Governo inicia pagamento dos servidores

O Governo iniciou nesta terça-feira (1º) o pagamento do funcionalismo pelos servidores da Educação e dos órgãos da Administração Indireta que possuem recursos próprios. Os 22.898 servidores ativos da Educação, pagos com verba específica do Fundeb, representam R$ 50,8 milhões. O calendário de pagamento do restante da folha será anunciado em breve, a partir da disponibilidade de caixa.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Josué Ribeiro dos Santos disse:

    Deus tomará que sim nimguem aguentar mais tanto atraso e juros nas contas atrasadas.

  2. Pergunto aos senhores poderosos políticos, tais como: governador, vice governador, deputados estaduais, assessores, etc…
    O salário de vocês estão atrasados?
    O salário de vocês foram parcelados?
    Vocês pagam a gasolina ou transporte próprio para irem trabalhar?
    26 anos no estado e está aí o resultado da copa, dos desfalques, das impunidades em não devolverem o dinheiro público mesmo após condenação.
    Vergonha total.

  3. sergiomacaiba disse:

    O secretario de planejamento e interior e justiça vam todos os dias para Paraíba com carro oficial pago pelos potigures

  4. Carlos disse:

    O recurso do FUNDEB não dá para pagar toda folha do pessoal da educação. O governador privilegia uma categoria, muito embora reconhecidamente sofrida. O correto deveria ser ele afirmar que fez uma escolha política em seu planejamento do pagamento. Poderia também explicitar todas as categorias que recebem em uma data de pagamento específica anunciada. Acho que seria mais transparente.

  5. Evandro disse:

    Na prática os servidores do governo estão com 01 mês de salário atrasado. O calendário de setembro fechou sábado passado 30.11.2016. Enquanto isso não se vê nada que ajude a diminuir as despesas com pessoal.
    Não foram diminuídos os cargos comissionados, não foram cortados os funcionários fantasmas, não foi extinto nenhum órgão, setor ou secretaria.
    Sem falar em outras despesas, como a frota de carros alugados que continua a mesma.
    Até agora o peso da folha está nas costas daqueles que trabalham e recebem atrasado.

COMENTE AQUI