Política

Governo Bolsonaro: conheça os líderes estrangeiros que assistirão à posse do novo presidente

Netanyahu chegou ao Brasil no fim de semana e confirmou presença na posse de Bolsonaro — Foto: EPA

Mesmo com a ausência dos presidentes de Venezuela, Cuba e Nicarágua, chefes de Estado latino-americanos compõem a maioria dos líderes que confirmaram presença na posse de Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto nesta terça-feira, mantendo o padrão das últimas inaugurações de mandato presidencial no país.

A lista de autoridades, porém, deve destoar das anteriores pela presença dos líderes conservadores de Israel e da Hungria, além da fraca presença de mandatários africanos (confira a relação abaixo).

Segundo o Ministério de Relações Exteriores, 12 chefes de Estado afirmaram que participarão da cerimônia de Bolsonaro. O órgão não divulgou todos os nomes, citando questões de segurança.

Na primeira cerimônia posse de Dilma Rousseff, em 2011, houve 21 chefes de Estado; na segunda, 12. Lula recebeu dez chefes de Estado na cerimônia de 2003 e nenhum em 2007.

Líderes de esquerda

Integram o grupo que assistirá à posse de Bolsonaro os presidentes de sete países sul-americanos – incluindo os líderes de esquerda Evo Morales, da Bolívia, e Tabaré Vázquez, do Uruguai.

Os presidentes de Venezuela, Cuba e Nicarágua não foram convidados à cerimônia, segundo o futuro chanceler, Ernesto Araújo, que expôs divergências ideológicas com os três governos e os acusou de ditatoriais pelo Twitter.

Para Geraldo Zaran, professor de Relações Internacionais da PUC-SP, a presença de grande número de líderes sul-americanos na posse de Bolsonaro e de seus antecessores evidencia a importância do Brasil na região.

Ele afirma que o protagonismo do país também explica a vinda dos líderes da Bolívia e Uruguai, cujos países mantêm fortes laços econômicos com o Brasil e teriam optado por uma postura pragmática, apesar das divergências políticas com Bolsonaro.

O Brasil é o maior importador de produtos bolivianos e uruguaios e mantém fronteira com as duas nações.

Ensaio no Palácio do Planalto para a cerimônia de posse presidencial; evento deve contar com 12 chefes de Estado — Foto: Agência Brasil

Marcos Guedes, professor titular de Ciência Política e Relações Externas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), atribuiu a presença dos líderes de direita da Hungria e Israel a motivos ideológicos e econômicos.

“Imagino que Israel vê na aproximação com o governo brasileiro uma oportunidade para criar vínculos comerciais”, afirma.

A relação também interessa a Bolsonaro, que com o cortejo a Netanyahu acena a ao eleitorado evangélico brasileiro, simpático a Israel.

No fim de semana, o premiê disse que o presidente eleito assegurou que mudará a embaixada do Brasil em seu país de Tel Aviv para Jerusalém.

A troca brasileira representaria um reconhecimento da cidade como capital de Israel, o que pode provocar não apenas atritos com palestinos e países árabes, mas também reações da comunidade internacional, cuja posição é de que o status de Jerusalém deve ser decidido em negociações de paz entre israelenses e palestinos. Até agora, apenas EUA e Guatemala tomaram medida semelhante.

A vinda do líder húngaro, por sua vez, sinalizaria a busca por uma aliança política e econômica com o Brasil, segundo Guedes.

“A Hungria e outros membros da nova direita europeia têm se sentido constrangidos pela União Europeia por defenderem políticas que vão de encontro às europeias”, afirma. “A aproximação com o Brasil pode ser um canal de escape.”

Política externa para a África

Guedes destaca ainda a ausência, por ora, de confirmações entre líderes africanos – diferença significativa em relação às posses anteriores.

Quatro chefes de Estado africanos estiveram na primeira posse de Dilma Rousseff em 2011, e três participaram da segunda, em 2014.

Segundo o professor, as visitas refletiam a importância que a política externa petista dava à África, destino de investimentos brasileiros e vista como um baú de votos em organizações internacionais.

Com Bolsonaro, porém, o continente deve passar a ser encarado apenas segundo seu potencial econômico, afirma o analista.

Confira a lista de chefes de Estado que devem vir à posse nesta terça:

Argentina: Mauricio Macri

No posto desde 2015, o presidente e ex-empresário se elegeu com uma coalizão de partidos de direita e promoveu uma série de reformas fiscais no cargo. Hoje enfrenta uma crise econômica, com forte desvalorização do peso e alta inflação.

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, só vai se encontrar com Jair Bolsonaro no próximo dia 16 de janeiro, duas semanas depois que ele assumir a Presidência do Brasil. Macri está de férias com a família na Patagônia, preparando-se para enfrentar um ano difícil, em que terá que zerar o déficit fiscal, reduzir a inflação anual de quase 45% e tentar se reeleger para um segundo mandato.

Na posse de Bolsonaro, nesta terça-feira(1), a Argentina será representada pelo ministro das Relações Exteriores, Jorge Faurie.

Bolívia: Evo Morales

Presidente desde 2006, o ex-líder sindical será um dos poucos líderes de esquerda na cerimônia. Em seu governo, a Bolívia cresceu em média 5% ao ano – maior índice da América do Sul. Ele conseguiu permissão da Justiça para concorrer a um quarto mandato em 2019, mesmo após um referendo realizado em 2016 ter rejeitado a possibilidade de uma nova reeleição.

Chile: Sebastián Piñera

Desde 2018, preside o país pela segunda vez, apoiado por uma coalizão de partidos de direita. Construiu uma fortuna como empresário e investidor, tendo participações em uma TV, um time de futebol e uma companhia aérea.

Colômbia: Iván Duque Márquez

Assumiu a Presidência em agosto como principal candidato da direita colombiana. Advogado, é afilhado político do ex-presidente Álvaro Uribe. Elegeu-se prometendo rever o acordo de paz assinado com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em 2016.

Hungria: Viktor Orbán

Primeiro-ministro desde 2010 e reeleito neste ano, é lider de um partido nacionalista e conservador. Considerado xenóbo e racista por críticos, defende barrar a entrada de muçulmanos na Hungria e na Europa.

Israel: Benjamin Netanyahu

Primeiro-ministro desde 2009, é líder do partido conservador Likud. É investigado por suspeitas de corrupção e tem perdido apoiadores no Parlamento, o que o fez antecipar a próxima eleição para abril. Adota linha dura no conflito com os palestinos.

Paraguai: Mario Abdo Benítez

Eleito em 2018 pelo conservador Partido Colorado, que governou o Paraguai na maior parte de sua história. É empresário, fez faculdade de Marketing nos EUA e foi paraquedista militar antes de entrar na política.

Peru: Martín Vizcarra

Vice-presidente na chapa eleita em 2016, assumiu o governo após a renúncia de Pedro Pablo Kuczynski (PPK), em meio a um escândalo de corrupção envolvendo a construtora brasileira Odebrecht. Engenheiro, integra um partido conservador e liberal.

Uruguai: Tabaré Vázquez

Desde 2015, governa o país pela segunda vez. Médico, é um dos líderes da coalizão esquerdista Frente Ampla, também integrada pelo ex-presidente José Pepe Mujica e que está no poder desde 2005.

Outras autoridades confirmadas

Mike Pompeo, secretário de Estado dos Estados Unidos, Marcelo Rebelo de Sousa, presidente de Portugal, Ji Bingxuan, vice-presidente do Comitê Permanente da Assembleia Popular (Parlamento chinês).

Países com chefes de Estado presentes em posses presidenciais anteriores
Dilma Rousseff, 2014: Guiné Equatorial, Uruguai, Bolívia, Países Baixos, Paraguai, Venezuela, Chile, Costa Rica, Suécia, Marrocos, Gana e Guiné-Bissau.

Dilma Rousseff, 2011: Chile, Colômbia, Costa Rica, Curaçao, El Salvador, Guatemala, Jamaica, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai, Venezuela, Guiné, Guiné-Bissau, Marrocos, Senegal, Coreia do Sul, Palestina, Catar, Bulgária, Portugal.

Luiz Inácio Lula da Silva, 2007: nenhum chefe de Estado foi convidado.

Luiz Inácio Lula da Silva, 2003: Argentina, Uruguai, Bolívia, Peru, Portugal, Venezuela, Cuba, Suécia, Belize, Guiana.

G1, com BBC

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Queiroga não vê sentido em condicionar volta às aulas à vacinação pediátrica contra a Covid-19

Foto: Walterson Rosa/MS

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou ser incoerente condicionar o retorno às aulas presenciais à imunização completa de crianças contra a Covid-19. “Já prejudicaram as nossas crianças em 2020, prejudicaram novamente em 2021, será que querem prejudicar novamente? A OMS não recomenda vacina como condição para aula. A UNICEF no mesmo sentido, a ONU no mesmo sentido. As vacinas, segundo recomendação do Ministério da Saúde não são obrigatórias. Então, é desarrazoado associar vacinação com aulas. As aulas devem acontecer, a segurança existe, as medidas são as mesmas”, disse.

O ministro da Saúde também garantiu que não faltarão doses para os pais que desejarem vacinar os filhos. “Como ministro da Saúde eu quero tranquilizar a população brasileira, sobretudo a cada mãe que quiser levar seu filho para a sala de vacinação, porque o Ministério da Saúde vai entregar as doses para que a campanha siga seu curso natural e de muito sucesso”, acrescentou o ministro.

A campanha de vacinação infantil contra a doença começou na sexta-feira (14) com uma previsão de 20 milhões de doses até março. Segundo o ministro, a quantidade é suficiente para aplicar a primeira dose em todas as crianças do país até o fim do primeiro trimestre de 2022.

Com informações de CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça Federal proíbe Bolsonaro de usar termo ‘lepra’ em declarações públicas

Foto: Alan Santors/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) foi proibido de usar o termo “lepra” e seus derivados para se referir à hanseníase em declarações públicas. A decisão da 3ª Vara Federal do Rio de Janeiro, publicada neste sábado, atende a um pedido do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan).

A entidade recorreu ao judiciário depois que Bolsonaro fez um discurso, em dezembro do ano passado, no qual usava o termo “lepra”. A legislação brasileira – Lei 9.010/1995 – determina o banimento dessa expressão, considerada como violadora da dignidade humana.

— Quem já leu ou viu filmes daquela época, quando Cristo nasceu, o grande mal daquele momento era a lepra. O leproso era isolado, distância dele. Hoje em dia, temos lepra também, continua, mas o mundo não acabou naquele momento — disse o presidente em discurso.

A sentença do juiz federal Fabio Tenenblat deferiu parcialmente o pedido feito pelo Morhan. Apesar da proibição de uso do termo, o magistrado resolveu não aplicar multa em caso de descumprimento da decisão.

A entidade tinha solicitado multa diária no valor de R$ 50 mil, caso Bolsonaro ou qualquer outro representante da União voltasse a usar o termo. Tenenblat negou por “presumir que haverá reiteração no descumprimento da legislação por parte de autoridades federais”.

No entanto, o magistrado reconheceu que um discurso do presidente, gravado pelos canais de comunicação do governo, podem ser considerados como documento oficial. E, dessa forma, são alcançados pela Lei nº 9.010/1995.

Tenenblat destaca ainda, na decisão, “a histórica dívida que a sociedade tem com as pessoas atingidas pela hanseníase”. E menciona “os abalos psicológicos causados pelo uso de termos estigmatizantes e discriminatórios por autoridades públicas”.

O Globo

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

PASSAPORTE VACINAL: Saiba como obter o Certificado de Vacinação pelo Conecte SUS ou RN + Vacina

Foto: Sergio Lima/Poder 360 | Imagem: reprodução/RN+Vacina

Com a iminente exigência de passaporte vacinal no RN para acesso a bares, restaurantes, shoppings, cinemas e demais estabelecimentos com ambientes fechados, o potiguar pode obter o comprovante da vacinação contra a Covid-19 de duas maneiras.

O Certificado de Vacinação pode ser obtido através do Conecte SUS (site ou App: Android ou App Store Apple) e também pelo site do RN + Vacina.

VEJA MAIS: Além de bares e restaurantes, RN passará a cobrar passaporte vacinal para shoppings, cinemas e demais estabelecimentos com ambientes fechados

Passo a passo para o Aplicativo Conecte SUS:

1. Abra o app e toque em “Pular” a introdução.

2. Toque em “Entrar”.

3. Caso não lembre se tem um cadastro, digite o CPF. Caso não tenha, toque em “Crie sua conta”.

4. Toque em “Número do CPF”. Você pode escolher outras opções também.

5. Na página inicial, você encontrará informações sobre as vacinas em cada idade, seus agendamentos nos SUS, medicamentos recebidos pelo SUS, entre outras opções.

Para encontrar a sua carteira de vacinação:

1. Entre na aba “Histórico”.

2. Acesse a opção “Vacinas”.

Pelo site do Conecte SUS:

1. Clicar na opção “Cidadão”

2. Entrar com login (CPF) e senha cadastrada;

3. Clicar em “vacinas”

4. Na tela que mostra as doses já tomadas clicar no botão “Meus Cartões” e em seguida na opção “Certificado de Vacina Covid-19”.

Outra opção é o RN + Vacina: 

1. No site do RN + Vacina o usuário deve selecionar a campanha de vacinação Covid-19;

2. Em seguida, clicar no botão “cidadão”;

3. Informar CPF e senha cadastrada e depois clicar no botão “entrar”;

4. Na tela seguinte, basta clicar em “Certificado de Vacinação” e selecionar o idioma que aparecerá o certificado com QR Code e as informações sobre a vacinação contra a Covid-19.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Anatel atualiza lista de celulares 5G homologados

Foto: Anatel

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) atualizou a Relação de Celulares 5G Homologados, publicada em dezembro no portal da Agência. Na lista constam informações como modelo, nome comercial e fabricante dos aparelhos. Agora será possível obter informações atualizadas, com dados processados até o dia anterior ao da pesquisa. As informações são obtidas direto da base de dados da Anatel e são atualizadas automaticamente. A mudança proporciona maior confiabilidade, atualidade e dinamismo.

O celular é a principal interface entre o usuário e as novas redes de quinta geração, que têm previsão de início de funcionamento até o final do 1º semestre de 2022 nas capitais brasileiras.

Somente produtos de telecomunicações homologados pela Agência podem ser utilizados no Brasil. O usuário deve, portanto, conferir a lista de celulares homologados antes de adquirir um aparelho. O consumidor também deve verificar a presença do selo de homologação Anatel, localizado no equipamento ou no manual, e pode consultar a operadora sobre a compatibilidade do produto com a rede.

A certificação e a homologação garantem ao consumidor a aquisição e o uso de produtos para telecomunicações que respeitam padrões de qualidade e de segurança, além do atendimento a funcionalidades técnicas regulamentadas pela Anatel que visam o uso eficiente e racional do espectro radioelétrico, a compatibilidade eletromagnética e a não agressão ao meio ambiente.

Para realizar a pesquisa, acesse o seguinte link: https://informacoes.anatel.gov.br/paineis/certificacao-de-produtos/celulares-em-5g.

É possível utilizar abas e filtros (modelo, fabricante, data da emissão da homologação e modo de operação) para obter os dados.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Eleições 2022: prefeitos do MDB declaram apoio a Garibaldi Filho

A semana começa com a confirmação do apoio de mais quatro prefeitos do MDB à pré-candidatura a deputado federal do ex-senador Garibaldi Filho. Na tarde desta segunda-feira (17), os prefeitos de Lagoa Nova, Brejinho, Lagoa Salgada e Apodi reafirmaram que estão ao lado de Garibaldi Filho nas Eleições 2022.

O prefeito de Apodi e presidente da Juventude do MDB no Rio Grande do Norte (JMDB-RN), Alan Silveira, já havia manifestado apoio a Garibaldi através das redes sociais. Hoje, somaram força ao projeto da pré-candidatura de Garibaldi Filho os seguintes prefeitos: Luciano Santos, de Lagoa Nova; João Gomes (Joãozinho), de Brejinho; e Osivan Queiroz, de Lagoa Salgada.

O ex-senador e pré-candidato a deputado federal agradeceu a parceria dos prefeitos. “Fico muito honrado e feliz com as declarações de apoio que estou recebendo ao longo dos últimos dias, tanto de prefeitos do nosso MDB, como da população em geral”, enfatizou Garibaldi Filho.

Opinião dos leitores

  1. Seu tempo Já passou, continue com algodão nos ouvidos, vai ser uma nova derrota, achou pouco a de senador?.

  2. Vamos mudar minha gente, Gagá já tá gagá, que vá curtir sua riqueza que conseguiu na Política durante todos esses anos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

RN registra chuvas de até 113 mm no fim de semana; previsão é de mais chuvas até sexta

Foto: Raiane Miranda / Governo do RN

O boletim pluviométrico da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registrou a ocorrência de chuvas em todas as regiões do RN neste fim de semana.

No período das 7h da manhã de sexta (14) até a manhã desta segunda feira (17), os maiores volumes registrados foram nos municípios de Itaú, com 113,2 mm (Alto Oeste), Timbaúna dos Batistas, com 95 mm (Seridó), Natal, com 85,4 mm (Litoral), e Fernando Pedrosa, com 79,8 mm (Central).

O último boletim publicado às 9h15 desta segunda feira registra a ocorrência de chuvas em 55 estações de monitoramento.

De acordo com as análises da unidade instrumental de Meteorologia da Emparn, as chuvas são decorrentes da atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCTI) e do sistema meteorológico chamado Vórtice Ciclónico.

“A Zona de Convergência segue atuando sobre o território potiguar trazendo condições favoráveis para a ocorrência de chuvas em todas as regiões”, explicou o chefe da unidade, Gilmar Bristot.

Para essa semana, segundo Bristot, as chuvas devem continuar até sexta-feira. “Maiores volumes devem ocorrer na região do interior até quarta-feira e depois também tem previsão para as regiões do Agreste e Litoral”.

As temperaturas, na área do Litoral, devem variar entre 24°C, durante as madrugadas, e 32°C, durante as tardes. No interior do estado, variação entre 22°C e 34°C.

Previsão dia a dia

17/01/22 – segunda-feira – Céu parcialmente nublado a claro, com possibilidade de pancadas de chuva nas regiões de Mossoró, do Alto Oeste e do Vale do Açu.

18/01/22 – terça-feira – Céu parcialmente nublado a claro, com possibilidade de pancadas de chuva nas regiões de Mossoró, do Alto Oeste e do Litoral.

19/01/22 – quarta-feira – Céu com poucas nuvens na região do Seridó, demais regiões com céu parcialmente nublado a claro, com possibilidade de pancadas de chuva nas regiões de Mossoró e do Vale do Açu.

20/01/22 – quinta-feira – Céu com poucas nuvens na região do Seridó, demais regiões com céu parcialmente nublado a claro, com possibilidade de pancadas de chuva nas regiões de Mossoró, do Vale do Açu, do Agreste e do Litoral.

21/01/22 – sexta-feira – Céu parcialmente nublado a claro, com possibilidade de pancadas de chuva nas regiões do Litoral e do Vale do Açu.

22/01/22 – sábado – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões.

23/11/22 – domingo – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões.

98 FM Natal

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Além de bares e restaurantes, RN passará a cobrar passaporte vacinal para shoppings, cinemas e demais estabelecimentos com ambientes fechados


Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

O Rio Grande do Norte vai passar a cobrar o passaporte vacinal para entrada em shoppings, bares, restaurantes e cinemas. O novo decreto, que será publicado na próxima sexta-feira (21), determina que todos estabelecimentos com ambientes fechados e também aqueles ambientes abertos que suportem mais de 100 pessoas deverão exigir que os clientes estejam com a vacinação completa contra a Covid.

O anúncio da nova medida foi feito na noite desta segunda-feira (17) em uma coletiva do governo do RN, com representantes da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed).

Segundo o secretário do Gabinete Civil, Raimundo Alves, o passaporte vacinal será “exigido em todos os segmentos, como bares, shoppings e restaurantes a partir de 100 pessoas. Todo e qualquer ambiente a partir de 100 pessoas. Abaixo de 100 pessoas, somente se for com ar-condicionado, em ambiente fechado”.

Segundo ele, o governo recomendou ainda aos municípios que os eventos público sejam suspensos pelos próximos 30 dias – até 16 de fevereiro quando será feita uma reavaliação. “Aqueles eventos que são públicos, em que não são possíveis de ter o controle e exigir o passaporte vacinal”, disse Raimundo Alves.

A exigência vai ser feita considerando comprovantes oficiais como o ConecteSUS, o RN+Vacina e a própria carteira de vacinação, de papel. “Se você já era pra ter tomado a terceira dose, vai ser exigida a terceira dose”, explicou, o secretário de Saúde, Cipriano Maia.

Com informações de g1-RN

Opinião dos leitores

  1. Para comicio será exigido? Quando luladrão vier a essa terra, será exigido dos militantes e apoiadores o passaporte vacinal?

  2. Até parece que quem tá vacinado não pega nem transmite, conheço um monte de gente contaminada depois de uma festa onde era obrigado apresentar passaporte vacinal, resolveu? seria mais eficaz se fosse cobrar o teste realizado com até 48 hs antes, o que iria causar transtorno louco. passaporte não!

  3. E os 5 milhões, o Secretário de Saúde e a Governadora, sabem quando serão devolvidos aos cofres públicos?

  4. Ditadura esquerdista cada vez mais se consolidando. Marx, Lenin, Mao, Fidel do inferno, devem estar felicíssimo com seus pais mandados petistas.

  5. Agora querem tirar o direito de ir e vir e ainda obrigar a tomar uma droga desconhecida. É o fim do mundo mesmo. Governo lixo.

  6. É triste ver aonde chegamos, o direito de ir e vir sendo cerceado por uma causa (obscura) de saúde. Daqui a pouco, vai determinar até a cor da cueca do presidente da República! E o mais triste é ver nossas instâncias superiores autorizando essa aberração. A suprema corte americana REJEITOU essa bomba de Biden

  7. Tá hora do deputados estaduais jogar merda do desmandos e desvio no ventilador desse Governador

  8. O pior de tudo é o “amém” da CDL, FECOMERCIO, ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, e outras entidades de classe, para essas medidas ditatoriais do governo Fatima. O quer que ta acontecendo para tanta fraqueza desses que se dizem “lideres empresariais”??

  9. Já que virou um cabaré esse governo, será adequado também pedir para as reuniões do partido em casa noturna fechadas só para os participantes do partido nesse governo.

  10. Isso é um ensaio pra implantarem um chip na população e terem o controle dos humanos no planeta terra.
    Daqui um dia o sujeito so vai poder andar nas ruas, se for chipado, se não perde o direito de entrar em tudo que é ambiente e deixa de tirar documentos.
    Ou seja!!
    Tu perde a liberdade.
    Esquerdistas querem controlar o mundo.
    Isso já está em prática, só não vê quem não quer.

  11. Bem que vovó dizia “meu fi meu fi, tu vai ver coisa tu vai ver coisa” eu falava “é mentira de dindinha” . E só para não perder o costume, por acaso tem notícias dos 5 milhões??

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Câmara só vai retomar trabalho presencial depois do Carnaval, anuncia Lira

Foto: Marina Ramos/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), decidiu retomar os trabalhos da Casa de forma remota até o Carnaval. O congressista afirmou que a medida é necessária para tentar conter o avanço da covid-19. Além disso, citou o aumento das passagens aéreas.

“Trabalho remoto até o Carnaval. Medida necessária até vencermos esta nova onda. Também vai nos ajudar na melhor aplicação dos recursos públicos. Tarifas aéreas estão altíssimas e a flexibilidade nas remarcações só acontece quando é do interesse das companhias”, escreveu nas redes sociais.

Os deputados reclamam que a cota para exercício parlamentar –uma quantia fornecida pela Câmara para despesas dos mandatos dos congressistas –está sendo insuficiente para bancar o transporte para as bases eleitorais e demais despesas. No fim do ano passado, o tema foi discutido em reunião da Mesa Diretora da Casa.

A Câmara retomou os trabalhos presenciais em 18 de outubro do ano passado. A Casa tinha instalado um sistema de deliberação remota no início da pandemia, em 2020, para evitar aglomerações. Deputados passaram a poder participar das sessões e a votar por meio de seus celulares.

Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“Poderio ditatorial” das redes sociais beneficia a esquerda, afirma Bolsonaro

Foto: reprodução/YouTube

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a criticar nesta segunda-feira (17) decisões judiciais envolvendo redes sociais que são desfavoráveis a aliados. Apesar de não citar nominalmente o STF (Supremo Tribunal Federal), o mandatário falou sobre um caso envolvendo a Suprema Corte, do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso por determinação do ministro Alexandre de Moraes e confirmada pelo colegiado e pelo plenário da Câmara.

Segundo o presidente, tem crescido o “poderio ditatorial para controlar as pessoas” e que a “esquerda tem ganhado muito nisso”. “Estão cerceando os nossos direitos. A liberdade de expressão é sagrada. O parlamentar é civil e penalmentre inimputável por quaisquer palavras, opiniões e votos. Nós vimos a prisão de um deputado por sete meses que não valeu para ele isso”, afirmou.

Bolsonaro ainda criticou a derrubada de páginas e perfis de redes sociais, o que aconteceu em caso de desinformação ou de ataques a ministros do STF. “Nós temos assistido a derrubada de páginas do Facebook, desmonetização de outras, mas só de gente do nosso lado. Gente que defende a família, que briga por liberdade. É um cerceamento grande contra a gente”, defendeu.

O presidente citou a devolução de uma MP (medida provisória) por parte do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), em setembro do ano passado, que visava dificultar a remoção de conteúdos das redes sociais. A proposta gerou ampla polêmica, por promover alterações no Marco Civil da Internet. A medida impediria a remoção de conteúdo “sem justa causa”.

Bolsonaro afirmou que irá conversar com Pacheco sobre o assunto. “Eu mandei uma MP para o Congresso no ano passado. O presidente do Senado achou que não tinha urgência e devolveu a MP. Vou voltar a conversar com ele agora”, ressaltou.

R7

Opinião dos leitores

  1. Quanto mais ele fala , mais se implica, na ardência de sua impáfia maléfica. Que cabra ruim, minha gente. Não estou defendendo o Lula não. Estou me referindo a esse senhor que não serve para ser líder de sala de aula.

  2. Falou o cagão o ser humano mais imbecil do planeta Terra o maior idiota de todos os tempos

  3. Não esquenta… Não existe a possibilidade de o povo deixar alguém do PT assumir a Presidência… Isso já foi escrito e estamos só aguardando chegar o Dia.

    1. Depois que esse “povo”, ou melhor GADO, estiver preso por atentar contra as instituições , o MINTOmaníaco vai dar ré , se cagar de medo e só defende a família das rachadinhas viu!

    1. Saudade do ladrao condenado Lula??? Vá aprender a trabalhar vadio

    2. Imosec pixuleco, resolve problema de diarréia abdominal, para a sua, que é mental, só manicômio, igual a Adélio Bispo, bichim tá reclamando que onde está é muito cruel.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Petrobras anuncia recorde de produção no pré-sal em 2021

Foto: Reuters

A Petrobras anunciou, nesta segunda-feira (17), que registrou recorde anual de produção no pré-sal em 2021.

Foi alcançado 1,95 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boed), volume que corresponde a 70% da produção total da companhia, que foi de 2,77 milhões de boed no ano passado.

O recorde anterior pertencia ao ano de 2020, no qual foi alcançada a marca de 1,86 milhão de boed, representando 66% da produção total da Petrobras.

O novo recorde registrado em 2021 representa mais do que o dobro do volume produzido no pré-sal há 5 anos.

“Com a manutenção do foco de atuação nas suas atividades em ativos em águas profundas e ultraprofundas, a Petrobras continuará investindo na aceleração do desenvolvimento dos campos do pré-sal, que possuem alta produtividade, maior resiliência a baixos preços de petróleo e mais eficiência em carbono, gerando um petróleo competitivo na transição para a economia de baixo carbono”, disse, em nota, a estatal.

A companhia informou que, no período do Plano Estratégico 2022-26, serão investidos US$ 57 bilhões no segmento E&P (exploração e produção), sendo 67% desse total no pré-sal.

O pré-sal receberá 12 das 15 novas plataformas previstas para entrar em operação neste período e deverá ser responsável por 79% da produção total da Petrobras em 2026, segundo o comunicado.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *