Em 10 anos, RN perde quase 60% de turistas estrangeiros

Em uma década, a movimentação de turistas internacionais no Rio Grande do Norte caiu 59,35%. O quantitativo de visitantes dos mais diversos países do mundo saiu dos 70.541, em 2008, para 28.672 no ano passado. Os dados constam no Anuário Estatístico do Turismo 2019 – Ano Base 2018, divulgado pelo Ministério do Turismo este mês, e tem como base de dados os registros de entrada de estrangeiros no Brasil efetivados pela Receita Federal. O estudo mostra, ainda, evolução da movimentação internacional no Turismo nos Estados do Ceará e Pernambuco no mesmo período, com variações positivas de 8,95% e 48,28%, respectivamente.

m 2008, o Rio Grande do Norte recebeu, somente no mês de janeiro, 10.933 turistas de países diversos. Uma década depois, o número caiu para menos da metade, 4.500 visitantes internacionais, no mesmo mês de referência. Ao longo de 2008, cerca de 99,5% dos visitantes estrangeiros que o Rio Grande do Norte recebeu chegaram via aérea. Esse percentual caiu para 98,09% no ano passado, quando 28.127 pessoas entraram no Estado pelo Aeroporto Int. Gov. Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. Pelo Terminal Marítimo de Passageiros, no Porto de Natal, 545 turistas pisaram em terras potiguares.

Historicamente, o número de turistas estrangeiros no Rio Grande do Norte vem caindo desde o apogeu da crise financeira europeia, a partir de 2007, que reduziu a zero o número de voos fretados oriundos principalmente da Holanda. Natal, que havia se tornado o paraíso de verão de centenas de famílias europeias que inclusive adquiriram empreendimentos imobiliários na capital e região metropolitana local, sofreu os efeitos da depressão nas finanças dos europeus. Uma leve recuperação foi registrada em 2014, ano da Copa do Mundo no Brasil e com quatro jogos sediados em Natal, mas não suficiente para superar o número registrado em 2008.

De todos os turistas internacionais que desembarcaram no Estado em 2008, aproximadamente 97% vinham da Europa (68.583 pessoas) com destaque para os oriundos de Portugal (17.624), da Itália (16.250), da Holanda (9.597) e da Espanha (8.502). Naquele ano, os argentinos eram 1.693. Em 2018, os “hermanos argentinos” passaram a ser maioria em visita ao Rio Grande do Norte (8.900 pessoas) e o quantitativo de portugueses sucumbiu para 4.246, seguido de 3.991 italianos, 761 holandeses e 1.281 espanhóis. O total de turistas europeus no Estado no ano passado foi de 18.987 pessoas. Uma leve melhora em relação a 2017, quando chegaram 17.261 estrangeiros.

TRIBUNA DO NORTE

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Luiz cortez disse:

    Exploração demais, o turista não é besta. Se não explora-se.

  2. PATRIOTA disse:

    Resultado da má gestão. Brasil está sucateado. O povo tem a sua culpa por ter dando chance aos lobos. Devoraram, o pais e esse estado com esse governo será o fim.

  3. Jefferson Freire disse:

    Infelizmente, com algu.mas exceções, nunca vi tanta jumento falando bosta como aqui no blog desse reaça. Figa!

  4. Carlos disse:

    E vamos dá empregos aos estrangeiros nos países deles, a gente trabalha, ganha essa merreca suada e vamoa dividir em 10 vezes em viagem para o exterior, vale mil vezes mais a pena.

  5. Carlos disse:

    Ainda bem, tomara que continue assim. Vejam por outro lado, se eles vêm serão assaltados, imaginem a repercussão da cidade ! Potanto é melhor assim, deixem os ladrões assaltarem só os Natalenses.

  6. Cigano Lulu disse:

    Esses 40% restantes moram aqui mesmo e movimentam a economia de Pipa, Baía Formosa, São Miguel do Gostoso e Galinhos. Turista estrangeiro só resta eu, que monto minha tenda onde bem entender.

  7. André Nascimento disse:

    Potiguar experto quer explorar os gringos… Muitos ficaram decepcionados com a malandragem dos vendedores, outros com a infraestrutura. Bye bye Brazil…

  8. almir dionisio disse:

    infelizmente o RN não oferece bons serviços aos turistas. Praias urbanas com péssimas instalações e preços absurdos.
    As únicas coisas boas na cidade do Natal são os hotéis e restaurantes.
    Não temos uma boa casa de shows regionais.
    Os empresários só querem o lucro, investir nem pensar.
    Olhem q a orla urbana mais feia e desestruturada é a do RN.
    Estradas em péssimas condições.
    Belas praias o Nordeste tá cheio. O governo e os empresários precisam atentar p isto.
    Via costeira escura e perigosa.

    • PATRIOTA disse:

      Tens toda a razão. Até os turistas nacionais não quetem vir. Principal fator é tudo isso que mencionastes.

    • Gaius Baltar disse:

      Concordo inteiramente

  9. Fernando Antonio disse:

    Ok esse povo do tarde fez? Deixaram de fazer muita coisa para movimentar. Saudades do Zaz Traz e Mandacaru. Gerava emprego para os artistas, dançarinos, teatristas, músicos etc. Dava orgulho o que ofereciamos aos turistas. Frize-se numa epoca quando a oferta de leitos era muito menor.

  10. Flávio A disse:

    Também queria o que? A de Mossoró Governando cheia de rolo,e o sucessor o pior Gestor dos últimos 100 anos. Se estivesse em outra posição seria MILAGRE. E. MILAGRES NÃO ACONTECEM TODOS OS DIAS. POVO QUE NÃO SABE VOTAR TEM DE PASSAR POR ISSO MESMO E SE LASCAR.

    • Manoel disse:

      E os prefeitos da capital ? O que fizeram? A finada Wilma, Micarla e Carlos Eduardo ?

  11. Jônatas Calaça dos Santos disse:

    Prezados, enquanto continuamos a pagar por cadeira, mesa, até para tomar uma agua de coco, vamos afastar todos turistas. Pesquise quantos Natalenses ou Riograndenses, deixaram de ir a Ponta Negra? Para não serem assaltados, logo na chegada. Vergonha falar em turismo aqui em Natal.

  12. Luis disse:

    Cadê os turistas a mais que seriam atraídos devido a vitrine da Copa de 14?

    • joaozinho disse:

      Pergunte aos petistas.. segundo Lula, Dilma e seus satelites que trouxeram essa magnifica ideia; esse gasto da copa era investimento que se transformaria em riqueza e empregos no turismo.. So vi riqueza pra servidor publico e politicos; e empregos de cargo comissionados para seus filiados… Houve muita denuncia de corrupcao, obras inuteis e outras no papel. O que o povo fez? abraçou quem causou isso elegendo os mesmos, e foram comer pipoca bokus felizes da vida na frente da TV. Esta aí o resultado…. um atraso so.. mas so falam que o problema é de agora e a culpa é de quem gera emprego de verdade e riqueza, os empreendedores malvados. Mas o turismo é sazonal… o que fica é so o lixo deixado, o crime organizado e a falta de segurança, este é um problema ideologico. Sem policia militar nas ruas, nao ha quem queira investir pra pagar seguranca eletronica… nao ha empresa que aguente sustentar Estado e pagar duas vezes pelos mesmos serviços. Mas 16% de aumento pra realeza as custas dos outros, pode!

COMENTE AQUI