Política

CPI: Fabio Wajngarten elogia Pazuello, cita “morosidade da administração pública”, Renan e comissão se irritam com depoimento, ameaçam encerramento e novo convite como “investigado”

Foto: Reprodução/TV Senado

O ex-secretário de Comunicação do governo Fabio Wajngarten depõe à CPI da Covid, mudou tom sobre Pazuello e irritou senadores ao evitar responder sobre falas de Bolsonaro: ‘Pergunte a ele’.

Conforme depoimento, relator aponta contradições entre falas de Wajngarten na CPI e declarações dele à revista “Veja”. Ele havia dito em entrevista que ‘incompetência’ do ministério atrasou compra de vacinas.

Outros trechos:

Presidente da CPI dá ultimato a Wajngarten: “Com todo o respeito que o senhor merece, se Vossa Excelência não for objetivo nas suas respostas, nós iremos dispensá-lo dessa comissão, pediremos a revista Veja que mande a gravação e o chamaremos de novo, não como testemunha, mas como investigado”.

Omar Aziz voltou a criticar postura de Wajngarten: “Você só está aqui por causa da entrevista [à revista Veja]. Se não fosse isso não lembraríamos que você existia […] Não subestime nossa inteligência”.

“Vossa excelência exagerou na mentira hoje aqui no depoimento”, afirma Renan a Wajngarten.

Fábio Wajngarten adotou um tom elogioso ao ex-ministro Pazuello. Em entrevista à revista “Veja” no fim de abril, ele disse que houve incompetência da Saúde no processo de aquisição de vacinas.  À CPI, o ex-secretário disse que Pazuello foi “corajoso” ao assumir a pasta em meio à pandemia e atribuiu a incompetência à “morosidade da administração pública”.

Com G1

Opinião dos leitores

  1. Quero ver essa brabeza quando as perguntas forem feitas aos demais investigados que não estão ligados ao governo federal. Esse pustula do Renan, ladrão safado, medíocre, pequeno, investigado em um sem fim de processos tem moral para nada., todos se lembram das suas tratativas com Sérgio Machado e da sua filha atravessada que recebia mesada de empresários, poleiro de papagaio é menos sujo, por sinal, essa CPI é de um inutilidade sem fim, só quero ver onde vai dar.

  2. Eu to assistindo. Esse rapaz falou uma coisa na Veja e agora cagou pra dentro. É um idiota util pro governo…

    1. Se for verdade o que vc afirma, não fez diferente do que vcs fazem quando defendem a escória da política Nacional, hoje Renan está bonitinho e cheiroso, ontem quando Temer era presidente, era o diabo.

    2. E só um burro e cego, como Carlos, não acredita no que ouve…
      Muuuuuuuuummmmm

  3. Esses ladrões da CPI só querem que odepoente diga aquilo que querem ouvir, porisso gosto do Roberto Jefferson que quando da CPI do mensalão calou a boca dos ladrões que queriam fazer o mesmo com ele, disse as verdades sobre cada um e calou a boca de todos, ficaram como cordeirinhos. Qual a moral desse presidente da CPI, acusado de desvio de 300milhões, esposa e irmãos presos, o relator campeão de inquéritos e processos, o famoso corrupto,ladrão Renan Calheiros.

  4. E assim essa palhaçada dessa CPI dos corruptos vai decepcionando aqueles que só pensam em politicagem e querem prejudicar o país para tentar atingir o presidente. As narrativas mentirosas vão caindo. Não ficará nenhuma.

    1. A CPI não é pra outra coisa senão tentar atingir o governo de alguma forma, o relator já iniciou essa palhaçada com seu relatório final pronto. Intimida as testemunhas, tenta por palavras na boca delas e quando não falam o que ele quer se irrita, e ameaça com investigação. O que eles menos se preocupam é com vidas ou pandemia, ou bilhões desviados. A maior preocupação deles é quem ocupará a cadeira da presidência em 2022, para ajudar eles na roubalheira.

    2. Verdade, Rodrigo. O que esperar de uma CPI cuja maioria deveria estar presa? O presidente é investigado por corrupção NA SAUDE, quando governou o Amazonas. Sua mulher e dois irmãos foram PRESOS e ele escapou devido ao foro privilegiado. Renan, Jader Barbslhk, Humberto Costa (o “Vampirão”, investigado na Operação Sanguessuga)… Isso não pode ser levado a sério por gente séria.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro reage a acusação de corrupção de Ciro Gomes: “Tua maconha está estragada”

Foto: reprodução/YouTube

O presidente Jair Bolsonaro (PL) reagiu, neste sábado (13), a acusação feita pelo ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que o acusou de roubar dinheiro da gasolina em seu gabinete quando era deputado federal. Apontado em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, atrás de Lula (PT) e Bolsonaro, Ciro vem dizendo que os dois oponentes são corruptos.

Sobre Bolsonaro, de quem foi colega na Câmara dos Deputados, o pedetista afirma ter documentos comprovando ilegalidades no uso de combustível e no pagamento de funcionários.

“O que é roubar gasolina? Nota de posto de combustível: ou você apresenta nota a nota ou a nota mensal. E tem mês que você gasta mais, gasta menos. Agora, temos um limite para gastar. Tinha um percentual para gastar da verba de gabinete”, iniciou Bolsonaro ao ser questionado sobre o assunto, em entrevista ao canal no YouTube Cara a Tapa, com Rica Perrone.

“Tá me acusando da gasolina de verba de gabinete? Ah, pelo amor de Deus. Me acuse de mexer com emenda, ô Ciro, me acuse de mexer com emenda”, prosseguiu.

Por fim, Bolsonaro concluiu que o adversário não teria de que acusá-lo: “Ladrão de gasolina… Ô Ciro, pelo amor de Deus, Ciro. Você tá… A tua maconha tá estragada, ô Ciro. Maconha estragada faz isso aí. Não tem o que acusar”.

Minutos antes, na mesma entrevista, o chefe do Executivo federal admitiu que a prática das “rachadinhas”, que consiste no confisco de parte dos salários dos funcionários públicos e é configurada como crime de peculato, é algo comum. “É uma prática meio comum, concordo contigo. Não é só no Legislativo não, também no Executivo municipal, até em um outro poder também, tá? E em cargo de comissão você pode botar quem quiser.”

Com informações do Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Moro é alvo de pedidos de impugnação do registro de candidatura no Paraná

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A candidatura do ex-juiz federal Sergio Moro (União Brasil) recebeu mais um pedido de impugnação na sexta-feira (12/8). A candidata ao Senado pelo Paraná Eneida Desiree Salgado (PDT) alega que o ex-ministro não possui domicílio eleitoral no estado pelo prazo mínimo de seis meses que a Lei das Eleições (Lei 9.505/97) exige para participar do pleito.

Moro requereu a transferência do domicílio eleitoral para São Paulo em 30 de março de 2022, às vésperas do encerramento do prazo mínimo de seis meses, que era 4 de maio. O pedido foi deferido pela Justiça Eleitoral de São Paulo, mas contestado pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Em 7 de junho, o Tribunal Regional Eleitoral julgou o recurso e concluiu que o ex-juiz federal não poderia concorrer por São Paulo, por ausência de vínculos com o estado e por residir em Curitiba.

Veja a matéria completa no site Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Apesar que o Moro traiu a confiança do Presidente Bolsonaro, pelo que li, ele faz a transferência dentro do Prazo.
    Essa senadora quer aparecer.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Partidos já receberam R$ 5,5 milhões em doações; Veja ranking

Foto: reprodução

Os partidos políticos já receberam R$ 5.493.105,75 por meio de vaquinhas virtuais para financiar as campanhas eleitorais deste ano. Levantamento realizado pelo Metrópoles nas principais plataformas de arrecadação mostra que mais de 20% desse valor, R$ 1.726.975,72, foi destinado ao partido Novo.

O montante corresponde somente ao arrecadado na pré-campanha, de 15 de maio até 12 de agosto. Ao todo, 18 plataformas estão registradas no sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para receber as doações. No entanto, apenas sete disponibilizam os dados.

O site de crowdfunding (financiamento coletivo) que arrecadou mais doações foi o Democratize. Foram doados R$ 2.690.609,40 a 1.088 candidatos. Em segundo lugar, vem a plataforma Voto Legal, com R$ 1.409.390,59 arrecadados para 96 candidatos.

As vaquinhas on-line para financiar campanhas no Brasil foram usadas pela primeira vez nas eleições de 2018, quando partidos arrecadaram aproximadamente R$ 19,7 milhões. Nas eleições de 2020, foram angariados R$ 15,8 milhões.

De acordo com o levantamento, o candidato que mais conseguiu dinheiro foi o ex-procurador da Lava Jato e pré-candidato a deputado federal Deltan Dallagnol (Podemos), com R$ 244.392,54. Em seguida, aparece o deputado federal e pré-candidato ao governo de São Paulo Vinicius Poit (Novo).

Em terceiro lugar, está Guilherme Boulos (PSol), coordenador do MTST e candidato a deputado federal por São Paulo, com R$ 144.111,00. Em 2020, como candidato à prefeitura de São Paulo, Boulos arrecadou R$ 2.560.610,00.

A seguir, estão os pré-candidatos a governador do Rio de Janeiro Paulo Ganime (Novo), com R$ 133.917,42, e a deputado federal por São Paulo Kim Kataguiri (União Brasil), com R$ 127.837,77.

Confira o ranking dos 10 políticos que mais arrecadaram até agora:

Como funciona

Qualquer pessoa física pode doar, mas valores iguais ou superiores a R$ 1.064,10 precisam ter transferência eletrônica ou cheque cruzado e nominal para serem efetivadas.

Todas as doações devem ser informadas à Justiça Eleitoral pelo candidato, que só recebe os valores arrecadados se efetivar sua candidatura no TSE. Caso contrário, o dinheiro é devolvido aos doadores pelas empresas responsáveis pela arrecadação, descontados os custos de financiamento da plataforma.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Eu vou doar ao Véio Bolsonaro.
    Ele sabe investir sem desperdícios ou desvios.
    Nele eu confio e coloco a mao no fogo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Brasil teve o maior aumento de casos de varíola dos macacos, diz OMS

Foto: iStock

O último relatório da Organização Mundial da Saúde, divulgado na quarta-feira (10), registrou crescimento no número semanal de casos confirmados da varíola dos macacos em 42 países. O “maior aumento” foi registrado no Brasil, com crescimento de 190,7% nos casos considerando o relatório anterior, divulgado em 25 de julho. Assim, o país passou de 592 casos para mais de 1,7 mil.

No mundo, o número de casos confirmados cresceu 74% em duas semanas, contabilizando 27.814 diagnósticos positivos em 89 países, além de seis mortes.

Terra

Opinião dos leitores

  1. Todos sabem como é feito a contaminação. Cadê as campanhas educativas? Porque estão escondendo??

  2. Resultado de muito promiscuidade, as pessoas principalmente os homens são irresponsáveis no sexo mantendo vários parceiros

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro: Lula assina carta pela democracia, mas sempre apoiou ditaduras

Foto: Reprodução/YouTube

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a dizer que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em entrevista ao podcast Cara a Tapa, do jornalista Rica Perrone, apoiou ditaduras, apesar de ter assinado “carta à democracia”.

Na última quinta-feira (11), foram lidas duas cartas a favor da democracia, planejadas pela sociedade civil para fazer um contraponto aos ataques de Bolsonaro às urnas eletrônicas.

“Você não nega o apoio da esquerda por ditaduras pelo mundo todo. O cara assina uma carta à democracia, mas sempre foi amigo do Chávez, Maduro, Fidel Castro, Evo Morales, Mujica, Bachelet, Kim Jong-Un,” disse Bolsonaro durante a entrevista realizada nesse sábado (13).

O presidente também disse que o Brasil está cada vez mais pintado de “verde e amarelo”, “pelo patriotismo”.

IstoÉ

Opinião dos leitores

  1. Mas lulaladrao nunca pensou ter uma ditadura pra chamar de sua como o MINTOmaníaco das rachadinhas tanto deseja e declara…

    1. Eu nunca votei no PT, nunca pensei que um dia poderia votar, mas vou votar esse ano para tirar essa aberração que os abestalhados chamam de Mito, vou votar com gosto no 13

    2. Ele aparelhou o judiciário e subverteu o legislativo só de brincadeira. É cada uma mente brilhante…

    3. Bolsonaro só não rompeu completamente com a normalidade democrática e institucional porque sabe que NÃO tem apoio popular para isso.
      Mas vontade não falta.

    4. Que é isso! Regular a mídia é só o começo, controlar as redes sociais, desarmar a população, manter o povo preso em casa, tudo liberdade né?

    5. FUTURO PRESIDIÁRIO criando narrativa para se fazer bonzinho.

    6. Quem diria, hein mané fodido! Você militando em favor do chefe da quadrilha petista. Mas, pra quem glorifica o marreco traidor, nada mais justo do que apoiar quem ele vai apoiar. Você nunca enganou ninguém. Você sempre foi lula livre.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Chaves do Pix já superam o dobro do número da população brasileira

Foto: Marcelo Casal/Agência Brasil

O número de chaves Pix registradas chegou a 478,3 milhões em julho de 2022, ultrapassando o dobro do número da população do Brasil (214,9 milhões), segundo dados do Banco Central. Impulsionado por essa forma de pagamento, o mobile banking, transações financeiras feitas remotamente usando um dispositivo móvel, como tablet e smartphone, vem ganhando cada vez mais espaço.

As transações com o Pix em maio de 2022 somaram R$ 889 bilhões e tiveram valor médio de R$ 461. As novas modalidades também vêm crescendo desde o fim do ano passado. Em julho, o número de transações de Pix Saque atingiu 268 milhões e do Pix Troco 3,1 milhões.

A maiorias das chaves Pix cadastradas é aleatória (190,3 milhões, 39,78%). Já 108,8 milhões (22,75%) usam o CPF; 100,3 milhões (22,75%), o celular; 70,3 milhões (14,71%) e 8,4 milhões (1,77%) o CNPJ.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Entenda como funciona a propaganda eleitoral gratuita

Foto: TSE/Divulgação

Os candidatos nas eleições deste ano terão pouco mais de um mês para promover suas campanhas aos cargos em disputa no primeiro turno. A partir de 26 de agosto, começa a ser veiculada a propaganda eleitoral gratuita em rede de rádio e televisão.

Os partidos podem divulgar as propostas de seus candidatos em pequenas inserções distribuídas ao longo da programação e no horário eleitoral.

Horário eleitoral

Neste ano, o rádio e a televisão transmitem dois blocos diários de propaganda eleitoral gratuita, de segunda-feira a sábado. Cada um deles terá 25 minutos: no rádio, o primeiro será transmitido das 7h às 7h25, e o segundo das 12h às 12h25. Na televisão, as exibições acontecem entre às 13h e às 13h25 e das 20h às 20h25.

Todas as emissoras de rádio e os canais de TV aberta têm a obrigatoriedade de incluir o conteúdo na programação.

Inserções

Além dos blocos de propaganda mais longos, os partidos têm direito a inserções publicitárias espalhadas pela programação das emissoras de rádio e televisão.

As inserções são “pílulas” de divulgação que podem ter 30 ou 60 segundos. Elas são veiculadas das 5h às 0h nos mesmos veículos que exibem os blocos do horário eleitoral. No total, ocupam 70 minutos diários da programação.

Como funciona a divisão?

90% do tempo da propaganda eleitoral gratuita é distribuído proporcionalmente entre os partidos, de acordo com suas bancadas de deputados federais eleitas no último pleito – para 2022, portanto, valem os números de 2018. Os outros 10% são partilhados igualmente entre as legendas.

Esse cálculo vale tanto para os 25 minutos diários de horário eleitoral quanto para os 70 minutos diários de inserções publicitárias.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Celebridades

Carlinhos Maia diz que joias milionárias roubadas foram recuperadas: ‘A justiça não falha’

Foto: Reprodução/Instagram

Carlinhos Maia usou sua conta no Instagram, nesse sábado, 13, para informar que a polícia recuperou suas joias milionárias, que foram roubadas no final de maio deste ano, em seu apartamento localizado em Maceió.

Através da função “Stories”, o influenciador agradeceu as autoridades pelo trabalho. Na ocasião, o alagoano contou que os assaltantes levaram vários itens de valor, incluindo joias e relógios, que, somados, valem cerca de R$ 5 milhões. “Deus é bom o tempo todo e a justiça divina não falha. O que é nosso por direito volta. Obrigado à polícia que simplesmente foi impecável do início ao fim. Estou orgulhoso do meu estado. Obrigado a todos”, escreveu. “Obrigado a todas as páginas e jornalistas que fizeram tanto barulho. Sem vocês, seria mais difícil”, disse ele, que avisou que haverá uma coletiva às 17h para esclarecer os detalhes do caso. “São muitas perguntas: às 17h a polícia dará uma coletiva e responderá todas as dúvidas. Então, eu prefiro que eles se pronunciem como foi até agora”, acrescentou.

O roubo a residência em que Carlinhos mora com o marido, Lucas Guimarães, aconteceu na madrugada do dia 29 de maio. Na ocasião, a casa estava vazia. O influenciador estava no hospital, pois realizou uma lipoaspiração e seu parceiro estava no México a trabalho.

Na época, tanto Carlinhos quanto Lucas declararam nas redes sociais que acreditam que uma pessoa próxima a eles está envolvida no furto, já que os assaltantes não reviraram o apartamento e localizaram o cofre rapidamente. Posteriormente, a polícia prendeu três homens suspeitos pelo crime. Em 9 de junho, porém, a 17ª Vara Criminal de Maceió decidiu soltar um deles.

Jovem Pan

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Lula deve ir à posse de Alexandre de Moraes no TSE

Foto: Sérgio Lima/Poder360

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato a um novo mandato à frente do Palácio do Planalto, deverá comparecer à posse do ministro Alexandre de Moraes como presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O evento poderá colocar no mesmo ambiente Lula e Jair Bolsonaro (PL), que protagonizam uma disputa polarizada pelo comando do Executivo Federal. O atual presidente foi convidado pessoalmente por Moraes.

A posse é às 19h de terça-feira (16.ago.2022), dia em que a campanha começa oficialmente. Lula tem uma visita à fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo marcada para 14h. A ideia é voar para Brasília, onde fica o TSE, em seguida.

Poder360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Morre Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras e 1º delator da Lava Jato

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Morreu neste sábado (13) no Rio de Janeiro o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, aos 68 anos. A informação foi confirmada pela família, que afirmou que ele sofria de câncer.

Costa foi o primeiro delator da Operação Lava Jato, deflagrada em 2014, e se tornou pivô do escândalo da Petrobras em seu primeiro ano. Foi condenado a mais de 70 anos de prisão em processos do caso no Paraná, mas deixou a cadeia devido a seu acordo de colaboração.

O ex-diretor foi preso em março de 2014, quando a investigação chegou a ele após apuração que inicialmente mirava o doleiro Alberto Youssef. A Polícia Federal descobriu à época que o doleiro havia comprado um automóvel Land Rover para o executivo da estatal. A revelação levou a Petrobras para o centro das investigações.

Folha de S. Paulo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *