Produção de melão no RN deve dobrar para atender a China

O melão produzido no Rio Grande do Norte passará a ter, ao longo deste ano, um novo e relevante mercado consumidor: a China. A Administração Geral de Aduana da China (GACC, órgão responsável pela sanidade vegetal e animal) publicou comunicado, em sua página oficial, nesta quinta-feira, 23, que autoriza a importação de melão do Brasil. Com essa autorização, a produção de melão nos territórios cearense e potiguar tendem a duplicar, conforme estimativa publicada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) nesta quinta-feira, 23.

Conforme Luiz Roberto Barcelos, presidente da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas) e do Comitê Executivo de Monitoramento da Mosca das Frutas (Coex), outros mercados, além do chinês, deverão ser conquistados ao longo deste ano.

Leia a notícia na íntegra aqui na Tribuna do Norte.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Eita, é "nóis na fita": os chineses são os maiores dependentes (viciados) de melão do mundo. Eles agora estão em boas mãos.

  2. Eraldo disse:

    Os resultados chegando da visita de acordos comerciais a China que Bolsonaro foi lá, todos lembram, mas as TVs e mídia nem comentam….Mas a Net divulga com o maior prazer e de graça.. Se ligue aí…

  3. Papa jerimum disse:

    Notícia maravilhosa…o emprego é o que faz a economia crescer!

  4. Nica disse:

    Depois da carne, agora é o melão que vai a 10 reais o quilo! kkkkk

  5. Observando. disse:

    E aonde vão arrumar água para essa dobra de plantio?

    • Pardal disse:

      Você não conhece o potencial do RN na fruticultura irrigada, não se produzia mais por falta de demanda.

COMENTE AQUI