Servidores municipais em Natal em greve por tempo indeterminado; Sinsenat solicita bloqueio nas contas da Prefeitura pela atualização da matriz salarial e progressões de níveis

Foto: Sinsenat

Na manhã da terça-feira (20), os servidores públicos do Município de Natal deram início ao movimento de greve por tempo indeterminado pelo cumprimento da ação judicial do Plano Geral referente à atualização da matriz salarial e progressões de níveis para todos os servidores contemplados na lei do plano geral, incluindo aposentados e pensionistas.

De acordo com o jurídico do Sinsenat, a Prefeitura desconstruiu e descumpriu a sentença que garante aos servidores a atualização da matriz salarial, bem como progressões de níveis.  Dessa forma, o sindicato pediu o bloqueio das contas da Prefeitura para garantir o pagamento da sentença.

“O Sinsenat conclama os servidores e servidoras de todas as secretarias que estão inseridos no Plano Geral, à aderirem ao movimento de GREVE POR TEMPO INDETERMINADO até o cumprimento da ação!”, diz o movimento em publicação em sua página na internet.

Na próxima terça-feira(27), o sindicato deverá realizar um grato ato, a partir das 8h, em frente à Prefeitura, com acampamento, feijoada e a participação dos servidores e dos movimentos sociais.

SINSENAT solicita bloqueio nas contas da Prefeitura para garantir o cumprimento da ação judicial

Diante do não cumprimento da determinação judicial, por parte da Prefeitura de Natal, o Sinsenat entrou com um pedido na tarde do dia (14), solicitando o bloqueio do valor de R$7.221.990,55 (sete milhões, duzentos e vinte e um mil, novecentos e noventa reais e cinquenta e cinco centavos), para o cumprimento da ação.

O documento pede ainda que sejam intimados a Prefeitura de Natal, e seus representantes para apresentação de documentos, bem como a pena de multa diária no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais), a partir do dia 14 de novembro pelo descumprimento da determinação judicial.

O sindicato acredita que o Poder Judiciário é sensível à causa dos servidores públicos que há 15 anos aguardam a resolução desta ação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    Em que planeta esses servidores pensam que vivem??? Tão pensando que a prefeitura fabrica dinheiro p…!!!!!! Vão trabalhar e honrar seu salário, assim ajudarão à retomada do desenvolvimento…Cruzar os braços só vai piorar a situação.

  2. Decio nascimento disse:

    Sou amigo pessoal de Micarla de Souza, e fiz parte de sua gestão como chefe de Cerimonial, mas nenhum servidor que foi contemplado com o plano que ela implantou, tem a humildade de agradecer-la.

  3. Claudia disse:

    O prefeito de (direito), Álvaro Dias, segue a mesma linha Prefeito de (fato), Carlos Eduardo, que é a negativa dos direitos dos servidores, nem o quinquênio estão sendo implantados. Álvaro tem tudo para fazer diferente e implantar sua marca, porém está deixando a oportunidade passar. Só para lembrar que a ex prefeita micarla de souza, foi quem implantou e atualizou a matriz salarial. De lá pra cá nada mais.

COMENTE AQUI