Gols e arranque de 38km/h fazem início do potiguar Veron no Palmeiras animar mais do que do xará Jesus

Foto: Ricardo Moreira / Estadão Conteúdo

O começo de Gabriel Veron como profissional tem animado muito o departamento de futebol do Palmeiras. Na última quinta-feira, o atacante fez dois gols e deu uma assistência ao entrar no segundo tempo da goleada por 5 a 1 sobre o Goiás, em Campinas, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

A rapidez e a habilidade demonstradas na ponta esquerda, que levaram a torcida a gritar seu nome depois do apito final, são dois dos pontos mais elogiados internamente.

Segundo números apurados pelo clube, Veron tem arranques que chegam a 38 km/h – velocidade que no elenco só é alcançada pelo também atacante Dudu e pelo lateral-direito Mayke.

– Minha velocidade me ajuda muito no futebol. Vou continuar treinando isso, mas sei que também sou bom na parte técnica, no um contra um. Vou continuar aperfeiçoando tudo – disse o garoto, na saída do Brinco de Ouro.

Há quem entenda no Palmeiras que Veron possa superar os passos do xará Gabriel Jesus, também revelado pelo clube e que atualmente defende o Manchester City e a seleção brasileira. Apesar de tratar o antecessor como um exemplo, o garoto não quer comparações.

– O Gabriel Jesus é um grande jogador, me espelho nele também pelo fato de ele ter virado ídolo no Palmeiras e ter ido para o Manchester City. Mas vou fazer uma carreira com o meu nome, Gabriel Veron, e continuar trabalhando. Temos que dar o nosso melhor sempre porque a camisa do Palmeiras é gigante – afirmou Veron.

Ao balançar a rede em Campinas, ele se tornou um dos jogadores mais jovens a fazer gol pelo Palmeiras, com 17 anos, três meses e dois dias. Gabriel Jesus marcou o primeiro com 18 anos, três meses e 12 dias, em 2015, na vitória por 1 a 0 sobre o ASA-AL, pela Copa do Brasil.

O recorde pertence ao ex-atacante Juliano, que tinha 16 anos, 11 meses e 23 dias quando marcou, em 1998, um dos gols da vitória por 5 a 0 sobre o Nacional, do Uruguai, pela Copa Mercosul.

A partida contra o Goiás foi a segunda de Veron pelo time principal. A estreia aconteceu no Maracanã, quando entrou aos 30 minutos da etapa final da derrota para o Fluminense. No jogo seguinte, contra o Flamengo, passou o tempo todo no banco de reservas.

Globo Esporte

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Clovis Mineiro disse:

    Jogador que foi dispensado nas bases dos times do RN. Olhe que isso não é a primeira vez.
    Depois não sabem as razões do nosso futebol ser da série D ou mais para baixo.
    Onde existe excesso de vontade, comando pela vaidade, chefes demais, não tem como dar certo.

    • Thiago Santos disse:

      Amigo, ele não foi dispensado de nenhum time do Estado. Foi descoberto pelo trabalho de captação de jovens atletas feito pelo Santa Cruz de Natal aqui no RN, após isso, foi trabalhado até ser enviado para as categorias de base do Palmeiras.

COMENTE AQUI