Defesa de Lula diz que novas mensagens atribuídas a Moro revelam perseguição

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a se manifestar depois que novas trocas de mensagens atribuídas ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, e procuradores da Lava Jato foram reveladas, na noite desta sexta-feira, 14, pelo site The Intercept Brasil. Em nota, Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins dizem que as novas mensagens, “além de afastar qualquer dúvida de que o ex-juiz Sérgio Moro jamais teve um olhar imparcial em relação a Lula, mostram o patrocínio estatal de uma perseguição pessoal e profissional, respectivamente, ao ex-presidente e aos advogados por ele constituídos”.

“É estarrecedor constatar que o juiz da causa, após auxiliar os procuradores da Lava Jato a construir uma acusação artificial contra Lula, os tenha orientado a desconstruir a atuação da defesa técnica do ex-Presidente e a própria defesa pessoal por ele realizada durante seu interrogatório (10/05/2017)”, afirmam na nota os advogados de Lula.

De acordo com as supostas mensagens publicadas nesta sexta, o ex-juiz federal pediu aos procuradores em Curitiba que divulgassem uma nota à imprensa para responder ao que chamou de “showzinho” da defesa do ex-presidente Lula e apontar “contradições” do petista, após o depoimento prestado por ele no caso do tríplex do Guarujá (SP).

O pedido, de acordo com o site, foi feito por Moro ao então procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima na noite do dia 10 de maio de 2017 – mesmo dia do depoimento prestado por Lula. O vídeo da audiência foi divulgado por decisão do próprio Moro, então magistrado da 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná.

Os supostos diálogos, que envolvem também mensagens do procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) em Curitiba, mostram que os procuradores acataram a sugestão do atual ministro para tirar o foco de Moro e protegê-lo. Segundo o site, as conversas ocorreram por meio do aplicativo Telegram e foram enviadas por fonte anônima.

“É inimaginável dentro de um Estado de Direito que o Estado-juiz e o Estado-acusador se unam em um bloco monolítico para atacar o acusado e seus advogados com o objetivo de impor condenações a pessoa que sabem não ter praticado qualquer crime”, continua a defesa de Lula na nota publicada neste sábado.

Segundo os advogados, tais fatos “reforçam o que sempre defendemos nos processos e no comunicado encaminhado em julho de 2016 ao Comitê de Direitos Humanos da ONU: Lula é vítima de ‘lawfare’ e o ataque aos seus advogados é uma das táticas utilizadas para essa prática nefasta”.

Também nesta sábado, o Ministério da Justiça afirmou que não confirma a veracidade das mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil. Por meio de nota, o ministério declarou que “não reconhece a autenticidade e não comentará supostas mensagens de autoridades públicas colhidas por meio de invasão criminosa de hackers e que podem ter sido adulteradas e editadas”.

A pasta reiterou, na nota, “a necessidade de que o suposto material, obtido de maneira criminosa, seja apresentado à autoridade independente para que sua integridade seja certificada.”

Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JG disse:

    O único q se salvava mostra q buscou ser justiceiro, ocupando o cargo de juiz.
    Acabou-se o homi.

  2. Bento disse:

    Corrupto para mete-lo na cadeia vale tudo. Tem País por aí que vai para o paredão.

  3. Gustavo Ferreira disse:

    Na verdade, os entusiastas da Operação Lava Jato defendem a violação dos limites democráticos ao exercício do poder, de acordo com a lógica neoliberal em sua vertente mais autoritária, dirigida à destruição dos estados nacionais e da democracia, tipo "Os meios justificam os fins".
    Mas será que isso não é por demais perigoso apo se imaginar que essa mesma lógica pode ser usada contra qualquer um e aí acaba-se completamente a noção de justiça e direito?
    "Faça o que eu digo, mas não fação o que faço"; nos parece a moral desmoralizante dos hipócritas que criticam a corrupção e não percebem que ao desrespeitar a lei e a constituição criada em processos democráticos referendada por eleições, fazem justamente o oposto do dizem que estão fazendo e contaminam totalmente seus trabalhos, obrigando-os a verem que não passam de criminosos usando as instituições para atingir objetivos políticos ideológicos, que diziam está combatendo.
    A Imparcialidade de um Juiz é a mais alta garantia de um julgamento justo onde as partes, Ministério Público acusador e Advogados defensores, apresentam as provas e discutem com argumentos fundamentados, dentro das regras da lei, a culpa ou inocência dos acusados.
    E isso não pode ser diferente em nenhuma hipótese, sob pena de nulidade do processo, e passível de responsabilização por quem deu causa ou devia ter se declarado suspeito e não o fez, transformando o processo em um Santa Inquisição, que aliá reforça a tese de quem vê em toda essa operação nada mais do que uma trama política para a tomada de poder e entrega a um outro grupo político ao qual os acontecimentos vem demonstrando numa sequência lógica clara e inequívoca.
    "Alea Jacta Est"

    • Sérgio Nogueira disse:

      Os defensores de corruptos, com palavras bonitinhas, com raciocínio "isento" só não explicam uma coisa: as provas existentes no processo foram valoradas de forma diferente do que deveriam em função do que foi publicado nessas mensagens supostamente feitas por Moro?
      Se não, abraço. Moro poderia dizer qualquer coisa sobre Lula. O que ele não pode é condenar sem provas ou inocentar com elas.
      Tirando isso, só fica o mimimi.

    • Lucio disse:

      https://www.conjur.com.br/2019-jun-16/entrevista-juarez-tavares-professor-advogado

      “Se o combate à corrupção destrói direitos fundamentais, não combatemos a corrupção, destruímos a democracia”, diz o professor Juarez Tavares. Advogado, ex-procurador da República e titular de Direito Penal da Uerj, ele analisa que o Judiciário brasileiro, “punitivista por excelência”, desrespeita direitos fundamentais em nome de soluções simbólicas, como se o Direito Penal fosse capaz de melhorar a sociedade.

    • Ceará-Mundão disse:

      Vamos simplificar a coisa: onde estão os grampos (mesmo ilegais) onde se afirma a inocência do presidiário de 9 dedos? E há MUITOS outros já condenados, tanto do PT quanto de seus partidos cúmplices. E uma carrada de processos ainda em andamento. Desde o chamado Mensalão. Melhor tomar vergonha na cara e deixar de postar asneiras com jeito de "isentão". Esse papo furado não passa de defesa de bandidos.

    • Tertu disse:

      Tá certo lindo, agora dia 20 vamos a rua para manifestação de apoio a Sérgio moro é a lava jato

  4. JEGUEDEGUE disse:

    #lulalivre pois o país está desmMOROnando.

  5. nasto disse:

    É fácil resolver essa pendenga : Solta LULA e seus colegas e prende MORO . Resolvido . É isso querem fazer .

    • JG disse:

      Acho hj q a questão não é soltar, mas prender quem cometeu crimes. As mensagens divulgadas infelizmente provam os crimes da turma de justiceiros da lava jato.

  6. Pedro disse:

    Te aquieta ratinho, tu fez besteira para um século.

  7. Luciana Morais Gama disse:

    Lula livre!!
    Eduardo Cunha livre!!
    Sérgio Cabral livre!!

    • Potiguar disse:

      Faltou o Queiroz livre!!

    • Ana leticia disse:

      Isso mesmo.
      Marcinho VP livre
      Zeca urubu livre
      Toda direção do PCC livre
      Toda direção do CV livre.
      Acaba com MP, Justiça,

    • Ceará-Mundão disse:

      Marcola livre!
      Fernandinho Brira Mar livre!
      Gedel livre!
      E tantos outros bandidos por ai.

  8. Lino disse:

    Isso é um desespero da gota serena, hora nenhuma DR MORO falou no nome desse ladrão. Quer ganhar no grito, o pior é que todo mundo tá vendo.
    Luladrão, troque de advogado, esse é muito fraquinho não ganha uma nem vai ganhar com essa estratégia idiota.

  9. M. Vinicios disse:

    Xanin e Valesca popozuda, levem o material para o STF periciar, levem!
    Só leio e ouço acusações, queremos ver fundamentos, provas!

  10. Raimundo disse:

    Ele prova a autenticidade dessas msg?

  11. Marcelo disse:

    Então quer dizer que Lula é inocente,? não existiu Porto em Cuba, metrô na Argentina, bancados pelo BNDS, desvios na Petrobras e fundos de pensão ( que os petroleiros em grande parte estão pagando e defendendo o PT). Tudo invenção desse Moro? As provas raqueadas tem valor jurídico, os grampos sem autorização, não? Ok.

  12. Delano disse:

    1o Estado de direito não analisará pedido de provas adquiridas clandestinamente, sem autorização judicial, principalmente contra representante do estado. Pior que não tem como aferir se o conteúdo é verdadeira. Quando se faz uma prova clandestinamente, esta pode está repleta de vícios. Portanto impossível de ser analisada. Fácil!

COMENTE AQUI