Seedorf anuncia a aposentadoria do futebol e assume o comando do Milan

Chegou ao fim a carreira de Clarence Seedorf como jogador de futebol. Nesta terça-feira, o holandês anunciou, no Engenhão, no Rio de Janeiro, que se despede do Botafogo e encerra sua trajetória dentro dos campos. O agora ex-meia confirmou também que assumirá o Milan, como treinador, e assinou por dois anos e meio, segundo sua agente, Deborah Martin.

“Não é um adeus. A gente vai se reencontrar. Toda essa experiência me fez crescer muito na minha carreira, que agora segue como treinador do Milan. Agradeço a todos. Obrigado”, disse Seedorf, antes de passar a palavra a Maurício Assumpção, presidente do Botafogo, que lamentou a perda do meia.

“É muito claro e muito evidente que no Botafogo, nesse momento, existe um sentimento de tristeza. É óbvio que nós botafoguenses e eu, como presidente, ficamos tristes, porque temos o desafio mais importante dos últimos 17 anos de nossa história. É óbvio que gostaríamos de contar com o Seedorf”, lamentou.

“Tenho um orgulho muito grande de o Clarence Seedorf fazer parte da história do Botafogo e o Botafogo fazer parte da história do Clarence Seedorf. Falar das qualidades técnicas, eu vou ser repetitivo, falar do homem, eu vou ser repetitivo. Você (virando-se para Seedorf) foi importante no projeto do Botafogo, principalmente no projeto das divisões de base. O quanto os meninos viam em você um exemplo, você não faz ideia”, completou Assumpção.

Com a camisa alvinegra, Seedorf atuou em 81 jogos, marcando 24 gols e conquistando um título, o do Campeonato Carioca de 2013. Na última temporada, o holandês fez parte da campanha que colocou o Botafogo na Copa Libertadores da América pela primeira vez desde 1996, depois de 18 anos.

Sobre a volta ao Milan como treinador, o agora ex-meia disse tratar como mais um desafio. “É óbvio que o lugar que me deu 10 anos de vida no futebol, com um relacionamento, quando me pediram ontem, eu tive que aceitar. Gosto de desafios. É mais um. Estou bem tranquilo. Quero fechar bem aqui e depois a gente vai ter condições de falar do futuro”, garantiu.

ESPN