Rogério Marinho: “AGU usa tática nazista e fascista para defender governo criminoso do PT”

O deputado federal Rogério Marinho, presidente de honra do PSDB no Rio Grande do Norte, rebateu as declarações do advogado-geral da União (AGU), José Eduardo Cardozo, que apresentou a defesa da presidente Dilma Rousseff (PT) na comissão do impeachment nesta segunda-feira (04). Em discurso na tribuna da Câmara nesta terça (05), o tucano disse que Cardozo “usa tática nazista e fascista para defender o governo criminoso do PT”.

“No afã de defender a presidente, Cardozo cega, veda os olhos e tem uma tática nazista e fascista, e a história registra isso, de repetir, de forma reiterada uma mentira, unificar o discurso e fazer com que essa palavra de ordem seja repetida como mantra por aqueles que estão dentro dessa estrutura de poder: os apaniguados, os dependentes das boquinhas, das tetas do governo federal, aqueles que recebem recursos de organizações não governamentais e são também aparelhados por esse governo criminoso”, disse Rogério.

O parlamentar citou parte da defesa de Cardozo, quando o advogado-geral disse que o pedido de impeachment era algo “excepcional”, e que neste momento não haveria legitimidade e segurança jurídica constitucional. “O Advogado-Geral da União, talvez, tenha dito isso porque, nos últimos anos, o PT, 50 vezes propôs o impeachment dos presidentes da República. Certamente eram casos excepcionais”, reagiu o deputado.

Ao reafirmar que o governo do PT era “criminoso”, Rogério justificou que a gestão petista tem descumprindo “a legislação e a Constituição brasileira de forma reiterada; porque não tem apreço pelo bem público; porque aparelha o Estado; porque é fisiológico; porque é patrimonialista; porque esquece que acima de um projeto de poder, que interessa apenas a um partido, há um projeto de Nação e de sociedade. A responsabilidade, a todos nós, será ser cobrada”.

O deputado também voltou a abordar o “balcão de negócios a céu aberto” que a presidente montou em Brasília, na tentativa de cooptar apoios contra o impeachment em troca de cargos no governo. “O roubo, a corrupção institucionalizada é uma marca do Partido dos Trabalhadores e, como tal, tem que ser removido, como uma nódoa, do seio da Constituição brasileira e do nosso País. É a nossa responsabilidade”, finalizou.

COMENTE AQUI

Ceará Mundão  06/04/2016

É isso mesmo. Apenas os militantes petistas pensam o contrário, por absoluto fanatismo (vítimas de lavagem cerebral) ou pela simples defesa de interesses particulares, muitas vezes escusos. O petismo é uma seita macabra e precisa ser extirpado. - Responder

Carlos Lima  05/04/2016

Parabéns Deputado, colocou com muita propriedade o que pensa 90% da população que desaprova esse desgoverno do PT!!! - Responder

Servo do Império  05/04/2016

A tática nazista seria eliminar todos que fossem contrários ao regime, de forma sumária e sem direito de defesa. Inclusive esse deputado. Isso é um aviso para quem gosta de aloprados e doentes mentais no comando de uma nação. - Responder


+ Ver todos os comentários