Ex-campeão do UFC, Tito Ortiz crava: “Ronda não quer enfrentar Cyborg porque sabe que vai perder”

Tito

Ex-campeão dos meio-pesados do UFC, Tito Ortiz é amigo e ex-empresário da campeã peso-pena do Invicta FC, Cris Cyborg, e vem, há tempos, fazendo campanha para que o combate entre a brasileira e a campeã peso-galo do Ultimate, Ronda Rousey, se concretize.

Em entrevista ao Combate.com durante o lançamento de uma loja de calçados em Las Vegas, nos EUA, o agora lutador do Bellator voltou a falar sobre os entraves para que a super luta de MMA feminino saia do papel e afirmou que “Rousey x Cyborg” só não aconteceu ainda por causa da americana:

– Cris é a melhor lutadora desse planeta. Eu não ligo para o que todo mundo diz, sim, a Ronda é ótima, sim, ela é a melhor lutadora peso-galo da atualidade, mas ela nunca enfrentou alguém como a Cris. Todas as lutas que a Ronda já fez na vida foram contra garotas. Ela precisa enfrentar uma mulher como a Cris, porque ela também é uma mulher, não uma garota. Ronda e Cris são duas mulheres que, claramente, são as melhores em suas respectivas categorias. A Cyborg já disse que desceria para o peso-galo e aceitou tudo o que a Ronda exigiu para que essa luta acontecesse, mas a Ronda está inventando todo tipo de desculpa. Primeiro, disse que a Cris tinha que descer de peso, mas quando a Cyborg concordou, a Ronda disse: “Mas eu só quero enfrentá-la na última luta da minha carreira”, ou seja, ela só está procurando por desculpas. Ronda não quer enfrentar a Cris porque ela sabe que vai perder – declarou.

Ortiz, que é treinador de wrestling de Cyborg, acredita que a curitibana tenha condições de descer para a categoria de Rousey de forma saudável e sem perder força. Segundo ele, Cris já vem controlando seu peso há algum tempo e está disposta a fazer o que for preciso para que o duelo finalmente saia do papel.

– No último mês e meio, tenho visto o quão determinada ela está, correndo bastante, cortando peso… Agora ela está pesando cerca de 72,5 kg, o que é bastante leve. A Cris quer bater 61,2 kg. Ela está cansada de ouvir a Ronda falando e os fãs pedindo por essa luta. Ela diz que vai fazer o que tiver que ser feito para que esse duelo aconteça um dia, e ela já está cortando peso para que essa exigência da Ronda não seja mais um empecilho. Agora é uma questão do UFC peitar a Ronda e fazer essa luta acontecer e do córner da Rousey parar de fugir. Cris quer lutar pelos fãs, eu também quero que ela lute pelos fãs, mas também quero que ela lute por ela mesma, para mostrar o quão perigosa é. Ronda nunca sentiu a força de uma mulher como vai sentir quando levar um soco da Cris.

3

Para “Bad Boy de Huntington Beach”, “Rousey x Cyborg” é uma luta tão importante para o MMA feminino que teria a mesma magnitude do duelo entre Floyd Mayweather e Manny Pacquiao para o boxe, guardadas as devidas proporções.

– Eu espero que essa luta aconteça um dia. Eu e todo mundo (risos). Acho que é uma luta da magnitude de Manny Pacquião e Floyd Mayweather para o MMA feminino, com a diferença de que essa vai ser uma luta de verdade, com mais ação. Ninguém vai entrar lá para tocar luvas e vencer por pontos. A Cris vai entrar lá para tentar matar a Ronda. Ela não liga para títulos, ela só quer saber de bater na Ronda e calar a boca dela. A Ronda é excelente para o esporte, para o MMA feminino, mas é como algo vazio, ela é o rostinho bonito. A Cris é uma lutadora de verdade, que entra lá e tenta machucar sua adversária da pior forma possível. Acho que a Ronda já notou isso e não quer se machucar – finalizou.

Combate – Sportv