Diversos

Google libera grátis app de reunião online com até 100 pessoas

Tela inicial do Google Meet — Foto: Reprodução/Google Meet

O Google Meet, programa de videoconferências do Google, está disponível de graça para todos os usuários até o dia 30 de setembro deste ano. A ferramenta, que normalmente só funciona para assinantes do GSuite, permite fazer reuniões com até 100 pessoas, com limite de tempo de 24 horas, além de oferecer recursos como compartilhamento de tela e cancelamento de ruído. Devido à pandemia do novo coronavírus, as videoconferências se tornaram uma alternativa para reuniões corporativas durante o home office, e até mesmo uma solução para encontros entre amigos ou aulas à distância.

De acordo com comunicado da empresa, divulgado nesta quarta-feira (29), o Google Meet será liberado aos poucos, a partir do dia 4 de maio, para qualquer usuário com um endereço de e-mail válido. O programa está disponível para computadores com Windows e macOS, pelo site meet.google.com, e também funciona no celular, com aplicativos para Android e iPhone (iOS).

Além de ferramentas tradicionais em aplicativos de videochamadas, como o compartilhamento de tela e o layout em mosaico, o Google Meet também oferece um modo de pouca luz, que utiliza inteligência artificial para ajustar automaticamente a iluminação conferência. Outro recurso interessante é a possibilidade de adicionar legendas em tempo real, embora a função esteja disponível apenas em inglês.

O Google também promete os maiores níveis de segurança e privacidade para usuários do Meet. Para isso, os dados das reuniões são criptografados. Cada ID possui cerca de dez caracteres, o que faz com que pessoas não autorizadas encontrem dificuldade ao tentar adivinhar o código. Além disso, o sistema também usa recursos avançados de segurança como o Datagram Transport Layer Security (DTLS) e Secure Real-time Transport Protocol (SRTP), que impedem a espionagem de terceiros no aplicativo.

Outro recurso interessante é que o Google Meet não permite que acesso a reuniões sem fazer login. Como a plataforma tem foco empresarial, essas funções são úteis para proteger informações importantes ou sigilosas.

Durante a quarentena do coronavírus, aplicativos de videoconferência se tornaram muito usados, especialmente em ambientes corporativos. Inclusive, uma pesquisa do próprio Google, feita com mais de duas mil pessoas no Brasil, 80% dos entrevistados afirmaram que o principal uso das chamadas de vídeo é para estudar e/ou trabalhar. Somente nas últimas semanas, o Google Meet ganhou mais de 2 milhões de novos usuários e vem sendo utilizado para milhares de reuniões diárias.

Mais uma vez, vale lembrar que o Meet é uma solução premium, disponível apenas para empresas que assinam o pacote de serviços GSuite, e que o uso gratuito vai até 30 de setembro. Nesse período, todas as pessoas poderão aproveitar as ferramentas avançadas do Meet. Para os usuários do Gmail, o Google tradicionalmente oferece o Hangouts, que permite fazer chamadas de vídeo com até 25 pessoas.

G1 – via Techtudo

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

DISCURSO DE ÓDIO: Professora petista é demitida após desejar a morte de crianças e idosos

Foto: REPRODUÇÃO / YOUTUBE

A professora Monique Varella Emer está sofrendo as consequências de declarações polêmicas que fez em suas redes sociais. No fim do ano passado, Monique publicou em suas contas uma série de críticas à direita e chegou a dizer em um áudio divulgado nas redes que gostaria de que todas as pessoas conservadoras morressem.

“Da direita, quanto mais morrerem de Covid-19, de tudo, aids, câncer fulminante, pra mim, melhor é. Já que a gente não pode fuzilar, então que vão na praça fazer bandeiraço e, se Deus quiser, morram tudo de Covid. Adultos, mulheres, idosos e crianças, não vale um, não se salva um”, declarou.

Isso aconteceu depois que o candidato do PT à prefeitura de Caxias do Sul perdeu a disputa eleitoral.

Após a repercussão das palavras de ódio da professora, a Procuradoria-Geral do Município afastou Monique de suas funções por 90 dias e passou a investigar o caso. Na quarta-feira (20), uma publicação no Diário Oficial informou que ela foi oficialmente demitida pela Prefeitura de Caxias do Sul (RS).

A investigação concluiu como motivo do desligamento o fato de a professora ter infringido a Constituição no que diz respeito aos deveres de um servidor. Ela ainda pode recorrer da decisão e entrar com recurso.

Em dezembro de 2020, o jornal Gazeta do Povo revelou outras acusações que envolviam a docente e citou que ela é investigada desde 2018 “por violência contra colegas professores e denúncias de bullying contra alunos”.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Posto é interditado pela ANP por fornecer volume de combustível abaixo do registrado na bomba em Natal

Foto: Jonral Nacional /  Reprodução

Um posto de combustível de Natal foi autuado e interditado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), que regula a atividade no país, por fornecer aos clientes que abastecem os veículos um volume de combustível abaixo do que é registrado na bomba.

A fiscalização aconteceu entre a segunda-feira passada (18) e a quinta (21). O posto de combustível interditado e a região onde ele funcionava não foram informados pela ANP.

Ao todo, a agência fiscalizou sete postos de combustível, duas revendas de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) e um Transportador Revendedor Retalhista (TRR), que compra combustível a granel e revende ao consumidor, no estado.

Além do Rio Grande do Norte, outras 12 federações do estado tiveram postos fiscalizados.

Nas ações, os fiscais da ANP verificaram se as normas agência – como o atendimento aos padrões de qualidade dos combustíveis, o fornecimento do volume correto pelas bombas, apresentação de equipamentos e documentação adequados, entre outras – estavam sendo cumpridas.

A atuação contou com parcerias em vários estados com polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Procons e Ipem.

Preço da gasolina
Após o aumento recente da Petrobras, a gasolina comum está custando quase R$ 7 em Natal. De acordo com dados da ANP, a gasolina do estado tem variado de preço e atualmente se encontra entre uma das mais caras vendidas no país.

No último levantamento, o Rio Grande do Norte apareceu como o segundo estado com a gasolina mais cara do país.

G1 RN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

SEM DINHEIRO PÚBLICO: Para dar fim aos lixões e cumprir Plano Nacional de Resíduos Sólidos, municípios do RN precisam de cerca de R$180 milhões via iniciativa privada

Foto: Comunicação FIERN

Em reunião promovida pelo Sinduscon/RN na última quarta-feira (20), o secretário de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional, Pedro Maranhão avaliou o quadro para o cumprimento do Plano Nacional de Resíduos Sólidos no Rio Grande do Norte.

De acordo com dados da Secretaria de Saneamento do MDR, o RN comporta pelo menos outros 6 aterros além dos dois já existentes na Região Metropolitana de Natal. Os novos equipamentos contemplariam o Seridó, Oeste, Alto Oeste e Assu, com investimentos da ordem de aproximadamente 30 milhões de reais para cada empreendimento. Pedro Maranhão destacou ainda que os recursos seriam via consórcios dos municípios e parceiros com a iniciativa privada.

Os resíduos sólidos produzidos nas cidades do Rio Grande do Norte são destinados adequadamente – ou seja, ambientes nos quais o lixo termina em aterros sanitários -, em apenas 12 municípios. A realidade das outras 155 cidades, ou 93% do território potiguar, é de destinação inadequada, com graves ameaças ambientais e ao bem-estar social.

Dados do Ministério do Meio Ambiente mostram ainda que a média regional do Nordeste é uma realidade bem diferente: 75% das cidades destinam o lixo de forma incorreta, número abaixo dos 93% registrados no RN, conforme a Confederação Nacional dos Municípios.

A forma de destinação correta adotada pelo Plano Nacional de Resíduos Sólidos é o aterro sanitário. A política que está em vigor estabelece como meta que em 2024 não deverá haver nem lixão nem aterro controlado, uma forma intermediária de aterro sanitário e a completa falta de manejo que se vê nos lixões.

Com o novo Marco Legal do Saneamento, o Governo Federal tem como objetivo alcançar a universalização dos serviços de saneamento básico até 2033, garantindo que 99% da população brasileira tenha acesso à água potável e 90%, ao tratamento e à coleta de esgoto.

A legislação tem a questão dos resíduos sólidos como um dos seus pilares. As novas regras preveem a gestão integrada, com implementação de taxas e tarifas para garantirem a sustentabilidade econômico-financeira dos serviços de manejo em estados e municípios. Além disso, a Lei nº 14.026 também estabelece prazos para o fim dos lixões no País.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Prevent Senior fecha acordo com Ministério Público para vetar uso do ‘kit Covid’

Foto: Daniel Teixeira / Estadão Conteúdo

A Prevent Senior assinou nesta sexta-feira, 22, o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) proposto pelo Ministério Público de São Paulo em que se compromete a vetar o uso off-label do ‘kit-covid’ e a realização de pesquisas internas com remédios ineficazes contra o novo coronavírus.

A operadora de saúde é acusada de administrar medicamentos como cloroquina, hidroxicloroquina e invermectina sem o consentimento dos pacientes e de esconder ocorrências de mortes.

O advogado Aristides Zacarelli Neto, que representa os irmãos Fernando e Eduardo Parrillo, donos da empresa, se reuniu nesta tarde com o promotor de Justiça Arthur Pinto Filho, responsável pela investigação na esfera cível, para selar o acordo. Eles sentaram à mesa exatamente uma semana após o MP oferecer o TAC.

Zacarelli disse que o TAC ‘não produz prova e muito menos admite culpa’. De acordo com o advogado, o objetivo da assinatura foi ‘aproximar e dar mais voz aos colaboradores e beneficiários’. “A empresa é sólida e sairá ainda mais forte deste momento”, afirmou.

O termo livra a operadora de uma eventual ação civil pública pela conduta na pandemia. A multa em caso de cumprimento varia de acordo com a cláusula entre R$ 10 mil e R$ 100 mil por ocorrência.

“É inacreditável que ainda hoje no Brasil se discuta a eficácia do kit-covid. O TAC é um avanço muito grande para mostrar que esses medicamentos não são mais aceitos na medicina moderna”, defendeu o promotor Arthur Pinto Filho após a assinatura do acordo.

ENTENDA OS PRINCIPAIS PONTOS DO ACORDO:

– Proibição ao uso do kit-covid;

– Proibição a tratamentos experimentais sem autorização prévia da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa);

– Instituição da figura de um ‘ombudsman’ contratado e pago pela Prevent Senior, desde que tenha o nome aprovado pelo MP, para fiscalizar internamente os procedimentos da operadora, inclusive recolhendo sugestões e críticas dos segurados;

– Veiculação de avisos em jornais de grande circulação para esclarecer que não fez nenhuma pesquisa que tenha atestado a eficácia do kit-covid;

– Veto a alterações no código de diagnóstico dos pacientes em documentos internos e preenchimento de declarações de óbito com ‘informações verdadeiras, o mais detalhadamente possível, sem omissões e sem alterações a posteriori’;

– Disponibilização dos prontuários aos pacientes e familiares de vítimas.

A criação de um conselho gestor, nos moldes dos conselhos municipais de saúde, para orientar os dirigentes dos hospitais da rede foi o único ponto proposto inicialmente pelo MP que ficou fora da versão final. O colegiado também ficaria responsável por fiscalizar as cláusulas do acordo e por fazer a ponte entre segurados, médicos e a Prevent Senior.

“Nós achamos melhor pensar com mais calma esse modelo”, disse Pinto Filho após ouvir os argumentos da Prevent Senior. A operadora apresentou ressalvas sobre a possibilidade de ‘instrumentalização’ do conselho em um momento em que já está exposta diante da opinião pública. “Eu acho a questão do conselho gestor fundamental, mas não houve um consenso”, acrescentou. Ainda poderá haver um aditivo ao termo assinado hoje para a instituição do conselho.

Em outra frente, o Ministério Público de São Paulo estuda a cobrança de uma multa por danos morais coletivos pela administração do kit-covid e da pesquisa que teria sido feita pela operadora. Uma reunião com representantes do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), Ministério Público Federal e Ministério Público do Trabalho está prevista nos próximos 15 dias para discutir critérios para um pedido conjunto indenização

“Eu acho muito importante que se estabeleça um dano moral coletivo que repare o dano causado à sociedade”, disse o promotor. Se a Prevent Senior não aceitar o valor cobrado, uma ação civil será enviada à Justiça. A empresa já sinalizou que está disposta a negociar o pagamento, o que não impede que familiares de vítimas ajuízem ações particulares. O TAC inclui uma cláusula que proíbe a operadora de ‘obstaculizar ou negar acesso ao prontuário médico pelo paciente, seu representante legal ou familiares’, também para facilitar a avaliação sobre a possibilidade de judicialização por aqueles que perderam familiares.

A Prevent Senior também é investigada por uma força-tarefa de oito promotores paulistas na esfera criminal. Eles apuram se houve dolo da operadora e se há, de fato, uma relação entre a administração do ‘kit-covid’ e as nove mortes no estudo interno denunciado por médicos à CPI da Covid.

Agência Estado

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

ARTIGO: As sequelas inimagináveis da Covid

 Foto: Getty Images via BBC

Com mais de 70% da população vacinada com a primeira dose e quase 50% já totalmente imunizados, é maravilhoso vermos as coisas voltando ao normal. As atividades comerciais funcionando normalmente, o retorno dos shows, das aulas (nas escolas privadas), enfim, o retorno a nossa vida de sempre. Quase. Calma, explico.

Tenho-me deparado com algumas sequelas comerciais do Covid que parecem não ter vacina, nem tratamento que resolva. O primeiro, e mais nefasto, é o cardápio QR CODE. Nada mais frustrante do que sentar no restaurante e ter que escolher seu prato num cardápio de 10 cm de altura x 5 cm de largura. Será que um cardápio plastificado e higienizado não resolveria bem? Vamos em frente.

Número reduzido de cadeiras nas recepções. Sejam em clínicas, consultórios ou outros ambientes de espera, deparamo-nos com o “X” vermelho nas cadeiras. No entanto, quem vai chegando pode esperar lado-a-lado no mesmo ambiente, porém em pé.

Não podemos entrar no colégio dos nossos filhos. É proibido assistir aos jogos internos ou qualquer outra coisa. As crianças vivem com os pais, e se a família estiver doente, a simples ida delas ao colégio já não contaminaria a todos? Então, por que os pais não podem entrar com máscara? Podemos entrar em todos os ambientes da cidade, mas os colégios insistem em não permitir a entrada dos pais.

Você tem algum processo no Fórum? Se tem, mesmo sendo parte, não pode ir na vara consultar. — É somente pelo telefone, Senhor!
O problema é que o telefone muitas vezes só chama, ninguém atende. Será que todos que trabalham no Fórum não frequentam os shoppings, cinemas, restaurantes, ônibus, aviões, casas de amigos? Já não basta a lentidão da nossa justiça, ainda querem complicar uma simples consulta de acompanhamento!?

Falando em aviões… Graças a Deus podemos viajar para todas as partes. Podemos ficar ao lado de outras 300 pessoas no mesmo espaço compacto. Mas não podem servir nada. Olhe, olhe, um copo d’água.

Para finalizar, lembro o terrível que é ligar para algum 0800, pois quase todos diminuíram seus atendentes. Curioso é que o número de funcionários nos departamentos comerciais já voltou ao normal, mas nos 0800 é sempre reduzido. É claro que prefiro resolver pela internet, mas às vezes não é possível. — Você já tentou ligar para o 0800 da TAP? Socorro!

Supermercados com redução de caixas é demais. Venderam muito durante a pandemia e diminuir a quantidade de caixas é imperdoável.

— Enfim, a sabedoria.

A Covid já maltratou demais nossas vidas. Vamos nos livrar dessas sequelas da sociedade. O remédio é o bom senso.

Por Marcus Aragão

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

‘Não faremos nenhuma aventura’, diz Bolsonaro em pronunciamento ao lado de Guedes

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) faz um pronunciamento na tarde desta sexta-feira (22) ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo ele, o valor decidido para o novo programa social do governo, o Auxílio Brasil, “tem responsabilidade”. “Não faremos nenhuma aventura. Não queremos colocar em risco nada no tocante à economia”, declarou o presidente.O pronunciamento de Bolsonaro acontece após uma sequência de fatos que mexeram com o mercado financeiro.

Na quinta-feira (21), quatro secretários do Ministério da Economia pediram demissão, entre eles Bruno Funchal, secretário do Tesouro e Orçamento, e Jeferson Bittencourt secretário do Tesouro Nacional. Apesar de o motivo alegado ter sido “questões pessoais”, a motivação teria sido a discordância sobre o valor de R$ 400 do Auxílio Brasil e a fonte de custeio.Na quarta-feira (20), o ministro Paulo Guedes declarou que considerava alocar R$ 30 bilhões fora do teto para bancar os R$ 400 do novo auxílio.

A declaração impactou negativamente o mercado financeiro. Na manhã de quinta-feira (21), quando Bolsonaro voltou a falar em R$ 400, o mercado reagiu. O Ibovespa caiu mais de 4% e o dólar chegou aos R$ 5,70. Nesta sexta, a bolsa chegou a cair 4%, mas operava perto da estabilidade, em leve queda de 0,36%, a 107.345,98 pontos, por volta das 15h50. Já o dólar abriu em alta, nos R$ 5,70, mas teve leve queda de 0,06% ao longo da tarde, cotado a R$ 5,6544 na venda.

Na noite de quinta-feira, a comissão especial da Câmara dos Deputados, que analisava a proposta de emenda à constituição conhecida como PEC dos Precatórios aprovou o relatório do deputado Hugo Motta (Republicanos-PB). O relator apresentou uma complementação do voto que trouxe alterações na regra de correção do teto de gastos. Com isso, a proposta que soluciona a dívida da União em sentenças judiciais também abrirá espaço para o financiamento do novo programa social do governo, o Auxílio Brasil.

Para ler a matéria na íntegra acesse AQUI.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Assim como a Covid-19, tuberculose pode ser transmitida pela respiração, afirmam cientistas

Foto: Reprodução

Depois de séculos de preceitos médicos estabelecidos sobre a tuberculose, uma equipe de pesquisadores da África do Sul descobriu que a respiração pode contribuir mais para a disseminação da doença que a tosse, seu sintoma mais característico.

Até 90% das bactérias responsáveis pela tuberculose liberadas por uma pessoa infectada podem ser transportadas em pequenas gotículas, chamadas aerossóis, que são expelidas quando a pessoa expira profundamente, estimam os pesquisadores. As descobertas foram apresentadas na terça-feira na Conferência Mundial da União sobre Saúde Pulmonar.

O relatório ecoa uma importante descoberta durante a pandemia de Covid-19: o SARS-CoV-2 (novo coronavírus) também se espalha em aerossóis carregados pelo ar, especialmente em lugares fechados — um modo de transmissão que foi amplamente subestimado no início da pandemia.

A tuberculose é causada por uma bactéria chamada Mycobacterium tuberculosis, que normalmente ataca o pulmão. É a doença infecciosa mais letal do mundo depois da Covid-19, provocando mais de 1,5 milhão de óbitos no último ano — o primeiro aumento em uma década, de acordo com relatório publicado na última semana pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Enquanto a pandemia de Covid interrompia o acesso aos serviços de saúde e cadeias de abastecimento ao redor do mundo, 5,8 milhões de pessoas foram diagnosticadas com tuberculose em 2020. Mas a OMS estima que, na verdade, cerca de 10 milhões de pessoas tenham sido infectadas. Muitas podem inconscientemente estar transmitindo a doença para outras.

— Nosso modelo sugere que, na verdade, a geração de aerossol e a geração de tuberculose podem acontecer independentemente dos sintomas — explica o estudante de pós-graduação da Universidade da Cidade do Cabo, na África do Sul, que apresentou os resultados, Ryan Dinkele.

O estudo

A descoberta ajuda a explicar por que lugares fechados e apertados, como prisões, frequentemente funcionam como criadores de tuberculose, assim como de Covid-19. E a pesquisa sugere que alguns métodos usados para limitar a transmissão do coronavírus — como máscaras, janelas e portas abertas e permanecer o máximo possível ao ar livre — também são importantes para reduzir a tuberculose.

— Aqueles de nós que têm tuberculose olhamos para a Covid e dizemos: ‘Nossa, é apenas como uma versão acelerada da tuberculose’ — disse o epidemiologista da Universidade de Boston, que não estava envolvido com a pesquisa, Robert Horsburgh.

Os pesquisadores anteriormente acreditavam que a maior parte da transmissão da tuberculose acontecia quando uma pessoa infectada tossia, espalhando gotículas carregando a bactéria pelo ar. Até acreditava-se que algumas bactérias eram liberadas quando uma pessoa respirava, mas muito menos do que pela tosse.

A nova descoberta não muda esse entendimento. Uma única tosse pode expelir mais bactéria que uma única respiração. Mas, se uma pessoa infectada respira 22 mil vezes por dia e tosse cerca de 500 vezes, então a tosse significa apenas 7% do total de bactéria emitida pelo paciente infectado, explica Dinkele.

Em um ônibus lotado, na escola ou no trabalho, onde pessoas ficam sentadas em espaços confinados por horas, “simplesmente respirar contribuirá com mais aerossóis infecciosos do que a tosse”, diz Dinkele.

Como funciona a transmissão

Na respiração, a inalação abre pequenos sacos de ar nos pulmões e, em seguida, a exalação carrega as bactérias dos pulmões por meio de aerossóis. Devido ao seu tamanho menor, os aerossóis liberados pela respiração podem permanecer flutuando no ar por mais tempo e viajar mais longe do que as gotículas emitidas pela tosse.

Assim como com a Covid, alguns pacientes com tuberculose espalham a doença para muitas pessoas — e podem liberar muitas bactérias — enquanto outros infectam poucas pessoas ao seu redor. Mas, mesmo que 90% das bactérias expelidas por uma pessoa infectada fossem transportadas em aerossóis, essa via de transmissão não seria necessariamente responsável por 90% dos novos casos, advertiu a médica que estuda a doença na Universidade Brown, Silvia S. Chiang.

Ainda assim, dizem especialistas, as descobertas de fato sugerem que os médicos não devem esperar que pacientes com tuberculose cheguem às clínicas com tosse forte e perda de peso, os sintomas considerados reveladores.

— Nós precisamos apenas rastrear toda a população, assim como você faria se estivesse procurando por muita Covid — disse Horsburgh.

O Globo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Mulher que matou menino de 10 anos atropelado ao dirigir alcoolizada em Acari é condenada a mais de 13 anos de prisão

Foto: Reprodução

A mulher apontada como responsável pela morte do menino Natan Pablo Félix da Costa, de apenas 10 anos, na cidade de Acari, região Seridó potiguar, foi condenada a mais de 13 anos de prisão, além de perder o direito de dirigir por 4 anos e 8 meses.

O crime aconteceu na tarde de um domingo, em junho de 2021. Segundo a Justiça, Alexsandra Oliveira Araújo Ferreira da Silva, de 30 anos, dirigia um carro sob efeito de álcool e atropelou Natan, que brincava de bicicleta com outra criança em um calçadão próximo ao açude Gargalheiras.

A sentença foi proferida pelo juiz Bruno Montenegro Ribeiro Dantas, que determinou cumprimento da pena em regime fechado e manteve a prisão preventiva decretada anteriormente. No autos, testemunhas relataram que a mulher assumiu a direção do veículo após consumir bastante bebida alcoólica.

“Segundo relatos, enquanto ziguezagueava pela pista, Alexsandra chegou a invadir a contramão e a sair da faixa de rolamento por diversas vezes, tendo, em uma dessas oportunidades, subido a calçada e atropelado o jovem Natan Pablo Félix da Costa, que estava parado no calçadão, consertando sua bicicleta. O impacto foi tão violento que causou um ‘traumatismo cranioencefálico e trauma raquimedular’, ceifando a vida da criança imediatamente, conforme Laudo de Exame Necroscópico”, diz o relatório da Justiça.

Ainda de acordo com a Justiça, a mulher teria atingido outra criança com o retrovisor do carro. Ela foi presa minutos após o atropelamento pela Polícia Militar, mas disse que não sabia que havia atropelado a criança.

O juiz não considerou a ré culpada por omissão de socorro. Ela segue presa desde o dia do acidente.

G1 RN

Opinião dos leitores

  1. 13 anos, ai entra o beneficio dos bandidos, 1/6 da pena, residencia fixa, sem antecedentes, recursos na primeira instançia na seunda….. resumindo talvez antes do fim do ano esteja solta, infelizmente, enquanto a familia da vitima pegou pena perpetua

  2. Nao entendi, se ela foi condenada a 13 anos de prisão , e 4,8 anos sem dirigir, após quarto anos e 8 meses ela vai dirigir aonde, ou a justiça já sabe que logo ela vai está solta

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Fábio Faria: Guedes segue na economia e compromisso fiscal está mantido

Foto: Leandro Fonseca / Exame

Em um esforço para apaziguar a crise gerada pela intenção de buscar formas de aprovar o novo Auxílio Brasil e os ruídos em torno da permanência de Paulo Guedes à frente da pasta da Economia, o ministro Fábio Faria, das Comunicações, fez um pronunciamento por meio de suas redes sociais na tarde desta sexta, 22. O depoimento foi enviado em primeira mão para EXAME.

Em sua fala, o ministro afirmou que Paulo Guedes não deixará o Ministério da Economia. “Não existe ninguém buscando um substituto para Paulo Guedes”, afirmou.

Em São Paulo, Faria falou com exclusividade à EXAME e negou que estivesse na cidade sondando substitutos para o ministro Guedes, como foi ventilado nesta sexta-feira.

O ministro reforçou o que disse ao longo do dia: o auxílio emergencial não vai passar dos 400 reais, já anunciados pelo governo, garantiu. “Será usada verba já à disposição do ministério”, afirmou.

Considerado um dos ministros mais próximos ao presidente Jair Bolsonaro, Faria teve uma agenda intensa de reuniões nesta sexta-feira, em São Paulo, com o objetivo de acalmar investidores após as notícias de furo no teto de gastos. Após recuar 3,3% na quarta e 2,7% na quinta, o índice Ibovespa voltou a cair mais de 3% nesta sexta-feira.

Os juros futuros bateram 12,50%, também na esteira da crise política e econômica causada pela saída de quatros secretários do ministério da Economia, na noite da quinta-feira, 21. Deixaram a pasta os secretários de Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, e do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, além da secretária especial adjunta do Tesouro e Orçamento, Gildenora Dantas, e o secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Rafael Araujo.

Reformas e aumento de arrecadação

Faria ressaltou o que considera conquistas do governo. O marco regulatório do saneamento, a lei do gás e a independência do Banco central foram algumas das medidas encaminhadas pelo governo — e aprovadas pelo Congresso— enfatizadas pelo ministro.

Além disso, o ministro tratou de reforçar feitos alcançados pelo Ministério da Economia, que ficaram em segundo plano nos últimos dias. O gasto do governo Bolsonaro, mesmo com a pandemia, vai cair em relação ao governo anterior, um fato inédito no período republicano.

No início de 2020, o déficit fiscal esperado era de 220 bilhões de reais, mas o aumento na arrecadação vai fazer com que o déficit feche 2021 perto dos 100 bilhões de reais. A relação dívida/pib, por sua vez, passou de 91% para 80% ao longo de 2021.

Perto desses números, tem defendido o ministro, a alteração de até 80 bilhões de reais no teto de gastos fica atenuada. O maior desafio do governo, agora, é aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios no Plenário da Câmara, na semana que vem. São necessários 308 votos, em dois turnos.

Na quinta-feira, 21, a comissão especial que discute a PEC dos precatórios na Câmara aprovou por 23 votos a 11, o texto-base do parecer do relator, Hugo Motta (Republicanos-PB). A proposta, que busca abrir espaço para a criação do Auxílio Brasil, estabelece um limite anual para o pagamento das dívidas da União e muda a regra de correção do teto de gastos.

EXAME

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Receita Federal abre hoje consulta a lote residual de Imposto de Renda

Foto: © Marcello Casal Jr / Agência Brasil 

A Receita Federal abriu hoje (22) consulta a lote residual de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) relativo ao mês de outubro de 2021. O lote contempla também restituições residuais de exercícios anteriores. As informações sobre a restituição estão disponíveis por meio de aplicativo para tablets e smartphones e por meio do site da Receita, na área intitulada Meu Imposto de Renda, onde deve-se clicar em Consultar a Restituição.

Nela, o contribuinte tem acesso às orientações e aos canais de prestação do serviço, nos quais é possível fazer consultas no formato simplificado ou completo de sua situação, por meio do extrato de processamento, acessado no portal e-CAC. Caso identifique pendência, ele poderá retificar a declaração.

Segundo a Receita Federal, há R$ 448,5 milhões em créditos bancários para 292.752 contribuintes. O crédito será depositado no dia 29 de outubro. “Desse total, R$ 169.234.573,08 referem-se ao quantitativo de contribuintes que têm prioridade legal, sendo 4.593 idosos acima de 80 anos, 40.459 entre 60 e 79 anos, 3.862 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 14.520 cuja maior fonte de renda seja o magistério”, informou, em nota a Receita.

O pagamento da restituição é feito na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda. Nos casos em que o depósito não tenha sido feito, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil. Em geral essa situação ocorre quando a conta corrente declarada foi encerrada. Para ter acesso ao dinheiro não depositado, o contribuinte precisa reagendar o crédito por meio do Portal BB, ou ligar para a Central de Relacionamento BB, nos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

“Caso o contribuinte não resgate o valor de sua restituição no prazo de um ano, deve requerê-lo pelo portal e-CAC, disponível no site da Receita Federal, acessando o menu Declarações e Demonstrativos > Meu Imposto de Renda e clicando em Solicitar restituição não resgatada na rede bancária”, informa a Receita.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *