Ministro da Defesa descarta atender apelo de membros da bancada do RN por intervenção federal na segurança do Estado

por Dinarte Assunção

Raul Jungmann descarta intervenção no RN

 

O ministro da Defesa, Raul Jungman, afirmou em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo que deputados do Ceará e Rio Grande do Norte têm defendido que o modelo de intervenção adotado no Rio de Janeiro seja replicado em seus estados.

De acordo com o que declarou ao jornal, o Planalto tem ciência de situações difíceis em outros Estados, mas nada que se compare à situação do Rio. Ainda segundo o ministro, a criação do Ministério da Segurança Pública terá objetivo de ajudar essas unidades da federação.

O BlogdoBG entrou em contato com as assessorias de todos os deputados federais do RN. Três retornaram.

Rafael Motta lembrou que a situação do Rio Grande do Norte é mais grave que a do Rio quando se considera a taxa de homicídios por 100 mil habitantes: de 61 em solo potiguar, e 31 em solo fluminense. Critiou o modelo de intervenção, mas defende que, se é para melhorar a segurança do Estado, é favor.

Beto Rosado afirmou que “em caso de necessidade, eu seria favorável à intervenção sim”.

Rogério Marinho afirmou por sua assessoria de imprensa que é favorável à intervenção na segurança do Rio Grande do Norte no modelo do Rio de Janeiro.

Fábio Faria destacou que a tese de intervenção é absolutamente improcedente para o Rio Grande do Norte, mas preferiu não comentar se seria a favor ou contra em eventual cenário.

Os demais deputados, procurados no início da tarde desta terça-feira (20), não responderam aos questionamentos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lucas disse:

    Intervenção no Planalto Central, fechando o Congresso e o STF, prendendo a quadrilha do Vampirão e seus Ministros. e convocando-se novas eleições para uma Assembleia Constituinte afim de reformar a Constituição, cujas emendas já são mais numerosas do que o soneto.

  2. WandeC disse:

    A bem da verdade, o Brasil inteiro merece uma intervenção.

  3. Augusto disse:

    "O ministro da Justiça, Raul Jungman"; e por onde anda Torquato Jardim, "ministro da Defesa?

COMENTE AQUI