PT é o partido com mais filiados ocupando cargos no governo Bolsonaro

O PT é o partido com mais filiados ocupando cargos de livre escolha no governo. Ao fim de 2019, eram 587 petistas nessas posições. O partido dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff está à frente do MDB (421), do PSDB (293) e do DEM (198).

Os números brutos foram obtidos pela Fiquem Sabendo, agência de dados independente especializada em requerer informações por meio da LAI (Lei de Acesso à Informação).

O PT passou a liderar o ranking em 2003, no 1º mandato de Lula na Presidência, e chegou a 1.568 cargos em 2014, durante a administração de Dilma. O número de postos no governo ocupados por filiados ao PT enfrenta queda vertiginosa desde que Michel Temer se tornou presidente, em 2016.

Muitos desses cargos de livre escolha são ocupados por técnicos concursados. Têm, em geral, o perfil mais adequado à função do que uma pessoa de fora da máquina pública.

Os concursados recebem o salário base, mais adicional de 40% sobre o que seria o salário da pessoa contratada de fora. Assim, o Erário economiza 60% da remuneração de uma função de confiança ao colocar na função alguém do próprio quadro.

Só 1 filiado ao PT ocupa cargo no topo da administração (cargos classificados como DAS-6 ou “de natureza especial“). Nesse quesito, o partido PT está no mesmo patamar de PC do B, PRTB, PV e Solidariedade.

A legenda com mais filiados nessas posições é o MDB, com 17 pessoas. Em seguida vêm PSL (11), DEM (9), PSDB (8), Cidadania, Novo, PP e PSD (todos com 4).

Há 3.291 filiados a partidos políticos entre detentores de cargos de livre provimento. O número de cargos comissionados caiu 2,8% em 2019 na comparação com o ano anterior. Já o de ocupantes dessas vagas ligados a legendas caiu 17,3%. Um em cada 10 dos 32.601 funcionários nessas funções tem filiação partidária.

O Ministério da Agricultura é a pasta que mais tem pessoas ligadas a partidos políticos em cargos de confiança: são 15% total. A legenda que predomina é o MDB. Os ministérios da Educação e do Meio Ambiente estão empatados em 2º lugar, com 13%. Nas duas pastas, o maior grupo é de petistas.

PODER 360

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ciro Espítama disse:

    O governo atual está certo em manter no cargo pessoas que são adequadas para a função. Não deve demitir só porque não é politicamente alinhado com o presidente. O próprio PGR é petista e nem por isso deixou de ser nomeado.

  2. Marcos Benício disse:

    Se estão lá é porque são competentes e se Bolsonaro não mandou demití-los é porque os considera assim.

  3. Samuel Uel disse:

    Cadê o gado pra dizer que o véi é duro?
    Bovinada ridícula.

  4. Azevedo disse:

    Tem que descobrir esses PeTralhas e retirá-los da linha de frente do governo, pois podem fazer sabotagem para prejudicar o governo Bolsonaro.

  5. Antônio Soares disse:

    Cargos comissionados é o maior absurdo dentro de uma instituição e um desrespeito aos funcionários que se matam pela empresa e são o sangue por estas. Aí chega um amigo do amigo do amigo, e entra na tua frente sem pedir licença e pior ainda vai ganhar o dobro ou o triplo do seu salário. Ou seja não adianta nada vc se matar de estudar, ser um bom profissional e cumprir todas as metas, se não for amigo do rei. Vergonhoso. Isso é um câncer dentro das instituições públicas. E normalmente só vem pra fazer esquema já todo orientado por quem o colocou lá.

COMENTE AQUI