve menos aula .

  12. Isso é o legado que a esquerda cebosa deixou de herança pra os brasileiros o resultado da doutrinação

  13. Uma pergunta que não quer calar que o gado deve responder: quem da sua família você está disposto a deixar morrer para parar a economia?

  14. Pense num povo pra gostar de trabalhar!!! Quero ver eles botarem banca com a rede privada?

  15. Muitas escolas públicas não dispõem de condições sanitárias para reduzir/minimizar os riscos de contaminação. Só quem conhece sabe!
    Meus filhos vão continuar optando por aulas remotas. Todos os estudantes devem ter o direito de escolha entre estudar em casa ou ir para a sala de aula. A exposição máxima ao vírus da COVID-19 não pode ser uma imposição.

    1. Vê se que seu filho não estuda em escola pública, pois aqui não tem aula a um ano.

      A questão que os colegas colocam atestado no público e vão dar aula no privado .

  16. Passaram o ano de 2020 na farra, não vão querer trabalhar tão cedo, tomara gosto em receber o salário integral sem trabalharem…

  17. Ninguém quer mais trabalhar. A maioria desses professores são de viés esquerdista. Está do jeitinho que eles querem kkk

    1. Nunca! Não é à toa que fazem greve para melhorar os salários. Só quem é professor sabe o que é trabalhar em escolas caindo os pedaços, que muitas vezes nem água tem para lavar as mãos; lidam com todo tipo de pessoas e sujeito à situações das mais diversas; não têm recursos básicos para auxiliá-los no processo de ensino/aprendizagem (papel, quadro descente, computador, internet, etc.); são o tempo todo massacrados pela sociedade (por causa de uns poucos que não gostam de trabalhar, como tem em toda profissão, todos levam a culpa), entre outras coisas. E agora, uma prova mais atual de que os professores não são valorizados é o fato de pertencerem a última etapa da vacinação. Esse é o nosso Brasil!

  18. Greve!!!’ Pqp 1 ano em casa e agora anunciam a greve anual kkkk essa é a greve de 2021, mas ainda tem uma greve dentro, pois a greve de 2020 não foi feita por causa da pandemia. Kkkkkk Brasil país dos trouxas.

  19. As escolas estão imundas e abandonadas e os professores coçando o saco em casa. Tenham piedade dos estudantes pobres.

  20. Não tem problema. A preocupação é justa. Mas também é justo que seja cortado 50% do salário, afinal ninguém pode receber sem trabalhar.

  21. Rapaz esses professores estão de sacanagem, todas as categorias trabalham, menos esse povo? só quem corre risco de contaminação são eles?

  22. Todo mundo trabalhando, comércio, construção civil, saúde, segurança…..menos a educação. Mas reduzir os salários não querem nem um centavo a menos.

  23. É só cortar os salários desses professores, simples assim.
    Muitos tem compromisso com o ensino, mas a maioria não estão nem aí, querem praia, bares, badalação e trabalhar que é bom nada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Governo do RN convoca 726 novos professores; temporários substituirão afastados por motivo de licença médica, licença para estudo e outros

Foto: ASSECOM/RN

A edição desta sexta-feira (22) do Diário Oficial do Estado (DOE) traz a convocação de 726 novos professores para os quadros da Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer do RN (Seec). Foram convocados 709 professores temporários, 14 professores efetivos e 3 especialistas em educação.  Os novos educadores atuarão nas quatro áreas de conhecimento: linguagens, matemática, ciências humanas e ciências da natureza.

A convocação cumpre com a promessa firmada pelo Governo do RN ao final de 2020, de renovação dos quadros efetivos e temporários da rede estadual de educação. Na época, 593 efetivos foram nomeados.

Os professores temporários substituirão educadores afastados por motivo de licença médica, licença para estudo e nos casos em que o professor titular assume função de direção, deixando a vaga em sala de aula. Esses profissionais farão parte do processo de retomada das aulas presenciais, que está previsto para ser iniciado a partir do dia 1º de fevereiro.

A lista completa pode ser consultada no DOE, onde também constam as informações sobre documentos e exames de saúde necessários à admissão no quadro de servidores estaduais.

Para acessar a publicação com a convocação clique aqui.

Opinião dos leitores

  1. Nunca vi um setor para os atores entrarem tanto em licença. Isto é muito ruim. Exceções à parte, a maioria que faz concurso psra docente não tem a menor vocação. Está desempregado, faz concurso, passa aí começa a malandragem. Nada de compromisso com a educação. E nós, eternos otários pagadores de impostos somos obrigados a sustentar a vadiagem.

  2. Kkkkk a vagabundagem enlouquece! Deve ser por isso que o Brasil é 57º no PISA! Parabéns aos bons entendedores de texto! Kkkk e haja gente retardada que gosta de rasgar $$$

  3. Quem diz o que quer, ouve(ou lê), o que não quer! Primeiro que os profissionais que ensinaram a todos a ler e a escrever, não ficaram em casa por vontade própria. Segundo, como a própria Maria citou, os processos de aposentadoria, anda pra todos, inclusive, de outras profissões. Terceiro, que não foi só ficar enviando tarefa pra alunos! Houveram aulas online, com turmas grandes e também houve um rigoroso processo de encerramento de aulas remotas, exigido pela secretaria estadual de educação, por exemplo. Sem contar, com o deslocamento dos valorosos Profissionais da Educação, de suas residências, para ministrarem aulas online nas TVs, direto dos estúdios de algumas emissoras. A falta de informação, deixa algumas pessoas com "cabeça oca" mesmo! Chamar simplesmente de "abestados", é ser muito condescendente, com elas!

  4. Kkkkkkk
    Substituir quem?!?
    Kkkkkkk
    Faz quase um ano que essa galera tá em casa sem fazer P… nenhuma! Quer dizer, o estado contratando professor para substituir professor que tá em casa?

    1. Kkkkk verdade um ano sem aula, todo mundo em casa só enviando tarefa para os alunos, vão contratar mais para deixar em casa.

    2. Tem muita gente abestada, nesse período os processos de aposentadoria andaram e quem já tinha tempo foi aposentado, sem contar que o tempo não parou, eu fiquei mais velha um ano, vc não?

    3. Leia novamente, você não entendeu o que está escrito. Pelo visto um professor faz falta na sua vida.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Professores do Estado que participaram do Projeto “Juntos no Enem”, iniciado no fim de outubro, ainda não receberam

Foto: Reprodução

Professores do Estado que participaram do Projeto “Juntos no Enem”, ainda não receberam suas remunerações em folha suplementar pelas suas aulas ministradas, que são exibidas via Youtube, e ainda em TV aberta. As aulas em vídeo começaram no final de outubro de 2020, sob a promessa do pagamento aos professores até 31 de dezembro.

Ao Blog, a informação é que a categoria anda insatisfeita pela falta de um posicionamento oficial da Secretaria de Educação do Estado, diante de um projeto que tem boa aceitação dos estudantes potiguares, e que continua em exibição nesta semana, e na próxima, durante o período de aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio(Enem).

A categoria ainda destaca que há o interesse do Estado na continuidade do projeto visando o próximo Enem. Contudo, a falta de esclarecimento na data de pagamento para esse tipo de remuneração suplementar gera insegurança dos professores.

Opinião dos leitores

  1. É assim mesmo o desgoverno do PT.
    Mais a propaganda cara Fake, está vinculada nas rádios e televisão.
    BG!!
    COMEÇARAM UM TAPA BURACOS SONRIZAL DE FLORANIA A SÃO VICENTE
    CURRAIS NOVOS E ABANDONARAM, uma vergonha de estrada, estreita sem acostamentos, o que tem é pau de jurema grosso quase em cima da estrada, não recebe um rosso a anos, pois esse é um trecho da BR 226 sob o comando do Estado do Rio Grande do Norte.
    Foi uma invensão do então governador Zé Agripino, na época pra conseguir construir esse trecho de estrada, isso foi na decada de 80.
    Hoje é quase impossível transitar, só falta arrancar os bofes de tanto supapos e saculejos.
    Muito cuidado, não perca a direção, porque se perder, um pé de jurema te espera, não exister área de escape, e um corredor fechado.
    Então!!
    É uma vergonha discarada, a propaganda cara de pau, do governo do PT.
    Fora Fátima.

    1. Esse engodo é em todas as áreas do governo.
      Não tem uma RN que preste.
      Diz a propaganda que o Estado está com o pagamento do pessoal em dia.
      Como se tem gente que não recebeu décimo do ano de 2018??
      Mais uma mentira.
      O governo é fraco, pífio, sem rumo, sem planejamento.
      Cadê os 11.000 defuntos?
      Cadê os respiradores?
      Isso a propaganda não fala.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Ex-catadora de papelão, brasileira Doani Bertan está entre os 10 melhores professores do mundo

Doani Emanuela Bertan. A professora paulista Doani Emanuela Bertan está entre os 10 finalistas do Global Teacher Prize Varkey Foundation/VEJA.com

Nos idos dos anos 1980, quando a apresentadora Xuxa Meneghel cantava “A de Amor, B de Baixinho, C de Coração” na televisão em língua de sinais, a paulista Doani Emanuela Bertan teve seu primeiro contato com a linguagem para deficientes auditivos. De lá até ser eleita uma das dez melhores professoras do mundo pelo Global Teacher Prize, espécie de Prêmio Nobel da Educação, Doani precisou percorrer um longo caminho: foi catadora de papelão, artesã e telefonista antes de se tornar a primeira da família a ingressar na universidade de pedagogia. Aos 18 anos, ela fez um curso de libras e percebeu as dificuldades que os surdos enfrentam na hora de se comunicar e ali decidiu que seria professora.

“Já entrei na faculdade sabendo que ensinar a Língua Brasileira de Sinais era a minha a minha vocação. Desde cedo minha mãe me dizia que a educação era a única maneira de mudar de vida e passei a querer ser uma ferramenta dessa transformação”, conta Doani, que hoje é professora bilíngue na Escola Municipal Júlio de Mesquita Filho, na cidade de Campinas, em São Paulo.

Na escola desde 2012, Doani pode assistir a uma mudança que gerou grande impacto na vida de seus alunos. Há três anos a sala exclusiva para estudantes surdos ou com algum grau de deficiência auditiva foi extinta, dando lugar à docência compartilhada, onde surdos e ouvintes assistem a mesma aula, na mesma classe, com duas professoras. “Montamos o roteiro do que será ensinado juntas e nos dividimos na hora de falar. Essa é a verdadeira inclusão”, afirma a professora, que considera a exclusão social o maior problema enfrentado pelas escolas, especialmente nestes tempos bicudos de pandemia de Covid-19.

Antes mesmo que a quarentena impusesse a necessidade das aulas virtuais, Doani já ministrava o conteúdo dado aos seus alunos no canal do Youtube Sala 8, com cerca de seis mil inscritos. Mas, se antes ela fazia resumos de Português, Ciências, Geografia e Matemática, agora ela também promove atividades, além de ter incluído a disciplina de História. “O trabalho aumentou muito na pandemia e hoje conto com a ajuda do meu marido para editar o material. Mas é reconfortante saber que mais estudantes têm acesso a uma aula inclusiva“, diz Doani.

Se for escolhida no próximo dia 3 de dezembro como a melhor professora do mundo pelo Global Teacher Prize 2020 e ganhar o prêmio de 1 milhão de dólares, a brasileira vai investir no Sala 8 para que a plataforma, que hoje reúne conteúdos para alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, seja ampliado até o fim do Ensino Médio. “Já tenho todo o projeto na minha cabeça, só falta receber o prêmio. Quero promover a educação inclusiva para todos e ter cursos profissionalizantes para que mais alunos, surdos e ouvintes, tenham oportunidades quando ingressarem no mercado de trabalho”, conta ela, que acredita que a disputa este ano está acirrada. Este é o terceiro ano consecutivo que brasileiros aparecem na listagem dos dez finalistas, mas nenhum levou o título.

A competição, promovida pela Fundação Varkey, é vista como o Prêmio Nobel da educação e contou com mais de 12.000 inscrições de mais de 140 países diferentes. O objetivo do prêmio de um milhão de dólares é fazer com que os educadores sejam valorizados a nível internacional. “O respeito aos professores vai além de um importante dever moral – é essencial para para os resultados educacionais de um país”, reforça o fundador, Sunny Varkey. Em 2019, o campeão foi o professor Peter Tabichi, criador de um clube de ciências para crianças de diversas religiões em uma região assolada pela fome no Quênia. “Podemos ser o país do futebol e do Nobel da educação“, conclui Doani. Que assim seja.

Veja

Opinião dos leitores

  1. Parabéns!!!! É dessas pessoas que nosso Brasil e o mundo precisam. Nota DEZ!!!! Obrigada professora!!! Bjooooooo

  2. Parabéns a Professora pelo seu empenho e dedicação, porém só isso não muda nossa realidade. Estamos entre os dez piores países quando se analisa nossa situação através do pisa. Somos os últimos em quase tudo, menos em matemática, somos o quarto lugar, nossa melhor colocação, de trás pra frente, claro. E pra mudar essa geração de professores todos ou quase todos da era PT, vai levar uma eternidade, pois já éramos ruins porém depois deles ficamos deploráveis. Novamente, parabéns Professora.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *