Política

Garibaldi Filho poderá ser duplamente ministro e assumir o Ministério do Trabalho

O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, poderá ter mais um abacaxi para descascar com o novo escândalo revelado pela revista Veja no Ministério do Trabalho.

A publicação da Abril traz uma denúncia, inclusive a partir de denúncia de ONG do Rio Grande do Norte, de que assessores ligados ao ministro do Trabalho, Carlos Lupi, do PDT, teriam cobrado propina para agilizar a liberação de convênios utilizados para projetos de profissionalização.

O Planalto já não tinha Lupi em conta. Segundo as publicações nacionais dos bastidores da política, a própria presidente Dilma Rousseff já pretendia demitir Lupi na reforma ministerial do início do próximo ano.

Os planos, com as novas denúncias, é que ele seja afastado antes disso.

E onde entra Garibaldi nisso tudo? O Ministério do Trabalho, diz Cláudio Humberto em sua coluna de hoje,  deverá ser fundido ao da Previdência, do qual Garibaldi é titular.

No novo cenário, o político potiguar acumularia as demandas – já enormes – de sua atual pasta e da do Trabalho, que se mostra uma filial de problemas desse governo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Emissão de passaportes dobra com reabertura das fronteiras

Foto: Divulgação

A reabertura das fronteiras internacionais para turistas brasileiros motivou a emissão de 372.581 passaportes entre os meses de julho e setembro, de acordo com informações da PF (Polícia Federal), órgão responsável pela confecção dos documentos.

O número corresponde a um ritmo de impressões 96,3% maior que o verificado no mesmo período de 2020 (189.774), quando as viagens estavam praticamente interrompidas devido à pandemia do novo coronavírus, e 45,2% superior em relação aos 256.640 documentos confeccionados no segundo trimestre deste ano.

Os dados, obtidos pelo R7 com base na Lei de Acesso à Informação, mostram ainda que o volume de emissões de passaportes está em alta desde abril. Em junho, foi a primeira vez que o volume de documentos entregues superou 100 mil desde março do ano passado, o primeiro mês de medidas restritivas para conter o avanço do vírus.

Atualmente, já são mais de 100 países que permitem a entrada de brasileiros. Muitos deles, no entanto, exigem regras específicas para permitir a entrada dos viajantes. A maioria dos requisitos envolve a apresentação do comprovante de vacinação ou teste negativo de Covid-19.

“Esse é um grande momento para o turismo, uma retomada muito positiva. A reabertura das fronteiras, sem dúvida, vai refletir no crescimento da economia, voltando a movimentar todo o setor”, afirma o diretor-geral da myWorld no Brasil, Davi Damazio. Ele ressalta que, desde julho, houve um aumento importante na procura por hotéis e pacotes turísticos internacionais.

Além da reabertura das fronteiras, Damazio cita a flexibilização das medidas mais restritivas, o avanço da vacinação e a vontade maior das pessoas em viajar após o longo período de isolamento como outros fatores que têm impulsionado o turismo. “Agora as pessoas começam a sentir mais segurança para voltar a pôr o pé na estrada”, avalia ele.

A retomada do turismo ocorre também dentro do território nacional, como revelam os dados mais recentes da PMS (Pesquisa Mensal de Serviços). O estudo, divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mostra o setor em crescimento desde maio. O avanço, porém, continua insuficiente para repor as perdas causadas pela pandemia e a atividade ainda figura 20,8% abaixo do patamar de fevereiro do ano passado.

Apesar da alta recente, o número de emissões ainda segue distante daquele observado no período pré-pandemia. Ao comparar os dados do terceiro trimestre com o mesmo intervalo de 2019, verifica-se uma queda superior a 100% no volume de entregas efetivas do documento.

No ano passado, foi entregue pouco mais de 1 milhão de passaportes no Brasil, quantidade 65,5% menor que a verificada em 2019, quando se realizaram quase 3 milhões de impressões. Os principais destaques negativos foram observados nos meses de abril e maio, quando houve a emissão de pouco mais de 3.000 documentos.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Operação apreende R$ 775 mil em produtos sem nota fiscal em empresas de logística no RN

Foto: SET-RN

Realizada ao longo de três dias, uma operação deflagrada pela Secretaria de Tributação do Rio Grande do Norte notificou 52 empresas pelo envio para o estado de mercadorias sem documentação fiscal. Mais de R$ 775 mil em produtos vindos de outros estados foram apreendidos. A sonegação de R$ 260 mil.

De acordo com a SET, as empresas alvo eram da área de logística, como transportadoras e centros de distribuição dos Correios nas cidades de Natal, Parnamirim, Mossoró, Caicó e Currais Novos. A ação foi denominada “RN como prioridade”.

A força tarefa começou no dia 19 e foi encerrada nesta quinta-feira (21). Segundo o governo, o objetivo era coibir a remessa de mercadorias ilegais de outros estados para o RN, que acabariam entrando no comércio potiguar com preços abaixo dos praticados no mercado, prejudicando empresas potiguares por concorrência desleal.

Em mais de 70 horas de inspeção e vistoria das cargas recebidas pelas empresas logísticas, o Fisco Estadual autuou e apreendeu diversos itens, principalmente produtos eletrônicos, que juntos foram avaliados imagem de R$ 300 mil.

Além disso, a operação também reteve artigos de confecção (R$ 100 mil), acessórios para celulares (R$ 60 mil) e artigos de tabacaria (R$ 40 mil), entre outros itens, totalizando mais de R$ 775 mil em mercadorias irregulares.

De acordo com o coordenador de Fiscalização da SET-RN, Rodrigo Cunha, as transportadoras têm obrigação de operar com o transporte de produtos legais, já que a venda e distribuição de mercadorias sem recolhimento de impostos são consideradas crime contra ordem tributária, e, por isso, também são responsabilizadas pelo delito.

“Temos percebido que alguns comerciantes se valem desse artifício para adquirir produtos em outros estados em situação irregular para comercializá-los no mercado local. Mas, estamos atentos”, afirmou.

Todo o material apreendido na Operação RN como Prioridade em 40 empresas só será liberado após os responsáveis pagarem a multa e quitarem o imposto devido. Caso isso não ocorra no prazo previsto por lei, as cargas ficarão armazenadas em depósitos para serem disponibilizadas em leilões.

Os alimentos perecíveis apreendidos em fiscalizações são doados a instituições filantrópicas cadastradas.

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Petrobras diz que não há perspectiva para estabilização do preço dos combustíveis

Foto: Divulgação / Shutterstock

O gerente-geral de Comercialização no Mercado Interno da Petrobras, Sandro Barreto, disse nesta quinta-feira (21) aos integrantes da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados que ainda não há perspectiva para a estabilização dos preços dos combustíveis. Ele explicou que existem pressões de aumento de consumo com o inverno no Hemisfério Norte e com a aceleração da produção global a partir da melhoria dos números da pandemia de Covid-19.

O técnico informou que os países produtores de petróleo vêm aumentando a produção de derivados, mas não há como saber se o ponto de equilíbrio entre oferta e demanda está próximo.

Por sua vez, o coordenador de Defesa da Concorrência da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Bruno Caselli, afirmou que a alta de 28,2% do etanol nos últimos seis meses está relacionada a opções das usinas sobre fabricar álcool ou açúcar, porém também reflete a alta mundial de todos os produtos ligados ao setor de energia. No mesmo período, a gasolina subiu 16,5%.

Concorrência

Já para o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, deputado Celso Russomanno (Republicanos-SP), ainda falta concorrência no setor de etanol. Ele pediu que os técnicos informem com mais detalhes se já está sendo praticada a venda direta das usinas para os postos nesse segmento.

Sandro Barreto disse que, do preço médio da gasolina, de R$ 6,32, apenas R$ 2,18 são devidos à Petrobras. Os impostos estaduais e federais ficam com R$ 2,40; os distribuidores e revendedores, com R$ 0,69; e o anidro, com R$ 1,06.

Ele voltou a afirmar que a estatal tem preços livres, que seguem a flutuação internacional. “O mercado de commodities é extremamente volátil, nervoso. Taxa de câmbio também tem uma variação bastante intensa, às vezes de um dia para o outro. E o que a Petrobras busca na sua política de preços é justamente evitar o repasse dessa volatilidade imediata para a sua precificação no mercado brasileiro”, declarou Barreto.

Na opinião do coordenador-geral de Estudos e Monitoramento de Mercado Substituto da Secretaria Nacional do Consumidor, Paulo Nei, é preciso discutir mais os pontos de concentração de mercado no setor de combustíveis. “O preço aumenta na Petrobras e rapidamente chega ao consumidor, por outro lado, quando diminui, sem sempre o cliente sente essa redução. Existem elos nessa cadeia produtiva que ainda são muito concentrados, e isso precisa ser debatido também.”

ICMS

O diretor de Programa na Secretaria Especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Bruno Negris, lembrou que o governo tem avaliado com os estados a possibilidade de cobrar o ICMS de maneira que o tributo não aumente com a elevação do preço da gasolina nas refinarias.

No último dia 13, a Câmara dos Deputados aprovou projeto (PLP 11/20) que estabelece um valor fixo para a cobrança de ICMS sobre os combustíveis. A proposta ainda aguarda análise do Senado. ​

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

STF forma maioria para manter prisão de Daniel Silveira

Foto: Pablo Valadares / Câmara dos Deputados

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) formaram maioria na manhã desta sexta-feira (22) para manter a prisão do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ).

Votaram pela manutenção da prisão do parlamentar o relator, ministro Luís Roberto Barroso, e os ministros Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Dias Tóffoli e Edson Fachin.

O ministro Alexandre de Moraes se declarou impedido de votar – o julgamento questiona a decisão do próprio ministro, que determinou a prisão do deputado.

O julgamento é feito no plenário virtual da Corte e os ministros apenas depositam o voto, sem debates sobre o tema.

Nesta quarta-feira (20), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, negou um pedido da defesa do deputado para afastar o ministro Alexandre de Moraes dos processos aos quais responde.

No pedido pelo afastamento de Moraes, Silveira alega que foi cerceado ao direito constitucional de ampla defesa desde 23 de março.

Em 8 de outubro, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu a condenação de Silveira por cometer abusos ao ofender o STF e os ministros da Corte, citando ainda que a liberdade de expressão “não é absoluta”.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

‘Caminhoneiros não querem esmolas’, diz associação em nota, sobre ajuda de R$ 400

Foto: Rodolfo Buhrer / Reuters

A Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), que reúne categoria de caminhoneiros no País, criticou o anúncio de ajuda do governo federal para compensar o aumento do preço do diesel. “Os caminhoneiros autônomos brasileiros não querem esmolas. Auxílio no valor de R$ 400 não supre em nada as necessidades e demandas da categoria”, destaca a nota assinada pelo presidente do órgão, Wallace Landim “Chorão”.

O texto também reforça o “estado de greve” da categoria anunciado no último fim de semana e destaca a paralisação mantida para o próximo dia 1º. Nesta quinta-feira (21), durante transmissão semanal ao vivo, o presidente Jair Bolsonaro confirmou que o benefício prometido será de R$ 400 e atenderá 750 mil caminhoneiros. “Uma proposta que não resolve nada e é mais um ‘balão apagado’ para a categoria colecionar de promessas do governo que ajudou a eleger”, rebate o texto.

Segundo cálculos da associação, o valor corresponde a 3,15% das despesas mensais de combustível considerando, como exemplo, um trecho semanal trivial entre Catalão (GO) – Anápolis (GO) – Araguari (MG) e rendimento médio de um quilômetro por litro de diesel. Entretanto, segundo Chorão, em média é possível que um caminhão carregado faça 2 km/l, trazendo o valor a 6,3% para o cenário calculado.

Para a associação, o auxílio não supre em nada as necessidades e demandas da categoria. “Queremos estabilidade dos preços dos combustíveis, um fundo de colchão para amenizar volatilidade, mudança na política de preços da Petrobras, aposentadoria especial a partir dos vinte e cinco anos de contribuição e, acima de tudo, queremos respeito e cumprimento da Lei do Piso Mínimo de Frete”, comunica o texto. “Não há razão para que o governo federal não atenda as reivindicações de quem não deixou o país para trás e trabalhou para que nada faltasse a nenhum brasileiro”, completa.

Estadão Conteúdo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Quem era Halyna Hutchins, diretora morta por Alec Baldwin durante filmagem de ‘Rust’

Foto: Reprodução / halynahutchins / Instragram

A diretora de fotografia Halyna Hutchins, que foi morta pelo ator e produtor Alec Baldwin durante as filmagens de “Rust”, no Novo México, nos EUA, tinha 42 anos.

Ela tinha créditos em curtas, produções na TV e em filmes desde 2012, segundo o site IMDb.

De acordo com seu site profissional, Hutchins nasceu na Ucrânia e cresceu em uma base militar soviética no Circulo Polar Ártico. Ela estudou jornalismo na Universidade Nacional de Kiev, no seu país, e cinema, em Los Angeles, nos EUA. Hutchins chegou a trabalhar como jornalista investigativa em produções documentais na Europa.

Como diretora de fotografia, listava trabalhos em filmes como “Archenemy” (2020), com Joe Manganiello, “Blindfire” (2020) e “The Mad Hatter” (2021).

Na terça-feira (19), dois dias antes do incidente, ela publicou um vídeo em seu perfil no Instagram falando sobre o trabalho em “Rust”.

“Um dos benefícios de gravar um filme de velho oeste é que você pode andar a cavalo na sua folga”, escreveu.

Morte

O ator Alec Baldwin disparou a arma cenográfica que matou Halyna Hutchins, nesta quinta-feira (21). Hutchins chegou a ser levada de helicóptero a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

O diretor Joel Souza, de 48 anos, também foi baleado por Baldwin, mas sobreviveu.

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Alec Baldwin mata diretora de fotografia com arma cenográfica durante gravações do filme ‘Rust’

O ator Alec Baldwin disparou a arma cenográfica que matou uma mulher e deixou um ferido no set do filme “Rust” nesta quinta-feira (21) no estado americano do Novo México, informou o gabinete do xerife do condado de Santa Fé.

“O gabinete confirma que os dois indivíduos baleados no set de ‘Rust’ foram a diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42, e o diretor do filme, Joel Souza, 48, atingidos quando uma arma cenográfica foi disparada pelo ator e produtor Alec Baldwin”, diz o comunicado.

Hutchins chegou a ser levada de helicóptero a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Souza foi atingido no ombro, segundo o site especializado Deadline. A atriz Frances Fischer afirmou em uma rede social que o diretor já deixou o hospital.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Nova rede de transporte público de Natal recebe 1,3 mil sugestões

Terça Feira, 19 de Outubro de 2021/
Parada de ônibus no Natal Shopping
Repórter Leticia Medeiros
Foto.Magnus Nascimento
Dois meses após apresentar o projeto da nova rede de transporte público, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) continua realizando consultas com a população natalense. Ainda neste ano, as mudanças devem ocorrer em pontos específicos da cidade, antes mesmo do processo licitatório dos transportes ser lançado. Ao todo, a STTU já recebeu mais de 1,3 mil sugestões do público.

Até a primeira semana de novembro, a Secretaria continuará o ciclo de apresentação do novo desenho do transporte público, que irá nortear o processo de licitação. Onze encontros já foram conduzidos presencialmente por membros da equipe técnica, e através do site da instituição, e mais de 1300 sugestões foram recebidas.

Leia a notícia completa aqui na Tribuna do Norte.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

ELEIÇÕES 2022: Vereadores do PSDB de Natal declaram apoio a Doria nas prévias tucanas

Um dos coordenadores da campanha do governador de São Paulo, João Doria, a presidente na disputa interna do PSDB, o economista Sérgio Silva, esteve em Natal nesta quinta-feira (21). Na capital, ele se reuniu com filiados do partido na sede da legenda. Os vereadores Kleber Fernandes e Chagas Catarino, que integram a bancada tucana prestigiaram o encontro.

“Estamos defendendo o nome de Doria nas prévias, por entender que ele é o melhor. Vamos mobilizar os filiados e militantes em Natal nessas prévias”, frisou Kleber, que foi o vereador mais votado da capital.

“Estou empenhado nessa campanha das prévias e falo do trabalho de João Dória, que tem feito muito em São Paulo. É fácil falar de Doria, do trabalho e tenho certeza que ele vai ganhar essa eleição”, afirmou Chagas Catarino, que cumpre seu quarto mandato na Câmara do Natal.

“O RN é o maior colégio do Nordeste nessas prévias. Tem um peso muito importante no PSDB nacional. Dória saberá reconhecer essa força Potiguar”, frisou Sérgio Silva.

Na semana passada, Sérgio Silva foi recebido por prefeitos em Caicó (Dr Tadeu) e Parelhas (Dr. Tiago Almeida); conversando com lideranças tucanas do Seridó. Sérgio Silva tem experiência quando fala de estratégias políticas. Foi responsável por coordenar campanhas vitoriosas do PSDB nacionalmente e também foi dirigente do Instituto Teotônio Vilela (ITV), além de ter sido secretário Executivo do PSDB Nacional.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Eudiane nega ter dito que Benes desistiu de candidatura ao Governo e fala em “tendência”

Foto: João Gilberto/ALRN
A deputada estadual Eudiane Macedo negou que tenha dito que o deputado Benes Leocádio tenha desistido de ser candidato a governador nas eleições do próximo ano. Por meio de nota, ela explicou que falou em “tendência”, afirmando que a “tendência era ele não ser candidato”.

Confira nota na íntegra

O deputado federal Benes Leocádio é mais do que o presidente do meu partido, é um parceiro do nosso mandato e um amigo. Em entrevista ao jornal Agora RN, em resposta à pergunta sobre quem eu apoiaria para o governo do Estado, declarei (por escrito) que diante da tendência de Benes não ser candidato a governador, e sendo eu uma deputada da base da governadora Fátima Bezerra, minha tendência seria de apoiar a reeleição da governadora. Falei em tendência, que pode ou não vir a se confirmar. Assim como o deputado declarou a pré-candidatura, caberá exclusivamente a ele afirmar o seu futuro político.

Deputada estadual Eudiane Macedo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *