Henrique era alvo de "cafetina" pra levar prostituição ao Congresso Nacional

A revista Veja desta semana destacou, em sua sua edição, que o presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB), foi citado no escândalo de prostituição e corrupção, que foi descoberto em Brasília.

O objetivo da modelo Luciane Lauzimar Hoepers, famosa pelos ensaios sensuais e por ter sido presa na Operação Miqueias, da Polícia Federal, envolvida em um escândalo que misturava prostituição e política, era usar o peemedebista para conseguir clientes no Congresso.

Nas escutas (feitas pela PF), duas cafetinas conversam sobre Luciane Hoepers, uma ex-modelo que ganhou o noticiário recentemente ao ser presa sob a acusação de integrar uma quadrilha que desviava dinheiro de fundos públicos. Ela usava seu charme para convencer políticos a aderir ao esquema.

A conversa das cafetinas sugere que a ex-modelo era parte de um plano ainda mais ousado. Segundo elas, Luciane tinha a missão de tentar se aproximar do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves.