Conheça o acusado de realizar atentado que baleou promotores no MP em Natal; polícia realiza buscas

O suspeito de atirar nos promotores Jovino Pereira Sobrinho e Wendell Beetoven Ribeiro Agra, dentro da sede do Ministério Público do RN, na capital potiguar, foi identificado como Guilherme Wanderley Lopes da Silva, de 44 anos. A Polícia realiza diligências por toda a capital.

Segundo o Portal No Ar, o servidor tinha sido afastado por distúrbios psiquiátricos e tinha retomado suas atividades. No entanto, havia orientação para que houvesse afastamento novamente e isso teria motivado o atentado.

Veja mais: Assessor atira em promotores dentro da sede do MP em Natal

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jânia Paula disse:

    Gostaria de registrar também que achei a mensagem auto-condescende, vitimológica e humilde do procurador-geral do Ministério Público do RN uma peça digna de estudos da Ciência Criminologia.

  2. Jânia Paula disse:

    Assediar o servidor Guilherme Wanderley Lopes da Silva para causar comoção e simular a vitimização do Ministério Público foi bem interessante, somente falta eu compreender, diante destes anos de pesquisas e material recolhido, como fazem para acionar o gatilho de reação das vitimas no momento que lhes interessam. Agradeço se alguém puder indicar material cientifico para estudos. Esse gatilho pode ser ativado por um comando hipnótico?

  3. Antônio Freire disse:

    Apurar os fatos é a melhor solução. Não fazer julgamento antecipado, tendo em vista que há informações de que o suposto acusado havia feito tratamento psiquiátrico. Todos sabem o quanto é terrível essa doença, cujo surto culmina em atos imprevisíveis. É lamentável esse fato com as pessoas de bem envolvidas.

  4. Marcos Bezerra disse:

    Contamos que o empenho e eficiência que serão depositados neste caso pelos órgãos públicos (Polícia Civil, Polícia Militar, MPRN, etc) sejam os mesmos para apurar e resolver os demais casos de violência que tomam de conta de todo o RN. Será que isso acontecerá?

  5. Ju disse:

    Aguardemos os fatos sem julgar ninguém. Vamos esperar todas as apurações dos órgãos competentes para isso.

  6. Ivanice disse:

    A questao e mesmo com problemas de onde veio essa arma? Pessoas assim podem usar armas? Lamentavel todo essa confusao.

  7. Foraptzadacorruptos disse:

    Gente!!! se o cara atirou como pode ser julgado suspeito ? alguém me explica isso.

    ❓❓❓❓❓❓❓❓

    • JUNIOR disse:

      Ninguém deve ser considerado culpado sem que seja proferida sentença condenatória. artº 1º, nº1 do CPC..

  8. Fran disse:

    A defesa vai alegar surto. Se ele rasgar dinheiro, pode internar.

    Pea e cadeia neste vagabundo!

    • Só sabe quem passa disse:

      Servidor oprimido, humilhado, sequelado ou algo do genero virou sinônimo de bandido?

  9. Josué Ribeiro dos Santos disse:

    Quem está em tratamento psiquiátrico tem que ser aposentado e nunca volta ao trabalho.

  10. Marcos Melo disse:

    Meu Deus violência desenfreada. Trabalhei com todos os envolvidos no caso. Pessoas de bem e comprometidas com o zelo pelo trabalho. Guilherme uma pessoa discreta e tranquila, muito querido por todos. Loucura!!!!

    • Ju disse:

      Que triste ver isso principalmente conhecendo os envolvidos…..sinto muito por todos!

  11. Bolsonaro 2018 disse:

    A policia "caça", isso não soa bem, essa operação policial será investigada pelo MP, que irá apurar possíveis excessos policiais, e caso seja configurado os policiais serão sumariamente punidos.

COMENTE AQUI