Política

Moraes diz que Jefferson faz parte de uma ‘possível organização criminosa’ que busca ‘desestabilizar instituições’

Foto: Arte/G1

No mandado que autorizou a prisão de Roberto Jefferson, ex-deputado e presidente do PTB, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), escreveu que o político faz parte de uma “possível organização criminosa” que busca “desestabilizar as instituições republicanas”.

“Uma possível organização criminosa – da qual, em tese, o representado faz parte do núcleo político –, que tem por um de seus fins desestabilizar as instituições republicanas, principalmente aquelas que possam contrapor-se de forma constitucionalmente prevista a atos ilegais ou inconstitucionais, como o Supremo Tribunal Federal (STF) e o próprio Congresso Nacional”, escreveu Moraes.

Jefferson foi preso pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (13). O mandado é de prisão preventiva (que não tem prazo estipulado para acabar).

A ordem de prisão foi dada dentro do chamado inquérito da milícia digital, que é uma continuidade do inquérito dos atos antidemocráticos.

Na decisão, Moraes escreveu ainda que a suposta organização da qual Jefferson integra o núcleo político tem uma rede virtual de apoiadores que compartilham mensagens com o objetivo de derrubar a “estrutura democrática”.

“Uma rede virtual de apoiadores que atuam, de forma sistemática, para criar ou compartilhar mensagens que tenham por mote final a derrubada da estrutura democrática e o Estado de Direito no Brasil”, afirmou Moraes.

Discurso de ódio e homofobia

No mandado que autorizou a prisão de Jefferson, o ministro Alexandre de Moraes disse também que o ex-deputado publicou manifestações em suas redes sociais que continham “discursos de ódio” e comentários “homofóbicos”, os quais se destinavam a ministros do Supremo e a “corroer as estruturas do regime democrático e a estrutura do Estado de Direito”.

“As manifestações, discursos de ódio e homofóbicos e a incitação à violência não se dirigiram somente a diversos Ministros da CORTE, chamados pelos mais absurdos nomes, ofendidos pelas mais abjetas declarações, mas também se destinaram a corroer as estruturas do regime democrático e a estrutura do Estado de Direito”, diz o documento.

Possíveis crimes

Moraes disse ainda que há “fortes indícios” de que Jefferson tenha cometido crimes, entre eles: calúnia, difamação, injúria, incitação ao crime e apologia ao crime.

Milícia digital

O inquérito que investiga a organização e o funcionamento de uma milícia digital voltada a ataques à democracia foi aberto em julho, por decisão de Moraes.

Nessa investigação, a PF apura indícios e provas que apontam para a existência de uma organização criminosa que teria agido com a finalidade de atentar contra o Estado democrático de direito.

Essa organização se dividiria em núcleos: de produção, de publicação, de financiamento e político. Outra suspeita é de que o grupo tenha sido abastecido com verba pública.

Entre os nomes citados pela PF em um pedido para acessar quebras de sigilo, estão os assessores da Presidência da República acusados de integrar o chamado “gabinete do ódio”, que seria encarregado de promover ataques virtuais nas redes sociais contra desafetos da família do presidente Bolsonaro e adversários do governo.

Roberto Jefferson

O ex-deputado Roberto Jefferson foi o pivô do escândalo do mensalão, em 2005. Foi a partir de uma entrevista dele ao jornal “Folha de S. Paulo” que o país tomou conhecimento das denúncias de que o governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva passava dinheiro a deputados da base.

Em novembro de 2012, no julgamento do mensalão no STF, ele foi condenado a 7 anos e 14 dias de prisão, pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Nos últimos anos, já sem mandato parlamentar, Jefferson se aproximou do presidente Jair Bolsonaro. Em suas redes sociais, começou a postar fotos com armas. O armamento da população é uma das principais causas do presidente.

G1

Opinião dos leitores

  1. Prisão ilegal e absurda, Roberto Jeferson cometeu os crimes q o Ministro enumerou o ofendido procure o MP ou a PF, é representa para começar o processo legal em seguida a Justiça julga.

  2. Moraes agora tu acabou com tudo de vez! Prendeu um inocente pra procurar prova ou crime que ele possivelmente possa ter praticado ou particioado é proibido pela lei que vc defende.

  3. Engraçado que Esse Alexandre de morais foi advogado do pcc que ea maior organizacao criminosa do pais

    1. Não fala besteira rapaz. Na Venezuela o judiciário está lado a lado com Maduro. Aqui Bolsonaro tenta destruir a democracia, mas tem como única contenção à sua tresloucada aventura, parte do judiciário, aquela não cooptada com promessa de cargos, como André Mendonça, o próprio diretor geral da PF, e Aras que covardemente não defende a república, como é sua obrigação.

    1. Acredita quem quiser. Bob Jeff não tá com essa bola toda. É só um bandido agitador aloprado, que vestiu a roupa de conservador por força das circunstâncias. O mensalão começou com ele.

    1. Pelo contrário, filha. O país só tem segurança graças ao STF. Se depender do Bozo e seus seguidores já seríamos pior que a Venezuela.

  4. Çei!!!!
    La vem o palavriado.
    Tô entendendo.
    Quando nequinho tiver comendo animais domésticos, aí vcs param de botar consolo na boquinha de um bando de burro de dois pé né ??
    Até lá vai no bubu mesmo, e o fumo entrando.
    O pior é que vai atingir até quem não tem nada haver com isso tudo.
    Democracia chibata essa.
    Só funciona de um lado.
    Palhaçada!!
    Palhaçada!!
    BG!
    Vou me indgnando aqui em quanto posso.
    É sacanagem!!
    Imoral.
    O que está acontecendo.

    1. Já vi muito ataque de pelanca, mas o Raimundo hoje mereceu uma medalha.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Benes fala em terceira pessoa e diz que será candidato se tiver consenso

O federal deputado Benes Leocádio disse, em entrevista à Tribuna do Norte, que será candidato a governador do Rio Grande do Norte se houver consenso na oposição ao governo Fátima Bezerra.

Falando em terceira pessoa, ele admitiu que, caso não haja consenso, a candidatura não persistirá.

“Primeiro temos que resolver nossa situação em casa. A pré-candidatura do deputado Benes será consenso no grupo político de oposição à governadora Fátima Bezerra? Sim ou não? Se não, ela não persistirá, não permanecerá”, disse.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

[VÍDEO] CENAS IMPRESSIONANTES: Tempestade de areia atinge o interior do RN

Uma enorme tempestade de areia atingiu os municípios de Porto do Mangue e Pendências na manhã deste domingo (24).

As cenas foram registradas pelo grupo de 4×4, Rapaziada Potiguar, durante em expedição na Costa Branca potiguar.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Brasil tem 50,7% da população totalmente vacinada contra a covid

O Brasil chegou a 50,7% da população totalmente vacinada contra a covid-19. O número representa 108.194.565 pessoas vacinadas com duas doses ou dose única até 19h15 de domingo (24.out.2021).

O número de habitantes vacinados com ao menos uma dose é de 157.474.408 –equivalente a 73,8% da população. Ao todo, 269.047.723 doses foram administradas no país. Dessas, 6.317.983 correspondem à 3ª dose, que já começou a ser aplicada em alguns municípios.

Os dados são da plataforma coronavirusbra1, que compila registros das secretarias estaduais de Saúde. Eles foram coletados pelo Poder 360.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro diz que Guedes fica até o fim: “Vamos sair juntos”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou neste domingo (24) que o ministro Paulo Guedes (Economia) permanecerá no cargo até o fim de seu governo.

“A gente vai sair junto, fica tranquilo. Bem lá na frente”, disse o chefe do Executivo em entrevista a jornalistas no Parque de Exposições da Granja do Torto, em Brasília, ao lado do ministro.

Guedes chegou a ser criticado por parlamentares E membros do primeiro escalão do Governo por sua atuação na economia. Na semana passada, a imprensa nacional chegou a noticiar que ele sairia do governo Bolsonaro.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Deputada do Psol entregará relatório da CPI da Covid à ONU e associa Bolsonaro à extrema direita: “perigo para o planeta”

A deputada Fernanda Melchionna (Psol-RS) foi escolhida pela CPI da Covid para ir ao Alto Comissariado da ONU, em Genebra, entregar o relatório final da comissão. O documento pede o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro e mais 65 pessoas, entre elas, membros do governo, parlamentares e agentes da saúde.

A deputada deve participar da reunião do colegiado no dia 26 de outubro, quando ocorre a votação do relatório. Melchionna foi convidada à Suíça pela organização The Left para participar do grupo de trabalho intergovernamental da ONU. A deputada trabalha na elaboração de um tratado das Nações Unidas.

“Estou levando em mãos o relatório final CPI para entregar ao Alto Comissariado para DH da ONU. Em Genebra vamos alertar que Bolsonaro, como um dos principais representantes da extrema-direita, é um perigo para todos os países o planeta”, escreveu mas redes sociais.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

STF racha sobre investida contra procuradores e teme impacto no Judiciário

Com destino ainda incerto na Câmara dos Deputados, a proposta que altera a composição do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) e amplia o poder do Congresso sobre o órgão divide os integrantes do STF (Supremo Tribunal Federal).

Nos bastidores, ministros críticos aos métodos da Lava Jato demonstram apoio à PEC (proposta de emenda à Constituição) que aumenta o número de indicados por Câmara e Senado na composição do órgão. Já outra ala do tribunal diz acreditar que as alterações são inconstitucionais.

Uma questão que tem sido discutida em conversas reservadas é até que ponto as alterações no CNMP podem impactar no CNJ (Conselho Nacional de Justiça), órgão equivalente do Judiciário e que é chefiado pelo presidente do Supremo.

Folhajus/Folha de S.Paulo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Facebook e Instagram derrubam live em que Bolsonaro associou Aids a vacina da Covid

Na noite deste domingo (24), o Facebook derrubou a live semanal do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) transmitida na última quinta-feira (21).

O vídeo não está mais disponível nem no Facebook nem no Instagram. De acordo com porta-voz da companhia, o motivo para a exclusão foram as políticas da empresa relacionadas à vacina da Covid-19. “Nossas políticas não permitem alegações de que as vacinas de Covid-19 matam ou podem causar danos graves às pessoas.”

Em sua live semanal, Bolsonaro leu uma suposta notícia que alertava que “vacinados [contra a Covid] estão desenvolvendo a síndrome da imunodeficiência adquirida [Aids]”. Médicos, no entanto, afirmam que a associação entre o imunizante contra o coronavírus e a transmissão do HIV, o vírus da Aids, é falsa e inexistente.

Folhapress

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Fiocruz avaliará combinação de CoronaVac e AstraZeneca contra Covid-19

Foto: Michel Alvim/Secom-MT

Em fevereiro, profissionais de saúde que haviam recebido a primeira dose da CoronaVac foram vacinados com a segunda dose da AstraZeneca em Porto Velho, capital de Rondônia. Ao saberem disso, pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) começaram a investigar os efeitos da vacinação trocada. No Brasil, cerca de 16 mil casos desse tipo foram registrados na Rede Nacional de Dados em Saúde até abril.

Por isso, a Fiocruz anunciou que irá realizar um estudo sobre os efeitos da imunização com combinações das vacinas CoronaVac e AstraZeneca, que são produzidas no Brasil.

Financiado pelo Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde (Decit/MS), o estudo abrangerá as cinco regiões do país e contará com a participação de sete unidades da Fiocruz.

“Ainda não há dados publicados sobre a intercambialidade das vacinas CoronaVac e AstraZeneca”, afirma, em comunicado, Adriana Vallochi, coordenadora do projeto pioneiro e pesquisadora do Laboratório de Imunofarmacologia do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). “Os resultados do projeto devem esclarecer se os protocolos com combinação dessas vacinas induzem proteção e a duração da imunidade. Essas informações podem contribuir para o planejamento do Programa Nacional de Imunizações (PNI), apontando esquemas mais efetivos e permitindo a substituição de vacinas caso haja falta de doses de um dos imunizantes.”

Os principais objetivos da pesquisa serão avaliar a imunogenicidade — ou seja, a capacidade de estimular a resposta imune — e a segurança das combinações das vacinas. Para isso, serão acompanhados 1,4 mil voluntários, que serão divididos em cinco grupos: vacinados com CoronaVac na primeira dose e AstraZeneca, na segunda; com AstraZeneca, na primeira aplicação, e CoronaVac, na segunda; com os esquemas regulares de duas doses dessas vacinas; e não vacinados.

Galileu

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

Vendaval no Paraná danifica 939 casas, desliga turbinas de Itaipu e deixa milhares sem energia elétrica

Foto: Divulgação/Copel

Uma forte chuva atingiu ontem (23) diversas cidades do Paraná e causou estragos em pelo menos 939 casas, segundo a Defesa Civil. Hoje, de acordo com informações da Copel (Companhia Paranaense de Energia), 253,6 mil imóveis ainda estão sem energia.

Segundo informações do MetSul Meteorologia, o Aeroporto de Foz do Iguaçu chegou a registrar ventos de 80 km/h. No oeste do estado, os ventos passaram de 100 km/h.

O vendaval foi registrado em ao menos 18 municípios do estado. Até o momento, não houve notificações de pessoas feridas ou mortas.

Ao todo, 384 pessoas foram atingidas e 32 desalojadas — destas, 16 estão em abrigos provisórios. A Copel afirmou ter recebido 7.600 registros de ocorrências e que suas equipes de manutenção e emergência estão nas ruas desde sábado.

“O Noroeste é a região mais prejudicada no momento, contabilizando 123,7 mil unidades consumidoras sem energia e 2.200 ocorrências para atendimento. Pelo menos 127 postes quebraram na região, por conta da queda de árvores e dos ventos fortes”, informou a companhia.

5 turbinas de Itaipu foram desligadas

As chuvas interromperam também a operação de linhas de transmissão que conectam a usina hidrelétrica binacional de Itaipu ao SIN (Sistema Interligado Nacional), desligando automaticamente, por segurança, cinco das 20 turbinas da usina.

Em função da diminuição na geração, houve redução da afluência e, também, do nível do rio Paraná à jusante da usina, ou seja, na parte mais baixa.

Como o Acordo Tripartite, do qual fazem parte o Brasil, Paraguai e Argentina, impõe limites de variação nos níveis do rio Paraná, foi necessário abrir o vertedouro da usina às 14h30, para compensar temporariamente a variação de afluência sofrida com o desligamento das cinco unidades geradoras, informou Itaipu em nota.

Segundo a hidrelétrica, o temporal não trouxe qualquer impacto para as instalações da usina de Itaipu, que segue operando normalmente, com total disponibilidade de potência e energia.

UOL

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: PRF resgata dezenas de aves silvestres em cidades do interior do RN

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou neste domingo (24) o resgate de dezenas de aves silvestres em duas cidades do interior do Rio Grande do Norte. Os policiais também encontraram tamanduás e tatus mortos. As ações aconteceram em João Câmara e em Jandaíra.

De acordo com o órgão federal, 78 aves foram encontradas em uma casa na altura do Km 114 da BR-406, próximo à entrada da Lagoa do Serrote, em João Câmara. As outras aves foram localizadas no Km 52 da BR-406, em Jandaíra.

Além das aves, as ações encontraram ainda quatro pebas, dois tacacas e dois tamanduás-mirins. A PRF não informou se as apreensões resultaram em prisões de suspeitos.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *