Relator vota por anular quebra de sigilos bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro, mas julgamento é adiado

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O relator de dois pedidos de habeas corpus na Justiça do Rio de Janeiro, feitos pela defesa do senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), votou nesta terça-feira, 28, para anular a decisão judicial que, em abril do ano passado, determinou a quebra dos sigilos bancários e fiscal do filho do presidente Jair Bolsonaro. As outras duas desembargadoras que votariam pediram mais tempo para decidir se vão anular o caso. As informações são do Diário do Poder.

Antônio Carlos Amado, desembargador da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, considerou que o senador não teve oportunidade de se manifestar na investigação antes da quebra de sigilo, determinada à época pelo juiz Flávio Itabaiana. A decisão final do caso ainda depende do voto de outras duas desembargadoras da Câmara do TJ, que pediram mais tempo para analisar o processo. Por ora, a quebra de sigilo continua válida. Ainda não há data marcada para a retomada da sessão.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Diogo disse:

    Quem discorda do clã é comunista, antipatriota e deveria se mudar para Cuba ou Venezuela.

  2. Carlos Bastos disse:

    Cadê Bento e Ceará, não vai defender o seu bandido de estimação. Já sei vai ganha uma caixa de chocolate de Flavinho.

  3. Brasilino disse:

    O MPRJ, com a chancela desse juiz Itabaiana, também já revirou a vida até de tudo o que é de gato e cachorro do Rio. E nada de se fazer uma denúncia.

  4. Anti-Político de Estimação disse:

    Acabou a mamata, rsrsrsrsrsrsrs . Só que NÃO !!

  5. João Neto disse:

    Os minions estão eufóricos.

  6. Ramalho disse:

    Esperando os comentários de Bento Babão e Ceará Bundao, que dizem que não tem "Bandido de estimação".
    Com certeza vão pedir rigor na investigação, ficando indignados com esse esquema de proteção.

    • Ceará-Mundão disse:

      Seus maus modos certamente dizem muito do seu caráter, como todo bom esquerdopata. Um brasileiro consciente (não creio se aplique a vc) não tem bandido de estimação, "cumpanhero". Mas a perseguição à família do presidente é notória. Afinal, cadê as investigações sobre o presidente da ALERJ (do PT, claro), cujo gabinete movimentou mais de 50 milhões, dentre outros? O que o filho 01 (gostou?) movimentou foi uma ninharia diante de tantos outros deputados de lá. TODOS deviam ser investigados, com prioridade para os casos mais gritantes, não acha? Por que só o Flávio? Tá na cara qual é a intenção.

    • Ceará-Mundão disse:

      Vá se preocupar com sua governadora, com a reforma da previdência estadual, com o pagamento dos salários atrasados dos servidores e com as dívidas com os fornecedores. Veja se essa senhora não vai mesmo governar? Use melhor o seu tempo, tá ok?

COMENTE AQUI