Polícia

MÃE LUIZA: Versão diz que PMs identificaram procurado da justiça armado com pistola e tiros para cima e uso da força ocorreram diante de familiares que queriam impedir que homem fosse levado

Policiais da Força Tática do 1º Batalhão de Polícia Militar dão a sua versão sobre as imagens que circulam em redes sociais sobre a acusação de que uma mulher teria sido agredida em uma ocorrência no bairro de Mãe Luiza, em Natal. Os policiais informam que realizavam uma abordagem na localidade, e constataram que um indivíduo era procurado pela Justiça. Com ele, ainda foi apreendida uma pistola 9 milímetros.

Segundo relato de policiais militares, a ocorrência ganhou um desfecho mais tenso a partir da resistência de familiares do homem, que não queriam deixar que ele fosse encaminhado para a delegacia. Em decorrência, resistência, agressão contra a guarnição e a necessidade de uso da força para controle ação policial.

Opinião dos leitores

  1. Era pra meter bala na família também… Gosta de vagando da família soltos pra roubar o cidadão de bem e levar o roubo pra casa deles… É pra meter bala nesses pilantra …

  2. Quem achar que está errado, basta ir em Mãe Luiza, abordar um procurado pela Justiça e mostrar como é para fazer.
    Bando de teórico do nada. Todo mundo acha que sabe como é para um Policial se comportar e agir, mas NINGUÉM tem coragem de colocar em prática suas teorias.
    Parabéns aos policiais e que bom que eles saíram ilesos.

  3. No vídeo, é flagrante o desrespeito com as autoridades policiais, é obrigatório o respeito a polícia, sob pena de se machucar ou até ser atingido por disparo, já vi vários casos em que tomaram a arma do policial e atiraram contra ele. Portanto tem que prevalecer a força total pra tentar manter a ordem, sob risco da autoridade perder a vida.

  4. Não prenda os bixinhos não, apenas uma 9mm, acho que era pra ir pra igreja rezar. Esses eleitores de luladrao não se corrigem. A polícia estava fazendo o trabalho dela, ele se jogou.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Homens que cometeram triplo homicídio em bar na Zona Norte são condenados à 68 anos de prisão

Foto: Reprodução

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) obteve a condenação de uma dupla por um triplo assassinato ocorrido em um bar na zona Norte de Natal em 2019.

Os réus Higor Gabriel da Silva Coelho e Kerginaldo Galdino Aguiar Júnior foram sentenciados a 68 anos de reclusão cada e ao pagamento de 80 dias-multa pelos crimes de homicídio, de tentativa de homicídio e de roubo, todos previstos no Código Penal.

A pena deverá ser cumprida pelos acusados em estabelecimento penal adequado, inicialmente em regime fechado. Os crimes aconteceram na madrugada do dia 18 de março daquele ano no Delícia’s Bar, localizado no bairro Igapó. Três homens foram mortos a tiros: Leandro Tomaz Duarte, Jonas Kleiton Barros de Souza e Deyvid Mateus Tinoco Costa e outros três ficaram feridos: Marcos Rafael Santos da Silva, Emerson Gomes Rodrigues e Robert Iran Bezerra da Silva.

Veja como os criminosos planejaram o crime em matéria completa AQUI no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Esquenta não que daqui a pouco os petistas pedem habeas corpus para eles por maus tratos e direitos humanos e saem tão rápido quanto o Lulinha paz e amor

  2. Em dois anos estarão livres. O Garantismo Penal garante: em nome do Estado Democrático de Direito, criminosos devem ser protegidos pelo Estado.

  3. É mais infelizmente o indivíduo que matou minha prima e o filho dela ainda anda pela rua como se não tivesse acontecido nada e isso já fez 4anos

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Mulher do jornalista Oswaldo Eustáquio diz que Moraes revogou prisão

Foto: Reprodução/Redes sociais

Sandra Terena, ex-petista convertida ao bolsonarismo, disse no Twitter que Alexandre de Moraes revogou a prisão de Oswaldo Eustáquio, determinada no dia 7 de Setembro após transmissão de live com o caminhoneiro de Telegram Zé Garganta.

“Acabou de ser revogada a prisão de Oswaldo Eustáquio. Quando sair o HC de Zé Trovão eles voltam ao país para acompanhar a liberdade dos demais presos políticos.”

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Governar um país, especialmente com a dimensão, diversidades e problemas do Brasil, é infinitamente mais complexo que presidir um grêmio estudantil. Crianças e moleques vão demorar a compreender isso e, a depender da sua formação e das intenções, NUNCA entenderão. Segue o jogo.

    1. E você descobriu isso agora? Pelo visto sim, senão não apoiaria um bosta que nem o Bozo para administrar o país. E outra coisa, enquanto encarar a vida como um joguinho qualquer vai passar essa vida inteira como se estivesse no seu playground particular.

    2. Por isso que governar um País, especialmente um País continental como o Brasil, é uma tarefa para homens ou mulheres, RESPONSÁVEIS, HONESTOS e QUE GOSTEM DE TRABALHAR pelo seu povo e sua nação.
      Características que nem Lula e nem Bolsonaro possuem. Fato.

    3. Tem um livrinho milenar chinês, que até hoje serve de referência na área de planejamento ” A Arte da Guerra” autor Sun Tuz, a ação do presidente se compreende como lógica, nesse momento de guerra.

    4. Manoel Fake , parece que toda a milícia digital que a rede do MINTOmaníaco das rachadinhas paga com dinheiro público bebe da mesma fonte. Agora inventaram de ficar citando pensadores, filósofos e até os ensinamentos do livro a Arte da Guerra (parecem ser inclusive a mesma pessoa aqui no blog usando pseudônimos diferentes) pra tentar justificar a caganeira e frouxidão do capitão corno nesta semana. O presidente inepto eh muito bem assessorado por mentes mal intencionadas mas preparadas e eh bem possível que ele esteja usando uma “estratégia” nesse recuo que deu nesta semana. Ocorre que , diferentemente que das vezes anteriores que ele descumpriu o que prometeu, desta vez até os bolsopetistas acordaram pra uma única verdade: o Brasil perde a cada dia que este golpista mentiroso fica na presidência e que o único objetivo dele eh blindar a família criminosa que se apropriou de dinheiro público durante décadas fazendo um esquema de rachadinhas não seja investigada e presa.SOMENTE ISSO!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: Caminhoneiro “Zé Trovão” diz que ‘sua vida está destruída’ e que será ‘preso politicamente por crime de opinião’

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, afirmou em vídeo que está no México e que em breve será deportado para o Brasil. (VÍDEO AQUI em matéria na íntegra).

“Em alguns momentos eu devo ser preso, não vou mais fugir. Chega”, disse em vídeo postado por ele em um grupo do Telegram.

O caminhoneiro, que teve sua prisão decretada no dia 3 de setembro, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, se tornou foragido e se escondeu no México, como afirma no vídeo publicado.

“A embaixada brasileira acabou de entrar em contato com o hotel em que eu estou. Estou indo para o Brasil preso. Preso politicamente por crime de opinião”, disse.

Pedido ao presidente

Durante a madrugada, Zé Trovão gravou inúmeros vídeos fazendo apelos ao presidente Jair Bolsonaro. “Presidente da República, se o senhor realmente quer que a gente abra as pistas e volte a trabalhar, eu tenho duas coisas para falar ao senhor. Primeiro, a minha vida está destruída. Eu estou hoje sendo perseguido politicamente, com um mandato de prisão, passando por tudo, com risco de nunca mais ver a minha família, porque eu não vou para uma cadeia, não sou bandido. Outra coisa, nós queremos que o senhor fale para o povo brasileiro isso, que o senhor peça para nós, caminhoneiros, abrir (SIC), porque aí, sim, iremos fazer vídeos pedindo para os caminhoneiros liberarem. Sem isso, presidente, eu não vou fazer”, recorre.

Além dele, outros manifestantes se pronunciaram afirmando que não iriam sair das ruas. “Nós viemos para rua não foi para brincar, não, nós vamos ficar ocupados. Presidente, nós não vamos acatar sua ordem, não, nós vamos ficar aqui, não vamos sair da rua não. Vamos fazer o pessoal da cidade entender que é assim: o agronegócio é o transporte que move esse Brasil”, informa, em vídeo, uma das pessoas acampadas em Brasília desde o último dia 5 de setembro.

A pressão do Congresso para que os protestos dos caminhoneiros acabem é grande. Bolsonaro corre o risco de que Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara, abra o processo de impeachment. Na última quarta-feira (8), a secretária do governo, Flávia Arruda, e o ministro da Casa Vicil, Ciro Nogueira, foram à Câmara pedir a Lira que fosse até o Palácio do Planalto ter uma conversa, pessoalmente e a portas fechadas, com Bolsonaro.

Correio Braziliense

 

Opinião dos leitores

  1. “Quem não pode com o pote NÃO segura na rodilha”, já diziam os mais velhos. O resto é mi mi mi mi…..

  2. É COMO DIZIA O SAUDOSO RADIALISTA ZÉ ARY “ESTÁ FORMADO O MAIOR CÚ DE BURRO DA HISTÓRIA RECENTE DA POLÍTICA BRASILEIRA” NA MINHA MODESTA OPINIÃO ZÉ TROVÃO TÁ FUDIDO.

  3. Esse Zé trovão tá mais pra Zé peido de véia. Quem apoia esse presidente cagão e frouxo acaba se lascando

  4. Esse não era aquele que iria se entregar no dia 07/09/2021 em plena a avenida Paulista, postou no vídeo e agora se encontra no México, pense em um trovão que envergonha o Thor….tá mais para um traque….kkkkkk

  5. Pobres buchas de canhão!!!! Onde já se viu defender políticos, seja qual for o espectro ideológico, como idolos perfeitos e salvadores da pátria. As pessoas devem lutar por melhorar o seu ciclo próximo, ajudar um ao outro, progredir profissionalmente, assim o mundo todo melhora. Tem uns coitados que passam quatro anos feitos imbecis na internet, defendendo políticos idiotas como se esses fossem a solução para as vidas mediocres deles.

    1. Caro leitor, faço minhas as suas palavras. Espero que ecoem nas mentes um pouco mais iluminadas e menos escurecidas pela cegueira da paixão política.

  6. Continuem apoiando o Bolso, gado. Ele entrega vcs um por um sem o menor remorso. Podem confiar.

  7. Surge uma nova liderança de Direita, 👋👋👋👋👋, é ele ou não é? É é é, Zé Trovão , luta pelo Bozao e pelos bobões.

  8. Mais um bovino seguidor do MINTO das rachadinhas que se lasca acreditando nas mentiras do cagão! Eê gado véi abestado… Deve ser o vírus da vaca louca que causa isso no juízo desse povin… O presidente inepto só quer livrar ele e os filhos das investigações pelos crimes cometidos durante o governo e dos roubos pela rachadinha de verbas de gabinete, SOMENTE isso bando de besta!

    1. O perigo é algum cagao matar Zé Trovão pra por a culpa no Xandão. Daí todo cuidado é pouco, tem gente pra tudo e ainda sobra pra alguma coisa

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Moraes determina prisão do jornalista Oswaldo Eustáquio pela quarta vez

Foto: Reprodução

Pela quarta vez, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, decretou a prisão do jornalista Oswaldo Eustáquio. Agora, a motivação seria por uma live feita entre o blogueiro bolsonarista e o caminhoneiro Zé Trovão. Quem informa a situação é a mulher do jornalista, Sandra Terena, pelas redes sociais. Moraes também determinou o bloqueio das contas de Eustáquio no Instagram, Youtube e Twitter, pois ele teria usado as redes, em transmissões ao vivo, para convocar a população para os atos de 7 de setembro. A defesa de Eustáquio disse que aguarda comunicação formal da Polícia Federal para que se apresente às autoridades. Isso porque Eustáquio estaria na Cidade do México.

Com Jovem Pan

 

Opinião dos leitores

  1. Aqui existem muitos doutores, perfeito, todos se arvoram a dar pitaco até em jogo de biloca, agora, vcs querem ver o STF virar de ponta cabeça? Bastava que alguem mandasse recolher os meliantes de colarinho branco desse país, inclusive o fedorento. Era para recolher políticos, empresários, lobistas desonestos, pessoas do judiciário envolvidas em falcatruas, pedófilos (lá tem), assassinos, aí queria ver. Seria os de bem e os mais contra 10, uma situação para lá de necessária, todos ali se protegem.

  2. Mais arbitrariedades. Prisão ilegal, mais uma afronta à Constituição. Um jornalista não poderia ser preso por entrevistar alguém, mesmo que FOSSE um criminoso de alta periculosidade.

    1. E o jornalista, como vários outros presos políticos do STF, não gosta de foro especial e não poderia ser julgado pelo STF, mesmo que esse inquérito FOSSE legal. Estamos vendo um amontoado de ilegalidades da parte, principalmente (não é o único), desse ministro.

    2. Também sou Queiroz, só que o meu ramo é inteligente e gosta de ler, quanto a essa pergunta do Queiroz BURRO, vc precisa ler para não fazer pergunta idiota.

    1. Vc olha para o careca e fica imaginando coisas? Tenha vergonha, as aparências enganam, agora esse seu XANDAO é comprometedor.

    2. Como se incomodar? Milhões nas ruas, a esquerda pagando mico, o STF passando vergonha, estamos em céu de brigadeiro.

  3. Quem sera que está bancando no exterior esse bandido covarde e fugitivo? Certamente nosso dinheiro… Ou vc acha que esse aí se contenta só com 100 reais e uma camisa pra apoiar o golpista MINTOmaníaco das rachadinhas?

    1. Manoel.. vc ta com problemas…. mude o discurso. Ta chato isso.

    2. Vixe. A gadolandia se irrita com a verdade né?! Ou estão assim pq não receberam os 100 reais? Kkkkkkkk. Enganaram vcs foi?

    3. Certíssimo, Manoel. O gado odeia a verdade e é por isso que você os incomoda tanto. Continue opinando

    4. Manoel F de fake igual seu presidente “onesto” ladrão de rachadinha: não recebi os 100 reais ontem então não comprei nada na feira. E vc? O que fez com seus 100 reais ?

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Professor que matou mulher e enterrou no quintal na Grande Natal é condenado a 18 anos de prisão

Foto: Reprodução

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) obteve, em júri popular realizado nesta quarta-feira (25), a condenação do professor Rubens Ferreira de Paiva Júnior a 18 anos de prisão pelo assassinato e ocultação de cadáver de Letícia Dyrajaya da Silva Leão, crimes cometidos em 2020. Ela foi morta por asfixia mecânica e cutiladas com arma branca e, em seguida, teve o corpo ocultado no quintal da casa dele, em um condomínio de São Gonçalo do Amarante. Mesmo com a condenação, o MPRN vai recorrer da sentença por entender que a pena deva ser maior.

De acordo com a denúncia do MPRN, Letícia Leão foi vítima de homicídio qualificado pela motivação torpe, utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima, emprego de meio cruel, feminicídio e crime de ocultação de cadáver. Os crimes foram cometidos no dia 15 de maio de 2020, em uma casa na rua Elite Albuquerque de Freitas. O professor e a vítima haviam tido um relacionamento amoroso. No dia dos crimes, Rubens Paiva convidou a vítima para encontrá-lo na casa dele. No local, ela foi morta enquanto dormia e enterrada no quintal da casa.

O crime foi motivado porque, preocupado com os reflexos na sua vida social e na sua família, uma vez que era casado, Rubens Paiva resolveu “livrar-se” da vítima. Para facilitar a ocultação do crime, bem como simular que a ofendida havia fugido e abandonado seu filho, o professor subtraiu o aparelho celular da vítima e, com uso do chip, mandou uma mensagem à família de Letícia Leão e para próprio número em tom de despedida. Em seguida, ele lançou o celular em um rio. A pena aplicada a Rubens Paiva foi de 17 anos de reclusão pelo crime de homicídio e mais 1 ano, por ocultação de cadáver.

Matéria completa AQUI no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Só vai para a cadeia porque é pobre. Se fosse rico contrataria Kakay ou Cristiano Zanin e conseguiria um HC no STF. Depois, passaria 15 anos recorrendo da sentença. Os advogados amigos do STF sabem manejar esses recursos e conseguir a impunidade dos seus clientes. Enquanto isso, a namorada pegou prisão perpétua no cemitério.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça Federal anula prisão do ex-diretor do Ministério da Saúde Roberto Dias determinada pela CPI da Covid

(Foto: Pedro França/Agência Senado)

A Justiça Federal de Brasília anulou a prisão do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Dias determinada pelo presidente da CPI da Covid-19 do Senado durante o depoimento do ex-servidor à comissão, em 7 de julho.

A decisão foi assinada nesta sexta-feira (20/8) pelo juiz Francisco Codevila, da 15ª Vara Federal do Distrito Federal. Na decisão, o magistrado também determinou a restituição da fiança de R$ 1,1 mil paga por Dias para ser solto.

“O Judiciário não iria fechar os olhos e tolerar os excessos de ilegalidade e abusos de autoridade que vem sendo praticado pelo presidente da CPI. Portanto, não haveria outro caminho”, comentou o advogado de Dias, Marcelo Sedlmayer.

Metrópoles

 

Opinião dos leitores

  1. Vivemos a ditadura da justiça e dos marginais, onde já se viu ladrão dar voz de prisão? Tudo invertido, esse bunda mole desmoralizado, Renan Galheiros, sim Galheiros, tem tantos processos que deveria estar na prisão e o fajuto do saltitante da fala fina, antes inimigo mortal de Galheiros, agora na mesma cova.

  2. Tem que pedir idenização daqueles senafores que na audiência pareciam galinhas estéricas pedindo a prisão ilegal desse funcionario do MS. Ao inves de seguir um processo legal querem desmoralizar os interrogados pra aparecer…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“Me parece algo que está perdendo o controle. Está se criando um precedente perigoso”, diz ministro Tarcísio Freitas, em crítica ao STF e a prisão de Jefferson

Nesta sexta-feira, 13, o programa Pânico recebeu Tarcísio Gomes de Freitas, atual ministro da Infraestrutura. Em entrevista, ele afirmou estar preocupado com a postura do Supremo Tribunal Federal (STF) na prisão de Roberto Jefferson, ex-deputado federal e presidente do PTB, detido hoje no inquérito das milícias digitais. “Me preocupa como brasileiro, tem um litígio entre poderes que não é bom. Na pretensão de defender a democracia, medidas heterodoxas estão sendo tomadas, inconsistentes com a jurisprudência do próprio tribunal. Qual é o limite disso? Quem pode criticar? Qual é o limite da liberdade de expressão? Principalmente quando estamos falando de deputados, jornalistas. Como é que isso para? Me parece algo que está perdendo o controle. Está se criando um precedente perigoso. A gente tem que pensar se esse caminho é bom, e eu acho que não é.”

O ministro analisou também a aprovação da privatização da Eletrobras. Segundo ele, o futuro de investimentos da companhia pode ser promissor, mesmo que a entrega para a iniciativa privada não tenha acontecido da maneira que foi planejada. “Tem que ser resiliente, você tem que jogar o jogo, não adianta reclamar da regra. Uma coisa que aprendi nesse meio político é que o melhor projeto é o aprovado. No caso da Eletrobras, o que foi aprovado não é o ideal, mas era o possível. Se foi o possível e está aprovado vamos comemorar e estruturar a venda. É a maneira que nós temos de passar isso para a iniciativa privada, fazer a diluição. Precisamos recuperar a capacidade de investimento. A gente precisava de uma Eletrobras investindo 20 bilhões por ano, a gente estava investindo 2 [bilhões]. Tudo é construção, a gente tem que convencer as pessoas que as privatizações são importantes. Conversa com os caminhoneiros hoje e pergunta a visão que eles têm sobre a Petrobras. As pessoas estão percebendo qual é o ônus de ter a participação do Estado em uma série de empresas.”

Freitas, que atuou no governo Temer e Dilma, esclareceu que, após o impeachment da presidenta, o Brasil entrou numa fase propícia para privatizações, e que durante os governos petistas, fatores ideológicos atrapalhavam processos semelhantes. “São inúmeras diferenças. Eu trabalhei em três governos seguidos, Dilma, Temer e Bolsonaro. Quando a Dilma caiu e o Temer entrou em 2016, teve um rompimento muito claro, nós saímos de uma era anti-business e entramos numa era pró-business. Ideologia e aritmética não se misturam. Quando se misturou ideologia com aritmética no passado as coisas deram errado. Havia interferência ideológica. Tinha investimento descasado de demanda. O investidor não sabe com que regra do jogo ele está trabalhando. A forma de fazer os leilões desestimulou uma competição em base justa.”

Jovem Pan

Opinião dos leitores

  1. Democracia para os bolsolixos é assim, eles podem ameaçar golpe, ameaçar ministros do STF com armas, atacar as pessoas nas redes sociais e todo tipo de ilegalidade, quando são presos dizem que estão sendo “perseguidos” e que há uma “ditadura de toga.” Não se espera lógica dessa gente, mas é bom expor esses hipócritas em praça pública.

  2. Tinha que ser na Jovem Panos, a radio que quer pq quer virar TV (ilegalmente por sinal) e fica passando pano pra esse governo CORRUPTO do MINTOmaníaco das rachadinhas…

    1. Corrupção onde?
      Deixa de falar besteira cara, parece que passa o dia sem ter o que fazer e tem que gastar o tempo destilando ódio na internet.
      Os controles internos do GOVERNO FEDERAL seguem funcionando muito bem e preservando o dinheiro do contribuinte.
      Quer falar de desvio de recursos públicos fale do CONSÓRCIO NORDESTE, fale dos 5 milhões que sua GOVERNADORA usou na compra de respiradores.

  3. Pronto, sobre a decisão do minstro falou o engenheiro que é especialista em direito, não pode provar, mas deve ter ao menos uma pós graduação em direito. Rapaz… kkkkkkkkkkkk Cey não viu!

    1. Considerando o seu ponto de vista, a sua opinião tem alguma relevância ?

    2. Se gastou seu tempo comentando, cetamente pra vc Chicó, deve ser relevantíssimo. kkkkkkkkkkkkk Agradeço a atenção dispensada.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Ministério Público do Rio pede a prisão da ex-deputada Flordelis

Foto: Arquivo

O Ministério Público do Rio de Janeiro acaba de pedir a prisão preventiva da ex-deputada federal Flordelis dos Santos Souza.

Em agosto de 2020, ela e outras dez pessoas foram denunciadas pelo assassinato, em 2019, do seu então marido, Anderson do Carmo de Souza. Na época, Flordelis não teve sua prisão pedida por deter imunidade parlamentar. Na última quarta-feira, no entanto, a Câmara dos Deputados cassou seu mandato por quebra de decoro.

“Com a perda do mandato de parlamentar, a situação jurídica da ré deve ser revista, para sanar a desproporcionalidade que havia entre as medidas cautelares impostas e os fatos imputados e as condutas que a ré praticou para interferir na instrução e se furtar no momento da aplicação da lei penal”, diz o pedido encaminhado à 3ª Vara Criminal de Niterói.

Um trechinho do documento do MP: “ao longo de toda a persecução penal, ficou claro que a liberdade da ré colocava em risco tanto a instrução criminal quanto a aplicação da lei penal e que, mesmo sendo cabível e necessária sua prisão preventiva, a decretação só não foi possível devido à imunidade parlamentar”.

O pedido de prisão relata que, além da gravidade da conduta criminosa, a ex-deputada, poucos dias após o homicídio, orientou os demais corréus para que o celular da vítima fosse localizado e suas mensagens comprometedoras fossem apagadas, bem como que fossem queimadas as roupas com possíveis vestígios forenses. Ela também providenciou treinamento a réus e testemunhas que foram intimadas para prestarem depoimento em sede policial, solicitando que testemunhas mentissem à polícia e alterassem versões já fornecidas, assim como, por repetidas vezes, descumpriu a medida cautelar de monitoramento eletrônico. Flordelis foi denunciada por arquitetar o homicídio de Anderson.

Ancelmo Gois – O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Flordelis, um modelo clássico bolsonarista raiz, cirstã e defensora da família tradicional brasileira.

    1. Está pondo em prática o que aprendeu com o pt, relembrando os assassinatos em série do caso celso Daniel onde a Impunidade permeia até hoje.

  2. Grande dia!
    Flordelis 👉👌
    Dr.Jairinho 👉👌
    Daniel Silveira 👉👌
    Bob Jeff 👉👌
    Tutti buona gente…kkkkkkkk
    Sextou galera…😂😂😂

  3. Aos poucos, o dominó da milícia vai caindo um por um…
    Falta chegar em quem REALMENTE mandou matar a vereadora Marielle…
    O Brasil tem que se livrar logo dessa corja.

    1. Esse canalha só pede justiça se for dos adversários do maior ladrão de dinheiro público do mundo, mais, desde que não seja instituída a prisão em 2a instância, é um vigarista trombadinha.

    2. Apesar de ser uma pauta abraçada por políticos de todas as vertentes, quem deu o tiro de misericórdia na prisão em 2a instância assim como em todo o pacote de combate ao crime foi Bolsonaro. Você deveria se lembrar.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Moraes diz que Jefferson faz parte de uma ‘possível organização criminosa’ que busca ‘desestabilizar instituições’

Foto: Arte/G1

No mandado que autorizou a prisão de Roberto Jefferson, ex-deputado e presidente do PTB, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), escreveu que o político faz parte de uma “possível organização criminosa” que busca “desestabilizar as instituições republicanas”.

“Uma possível organização criminosa – da qual, em tese, o representado faz parte do núcleo político –, que tem por um de seus fins desestabilizar as instituições republicanas, principalmente aquelas que possam contrapor-se de forma constitucionalmente prevista a atos ilegais ou inconstitucionais, como o Supremo Tribunal Federal (STF) e o próprio Congresso Nacional”, escreveu Moraes.

Jefferson foi preso pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (13). O mandado é de prisão preventiva (que não tem prazo estipulado para acabar).

A ordem de prisão foi dada dentro do chamado inquérito da milícia digital, que é uma continuidade do inquérito dos atos antidemocráticos.

Na decisão, Moraes escreveu ainda que a suposta organização da qual Jefferson integra o núcleo político tem uma rede virtual de apoiadores que compartilham mensagens com o objetivo de derrubar a “estrutura democrática”.

“Uma rede virtual de apoiadores que atuam, de forma sistemática, para criar ou compartilhar mensagens que tenham por mote final a derrubada da estrutura democrática e o Estado de Direito no Brasil”, afirmou Moraes.

Discurso de ódio e homofobia

No mandado que autorizou a prisão de Jefferson, o ministro Alexandre de Moraes disse também que o ex-deputado publicou manifestações em suas redes sociais que continham “discursos de ódio” e comentários “homofóbicos”, os quais se destinavam a ministros do Supremo e a “corroer as estruturas do regime democrático e a estrutura do Estado de Direito”.

“As manifestações, discursos de ódio e homofóbicos e a incitação à violência não se dirigiram somente a diversos Ministros da CORTE, chamados pelos mais absurdos nomes, ofendidos pelas mais abjetas declarações, mas também se destinaram a corroer as estruturas do regime democrático e a estrutura do Estado de Direito”, diz o documento.

Possíveis crimes

Moraes disse ainda que há “fortes indícios” de que Jefferson tenha cometido crimes, entre eles: calúnia, difamação, injúria, incitação ao crime e apologia ao crime.

Milícia digital

O inquérito que investiga a organização e o funcionamento de uma milícia digital voltada a ataques à democracia foi aberto em julho, por decisão de Moraes.

Nessa investigação, a PF apura indícios e provas que apontam para a existência de uma organização criminosa que teria agido com a finalidade de atentar contra o Estado democrático de direito.

Essa organização se dividiria em núcleos: de produção, de publicação, de financiamento e político. Outra suspeita é de que o grupo tenha sido abastecido com verba pública.

Entre os nomes citados pela PF em um pedido para acessar quebras de sigilo, estão os assessores da Presidência da República acusados de integrar o chamado “gabinete do ódio”, que seria encarregado de promover ataques virtuais nas redes sociais contra desafetos da família do presidente Bolsonaro e adversários do governo.

Roberto Jefferson

O ex-deputado Roberto Jefferson foi o pivô do escândalo do mensalão, em 2005. Foi a partir de uma entrevista dele ao jornal “Folha de S. Paulo” que o país tomou conhecimento das denúncias de que o governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva passava dinheiro a deputados da base.

Em novembro de 2012, no julgamento do mensalão no STF, ele foi condenado a 7 anos e 14 dias de prisão, pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Nos últimos anos, já sem mandato parlamentar, Jefferson se aproximou do presidente Jair Bolsonaro. Em suas redes sociais, começou a postar fotos com armas. O armamento da população é uma das principais causas do presidente.

G1

Opinião dos leitores

  1. Prisão ilegal e absurda, Roberto Jeferson cometeu os crimes q o Ministro enumerou o ofendido procure o MP ou a PF, é representa para começar o processo legal em seguida a Justiça julga.

  2. Moraes agora tu acabou com tudo de vez! Prendeu um inocente pra procurar prova ou crime que ele possivelmente possa ter praticado ou particioado é proibido pela lei que vc defende.

  3. Engraçado que Esse Alexandre de morais foi advogado do pcc que ea maior organizacao criminosa do pais

    1. Não fala besteira rapaz. Na Venezuela o judiciário está lado a lado com Maduro. Aqui Bolsonaro tenta destruir a democracia, mas tem como única contenção à sua tresloucada aventura, parte do judiciário, aquela não cooptada com promessa de cargos, como André Mendonça, o próprio diretor geral da PF, e Aras que covardemente não defende a república, como é sua obrigação.

    1. Acredita quem quiser. Bob Jeff não tá com essa bola toda. É só um bandido agitador aloprado, que vestiu a roupa de conservador por força das circunstâncias. O mensalão começou com ele.

    1. Pelo contrário, filha. O país só tem segurança graças ao STF. Se depender do Bozo e seus seguidores já seríamos pior que a Venezuela.

  4. Çei!!!!
    La vem o palavriado.
    Tô entendendo.
    Quando nequinho tiver comendo animais domésticos, aí vcs param de botar consolo na boquinha de um bando de burro de dois pé né ??
    Até lá vai no bubu mesmo, e o fumo entrando.
    O pior é que vai atingir até quem não tem nada haver com isso tudo.
    Democracia chibata essa.
    Só funciona de um lado.
    Palhaçada!!
    Palhaçada!!
    BG!
    Vou me indgnando aqui em quanto posso.
    É sacanagem!!
    Imoral.
    O que está acontecendo.

    1. Já vi muito ataque de pelanca, mas o Raimundo hoje mereceu uma medalha.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

PGR se manifestou contra prisão de Roberto Jefferson e respondeu a Moraes fora do prazo estipulado

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A prisão do ex-deputado Roberto Jefferson, aliado do presidente Jair Bolsonaro, gerou mais um foco de atrito entre o procurador-geral da República Augusto Aras e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Moraes pediu uma resposta da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre o pedido de prisão formulado pela Polícia Federal em 24 horas, mas a PGR só respondeu sete dias depois, na noite de ontem, depois que o ministro já havia determinado a prisão, e se manifestou contra a prisão.

Moraes escreveu em sua decisão: “Em 5/8/2021, a Procuradoria-Geral da República foi regularmente intimada para manifestação, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, deixando o prazo transcorrer in albis”. A resposta só foi enviada ao STF na noite do dia 12 de agosto, depois da decisão de prisão. Procurado, seu gabinete afirmou: “O ministro Alexandre de Moraes pediu paracer da PGR, mas a Procuradoria não se manifestou até a decisão dele, assinada ontem, dia 12”.

O posicionamento da PGR foi feito pela subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo, considerada uma das principais vozes bolsonaristas dentro do Ministério Público Federal. Ela se posicionou contra o pedido de prisão feito pela PF, argumentando que Jefferson não possui foro privilegiado e que não era a instância correta para essa investigação contra o ex-deputado.

Lindôra também discordou dos fundamentos de que Jefferson ameaçava as instituições democráticas e apontou que não havia justificativa legal para a prisão do ex-deputado. Disse que não estavam presentes os requisitos para a prisão preventiva.

Moraes e a PGR têm entrado em atritos por causa de diversas investigações contra bolsonaristas que são conduzidas sob a relatoria do ministro. Em maio, Moraes autorizou uma operação da PF contra o então ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles sem pedir manifestação da PGR, por entender que Aras poderia criar dificuldades ou até vazar informações, segundo interlocutores do ministro. Depois, a PGR solicitou o arquivamento do inquérito dos atos antidemocráticos, o que irritou o ministro. Moraes acolheu o arquivamento mas determinou a abertura de um novo inquérito a ser conduzido pela Polícia Federal.

A operação contra Jefferson também amplia o desgaste de Aras dentro da Corte. Ontem, o ministro Dias Toffoli, que tem boa relação com Aras, fez uma cobrança ao procurador-geral da República, por não ter se manifestado em um pedido de investigação contra Bolsonaro. Sua omissão em relação aos ataques de Bolsonaro às urnas eletrônicas e às ameaças sobre as eleições do próximo ano também têm provocado descontentamento na Corte.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Lembrando que aqui no BG essa semana, foi mostrado encontros de nhonho botafogo com o cabeça de piroca em São Paulo.
    Estaria nhonho borafogo por trás dessas atitudes??
    Ou aparece alguém pra esfriar esse negócio, ou o buraco é mais em baixo.
    Tá feia a coisa.
    O xandão ta engabelando todo mundo.
    O homem é um trator.
    É folha da constituição voando de ontem pra hoje que não é brincadeira.
    Pelas caridades.
    Não queria que o Brasil seguisse o caminho da Venezuela.
    Muito triste.
    O Brasil com todos os seus problemas, ainda sim é bom ser brasileiro verde amarelo com muito orgulho.

    1. Acho que muitos dos ministros do supremo estão andando fora da função deles.
      Sobre o voto impresso eles, principalmente “Barroso” não deveria ter interferido, o voto impresso é direito nosso e segurança para o eleitor, quem não entende a importância esta desinformado ou tem interesse do erro, pois a impressão do voto não altera em nada só trás garantia e segurança nas eleições. Porque o medo de garantir eleições limpas?

  2. Atenção ninguém fale mal do STF aqui a liberdade de opinião foi suprimida na República federativa do Brasil ! Todos aqui estão sujeitos aos demandas autoritários do stf, ninguém pode falar dos ministros pq eles entendem q estamos atacando a instituição do STF! E assim podemos terminar presos de ofício!

  3. Isso tudo foi planejado e estudado por Roberto Jefferson, para ser preso e delatar todos os Ministros do STF, igual quando ele fez a delaçao do mensalão e vejam no terminou.

    1. Esse bandidão agora virou um herói nacional foi ???!!!!! Homi, é hilário viu ? kkkkkkkkkkkkkkkk.

    2. Kkkkkkkkk. Calígula essa sua teoria foi a mais esdrúxula postagem que vc fez aqui… Parabéns pela sua superação diária em fake news , idolatria e teorias da conspiração terraplanista…

    3. A escória da política é o que restou de apoio ao Bolsonaro. E sabemos como isso termina.

  4. A casa tá caindo para o mINto. Cadeia nesse fanfarrão do Bob. Quer afrontar as instituições democráticas e criar ambiente de tensão propicio para contestação dá derrota nas urnas em 2022. Aqui não BOB…

  5. A PGR está completamente aparelhada. Virou um puxadinho do Palácio do Planalto.

  6. A nossa democracia derrete. Não há mais espaço para o governo Bolsonaro e a ditadura do STF. Ou um ou outro. Inquérito inconstitucional está sendo usado para prisões igualmente inconstitucionais. Isso tudo com a complacência dos demais ministros e de toda a imprensa é demais atores importantes da democracia como a OAB. Lamentável. Está valendo tudo para atingir o presidente, inclusive rasgar a nossa Constituição Federal. Isso com certeza não vai acabar bem. E a pecha de ditador não poderá ser dada ao presidente legitimamente eleito pela maioria do povo brasileiro.

    1. “Isso com certeza não vai acabar bem”: vai acabar bem não, o MINTO das rachadinhas vai ser preso assim que deixar a presidência pelos inúmeros CRIMES que cometeu antes e durante seu mandato na presidência!

      “E a pecha de ditador não poderá ser dada ao presidente legitimamente eleito pela maioria do povo brasileiro”: gado véi, deixa de conversar MERDA! O mandato eletivo não dá direito a ninguém de cometer CRIMES como os que o MINTO das rachadinhas comete e toda a caterva bolsopetista de ocasião ao redor dele está cometendo: centrão, milicos, filhos do MINTO, dentre outros…

  7. Essa corte tem que tomar vergonha e acabar com as palhaçadas políticas.
    Esses caras são políticos sem voto.
    Querem a todo custo estuprar os nossos votos, diga se de Passagem.
    Nos é que votamos, nos somos a maioria, e esses caras, não querem nos respeitar.
    É imoral!!
    A final.
    Quem manda nesse carai.
    É nós a maioria ou esses gatos pingados de toga???
    Pqp…
    É revoltante.

    1. Gado véi, seguinte: ter cargo eletivo não dá o direito ao eleito fazer o que bem entender talkei!? Esse seu discurso conspiracionista não cola! O MINTO das rachadinhas e sua caterva do centrão dentre outros corruptos ou comprados não são inimputáveis só por terem sido eleitos… “Gado pingado” é o que o presidente inepto tem a cada dia que passa …

    2. “Afinal” nesse caso aí é junto que só beiço de Jumento

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Roberto Jefferson sobre Alexandre de Moraes: “Está repetindo os mesmos atos do Supremo da Venezuela, prendendo os Conservadores para entronizar os comunistas”

Foto: Reprodução/Twitter/Roberto Jefferson

Através do microblog Twitter, o ex-deputado Roberto Jefferson(PTB-RJ) disse que o ministro do STF, Alexandre de Moraes está repetindo os mesmos atos do Supremo da Venezuela, “prendendo os Conservadores para entronizar os comunistas”.

“Xandão, maridão de dOna Vivi, Cachorro do STF, decretou minha prisão por crime de milícia digital. Ele está repetindo os mesmos atos do Supremo da Venezuela, prendendo os Conservadores para entronizar os comunistas. Deus. Pátria. Família. Vida. Liberdade”, disse.

O ex-deputado ainda completou:

“A Polícia Federal foi a cada de minha ex-mulher, mãe de meus filhos, com ordem de prisão contra mim e busca e apreensão. Vamos ver de onde parte essa canalhice”.

Opinião dos leitores

  1. O bom é desmascarar os bichos de chifres. Eles estão defendendo um corrupto confesso. O discurso cínico de família, Deus, pátria do Bob seria cômico não fosse trágico. Ele pousa com armas, ameaça pessoas, zomba dos que morreram e faz parte de um governo miliciano e tem um filha atolada em corrupção (comprovada). É esse cidadão de bem que os bichos de chifres estão defendendo.

  2. Bandido bom é bandido morto, não é esse lema da turma do capitão? não vi nenhum comentário sobre a prisão de Roberto Jeferson que hoje é adorado pela turma da cloroquina.

  3. Esse pelezão já era pra estar preso há muito tempo. Essa conversa é só mi mi mi mi …..

    1. Que isso! Ele tinha virado o novo conservador, patriota e honesto do governo do MINTOmaníaco das rachadinhas… Tudo que o presidente inepto toca e nomeia vira corrupto… Digo, vira honesto… Vou aumentar minha ração de capim cloroquinado pra não cometer mais esses atos falhos… Muuu

  4. Bob Jefferson e Daniel Silveira…tomara que compartilhem a mesma cela…kkkk
    Bote pá lascar, Xandão…kkkkkk
    Sextou, galera!!!

  5. Comuismooo, venezuellaaa…cuba…ZzZzZzZzzzzzzzzz…

    Leve esse discursinho manjado para a cadeia canalha!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia cumpre mandados de prisão contra ex-vereador carioca Cristiano Girão e Lessa

Foto: © Divulgação/Governo do Rio de Janeiro

Uma operação realizada nesta sexta-feira (30) resultou na prisão do ex-vereador carioca Cristiano Girão e no cumprimento de mandado de prisão contra o ex-PM Ronnie Lessa, que já está preso, acusado pelas mortes da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. A prisão de Girão foi executada pela Polícia Civil, em São Paulo, onde ele estava morando.

Ex-vereador carioca tinha um mandado de prisão preventiva em aberto por duplo homicídio qualificado. Já o ex-PM Lessa é apontado pelas investigações como executor do crime. Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP), por meio da força-tarefa criada para investigar o caso Marielle, Girão e Lessa, foram denunciados pelas mortes de André Henrique da Silva Souza, conhecido pelo apelido de Zóio, e Juliana Sales de Oliveira, em 14 de junho de 2014, na Gardênia Azul.

De acordo com polícia, a motivação do duplo homicídio seria uma disputa territorial entre grupos de milicianos comandados por Girão contra a facção criminosa liderada por uma das vítimas, que tentava dominar a região da Gardênia Azul, na zona oeste, após a prisão do ex-vereador, que buscou retomar o domínio financeiro da organização sobre a comunidade e contratou Lessa, mediante pagamento, para a execução do crime.

Monitoramento

A operação aconteceu após trabalho de inteligência, monitoramento e vigilância de Girão, que foi localizado e preso no bairro Pari, área central da cidade de São Paulo, onde residia atualmente. A ação foi realizada pela equipe da Delegacia de Homicídios da Capital, com apoio da Polícia Civil paulista. Girão foi surpreendido em seu carro, após ter saído, ainda na madrugada, da loja onde dormia para evitar sua localização. Segundo as investigações, ele passou a adotar tal rotina depois da veiculação de notícia que apontava um pedido de prisão contra ele.

Girão ficou preso de 2009 a 2017, por envolvimento em milícia que controla a comunidade da Gardênia Azul, em Jacarepaguá. O advogado Zoser Plata Bondim Hardman de Araújo, que defende Girão, afirmou causar estranheza a prisão ter sido decretada por um fato ocorrido há sete anos. Ele adiantou que irá impetrar habeas corpus para que seu cliente possa responder ao processo em liberdade.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Ex-capa da Playboy e estrela de filmes pornográficos é condenada a oito anos de prisão por associação e tráfico de drogas

Fotos: Instagram/Reprodução

Flávia Tamayo, conhecida como Pâmela Pantera, foi condenada a oito anos de prisão por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Ela foi presa em julho do ano passado, durante uma operação da Polícia Civil do Distrito Federal que mirava um grupo especializado em vender e distribuir entorpecentes para clientes de alto poder aquisitivo. A Justiça determinou que Flávia cumpra a pena em regime semiaberto, mas ainda cabe recurso confirmou O GLOBO.

De acordo com investigações da 5ª DP (Área Central), antes de ser presa, havia pelo menos dois anos que a jovem se prostituía e traficava drogas num flat no Setor Hoteleiro Norte da capital federal. As investigações apontaram que faziam parte da quadrilhas outras garotas de programa de luxo. Elas faziam presença em áreas nobres do DF para negociar programas sexuais associados ao consumo de drogas. No caso de Tamayo, cada programa regado a cocaína e haxixe saía por R$ 1 mil, o dobro do valor pago sem drogas.

Miss Bumbum

Nascida em São Paulo, Flávia contou, de acordo com reportagem revelada pela Época, ser corretora de imóveis e estudante de Marketing na inscrição para o concurso que escolheria a Musa da Copa do Mundo, há dois anos. Ela era representante da seleção suíça e afirmou também que o maior sonho de sua vida era conhecer o jogador Neymar.

Na mesma época, Flávia foi eleita Miss Bumbum Distrito Federal. Por ter admitido que se submeteu a uma bioplastia com Denis César Barros Furtado, o Doutor Bumbum, a organização da prova chegou a cogitar retirar sua faixa. Ela contou ter pago R$ 40 mil pelo procedimento, mas negou que tenha aplicado o produto no bumbum. O médico responde a um processo pela morte de uma mulher depois uma intervenção estética em sua cobertura, no Rio de Janeiro.

Flávia também estrelou filmes pornográficos, onde ganhou o apelido de Pâmela Pantera, e participou de ensaios fotográficos para publicações masculinas no Brasil e no exterior.

O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Eu acho graça quando vejo uma notícia da “condenação” de algum réu, criminoso ou “suspeito”. Com a revogação da prisão em segunda instância, depois da decisão do STF no processo contra o ex-presidente Lula, essa moça deverá ser condenada em última instância quando tiver uns 80 anos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Manifestantes de Cuba recebem sentenças de prisão; algumas famílias seguem sem notícias de parentes

FOTO: © ALEXANDRE MENEGHINI

“Pátria e Vida”, uma canção de hip hop antigovernamental de vários dos músicos mais populares de Cuba no exílio e que se tornou viral, se transformou em um hino para os protestos sem precedentes que abalaram o país caribenho neste mês.

Agora, o artista visual que filmou parte do videoclipe em Cuba, Anyelo Troya, foi condenado a 1 ano de prisão sob acusação de instigar tumultos, segundo familiares, após participação em um ato em Havana.

Os ativistas argumentam que é apenas o começo de uma onda de julgamentos sumários das centenas de manifestantes que as autoridades detiveram durante e após os protestos incomuns de 11 e 12 de julho. O governo culpou contrarrevolucionários apoiados pelos Estados Unidos pela agitação.

“Eles o levaram a julgamento sem defesa, nem advogado, nem nada”, disse sua mãe, Raisa González, à Reuters, após assistir à sentença que descreveu como um julgamento coletivo de cerca de 12 pessoas.

Autoridades cubanas que atendem a jornalistas estrangeiros não responderam imediatamente a um pedido de comentário sobre os casos dos detidos na ilha.

O presidente Miguel Díaz-Canel disse na televisão estatal na semana passada que há pessoas que receberão a resposta que a lei cubana considera e “que será enérgica”, mas afirmou que haveria o devido processo legal.

Mas Raisa González disse que não foi informada a tempo do julgamento de seu filho e que quando chegou ao tribunal com seu advogado, ele já havia sido condenado. O julgamento foi criticado pela Anistia Internacional e pela Human Rights Watch (HRW) por ter sido realizado sem a devida defesa ou o devido processo.

Troya, de 25 anos, já estava na lista do governo por sua participação na canção, cujo nome subverte o slogan revolucionário “Pátria ou Morte”, contou sua mãe.

“Teremos centenas de presos políticos em apenas duas semanas”, disse Javier Larrondo, representante da organização de direitos humanos Cuban Prisoners Defenders.

Autoridades confirmaram na terça-feira que iniciaram os julgamentos dos detidos sob acusação de instigar distúrbios, vandalismo, disseminação de epidemia ou agressão, acusações que podem acarretar penas de até 20 anos de prisão.

Os protestos, que começaram em uma pequena cidade há 10 dias e depois se espalharam, ocorrem durante a pior crise econômica de Cuba em décadas, o que se soma às restrições de liberdades civis.

Paradeiro desconhecido

A maioria dos detidos foi mantida incomunicável, enquanto a localização de alguns ainda é desconhecida, segundo o grupo de direitos humanos no exílio Cubalex e a Human Rights Watch (HRW), de acordo com entrevistas com parentes.

Os cubanos têm postado fotos de pessoas que dizem não conseguir localizar ou compartilhando histórias de prisões em um grupo do Facebook chamado “Desaparecidos #SOSCuba”, com mais de 10.000 membros.

“Fomos de delegacia em delegacia procurando por ela”, disse Alberto Betancourt sobre sua irmã, mãe de dois filhos, detida em um protesto em Havana.

“Eles não me deixam falar com ela”, afirmou à Reuters, contendo as lágrimas. “Mas ela não é uma criminosa. Ela simplesmente se deixou levar pela multidão”, observou ele.

Autoridades do Ministério do Interior cubano negaram na terça-feira que alguém estaria “desaparecido” e disseram que uma lista de detidos que circula – eles não disseram qual – é manipulada e inclui pessoas que nunca foram detidas.

Agência Brasil, com Reuters

Opinião dos leitores

  1. Esse é o socialismo nefasto que os PeTralhas e a esquerda insana querem instaurar no Brasil, é assim em Cuba, Venezuela, Nicarágua, e outras porcarias de países mundo a fora.

  2. simples,
    Quando um pais é bem governado, existem restrições para a entrada de imigrantes, se a população quer fugir do pais de origem, tem algo errado, temos que ter calma, nos próximos anos alguma grande rede hoteleira comprará cuba e vai transforma-la em um resort gigante, assim o povo terá trabalho, comida, liberdade, inclusive serão turistas em outros países, a ditadura fidel ate será um atrativo turístico.

  3. LULA É GENOCIDA e responsavel por aquele povo!! Cumplice, junto com Dilma, por apoiar e financiar aquela ditadura corrupta e bandida. Vide porto. Toda esquerda é podre e sempre foi.. atentam quanto a dignidade humana e contra os povos.

  4. A esquerda é a favor de ditadores facista como o governo cubano, porque aqui no Brasil eles tentam imputar aos outros o que tanto admiram? Será que é uma forma de pegadinha, ou canalhice mesmo?

  5. URGENTE:
    o Ministro da Defesa de CUBA acaba de ameaçar as eleições de 2022, assumindo que vivem uma Ditadura!

    ah.. não.. foi o Ministro da Defesa do BRASIL, General Braga Netto, que ameaçou usar as Forças Armadas pra dar um Golpe de Estado e cancelar as eleições ano que vem

    1. Vc nobre André Fortes, com a sua sabedoria estrelar, PHD em besteirol e burrice, acha que alguém entra nesse seu discurso idiota? Cuba é uma DITADURA, vivemos numa democracia, os seus devaneios podem ir longe, porém só encontram eco na parede da esquerda maltrapilha e assassina.

    2. Vá morar em Cuba. Vocês são incoerentes e incapazes de defenderem o povo cubano das atrocidades praticadas por uma ditadura sem vergonha.

    3. Qual é tua fonte, papagaio comunista? Porque todos os envolvidos já negaram o que “Folha” publicou como verdade. Você é único que não vê nada de estranho nessa cruzada contra a transparência de todos os bandidos de fora e de dentro da República. Relativizar Cuba? Qualidade de gente é essa que se preste a esse serviço… naaaam

  6. Toda ditadura é ASQUEROSA , seja de direita ou de esquerda. Muito cuidado, vocês incautos, que ficam pedindo o fim das Instituições que garantem a plena democracia, e ao mesmo tempo ficam dando corda a políticos com perfis ditatoriais, pois o resultado é sempre desastroso.

    1. Exatamente! Alguns, inclusive, defendem ditadura (entre eles, Daniel Silveira) mas quando são pegos recorrem logo ao judiciário… Pense numa coerência!

    1. Parabéns para todos aqueles que vão passear em Cuba e compra charuto. quanta hipocrisia.

    2. Graças ao “Governo” Cubano, ninguém quer ir passear em Cuba nem tampouco comprar charutos de lá.

    3. Algumas pessoas tem predileção pelo oculto, ruim, asqueroso, curioso, mentiroso, torto, nojento, ou seja, desejam conhecer o inferno aqui na terra, vá entender, não é assim com o nove dedos, tem gosto para tudo, de lá, só parte do povo, as belezas natuaissó o run e os charutos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

Filhos de Cid Moreira pedem interdição do pai por demência e a prisão de madrasta

Foto: Reprodução/ Instagram

Os filhos do apresentador Cid Moreira, Roger e Rodrigo Moreira, entraram com um processo na vara da família de Petrópolis, Rio de Janeiro, solicitando a interdição do pai e a prisão da madrasta, Fátima Sampaio Moreira, de 53 anos, acusada por eles de manter Cid em “cárcere privado”. As informações são do UOL.

Na ação, Roger e Rodrigo também pedem uma tutela de urgência do pai. Os 2 alegam que Cid enfrenta sintomas de demência por causa da idade. Ele tem 93 anos.

Os filhos do apresentador argumentam que Fátima Moreira mantém o marido em “cárcere privado”, e que ela casou com ele motivada “por interesses econômicos”.

No processo, Fátima também é acusada de agredir o esposo, de dar comida vencida a ele e deixá-lo sem medicação. Os filhos também acusam a madrasta de apropriação indébita e formação de quadrilha.

O documento protocolado na vara familiar de Petrópolis solicita ainda o bloqueio imediato dos bens do apresentador durante a investigação.

REPERCUSSÃO

Roger Moreira, filho adotivo de Cid Moreira, disse que foi deserdado e abandonado pelo pai em entrevista ao Balanço Geral, da Record TV. Os 2 se afastaram por causa dos custos de um estúdio mantido pelo apresentador, que passou a gravar em casa.

Fátima Moreira comentou a entrevista e disse que Roger foi adotado depois de adulto durante o casamento de Cid com a tia biológica de Roger, Ulhiana Naumtchyk. Segundo Fátima, o filho chegou a processar o pai por conta do estúdio, mas que o processo corre em segredo de justiça. Roger nega.

Rodrigo Moreira, filho biológico do apresentador, também tem problemas judiciais com o pai. Ele processou Cid por abandono afetivo pedindo R$ 1 milhão na justiça, mas perdeu.

Poder 360

 

Opinião dos leitores

  1. Terrível o que o dinheiro faz com esses filhos,o único interesse é no dinheiro. Pobre Cid Moreira…

  2. Dinheiro e sexo (o poder é caminho para ambos) são realmente os “motores” da humanidade. Nesse caso, identificamos os dois.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *