Moro convoca entrevista coletiva na manhã desta sexta e pode anunciar demissão do Ministério da Justiça

 Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Aliados do ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmaram que ele foi pego de surpresa com a publicação, no “Diário Oficial” desta sexta-feira (24), da exoneração do delegado Maurício Valeixo, agora ex-diretor-geral da Polícia Federal. De acordo com interlocutores do ministro, Moro não gostou da decisão do presidente Jair Bolsonaro e vai anunciar sua saída do governo em entrevista coletiva marcada para as 11h na sede do ministério.

A exoneração de Valeixo, no diário, aparece assinada por Moro e Bolsonaro. Mas, segundo fontes ligadas ao ministro, o nome dele aparece por formalidade.

A Polícia Federal é subordinada ao ministro da Justiça, e é praxe , em casos como o esse, o chefe da pasta assinar a exoneração. A assinatura aparecer sem o consentimento de Moro foi mais um movimento inusual que confirma que a saída de Valeixo não estava combinada com o ministro, muito menos para esta sexta.

O governo publicou que que a exoneração foi “a pedido” (quando o próprio servidor público pede para sair do cargo), mas fontes confirmam que Valeixo não pediu demissão, foi exonerado. Considerava que não havia motivo objetivo para que não permanecesse no cargo.

Na quinta , em conversa com Bolsonaro, Moro disse que se Valeixo saísse, ele deixaria o ministério.

Exoneração de Valeixo

A exoneração de Valeixo é desejo antigo de Bolsonaro, pelo menos desde agosto do ano passado. Na época, Moro e outros integrantes do governo conseguiram convencer o presidente a manter o diretor-geral da PF.

Valeixo é homem de confiança de Moro. Bolsonaro avisou ao ministro que substituiria o diretor-geral da PF numa reunião às 9h de quinta-feira.

Blog Camila Bonfim – G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Sérgio Moro é – de longe – o principal ativo moral da equipe de Bolsonaro.
    A esta altura a pandemia já jogou para a estratosfera a essência do projeto econômico de Paulo Guedes.
    Pois bem, a provável renúncia de Moro representa uma verdadeira pá de cal no governo do Capetão.
    Morou?

  2. Zé Ruela disse:

    O próximo passo dessa novela será a tentativa, com grandes chances de prosperar, de anulação das condenações de Lula e outros ladroes da lava jato, conduzida pela banda podre do STF e, nunca esqueceremos, graças ao desatino desse presidente farsante.

  3. Papa Jerry Moon disse:

    Moro precisa sair. Não dá pra continuar junto com os corruptos que ele sempre combateu e junto com Bolsonaro e seus filhos, os irmãos metralha. Precisa resguardar seu nome e ser a única alternativa decente para a próxima eleição. Será muito ruim se não houver essa opção para o próximo pleito e a polarizaçao entre bandidos e bandidos milicianos persistir.

  4. Zé Ninguém disse:

    Estão tirando a escada do Capetão MICO. Ele vai ficar só com o pincel na mão.

  5. Santos disse:

    Pra ficar mais claro, trocar ministro da saúde em meio a uma crise sanitária e se saúde mundial é igual a trocar o técnico da seleção durante uma copa do mundo.
    Lotear o governo com pessoas que foram condenadas pela lava jato, qdo tem o símbolo do combate à corrupção no governo é jogar a reputação de Moro na lata do lixo.
    E vamos com passos acelerados rumo ao abismo.

  6. Greg disse:

    Fica o registro, durante o período mais tenebroso das Investigações da Lava Jato contra o PT com Sérigo Moro como Juiz, Dilma sequer teve a ação anti-democrática de tirar o diretor da PF na época,a deixou transcorrer normalmente, pois não é cargo político, PF é um braço independente dos 3 poderes…agora vc perceba o quanto Bolsonaro mais se parece com Maduro da Venezuela, tudo isso pra não pegarem seu filhos (caso da Fake News e vinculação no caso da Marielle).

  7. CORA disse:

    Lamentável a saída do Moro! O presidente não cumprirá a palavra de prestigia-ló no MJ, impondo-lhe varias derrotas políticas! Não è de se esquecer q MORO deixou uma carreira vitoriosa na magistratura que o levou a ser considerado herói nacional! Parece q o estopim de tudo foi a exoneração do Diretor Geral de polícia federal q estava na pistas de travessuras ilegais de pessoas do círculo do Presidente que não vem tomando nenhuma medida de combate à corrupção!Na verdade o Presidente de hoje è muito , muito mesmo, diferente do candidato à Presidência!

  8. Anti-Político de Estimação disse:

    É uma pena ver o Brasil sair das mãos de uma quadrilha (petistas e afins) para outra (milicianos e afins) tão ou mais perigosa quanto. Aparelhamento segue firme………

  9. nasto disse:

    Ele só não colocou o dinheiro no bolso ainda, (OFICIALMENTE), mais em termos de acordos é igualzinho aos antecessores. Farinha do mesmo saco. E tem mais, no BRASIL só se governa através do TOMA LÁ DÁ CÁ. Isso é uma SACANAGEM> ISSO É UMA VERGONHA. Ou coisa sebosa é essa POLÍTICA. É LAMENTÁVEL a SITUAÇÃO. Não governa, só conversa e interesses PARTICULARES.

  10. André Fortes disse:

    O problema dessa galera nunca foi a corrupção… Queriam o lugar em TUDO. TUDO mesmo.

  11. Bolsominion disse:

    Bolsonarismo virou seita. Eles não ligam. O importante é que o capitão está certo. Sempre certo. Nada mais importa. Se isso não é seita, não sei mais o que é. Vc nem consegue trocar ideia com eles, pq defendem o mito sem nem avaliar realmente a situação e ter crítica

  12. Rivanaldo disse:

    Bom dia pra você que apoiou o Bolsonaro pq ele era “honesto, sem rabo preso e contra o sistema” e hoje está vendo o seu Presidente interferir na Polícia Federal pra abafar investigações contra os filhos, tentando fechar com partidos do petrolão e envolvido em esquema de laranjas. Eu amo esse mito.

    • Lutemberg disse:

      Sem problema, amigo, foi uma tentativa de mudança, ao menos, não houve a continuidade da roubalheira perpetrada e institucionalizada pelo PT e seus asseclas. Se está decepcionando, infelizmente faz parte da vida, mas eu, assim como milhões de outros, certamente não votaremos mais no Bolsonaro, não temos bandido de estimação, ao contrário de muitos.

    • Vitor Silva disse:

      O PT não é desculpa porque tinham outras opções. Ele foi eleito por afinidade de quem votou nele. Faz arminha com a mão.

COMENTE AQUI