CORONAVÍRUS: 300 médicos potiguares divulgam abaixo-assinado defendendo tratamento precoce e prevenção conforme protocolos do Ministério da Saúde, Cremern e Prefeitura do Natal

Um grupo de 300 médicos que atuam no Rio Grande do Norte divulgou uma carta à população potiguar, alertando para que ao sentir os primeiros sintomas busque um serviço de saúde e não deixem de seguir os protocolos de tratamento precoce e prevenção recomendados pelo Ministério da Saúde, Prefeitura do Natal e CREMERN. Leia a íntegra abaixo.

Abaixo-Assinado de Médicos do RN

Carta à população

Aos primeiros sintomas da COVID19, procure um serviço de saúde, não fique em casa esperando a falta de ar! Essa doença tem alternativas terapêuticas e elas devem ser iniciadas o mais precocemente possível!

Frente à pandemia da COVID19 e em respeito à vida dos nossos pacientes, nós médicos abaixo relacionados informamos à população do RN que apoiamos os protocolos de tratamento precoce e prevenção da COVID19 do Ministério da Saúde, do CREMERN e da PMN.

Defendemos o tratamento precoce baseado na compreensão dos fenômenos fisiopatológicos que ocorrem na doença e em vários trabalhos científicos que demonstraram melhores resultados em pacientes que usaram medicamentos nas fases iniciais da COVID19.

Somos médicos de diversas especialidades que trabalham em unidades básicas, ambulatórios, consultórios, enfermarias, UTIs e unidades de emergências. Estamos convictos da necessidade de tratamento nas fases iniciais da COVID19, considerando a gravidade e a incerteza da evolução dessa doença e do seu forte impacto nos sistemas de saúde do mundo inteiro.

Milhares de médicos têm observado que tratar a COVID19 logo no início pode evitar a necessidade de internação, de intubação e ventilação mecânica e, consequentemente, diminuir o risco de morte. Estas observações têm se repetido em países europeus, em vários estados do Brasil e aqui entre nós. O tratamento precoce pode salvar vidas, emprega medicamentos antigos e seguros, é simples e acessível a todos!

Reconhecemos a importância da medicina baseada em evidências, mas diante de uma doença aguda, pandêmica e devastadora como a COVID19, não podemos esperar os resultados de estudos científicos robustos, pois eles são demorados e complexos de realizar.

Vivemos um momento inédito na medicina moderna, que exige de nós prudência e atitudes assertivas! Portanto, nossa proposta baseia-se em estudos clínicos observacionais, no conhecimento fisiopatológico da COVID19, na farmacologia e nos estudos in vitro dos medicamentos propostos, no bom senso e nos princípios da benevolência e da não maleficência, que devem guiar sempre a boa prática médica! Lembramos que a prescrição é um ato médico e, portanto, desestimulamos fortemente a auto-medicação.

Clique AQUI e confira os médicos que assinam o documento.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    É simples o que vou escrever, que os médicos receitem os medicamentos polêmicos, aqueles que não quiserem tomar que rasguem a receita esperem a oxigenação baixar para 94% e aí sim peçam para serem entubados e boa sorte.
    Hipócritas.

  2. Nem a pau juvenal disse:

    300 ( trezentos) médicos sem nomes, qual a validade desse abaixo- assinado?

  3. Carlúcio disse:

    No Brasil todo cidadão é técnico de futebol, agora também são médicos.

  4. Santos disse:

    Pergunta aos médicos: Quem oreinta o contrário?

  5. Irany Gomes disse:

    Quem se responsalizará pelas milhares de vidas ceifadas pelo Covid19? os políticos que fizeram discurso sobre os cadáveres tentando se dar bem na política, impedindo que se tomassem decisões como essa deveriam serem criminalmente condenados…

  6. João Macena disse:

    Concordo com vc, caro Flávio. Não preciso escrever mais nada. João Macena.

  7. Ivana Gadelha disse:

    Tratamento precoce sob orientação médica, sim! Mas sob orientação política, não.

  8. Costa disse:

    Para afirmar que "Prevenir é melhor do que remediar" não necessita de nota, pois é ditado antigo sobre o qual não há questionamento pela população.

    O que chama a atenção na nota é a ausência de citação dos nomes dos medicamentos cujo uso é defendido pelos 300 no tratamento precoce, até para possibilitar o contraditório por outros profissionais ou entidades.

    • Laise disse:

      Lamento, Sr Costa, mas o objetivo da nota é informar a "necessidade" do tratamento precoce, e não orientar o mesmo. Para isso existem os protocolos, acessíveis a todos os médicos.

  9. Flávio disse:

    Todos estes protocolos que estão sendo utilizados são baseados em estudos científicos, mas ainda não tiveram a total comprovação cientifica.
    Mas tiveram a comprovação nos resultafos clinicos diarios e na sensibilidade e conhecimento médico, tenho certeza que a comprovação cientifica virá, e vcs sairão desta pandemia com a certeza que fizeram o melhor e muitas vidas foram salvas pela coragem e determinação de vcs.
    Aos que esperam pela confirmação cientifica para poder tomar decisões, devem repensar suas condutas profissionais.
    Pois se a medicina só tivesse evoluido através da confirmação científica estaríamos ainda tomando chá de pedra.

    • Patriota disse:

      Nossa, como você é inteligente, Flávio! Está se perdendo aqui. Poderia tentar uma vaga na OMS e explicar aos especialistas como proceder da forma correta.

    • Manoel C disse:

      "Pois se a medicina só tivesse evoluido através da confirmação científica estaríamos ainda tomando chá de pedra." Essa última frase não faz o menor sentido… dado que o avanço é claramente baseado em uma metodologia bem ajustada, desde lá de Viena e a lavagem de mãos para reduzir contagem de mortos. É preciso entender que confirmação científica não é inimiga do empirísmo e experimentação.

  10. Hedylamar disse:

    👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏#CloroquinaCura

  11. Lucianobrito disse:

    A culpa é da propaganda fica em casa que o isolamento é a vacina pra população. O desastre do isolamento que não deu certo em lugar algum sem base científica. governadores , prefeitos que aderiram a está aberração com este genocídio são os verdadeiros culpados.

    • Gildo disse:

      Parabéns, Lucianobrito. Você é a prova viva que embasa o que o Einstein falou uma vez: "Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, em relação ao universo, ainda não tenho certeza absoluta."

    • Caetano Veloso disse:

      Cara! Como você é burro!

    • joao disse:

      Apresente dados sobre que o isolamento não resolve, veja os países que arrocharam e esta com a situação melhor do que a nossa. O problema do Brasil é o excesso de pesquisadores como vc.

    • Marcos Antônio Dantas disse:

      Concordo plenamente com vc.

  12. Pepe disse:

    300 assinaram,mas e os que não assinaram,sáo 5.000…,o fato é que as vezes tem que se fazer algo..No entanto,agora o mais importante sáo as medidas de proteção e o bom manuseio clinico das compliicaçoes.

    • Patriota disse:

      E nesses 5000 você está incluído, né sabichão.!?Vai lá pra OMS que estão precisando de gente inteligente como você, meu amigo. Pare de ficar ruminando em casa que isso faz mal pra camada de ozônio.

    • Irany Gomes disse:

      Patriota, vá de tubaína, o encantador de jumentos agradece!!!

  13. Talita disse:

    Meus aplausos a esses médicos maravilhosos que estão colocando acima de tudo a vida humana.

  14. Julio disse:

    Esse protocolo vem tarde pra quem teve seus entes queridos se debatendo em casa e vcs só diziam que era pra ficar em casa e muita gente morreu por essa determinação, chegava na upa e era mandado pra casa. A classe médica tem culpa. Pelo contrário, o mundo deve-lhes favor pro resto de nossas vidas. Sao Paulo fez essa prevençao e avisava que estava dando certo. Aqui no Estado faltou esse tratamento para os mais pobres. Culpa do governo federal, estadual e principalmente municipal.

    • Calixto Silva disse:

      Júlio vc está equivocado em dizer que a culpa é do governo federal, o presidente recomendava o isolamento vertical e o uso da hidroxcloroquina, mais a imprensa o chamou de louco e os esquerdopatas o chamavam de genocida, diziam ou dizem que o presidente é louco genocida etc. Agora estão vendo que ele tinha razão, só não querem admitir isto, aí culpam a população por não obedecer em 100% a ordem de ficar em casa.

    • julio disse:

      Retiucando, A classe médica nao tem culta, Culpo os prefeitos que fizeram pouco, receberam dinheiro e nem testes compraram. O dinheiro vai aparecer na campanha, A doença era recente, não se sabia muito sobre ela, mas se tivessem investido em testes, teria sido diferente, Qdo se sabe que está infectado, a tendência é se isolar. No Brasil, a doença foi banalizada pela política.

    • Rogério Rocha disse:

      Quando um Estado é fraco a culpa é sempre da população, mas guando o Governo Federal, Estados e municípios fingiram que não tinha pandemia?

  15. JR & JR disse:

    E haja cartas, eu oq temos para hoje eh culpar a própria população, eh isso meu Brasil?

    • Caldas disse:

      Jumento Rinchando ao quadrado, quem ta culpando a população? É cada imbecil.

COMENTE AQUI