Diversos

Praias do Amor, Meio, Búzios e Forte lideram casos de salvamentos aquáticos no RN; ocorrências atendidas pelos bombeiros aumentaram 33%

Foto: Ilustrativa

O número de ocorrências atendidas envolvendo salvamento aquático pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande do Norte (CBMRN) aumentou cerca de 33% no ano passado em relação a 2019. De acordo com os dados divulgados pelo Grupamento de Busca e Salvamento do CBMRN, 173 pessoas foram retiradas das águas com vida em 2020. Em 2019, 130 ocorrências dessa tipologia foram atendidas.

O relatório estatístico do Corpo de Bombeiros aponta que as maiores incidências ocorreram nas praias do Amor (50), Meio (31), Búzios (23), Forte (22), Redinha (16), Ponta Negra (06), Areia Preta e Tibau do Sul (05).

Além disso, buscando prevenir acidentes no litoral, os bombeiros intensificaram ações de orientações e advertências, em que o guarda-vidas abordam diretamente o banhista para falar sobre os riscos de afogamento e das condutas de segurança pertinente ao local do banho. Ainda segundo o relatório estatístico, em 2020, 38.536 pessoas foram orientadas e 14.470 advertidas.

Medidas de Prevenção

• Tenha atenção com as crianças;

• Coloque a pulseira de identificação fornecida pelos guarda-vidas;

• Evite ingerir bebidas alcoólicas e alimentos pesados antes de entrar na água;

• Nade longe de pedras;

• Pergunte sempre ao guarda-vidas qual o local mais apropriado e seguro para o banho;

• Certifique-se da profundidade da região em que deseja mergulhar;

• Respeite as instruções dos guarda-vidas e as sinalizações de perigo na praia.

• Caso alguém presencie um afogamento, é só entrar em contato de forma imediata com o Corpo de Bombeiros, através do 193, ou arremessar um objeto flutuante para a vítima até a chegada dos guarda-vidas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Bolsonaro lança programa que levará água potável a escolas do Nordeste em zonas rurais e de periferia

Foto: Alan Santos/PR

O governo federal lançou nesta segunda-feira (2) o Programa Água nas Escolas, que prevê, na primeira etapa, a construção de 2 mil cisternas em estabelecimentos de educação nas zonas rurais e de periferia. A expectativa é atender mais de 100 mil alunos em cerca de 350 cidades da Região Nordeste.

O programa terá investimento de R$ 60 milhões e será realizado em parceria com o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e a Fundação Banco do Brasil.

O acordo de cooperação técnica foi assinado em cerimônia no Ministério da Cidadania. Na cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro ressaltou a importância do programa para a população da região que será beneficiada.

“Nós, aqui, às vezes não damos muito valor à água, temos em abundância. Lá, quando você vê um velho nordestino, uma senhora de idade, com pele enrugada, entrando debaixo de uma bica d’água, não tem preço a alegria daquela pessoa, parece que ganhou na Mega-Sena”, disse o presidente, ao ressaltar a importância da água para a população no Nordeste do país.

Segundo o ministro da Cidadania, João Roma, o Censo Escolar revelou que há 3 mil escolas onde falta água na Região Nordeste.

“São alunos, professores e funcionários sem acesso à rede pública de abastecimento, a poço artesiano ou a cisterna. Por meio de tecnologia e sistema de abastecimento, o Programa Água nas Escolas vai mudar essa situação e garantir a oferta de água potável”, disse o ministro.

João Roma acrescentou que, com melhores condições de infraestrutura, haverá ganhos na qualidade de ensino, no rendimento dos alunos e no dia a dia das famílias.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

TSE abre inquérito para apurar acusações de supostas fraudes nas urnas e pede para STF investigar Bolsonaro

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta segunda-feira (2), por unanimidade, a abertura de um inquérito administrativo sobre ataques à legitimidade das eleições.

O inquérito irá investigar crimes de corrupção, fraude, condutas vedadas, propaganda extemporânea, abuso de poder político e econômico na realização desses ataques.

O plenário do TSE também aprovou, com votação unânime, um pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o presidente Jair Bolsonaro seja investigado no inquérito que apura a disseminação de fake news.

O pedido de apuração é baseado nos constantes ataques, sem provas, feitos pelo presidente da República às urnas eletrônicas e ao sistema eleitoral do país.

Bolsonaro passou os últimos dois anos e meio afirmando que houve fraudes nas eleições de 2018. Nunca apresentou provas. Na semana passada, chegou a convocar uma transmissão ao vivo para apresentar o que seriam as supostas provas, mas na ocasião admitiu não ter provas.

As medidas foram aprovadas na sessão que marcou a retomada dos trabalhos do Tribunal Superior Eleitoral após o recesso de julho. Presidente da Corte, o ministro Luís Roberto Barroso afirmou que ameaçar a realização de eleições é uma “conduta antidemocrática”.

Ao apresentar seu apoio à proposta de inquérito administrativo, o ministro Alexandre de Moraes ressaltou que “com a democracia não se brinca, não se joga”.

G1

Opinião dos leitores

  1. O mito não pode sair do poder, se não temos votos suficientes não terá eleição, vamos fechar o STF.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PRONUNCIAMENTO: Fábio Faria defende privatização dos Correios e assegura universalização dos serviços postais

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, defendeu a relevância do projeto de lei que orienta a privatização da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, em rede nacional de rádio e televisão na noite desta segunda-feira (2).

O texto será votado na Câmara dos Deputados, a partir do retorno das atividades legislativas. Faria reafirmou que a desestatização fortalece os Correios e mantém a universalização dos serviços postais, conforme determina a Constituição Federal.

Faria relatou que em 2020 os Correios tiveram lucro de R$ 1,5 bilhão, após anos com prejuízos bilionários. Entretanto, o investimento projetado para garantir competividade e manter os serviços alcança a ordem de R$ 2,5 bilhões, anualmente.

Segundo Faria, são necessários altos mais investimentos para manter a empresa competitiva e permitir a expansão de negócios e serviços, conforme análise feita pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) sobre os impactos e pontos que precisam ser preservados e aprimorados na empresa.

“Com a privatização, os Correios vão conseguir crescer e competir, gerar mais empregos, desenvolver novas tecnologias, ganhar mais eficiência, agilidade, pontualidade”, finalizou o ministro.

Opinião dos leitores

  1. As três maiores verdades do mundo de antigamente:
    1) riqueza não trás felicidade
    2) o trabalho dignifica o homem
    3) querida vou colocar somente….
    Atualmente
    1) a reforma trabalhista gerará emprego e renda
    2) a reforma da previdência será boa para os trabalhadores
    3) o serviço será universal e mais em conta….

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Ouro de Ítalo Ferreira na Olimpíada aquece comércio de Baía Formosa

Foto: Jonne Roriz – 27.jul.2021/COB

A vitória do surfista Ítalo Ferreira nos Jogos de Tóquio não rendeu ao Brasil apenas a primeira medalha de ouro da modalidade em Olimpíadas, mas também ajudou a reaquecer o comércio na região onde ele nasceu.

O ganhador do primeiro ouro olímpico do surfe voltou para o município litorâneo de Baía Formosa, no Rio Grande do Norte, logo após a conquista no Japão, atraindo turistas e jornalistas para sua cidade natal.

Proprietária de um hotel e um restaurante na cidade de cerca de 9 mil habitantes, Cintia Santos sofreu com a falta de clientes devido à crise da Covid-19, mas se surpreendeu com um salto na demanda após a medalha do surfista em Tóquio. Segundo ela, a pousada agora está lotada e seu restaurante tem até fila de espera.

“Está sendo um grande sucesso para a cidade”, disse. “Passamos por bastante dificuldades na pandemia, a cidade realmente vive do turismo, ficou parada por um bom tempo, mas agora a gente deu uma alavancada.”

O mesmo aconteceu com o empresário Rafael Alves, morador da região. Com sua gráfica desativada há quase um ano, o estabelecimento voltou a funcionar após a conquista do ouro olímpico por Ítalo.

“A ficha ainda não caiu”, disse o empresário, que já vendeu mais de 300 camisetas com o rosto do atleta. “Trouxe tudo e vai trazer muito mais”, disse ele em relação ao aumento da procura por bens e serviços na cidade.

O surfista de 27 anos, que retornou a Baía Formosa na semana passada, comemorou o impacto da conquista no comércio local. “É legal porque isso ajuda a economia da cidade, o financeiro, ajuda aqueles locais que têm restaurante, as pessoas que dependem disso”, disse.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro descarta apoio a imposto sobre fortunas: “É crime ser rico no Brasil?”

Foto: reprodução/Twitter

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que não está disposto a apoiar projetos que envolvam aumento de imposto sobre a renda dos mais ricos e taxação de grandes fortunas. A afirmação foi feita em meio a críticas a governos de centro-esquerda, como o da Argentina.

“Dividir riqueza e renda? Alguém conhece algum empresário socialista? Algum empreendedor comunista? Alguns querem que eu taxe grandes fortunas. É um crime agora ser rico no Brasil?”

“A França, há poucas décadas, fez isso; o dinheiro está indo para a Rússia. Alguns querem que se aumente impostos, que se tabele preços, como a Argentina fez com a carne…”, disse o presidente.

Bolsonaro aproveitou o discurso, em evento de assinatura de um acordo para levar água a escolas rurais, na sede do Ministério da Cidadania, para colocar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como uma ameaça “à liberdade” e, novamente sem apresentar indícios ou provas, dizer que o sistema eleitoral brasileiro é passível de fraudes.

O projeto celebrado por Bolsonaro junto ao Ministério da Cidadania teve financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Banco do Brasil.

Na cerimônia, o presidente criticou empréstimos concedidos em governos passados pelo BNDES à empresa JBS. Segundo Bolsonaro, as transações faziam parte de acordos para compra de partidos políticos.

Com informações de Metrópoles e Valor Econômico

Opinião dos leitores

  1. bolsonaro é um hipócrita. Diz que quer transparência nas urnas mas impôs cem anos de sigilo para as entradas de seus filhos no planalto. Nenhum bicho de chifres foi fazer motochifrada contra isso.

  2. Deve ser devido ao fato de proporcifinalmente os mais ricos pagarem menos impostos e também por termos uma das piores concentração de renda do mundo.

    1. Melhor emprestar do que roubar e dar pra outros países como fez o luladrão .

    2. BNDS = Banco nacional de desenvolvimento econômico e social, ou seja, o véio da Havan não tem problema nenhum em receber, até pq ele ta gerando emprego e renda em varias cidade, problema foi mandar dinheiro pra cuba, venezuela… o 9 dedos mandou para os comunistas da america latina dinheiro do BNDES, isso sim é que deve ser criticado.

    3. E qual é a irregularidade no empréstimo?
      O dinheiro do BNDES é para gerar desenvolvimento das empresas para elas gerarem empregos. A HAVAN gera muitos empregos no Brasil.
      ABSURDO era nos GOVERNOS DE ESQUERDA quando o dinheiro financiava obras em outros países de DITADURAS COMUNISTAS, gerando empregos nesses países e deixando a dívida para o contribuinte brasileiro pagar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

AI PAPAI – Inglesa viaja e relata: “Meu marido me deu ‘vale-night’ e acho que engravidei de outro homem”

Foto: Getty Images/imagem ilustrativa

Imagine a situação: você viaja com uma amiga, seu marido diz para ‘curtir à vontade’, você se envolve com outro homem e, pouco tempo depois de voltar para casa, descobre que está grávida. Foi exatamente isso que aconteceu com uma mulher britânica, de 36 anos. Em um depoimento anônimo ao jornal The Sun (veja aqui), ela contou detalhes da viagem e da situação que, agora, precisa enfrentar com sua família.

A muher é mãe de duas crianças, de 5 e 3 anos, e, segundo ela, desde o começo das restrições impostas pela pandemia, passou quase todo o tempo em casa cuidando dos filhos, enquanto o marido saía para trabalhar. “Foi cansativo, não passava um dia sequer em que não tivesse que lidar com birras e choros. Aí uma amiga minha tinha acabado de se separar do namorado de três anos e meu marido concordou que eu poderia ir com ela para Portugal para uma folga”, disse.

As duas embarcaram para viajar e, nos dias de férias, aproveitaram para ir a bares e conhecer outras pessoas. “Nas primeiras noites eu me comportei bem, mas depois conheci um homem específico. (…) Fui franca sobre o fato de ser casada, mas ele continuou a flertar comigo. Enquanto caminhávamos para casa às 4 da manhã, paramos na praia. Ele se inclinou para um beijo e eu não o impedi. Quando eu vi já estávamos fazendo sexo, bem ali na areia.”

Segundo a mulher, ela nunca havia traído o marido antes e pediu para amiga guardar segredo e não contar para ninguém o que aconteceu. “Eu me senti péssima, não sou esse tipo de pessoa. Mas disse a mim mesma que estava tudo bem, porque era apenas sexo e não havia sentimentos envolvidos. Mas um mês depois, percebi que minha menstrução estava atrasada.”

Opinião dos leitores

    1. Mente podre desse Calígula ou dessa Calígula, a mulher traiu o marido e essa bichona vem falar de esquerdista.
      Vai se tratar, teu mau é tua mente suja, vai passando pra não enganchar. XOXO

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Pfizer prevê entrega de 17 milhões de doses de vacina ao Brasil até 22 de agosto

Foto: UPS/Pfizer/Éder Rezende

A Pfizer anunciou nesta segunda-feira (2) que entregará ao Brasil, até o dia 22 deste mês, 17.640.090 doses de sua vacina contra a covid-19 desenvolvida em parceria com o laboratório alemão BioNTech.

As remessas serão diárias e com lotes que variam de cerca de 1 milhão a 2 milhões de doses, diz a empresa. Serão ao todo 17 voos, que partirão de Miami, nos Estados Unidos, a partir de 3ª feira (3.ago). Todos terão como destino o Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).

Até a noite de domingo (1º.ago), a Pfizer já havia entregue 30,1 milhões de vacinas ao Brasil –em 35 cargas. A previsão da empresa é que tenham sido fornecidas 200 milhões de doses até o fim de 2021. A farmacêutica estima que tem capacidade de fabricar até 3 bilhões de doses do imunizante no período.

Poder 360

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Balança comercial brasileira registra superávit de US$ 7,4 bilhões em julho

Foto: Jorge Andrade/Flickr

O governo divulgou, nesta segunda-feira (2/8), os resultados da balança comercial brasileira no mês de julho, com superávit de US$ 7,395 bilhões. O valor acumulado com as exportações chegou a US$ 25,529 bilhões e com as importações, US$ 18,133 bilhões.

O bom resultado está relacionado ao aumento da demanda mundial por commodities, produtos como alimentos, petróleo e minério de ferro, dos quais o Brasil é um dos grandes exportadores.

Para efeitos de comparação, as médias do mês de julho deste ano (US$ 1.160,39 milhões) superaram em 37,5% o resultado do mês de julho do ano passado (US$ 844,17 milhões). Em relação às importações, o governo também registrou crescimento de 60,5% na comparação entre as médias do mês de julho de 2021 (US$ 824,24 milhões) com julho de 2020 (US$ 513,69 milhões).

Parcial do ano

Segundo informou o Ministério da Economia, nos sete primeiros meses do ano, o superávit acumulado chega a US$ 44,127 bilhões.

A pasta acredita que a balança comercial do país vai ter um superávit de US$ 105,3 bilhões em 2021. Caso esse valor seja confirmado, o resultado será 106% maior que o obtido em 2020 e recorde para a série histórica.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Os inimigos da pátria ficam pra morrer com o êxito da economia Brasileira, coisa nunca vista nos governo dos pethalhas.

  2. Enquanto isso para o povo: aumento de gás, gasolina, arroz, feijão, desemprego, subemprego, osso, pé de galinha.

    1. Kkkkkkkkkkkkkk. Os ladrões do centrão e os amigos do MINTOmaníaco das rachadinhas estão no governo federal do roubando nosso dinheiro do mesmo jeito… E agora não tem mais Lava Jato talkei!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social

Governo Federal entrega ao Congresso projeto que abre espaço no orçamento para novo Bolsa Família

Foto: reprodução

O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, entregou a proposta do governo para abrir espaço no orçamento para o pagamento do novo Bolsa Família aos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), em reunião nesta segunda-feira (2). Também particpa do encontro na residência oficial do presidente do Senado, em Brasília, a ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda.

O presidente Jair Bolsonaro defendeu que o programa pagasse R$ 300. Mas muitas famílias, dependendo das condicionantes como renda, quantidade de pessoas e o número de filhos, vão ultrapassar esses valores. O programa social não tem um valor fixo, é calculado de acordo com cada família.

A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) para parcelamento dos valores devidos pelo governo por derrotas definitivas na Justiça alongaria, na prática, apenas o pagamento das maiores contas, que representam 3% da quantidade total de precatórios.

A equipe econômica quer, com a iniciativa, abrir um espaço de R$ 34 bilhões para despesas no ano que vem, ganhando folga orçamentária para acomodar um Bolsa Família vitaminado após o presidente Jair Bolsonaro já ter dito que o valor do benefício do programa irá para no mínimo R$ 300, ante média de cerca de R$ 180 hoje.

A proposta do Ministério da Cidadania, comandado por João Roma, que foi analisada pelo Ministério da Economia, é de que o valor mínimo seja elevado para pelo menos R$ 250. O Ministro Paulo Guedes já disse que há espaço no orçamento para acomodar a despesa após o fim do auxílio emergencial.

Caso os valores sejam confirmados, famílias que hoje recebem R$ 182 passarão para o patamar de R$ 250, terão um reajuste de 37,7%. Aqueles que receberão R$ 300 ou mais terão um reajuste de 64,8%. A ideia é combater os efeitos da inflação que atingiu principalmente os mais pobres.

R7 com Reuters

Opinião dos leitores

  1. São eleitores de Lula se passando por eleitores de Doria ?
    Petista é bicho safado.
    São capazes até de vender a mãe em nome da seita.

  2. Parabéns MINTOmaníaco das rachadinhas! Seu governo inepto está cada dia mais parecido com os do PT: criou o tratorão e liberou emendas bem maiores pra comprar o parlamento, encheu o seu governo de políticos do centrão corruptos e alguns até condenados , está usando dinheiro público pra comprar votos aumentando o valor do bolsa família… Parabéns aos bolsopetistas que o seguem idolatrando igual os petistas fazem com o Lulaladrao…

    1. Mané, o que diz chico100 a respeito disso? Você ainda tá recebendo o auxílio emergencial?

  3. Pura demagogia e oportunismo político, visando as eleições em 2022. O governo deveria investir na melhoria do ambiente de negócios e priorizar reformas, para a retomada do crescimento e à criação de empregos. A sociedade já não aguenta pagar tantos impostos, para financiamento do vagar e da demagogia do governo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN tem mais de 40 mil pessoas com atraso da 2ª dose de vacina contra a covid-19

Foto: Divulgação

A plataforma RN+ Vacina registra, nesta segunda feira (2), 41.127 cidadãos com residência no Rio Grande do Norte em atraso com a segunda dose da vacina contra a Covid-19. O número preocupa devido à imunização só ser considerada com o complemento do esquema vacinal.

“Precisamos alertar à população de que quem já estiver dentro do prazo deve procurar as unidades básicas de saúde, os postos ou os drives do seu município, garantindo assim a imunização. Uma dose, apenas, não garante eficácia da vacina contra a Covid-19, que já levou a morte de mais de sete mil potiguares”, ressalta Kelly Maia, coordenadora de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

RN registrou 736 óbitos de pessoas que tomaram apenas a 1ª dose

Os dados da plataforma apontam que das pessoas que estão com suas doses atrasadas, 86 recusaram-se a tomar a segunda dose e 48 conseguiram se vacinar em outro Estado. Além desses, 736 óbitos foram registrados de pessoas que tomaram apenas a primeira dose da vacina. “O restante das pessoas estão em atraso sem justificativa, o que nos deixa em alerta. O estado tem feito busca ativa nos municípios, convidando as pessoas a tomarem a segunda dose e sensibilizando sobre a importância de completar o esquema vacinal”, disse a coordenadora.

Hoje o RN registra 1.577.438 pessoas vacinadas com a primeira dose, o que representa 59% da população e 602.381 pessoas com a segunda dose, representando 22% da população com esquema vacinal completo.

Opinião dos leitores

  1. Esse site RN + Vacina todas as vezes que consulto, o intervalo da minha D2 está diferente (pra frente). Começou com a partir de 17/08 (não bate com o cartão), depois foi pra 20/08. Tenho atê receio de olhar agora. Não quero nem saber, qdo chegar o dia do início do período conforme o meu cartão de vacinação, estarei na fila em busca da minha dose.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *