Investigação da Fake News chegou à antessala da Presidência da República

O inquérito do Supremo sobre a difusão de informações falsas chegou à antessala da Presidência da República. Na investigação constam três integrantes da Assessoria Especial da Presidência: Tercio Arnaud Tomaz, José Matheus Sales Gomes e Mateus Matos Diniz. O trio opera com um dos filhos do presidente, Carlos Bolsonaro, vereador carioca.

Tomaz e Gomes foram pagos pela Câmara do Rio na campanha de 2018. No Planalto, suas agendas oscilam entre o lacônico “Despacho interno” e o sucinto “Sem compromisso”. Diniz ganhou um cargo de 27 palavras: “Assessor no Departamento de Relações com a Imprensa Internacional da Secretaria de Imprensa da Secretaria Especial de Comunicação Social da Secretaria de Governo da Presidência da República”.

Vinícius Valfré, O Estado de S.Paulo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jorge jr disse:

    Qual será as fale news é sobre as decisões politiqueiros do STF, imprima de Collor o mesmo perdeu o direitos políticos, já no de Dilma ela não perdeu . são constituição diferentes.

  2. Anti-Político de Estimação disse:

    O Brasil cheio de demandas, serviços e projetos sérios a serem executados e esse pessoal trabalhando 24 horas por dia para promover o ódio, a intriga e a desunião entre os brasileiros.
    É deprimente !!

    • Dilermando disse:

      Amigão, não é exatamente o inverso não? Ao invés de se preocupar efetivamente em governar o país, só se importa com os que outros acham ou possam achar dele, principalmente com futilidades. Se passasse a governar o país decentemente como se espera de um presidente, talvez as críticas contrárias a ele não tivessem vez e voz…

COMENTE AQUI