Política

O “mirante” de Rogério

Foto: REUTERS/Adriano Machado

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, foi destaque, nesta semana, nos principais veículos de comunicação do País.

O “mirante” de Rogério Marinho foi um dos motivos de destaque.

O jornal O Estado de São Paulo, mais conhecido como “Estadão”, publicou reportagem apontando que uma emenda parlamentar no valor de 300 mil reais, destinada pelo também potiguar Beto Rosado ao município de Monte das Gameleiras, não passa de um “combinemos” com Rogério Marinho.

Ambos negam. Beto Rosado destaca a importância da obra – um mirante – a ser construída na bela e aprazível Monte das Gameleiras.

Rogério Marinho, por sua vez, rebate dizendo que tudo não passa de “insinuação ridícula e grave”.

O fato é que o “mirante de Rogério” precisa sair.

O “mirante” não somente favorece o empreendimento do qual o braço-direito de Marinho, Soares Júnior, é proprietário.

O “mirante” favorece o turismo em Monte das Gameleiras, ajuda a desenvolver a atuação da iniciativa privada na região e é, portanto, de interesse público.

Pelo fato de dinamizar o turismo e favorecer a população de Monte das Gameleiras, que encontra na visitação crescente uma oportunidade única de desenvolvimento econômico e social, o “mirante de Rogério” precisa sair do papel. E virar obra concreta.

Opinião dos leitores

  1. HOJE TODAS AÇÕES DO GOVERNO BOLSONARO VIRA POLEMICA
    NOS GOVERNOS PETISTAS ROUBARAM PRA CACETE E NADA SE FALAVA
    E UMA MERDA

  2. Imagine termos esse indivíduo como governador do Estado…Ajudou a lascar o povo na reforma trabalhista, na reforma da previdência e, certamente, se for governador, vai lascar o povo aqui do RN. Governo Bolsonaro é o governo dos ricos e para os ricos.

    1. Não ajudou a lascar ninguém, apenas trabalhou por uma reforma que permitisse gerar mais empregos e que as pessoas conseguissem receber aposentadoria, caso contrário iría faltar dinheiro.

    2. Seu ignorante! Fatão Parayba lascou o funcionário público com a reforma estadual da previdência e a petralhada toda fica com os rabos entre as pernas.

  3. O Rn tem dois ministros e alguns “jornali$$$ta$$$” vinculados a governadora ou forças ocultas tenta impedir obras para nosso estado.
    Até quando ???

  4. Ministro, venha logo explicar didaticamente, desde o início, este imbróglio. Dizem que este assunto vem desde 2017. Se for verdade, neste ano Rogério não era Ministro, nem Bolsonaro Presidente.

    1. Excelente ministro. Venha ser governador para arrumar a bagunça que o PT está causando.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro cita objetivos comuns de Fábio Faria e Rogério Marinho e sugere em bom humor ‘par ou ímpar’ sobre eventual campanha no RN

O presidente Jair Bolsonaro, em entrevista ao Meio-Dia RN nesta quarta-feira(04), disse que Rogério Marinho e Fábio Faria são importantes para o Rio Grande do Norte, e questionado pelo BG sobre o futuro político no estado.

Bolsonaro citou objetivos comuns dos ministros da Comunicação e Desenvolvimento Regional, e sugeriu, em bom humor, que ‘tirassem par ou ímpar’ sobre eventual campanha em 2022.

Opinião dos leitores

  1. Eles acham que o povo esqueceu o que o Rogério Marinho fez com a classe trabalhadora com a reforma trabalhista.Só beneficiou os empresários. O outro só vai para o lado dos barões.(Fazer coisa que só interessa a classe dos magnatas)

  2. É assim que o presidente trata os dois: par ou ímpar! Enquanto ele para os dois é O rei!
    Oh povo besta!

  3. Esses dois só vão ganhar jogo de par ou ímpar mesmo, pq tá difícil tirar Fátima GD da reeleição, infelizmente… Só em serem ministros do MINTOmaníaco das rachadinhas eles já estão fadados ao fracasso nas urnas… Fábio Faria quase não era eleito pra deputado, imagine agora..

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Rogério Marinho: “O maior escândalo de corrupção do governo, segundo senadores que comandam a CPI, não teve um centavo sequer de pagamentos”

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, manifestou-se nesta sexta-feira(16), pelas redes sociais, para falar que “o maior escândalo de corrupção do governo, segundo senadores que comandam a CPI, não teve um centavo sequer de pagamentos”.

Marinho ainda alfinetou:

“Tem gente com saudades dos bons tempos de assaltos a Petrobras, milhões em apts, dólares na cueca, sítios de amigos e outros mimos”.

Abaixo post com destaque em vídeo:

Opinião dos leitores

  1. JA O MAIOR ASSALTO DO MUNDO FEITO AOS COFRES PÚBLICOS, FOI NO GOVERNO LULA.
    Roubaram tudo, era ladrão que só amulesta.
    Petrolão, mensalão Odebrecht, aloprados o carai.
    E ainda tem gente que defende uns vermes desses.
    Tem que carregarem cangaia mesmo, tá na cara que nem papeira.
    Se não é esses juízes do STF, esses safados ladrão do dinheiro do povo, eram pra estárem todos presos.
    Inclusive o chefe da gang Lula ladrão da silva.
    Bandidos!!
    Vagabundos da pior espécie.

  2. Para haver crime de corrupção não é necessário que haja pagamento.
    Deixa de conversar merda Rogério Marinho.

  3. Corrupção passiva

    Art. 317 – Solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem:
    A letra seca da lei 👆🏻
    Como vemos existem vários verbos, como solicitar e aceitar promessa de vantagem indevida. Trata-se de um crime formal, que não depende de pagamento em si, mas o simples fato do acordo realizado. O pagamento é mero exaurimento do crime.
    Ao gado eu digo: estudem. O senhor Rogério Marinho sabe muito bem disso. Só tenta deturpar as coisas. O crime de corrupção passiva foi cometido por vários atores desse governo.

    1. Não adianta esfregar a verdade nas fuças do gado… Eles só acreditam nas narrativas da gadolandia e do MINTOmaníaco das rachadinhas omi!

    2. Votz gravaram quem pedindo algo? Até agora só vi notícias de marginais contando histórias, muito diferente de outros momentos no país, onde, até petistas famosos confessaram maracutaias, foram pegos com dinheiro nas cuecas, a Petrobras, o BNDES, CEF, FUNDOS DE PENSAO, etc, quase que desapareciam.

  4. Só não teve, se é que não teve mesmo, porque foi descoberto antes. Daí a importância de uma imprensa livre e atuante e de uma oposição atenta e cumprindo o seu papel, coisas que o chefe de Marinho detesta.

  5. O chefe do tratoraço não ganha nem pra chefe da feira do alecrim.
    Quando o Presidente Lula assumir, esse tem cara de ir atrás..

    1. Ze tu leu o que disse o guvernador do Piaui? Ele é cumpanhero do PT, não vale mandar o senhor como fizeram com Toninho do PT e Celso Daniel.

    2. Fonsinha, sou casado. Se ligue!
      Vá dar atenção ao seu sobrinho, recarregue o cartão do BPC, vá, cuide.

    3. Tem casado que queima, isso não significa nada, só fachada.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Rogério Marinho ameaça se demitir após corte no orçamento feito por Paulo Guedes

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A coluna Radar, da Veja, destaca nesta sexta-feira(16) que, recentemente, Jair Bolsonaro chamou Paulo Guedes e mandou o ministro da Economia abrir espaço no orçamento para repassar 1 bilhão de reais a obras de Infraestrutura tocadas por Tarcísio de Freitas.

Guedes se reuniu com a Casa Civil de Luiz Eduardo Ramos e teve então que buscar os chamados “recursos empoçados”, o dinheiro já liberado nos ministérios, mas que ainda não foi utilizado. Onde Guedes e a Junta Orçamentária acabaram batendo? Na pasta de *Rogério Marinho* e em outros ministérios, claro

Ao perceber o corte, Marinho, indignado, foi o único ministro a ir ao Planalto e, frente a frente com Luiz Eduardo Ramos, disse que entregaria o cargo se o dinheiro fosse transferido.

Depois do atrito, Marinho saiu de férias. Bolsonaro, ao saber que o dinheiro não havia sido liberado pelo ministro, mandou chamar o secretário-executivo do Desenvolvimento Regional, que despachava como interino, e ordenou que o dinheiro fosse liberado.

Como Bolsonaro ignorou a ameaça do auxiliar e Marinho continua de férias, ninguém sabe se o ministro vai mesmo se demitir na volta do descanso.

Radar – Veja

Opinião dos leitores

  1. o Rio Grande do Norte já deu um NAO bem dado a esse Rogerio saco preto, mas ele não entendeu o recado e sofrerá outra derrota próximo ano.

  2. Fofocas!!!!!
    Nada mais do que isso.
    Uma conversa resolve tudo.
    Lorota, nesse momento é tudo que Marinho não precisa é se demitir e sair do lado do Bolsonaro.
    Ele vai sair pra ser senador.
    Mas na hora certa.
    Agora é lorota.

  3. Rogerio pedir demissão!!!!
    Nunca no Brasil.
    Ele não tem mandato e muito menos outro emprego.
    Esse sempre foi, é e sempre tentará ser um parasita para a sociedade.

  4. Fofocas!!!!!
    Nada mais do que isso.
    Uma conversa resolve tudo.
    Lorota, nesse momento é tudo que Marinho, é não se demitir e sair do lado do Bolsonaro.
    Ele vai sair pra ser senador.
    Mas na hora certa.
    Agora é lorota.

  5. Só sei , que o RN já teve tudo na política nacional, presidente, Presidente da Câmara e Senador, Ministro a perde a vista. Só não teve ganho e crescimento como estado. SÓ SERVE. PARA TAPAR,BURACO. Uma vez eu tava na maior feira de negócios de SP. E um grande empresário veio dar os parabéns por eu ser do RN, falando assim, e a terra dos presidentes da Câmara e do Senador. Os alves. Aí eu falei é Alves não é árvore 🌳, e se fosse séria uma acaroba, ele perguntou por que? E respondi, nem para sombra ela é, por quando dá um vento cai em cima dos eleitores e termina de matar, os fruto não serve nem para alimentar o gado. Concluindo e disse, somos pequenos em tudo, na economia, na infraestrutura e no IDH. Tudo eles fazem para CE. E por RN só esmola. Assim tá ocorrendo com Rogério Marinho. Só tá vindo migalhas, aí a péssima ,Governadora do estado o caixa cheio de milhões que vieram para construção do Hospital, mas as verbas que estão evaporação em despesas sem explicações, essa montanha de dinheiro vai servir para segurar a candidatura dela, e ainda vai manda alguns, trocados para articulação do partido no CE,PI que é a base de sustentação do PT. Nordeste. O RN, e AL já tá na agenda para dar auxílio, conforme a vontade de DANIEL. Conclusão, O RN tem prestígio mas não tem obras e nem passa do que é, tem dúvida vá ao CE. Nunca o RN teve a prestígio do Banco do Nordeste como tem o CE.

  6. Essa grande midia militante vive tentando criar problemas no governo e espalhando mentiras. Já “demitiram” esses ministros várias vezes.

  7. Fiquem tranquilos que estamos firmes e fortes contra a esquerda corrupta, contra Gatão GD e Mula Livre(mas ainda condenado) e contra o PT….

  8. Dudu bananinha e a turminha que faz arminha votaram no sim no fundo eleitoral.
    Ou a vaca sebosa do Bozo vai dizer que é mentira tbm.

    1. Vc deve ter muita coisa pra fazer, vindo nos comentarios defender a Bozolândia.
      Ta satisfeito com o fundão eleitoral que aprovaram em Brasília?
      Até Dudu Bananinha votou sim.
      Ou vai dizer que é mentira tbm…diga ai vagabundo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Ministros das Comunicações, Fábio Faria, do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e do Turismo, Gilson Machado, cumprem agenda em Natal nesta segunda 

A capital potiguar começa a semana com a presença de três ministros: Fabio Faria (comunicações), Rogério Marinho (Desenvolvimento), e Gilson Machado (Turismo) cumprem até da de visitas trcnicas e entregas do Governo Federal.

A agenda dos ministros começa, às 10h, pelo Complexo Cultural da Rampa.

O Complexo da Rampa vai abrigar o Museu da Rampa e o Memorial do Aviador, que passam por obras de ajustes e retoques finais.

Além desta visita técnica, os Ministros ainda visitarão o Forte dos Reis Magos. Na agenda está prevista, ainda, a entrega da restauração do Antigo Armazém Real da Capitania – Casa do Patrimônio.

Os deputados federais, estaduais, a Governadora e secretários estaduais participam da agenda de entregas.

Opinião dos leitores

  1. Essa equipe técnica de ministros é a mais competente dos últimos 40 anos, altamente comprometidas com a reconstrução do país, que estava desmantelado pelos governos comunistas. Todos os dias temos obras inauguradas por este país a fora, que as mídias militante não mostram, hoje temos as redes sociais para desmascaralos. Avante Brasil vamos ter mais 4 anos de sucesso!

  2. Hô Véio Bom da gota serena é o Presidente Bolsonaro e sua equipe Ministerial, vida longa ao Presidente, muitas realizações e sucesso na sua gestão atual e na próxima que iniciará em 2022 até 2026.

  3. Graças ao Presidente Bolsonaro e Seus Ministros, que o RN não afundou de vez. Parabéns Presidente Bolsonaro e sua equipe Ministerial. O povo ordeiro agrave.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro cita Rogério Marinho como ‘bom nome’ ao governo do RN

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, ex-deputado federal pelo Rio Grande do Norte Valter Campanato/Agência Brasil

Respondendo a um apoiador que perguntou sobre as eleições do ano que vem para o Governo do Rio Grande do Norte, o presidente Jair Bolsonaro citou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, como “um bom nome”

“Eu não sei. Tem o Marinho lá, eu acho é um bom nome. Eu não sei se o Marinho quer, se vai disputar alguma coisa, não sei”, declarou Bolsonaro na manhã desta terça-feira, no cercadinho do Palácio da Alvorada

O interlocutor, que não aparece no vídeo divulgado por um canal de YouTube bolsonarista, responde que então vai falar com o ministro e o presidente consente: “tá, chega nele lá”.

Na sequência, Bolsonaro voltou a defender a candidatura do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, ao governo de São Paulo, para suceder seu desafeto, João Doria.

“O Tarcísio tá pensando em ser governador de São Paulo”, comentou o presidente, sorrindo. “Eu acho que leva em São Paulo, eu acho que leva. Um cara competente, mostra seu serviço, trabalha”, complementou, citando o currículo do ministro e escândalos de governos anteriores.

Na mesma conversa com apoiadores, ele disse que não vê a hora de decidir o partido, para disputar as eleições no ano passado, mas ressaltou que a decisão não é dele. Quando um apoiador diz que quer conversar em particular com ele, Bolsonaro diz que aceita indicações, desde que seja dono da legenda.

“O partido sendo meu, eu aceito a indicação tua. Se for meu o partido, eu aceito a indicação tua (Risos) Ninguém quer entregar o osso aí pra gente, só quer… Quer entregar só o caso do boi. Nem um ossinho com tutano quer dar pra gente aí…”, afirmou.

Veja

Opinião dos leitores

  1. Nem segundo turno vai ter de tão bom que é o nome desse candidato. O PT leva logo de cara, capaz até de reeleger o senador carioca

  2. Melhor nome, dos que compõem a base do presidente é o do Prefeito Álvaro Dias. Em Rogério eu só voto pra derrotar Fatão. Mas, infelizmente, se ele for o candidato, temos uma grande chance de Fátima se reeleger e o nosso RN continuar no buraco.

  3. Excelente nome. Agora aqui no RN tudo é tratado aos avessos. O que é bom é ruim e vice-versa. São os mesmos que criticam os empresários (riachuelo etc) que ainda continuam a gerar impostos dentro do estado.

  4. UM DESPROVIDO DESSE NÃO SE ELEGE NEM PARA VEREADOR, PUXOU O SACO DO JUMENTO DO BOZO E GANHOU UM CARGO DE BABÃO.SÓ SENDO MAIS UM VÔMITO DO CAVALO QUE SENTA NA CADEIRA DE PRESIDENTE: O QUE ELE FALA NINGUÉM LEVA A SÉRIO, SÓ QUEM É DESPROVIDO COMO ELE.

  5. Pelo andar da carroagem Fátima já pode encomendar o terno, desculpem, o vestido.

  6. Alguém lembra quem foi o pai da “desforma” da previdência…. Se for para síndico ainda perde

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Fábio Faria: “Quem apostar em alguma coisa entre mim e Rogério Marinho, aposte em resultado, em entendimento”

O ministro das Comunicações, Fábio Faria esteve em Natal, nessa segunda-feira (24), lançando pontos de acessos à internet do programa WI Brasil, mas não deixou de falar em política, deixando claro que de sua parte não haverá desavenças dentro do governo em relação a eventuais candidaturas a cargos eletivos no Rio Grande do Norte nas eleições de 2022. “Quem apostar em alguma coisa entre mim e Rogério Marinho (ministro do Desenvolvimento Regional), aposte em resultado, em entendimento”, afirmou Fábio Faria.“Não há outra palavra pra isso”, resumiu o ministro.

O potiguar que ocupa o Ministério das Comunicações também falou sobre seu trabalho e sobre como presta assistência a políticos do Rio Grande do Norte que precisam de apoio em Brasília. “Sou apenas mais um ministro na Esplanada, com poucos recursos, um dos menores do orçamento, mas o que puder ajudar com meus outros amigos ministros para socorrer as cidades que têm necessidade, deputados estaduais e federais que falam em nome dos prefeitos, podem contar comigo”, afirmou.

Porém, no Estado setores da classe política já vêm manifestando, publicamente, apoio a uma pré-candidatura de Rogério Marinho a senador da República, como foi o caso do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB), em declarações à TRIBUNA DO NORTE do dia 20 deste mês: “Rogério tem se mostrado grande como ministro e, sendo ele candidato a Senador, tem o meu apoio, por tudo que tem feito pelo Rio Grande do Norte. Ele tem ainda a capacidade de unir grande parte da classe política, o empresariado e pode fazer uma grande pactuação para o desenvolvimento e progresso do Estado”.

Matéria completa AQUI em reportagem da Tribuna do Norte.

Opinião dos leitores

  1. quem apostar nesses dois “sem futuro” se não perder o voto, perde o que teria de ganhar!! quem danado vai votar nesses marajás??!! eu sou ante petista mas vou dar uma oportunidade a “fortinho” lá…

  2. Acredito que o Ministro Fábio Farias seja o melhor nome para o Rio Grande do Norte. Tem feito um excelente trabalho, sem contar na experiência.

  3. Ambos ficarão abraçados sem se elegerem. O povo acordou. A campanha eleitoral começou cedo. Só à justiça não está vendo ou se fazendo de cega.
    O povo não esquece que esse aproveitador do Rogério foi relator da reforma trabalhista que lascou todos os trabalhadores. O outro, um aproveitador que nunca trouxe benefícios para nosso estado. Com o pedigree que tem do pai, a população sabe o que vem se fosse eleito.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Rogério Marinho diz que são falsas as informações de matéria sobre “orçamento paralelo” e mostra documentos

Através das redes sociais, o ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) desmentiu as informações de matéria do jornal Estadão que diz que o Governo Bolsonaro criou, por meio da pasta sob o comando do potiguar, um orçamento paralelo, a fim de liberar verbas para emendas parlamentares a aliados no Congresso Nacional, em um esquema que teria movimentado R$ 3 bilhões desde o final do ano passado.

“São falsas as informações do Estadão que acusa o governo de ter criado um orçamento secreto. Basta analisar que parlamentares da oposição (PT, PCdoB e PDT) tiveram indicações contempladas. Inclusive o senador Humberto Costa, que parece estar com amnésia. Vou lembrá-lo. Segue”, escreveu o ministro ao anexar um ofício do senador na postagem do Twitter.

Conforme escreve o jornal, o próprio Bolsonaro vetou a tentativa do Congresso de impor o destino de um novo tipo de emenda (chamada RP9), criado no seu governo, por “contrariar o interesse público” e estimular o “personalismo”.

O ministro explicou sobre esse assunto: “Não seria diferente, pois os recursos do RP9 são de indicação do parlamento. Isso começou em 2019 e é sabido. O que há é tentativa de construção de uma narrativa. A reportagem teve acesso aos documentos de indicação dos parlamentares da oposição, mas os ignorou. Qual o motivo?”, questionou.

Rogério Marinho ainda ironizou o senador petista Humberto Costa. “Será que o senador Humberto Costa passou a integrar a base do governo Jair Bolsonaro? O senhor participou de algum #tratoraço senador? Pois o senhor teve uma indicação para a compra de máquinas contemplada. E isso não poderia ser diferente”, finalizou Rogério Marinho.

Com acréscimo do Grande Ponto

 

Opinião dos leitores

  1. Senador petista “um certo bosta” foi beneficiário dessas verbas. É incrível a cara-de-pau desses mentirosos.

  2. “Orçamento paralelo”? O senador petista conhecido por “vampiro” nas planilhas da Odebrecht foi um dos beneficiados. Então,xo governo Bolsonaro está beneficiando senador corrupto do PT? É incrível o apego dessa gente a mentiras. Não vivem sem elas.

  3. Tá com medo da CPI, ministro? A acusação de Lavagem de dinheiro bateu na sua porta antes, alguém lembra?

    1. Melhor usar argola, sinal de aspereza, do que usar chifre, sinal de desmantelo. Vcs tem memória curta e seletiva, o maior ladrão do planeta teve o fórum modificado, no entanto, não foi absolvido das suas falcatruas, precisa ler mais. Ignorância e cegueira mental também é doença.

  4. Mais uma narrativa criada pelos membros da bandidolatria que dizem que não existem provas contra Lula e que ele é inocente.
    São os mesmos trouxólogos que ficam repetindo as mentiras criadas nos porões onde os ratos de nossa política habitam e querem tomar o poder, afirmando que os do bem são perigosos e contra a democracia.

    1. Tenha calma. Tem muito mais coisa para aparecer. Fique nervoso não.

    1. Tem provas amigo? É sua OBRIGAÇÃO apresentá-la ao MPF ou entrar com uma ação. Não tem? É melhor ficar calado, pois poderá responder a um processo por calúnia e difamação.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Ministro Rogério Marinho é internado e passa por cirurgia

 Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

O ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho está internado em um hospital de Belo Horizonte após se sentir mal na noite dessa quinta-feira (25).

Segundo o Hospital Felício Rocho, ele deu entrada na unidade de saúde com dor intensa no ombro esquerdo e precisou passar por uma artroscopia.

O hospital afirmou que, durante o procedimento, os médicos precisaram retirar um implante metálico, que havia sido colocado em uma cirurgia anterior. De acordo com nota da assessoria de imprensa do Felício Rocho, o procedimento transcorreu sem intercorrências e o paciente passa bem. Ele deve ter alta neste fim de semana.

Marinho cumpriu agenda oficial em Belo Horizonte. Na parte da manhã, ele se reuniu com o presidente da Fiemg (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais), Flávio Roscoe, o CEO da construtora MRV Engenharia, Rafael Menin, e o presidente da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), Paulo Solmucci.

Na parte da tarde, o ministro esteve reunido com o governador Romeu Zema (Novo), para debater pautas ligadas a recursos hídricos e recuperação de áreas atingidas pelas chuvas.

Gazeta Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Gilmar Mendes arquiva inquérito que investigava ministro Rogério Marinho por caixa 2

Foto: Sérgio Lima/Poder360 

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes determinou nesta 5ª feira (25.fev.2021) o arquivamento de inquérito que investigava se Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional, praticou caixa 2 (falsidade ideológica eleitoral).

A investigação foi aberta para apurar uma divergência nos valores declarados à Justiça Eleitoral na contratação de uma empresa que prestou serviço para a campanha de Marinho à Prefeitura de Natal (RN) nas eleições municipais de 2012.

A decisão de arquivar o inquérito foi tomada por iniciativa de Gilmar Mendes, que é relator do caso. A PGR (Procuradoria Geral da República) e a Polícia Federal haviam se manifestado pela prorrogação.

Gilmar Mendes entendeu que as investigações se prolongaram por mais de 3 anos sem que fossem apontadas conclusões ou reunidos elementos da suposta prática criminosa.

As investigações tiveram início após o cumprimento de mandado de busca e apreensão na operação Manus, em julho de 2017, contra o ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (MDB). A PF encontrou arquivos que citavam a campanha de Rogério Marinho à Prefeitura de Natal, em 2012. Os investigadores apontaram em relatório que, em um dos arquivos apreendidos, constavam gastos de R$ 1,9 milhão “em espécie” e “oficiais” da campanha de Marinho com uma das empresas de Domingos Sávio da Costa Souza.

Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no entanto, Rogério Marinho declarou naquele ano apenas R$ 499 mil a uma empresa para prestação de serviços de comunicação em sua campanha.

Em sua decisão, Gilmar argumentou que não ficaram comprovados indícios mínimos de autoria e materialidade do suposto crime que possibilitassem o prosseguimento do inquérito. O ministro também afirmou que houve violação ao direito fundamental de Marinho à razoável duração do processo.

“Portanto, observa-se que a presente fase inicial e preliminar de investigação já se prolonga por mais de 3 anos, sem que a autoridade policial e o Ministério Público tenham apresentado qualquer perspectiva de conclusão do inquérito, seja pelo indiciamento do investigado e oferecimento da denúncia ou pelo arquivamento dos autos”, disse.

Gilmar disse ainda que, caso não seja determinado o arquivamento dos autos, “haverá a inequívoca caracterização de constrangimento ilegal a ser suportado pelo investigado Rogério Marinho”.

“Não há elementos probatórios mínimos que sustentem a hipótese investigativa de realização de despesas não declaradas. Pelo contrário, as provas até então produzidas indicam que o ponto de divergência entre o empresário e o investigado reside na redução do valor do contrato inicialmente pactuado, o que teria causado prejuízos à produtora”, afirmou.

Erick Pereira, advogado do ministro, também comentou a decisão: “Essa investigação não tinha justa causa e nenhum elemento indiciário. Só servia para estratégia de acusação opressiva contra o ministro Rogério”.

Com acréscimo de informações do Poder 360

 

Opinião dos leitores

  1. ?
    Haja pizza pra bandidagem . Rogério Marinho deve arder no fogo do inferno
    A boiada passando em todas as esferas

  2. O Luladrão foi condenado em todas as Instâncias do Judiciário,ainda falta julgar varios outros processos, e a Quadrilha do PT ainda diz que o Luladrão é Inocente.Essa Quadrilha tem Idoneidade para falar de quem?????

  3. Vamos pilantradas meter o pau no Gilmar Mendes. Vamos pilantradas meter o pau no STJ. que livrou a cara do Flávio rachadinha.

  4. Vamos observar quantos e quem irá se revoltar contra essa decisão de Gilmar.
    Querem apostar que haverá um grande silêncio ou novas desculpas esfarrapadas?

    1. Vc acha justo um inquérito aberto por mais de três anos sem que a mínima prova tenha sido encontrada ou qualquer denúncia formulada? No caso de Lula, por exemplo, a polícia e a receita federal concluíram seus inquéritos com um catatau de provas, o MP fez a denúncia e o judiciário de várias instâncias julgaram…. agora…um inquérito sem início e fim para durar eternamente como uma mancha.. achem logo uma culpa e condenem… senão…encerrem!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Morre em Natal Dona Sônia Maria Simonetti, mãe do ministro Rogério Marinho

Morreu na manhã desta segunda-feira(22), aos 77 anos, em Natal, Sônia Maria Simonetti Marinho, mãe do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Sônia Maria Simonetti Marinho foi vítima de uma parada cardíaca. Deixa além de Rogério, mais três filhos: Valéria, Cláudia e Cristiane. E ainda 10 netos e 1 bisneto.

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Advogado diz que reportagem da Veja usa “acusações inverídicas e ilações” de processo quando Rogério Marinho era vereador, “há mais de 15 anos”

Foto: Sérgio Lima/Poder 360

A respeito da reportagem de Veja sobre acusações contra o Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, sua assessoria jurídica, em respeito ao público, vem esclarecer:

“A reportagem da Revista Veja busca acusações em um processo relativo ao período em que Rogério Marinho era Vereador de Natal, Capital do Estado do Rio Grande do Norte, há mais de quinze (15) anos.

Não encontrando nada desabonador na conduta do ministro, busca em processos controversos – que mesmo passado todo esse período ainda se encontram em fase de instrução – elementos para atacar sua imagem.

Esse esforço de desconstrução da imagem se assemelha ao que foi praticado durante a aprovação da modernização da legislação trabalhista e da reforma da Previdência.

A reportagem usa as acusações inverídicas e ilações para desqualificar a imagem de Rogério Marinho. Tenta, por exemplo, atribuir-lhe a responsabilidade por funcionários que não tiveram qualquer ligação com seu mandato. A reportagem também faz induções sobre favorecimentos econômicos e financeiros por parte do então vereador, no entanto, não há no processo qualquer acusação sobre isso. Nem mesmo as pessoas ouvidas pela reportagem corroboram tal afirmação.

É lamentável que a reportagem despreze argumentos da defesa sobre processos que há muito tempo tramitam. A defesa do ministro será feita no foro adequado, com transparência e a confiança de que nenhuma lei foi transgredida e de que a motivação para seguir trabalhando em favor do Brasil não pode ser abalada.

André Castro – Advogado.”

Opinião dos leitores

  1. Ainda existe VEJA. Meu Deus. Vejam a qualidade da matéria, foram cascaviar pra lá da caixa bozó

  2. Quer dizer que a VEJA a quatro anos atrás tinha valor.
    Hoje as denúncias são mentirosas.
    Ah, bom.]kkkkkkk

  3. Isso é pq Rogério Marinho é o homem que orienta Bolsonaro no sofrido Nordeste, explorado pela esquerda há décadas. O PT não admite perder o maior reduto eleitoral. O Nordeste mudou, agora é Bolsonaro.

  4. Imprensa suja a desmoralizada.

    #FicaRogerioMarinho

    #EuVotoRogerioMarinhoGovernador2022

    #EuVotoBolsonaroPresidente2022

    1. ROGÉRIO MARINHO DEIXOU DE SER ESTADUAL E SUBIU DE PATAMAR, HOJE É CONHECIDO NACIONALMENTE, É UMA AUTORIDADE É UM MINISTRO DE ESTADO, ONDE CONSTRUIU ISSO COM MÉRITOS E POR SUA CAPACIDADE E COMPETÊNCIA.
      O BRASIL TEM MAIS DE 200 MILHÕES DE HABITANTES. QUANTOS CONSEGUIRÃO SER MINISTRO UM DIA.
      E ISSO DOÍ E MATA OS INVEJOSOS,
      ROGÉRIO MARINHO TÁ MUITO BEM AVALIADO
      PODE-SE DIZER QUE É UM PRESIDENCIÁVEL.

    2. Rogério governador.
      O RN tem jeito!!
      Tem que botar um gestor com espírito público e não uma pessoa inoperante, ftaca e escondida.
      Na moita.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Acusações graves de peculato e enriquecimento ilícito contra Rogério Marinho são destaque na imprensa nacional nesta sexta

Foto:  Edu Andrade/Fatopress/Agência O Globo

Político habilidoso e ponderado, Rogério Marinho vive uma espécie de redenção pelas mãos de Jair Bolsonaro. Depois de fracassar em 2018 na tentativa de renovar o seu mandato para a Câmara dos Deputados, ele foi convidado pelo presidente para assumir a Secretaria Especial de Previdência Social e do Trabalho, subordinada ao Ministério da Economia. Sua missão inicial foi trabalhar pela reforma previdenciária, aprovada ainda em 2019. A atuação de destaque numa pauta prioritária lhe garantiu prestígio e, posteriormente, uma promoção para o cargo de ministro do Desenvolvimento Regional. No comando da pasta, Marinho ganhou status de articulador político, conselheiro do presidente e até artífice de algumas propostas ousadas na área econômica. Foi dele a sugestão para que o governo, mesmo diante do rombo das contas públicas, liberasse mais recursos para investimentos — estratégia controversa que ajudou a reaquecer a economia, impulsionou a popularidade de Bolsonaro e, de quebra, também as campanhas de políticos aliados. Histórias e personagens do passado, porém, podem atrapalhar a ascensão meteórica do ministro. Leia reportagem da Veja aqui.

VEJA TAMBÉM: Advogado diz que reportagem da Veja usa “acusações inverídicas e ilações” de processo quando Rogério Marinho era vereador, “há mais de 15 anos”

Opinião dos leitores

  1. Serra Negra RN
    Prefeito Sérgio Fernandes decreta dinda COVID 19.
    Nesse domingo, 06 de setembro, incentivou carreata e passeata em seu apoio, promovendo aglomerações e o neo uso de máscaras.
    Pra agradecer a manifestação, subiu as escadas do prédio onde mora no térreo, acenando para as pessoas, mostrando seu total descaso com a saúde das pessoas e com o combate à PANDEMIA.
    Correm vários vídeos pelas redes sociais e grupos.

  2. Na realidade, tem sujeira não apurada e Rogério Marinho, não era pra compôr o Governo Bolsonaro nem de longe. Os processos do mesmo, estão engavetados no STF e por esse motivo, é um grande erro tê-lo no governo.

  3. A máquina de proteção aos milicianos entrará em ação para proteger. A máquina tucano tem segurado a onda, já meio enferrujada, mas ainda eficiente, será substituída pela bolsonarista miliciana.

  4. Presidente Bolsonaro porque Queiroz depositou 89 mil reais na conta da primeira dama??????????

  5. Só entrou na mira da grande mídia nacional por estar fazendo um bom trabalho como ministro. Vivemos tempos em que tudo que é bom incomoda. Políticos acusados já são tratados como condenados, enquanto condenados são tratados como inocentes. Conforme decisão do STF favorável ao ex-presidente Lula, "ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória".

  6. Engraçado. A denúncia se refere a supostos crimes ocorridos em…2005!!!!
    Será que é crime mesmo?
    Não estaria prescrito isso, pelas caridade?
    Porque só agora só aparece essa investigação?
    Os militontos petistas já se antecipam pra dizer que o governo é corrupto.
    Para os que sabem ler, é melhor ler a reportagem primeiro, antes de falar besteira.
    Dói menos.

  7. Vocês acham que esse malévolo ia quase vender a alma pela reforma da previdência de graça? Se investigarem a fundo vão encontrar muito mais lama.

  8. Nossa, essa informação chocou 0.0 % dos eleitores potiguares.
    Quem não conhece esse cidadão?
    É a nova política do bozo.

  9. Esse gosta de produzir suco através de laranjas ? ? ? e gosta de passar por cima de quem leva ele para perto do poder. Ele não tem a capacidade de chegar só. Quiz ser mais do que Wilma há muitos anos. Já está querendo ser mais do que Guedes. Depois vai querer ser mais do que Naro. Esse é o extrato da arrogância, prepotência e antipatia. CONHECESSEMOS AS VERDADES E AS VERDADES NOS LIBERTARÁ DOS FALSOS MESSIAS……

  10. Transitou em julgado? Não? Então há a presunção de inocência do réu. Não é assim que a esquerdopatia entende? Ora mais!

    1. Essa "ética seletiva" é ridícula demais, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. É por essas, e outras, que nunca chegaremos nem perto de ser uma Nação de 1º mundo. Para mim, quer for podre que se quebre, seja quem for.
      Chega de defender e carregar nas costas políticos profissionais.

    2. Então Lula, o melhor presidente ja visto nesse país, inocente, né gado?
      Parabéns pela conclusão.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

‘Vamos atrair iniciativa privada com pegada verde’, diz ministro Rogério Marinho

FOTO: ISAC NÓBREGA/PR

Um dos protagonistas no debate sobre a injeção de recursos públicos em obras de infraestrutura, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, afirmou que está em curso uma mudança no perfil da carteira de projetos e ações da pasta para que deixe de ser majoritariamente pública e atraia cada vez mais parceiros privados.

“É o processo de pegar um transatlântico, que estava indo em determinada direção, e ir gradativamente corrigindo seu rumo”, disse. A aposta de Marinho para atrair os parceiros privados é a certificação “verde” de toda a carteira de projetos coordenados pelo ministério. Isso significa que o governo passaria a cumprir uma série de requisitos para que os projetos apresentados pelo ministério às empresas sejam classificados como “investimentos sustentáveis”.

“Como há hoje muita liquidez (sobra de recursos) no mercado, há também uma propensão para que boa parte desses recursos seja alocada em função dessa pegada ambiental. Nós estamos juntando duas necessidades, da sustentabilidade e do respeito ao meio ambiente com a necessidade econômica”, disse.

Um primeiro passo foi dado com a assinatura na terça-feira, 1º, de um memorando com a Climate Bonds Initiative (CBI), organização internacional sem fins lucrativos que faz a certificação de projetos sustentáveis. Com o selo verde, as empresas conseguem acessar a financiamentos mais baratos no mercado. O plano é ter até o fim do ano um cronograma de implantação do acordo.

Marinho esteve no centro de uma crise interna do governo sobre a alocação de mais recursos públicos em obras de infraestrutura para responder aos impactos da pandemia. Seu ministério vai ganhar ainda neste ano, junta com o de Infraestrutura, um reforço no Orçamento. “O que eu defendo: que a partir de 1° de janeiro de 2021 todos os instrumentos de controle fiscal que foram excepcionalizados em razão do decreto de calamidade sejam restabelecidos”, disse.

Confira os principais trechos da entrevista:

A política ambiental do Brasil está em foco e o senhor comentou que a pandemia ressalta a necessidade de projetos sustentáveis. De que forma?

a carteira do MDR (Ministério de Desenvolvimento Regional) tem essa pegada de sustentabilidade. A aprovação do marco do saneamento nos dá a possibilidade de termos um investimento de quase R$ 700 bilhões nos próximos dez anos. Se você certifica a carteira – não é só um projeto – isso é muito mais atrativo para o investidor. Como há hoje muita liquidez no mercado, há também uma propensão para que boa parte desses recursos seja alocada em função dessa pegada ambiental. Nós estamos juntando duas necessidades, da sustentabilidade e do respeito ao meio ambiente com a necessidade econômica.

O País tem sido pressionado – em muito por parte dos investidores – justamente por sua política ambiental…

O Brasil é o grande player mundial, nós temos a mais completa e moderna legislação de proteção ambiental. Infelizmente somos vistos de forma diversa. As pessoas do mundo inteiro nos caracterizam como destruidores de floresta, quando, na verdade, o Brasil é o País que proporcionalmente mais preserva as suas florestas.

Com a certificação verde e a busca por investidores, o ministério vai mudar o perfil de uma carteira que é majoritariamente alimentada com recursos públicos?

Esse é o grande desafio. Nós contratamos uma consultoria via Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (a consultoria entrega todos os estudos até o fim do ano) para mudar o conceito da nossa carteira. Hoje temos dois estruturadores de projetos, BNDES e a Caixa Econômica, mas eles não têm pernas para fazer frente a todo o volume de ações que estão sendo engendradas pelo ministério. Toda a política de águas é, sem dúvida nenhuma, o maior fator de desenvolvimento humano, e isso está sob nossa coordenação. É uma carteira que envolve o tratamento de esgoto, de resíduos sólidos, de água potável, do estabelecimento de canais de transposição, da perfuração de poços artesianos, revitalização de bacias hidrográficas, por exemplo. Temos a possibilidade de atrairmos a iniciativa privada, se mantivermos essa pegada de governança, sustentabilidade e meio ambiente.

Por que a carteira do MDR é tão dependente no investimento público, enquanto os ministérios de Minas e Energia e Infraestrutura já têm um programa de concessões consolidado?

Nesses casos, mudanças foram feitas há 15 anos, 20 anos. No MDR estamos começando isso agora, com o marco zero em março de 2020. É o processo de pegar um transatlântico, que estava indo em determinada direção, e gradativamente corrigir seu rumo.

Os projetos de saneamento são pulverizados pelo País, justamente pelo fato de a competência não ser da União, mas dos municípios. Como vai funcionar a qualificação desses projetos para uma carteira verde?

A ideia é abranger toda a nossa carteira, onde entra saneamento, iluminação pública, mobilidade urbana, por exemplo. Estamos fazendo um grupo de trabalho com a CBI e até dezembro vamos apresentar um plano com um cronograma de implantação dessa certificação verde.

Como vai funcionar a estruturação desses projetos, já que Caixa e BNDES não têm condições de abraçar a todos esses projetos?

Esses dois instrumentos não têm pernas e capacidade de responder a toda a demanda que está sendo criada. Por isso estamos tratando internamente da remodelação dos fundos de desenvolvimento regionais. Pelo menos nas regiões mais fragilizadas do ponto de vista econômico, que são Norte, Centro-Oeste e Nordeste, a ideia é redefinir o papel desses fundos, para que eles também possam contratar estruturação de projetos e aumentar a amplitude dessa carteira e colocá-las à disposição da iniciativa privada.

Essa nova destinação precisa de aprovação do Congresso?

Nós estamos debruçados com um grupo de trabalho sobre esse tema, esperamos apresentar a proposta de alteração da destinação dos fundos nos próximos 40 dias. Talvez seja possível fazer de forma infralegal, talvez haja necessidade de ação junto ao Legislativo.

De quanto recurso esses três fundos dispõem?

Temos algo em torno de R$ 5,3 bilhões e uma carteira de oito a nove anos de duração com mais R$ 8 bilhões ou R$ 9 bilhões, que poderiam ser bem usados na estruturação de projetos para atração de investimentos. São fundos que têm baixíssima alocação. Com a diminuição de taxas de juros, eles perderam um pouco da sua atratividade, além de um processo extremamente burocrático na sua liberação (carteiras que devem retornar ao fundo). É bom frisar que são fundos de desenvolvimento regional, não fundos constitucionais.

Há uma mudança em curso, mas o ministério também pediu mais dinheiro público para bancar obras de infraestrutura. Como fica o Pró-Brasil nessa história? O senhor entende que é preciso flexibilizar o teto de gastos?

A nossa parte (no Pró-Brasil) foi encaminhar uma carteira, a partir de uma solicitação feita a partir da Casa Civil. Temos que aguardar o desfecho. O teto (regra que atrela o crescimento das despesas à inflação) tem uma legislação de 2016, eu estava na Câmara e votei o teto. Lá foi dito quando era a excepcionalidade do teto, e todo mundo concorda que há necessidade neste ano de se gastar excepcionalmente acima do que foi preconizado pela lei de diretrizes orçamentárias e pelo Orçamento do ano anterior, e também pelo que foi contabilizado de investimentos acrescido pela inflação, que é o teto. Nós vamos gastar perto de R$ 800 bilhões do que estava convencionado. Então, o fato é que o teto, de acordo com a própria legislação e com a exceção que ela permite, foi ultrapassado neste ano. O que eu defendo: que a partir de 1.° de janeiro de 2021 todos os instrumentos de controle fiscal que foram excepcionalizados em razão do decreto de calamidade sejam restabelecidos.

Mas isso abre espaço para usar mais recursos em obras públicas?

Já foi definido um remanejamento orçamentário para que as obras que estamos tocando não sejam paralisadas. A exemplo do Pró-Brasil, enviamos o que precisamos para que as obras não sejam paralisadas, de acordo com determinação do presidente da República. Eles têm a nossa pedida, que dá R$ 1,7 bilhão. Eles vão definir, onde vão fazer eventualmente suplementações, cortes, etc.

Estadão

 

Opinião dos leitores

  1. Escroto! Se tivéssemos uma imprensa ativa, deveria ser cobrado a todo momento pelas vagas de emprego prometidas na reforma trabalhista! Até agora, fumo no trabalhador e nada de vagas. Alguma novidade?

  2. Levou peia pra Deputado Estadual em 1994, Vereador em 2000, Prefeito em 2012, Deputado Federal em 2010 e 2018, mas sempre consegue um cargo no governo pra lascar com o trabalhador. Quando gerar os empregos prometidos pela Reforça Trabalhista ela ganha pra alguma coisa aqui no RN.

  3. Um grande nome desse excelente ministério montado pelo presidente Bolsonaro. O RN precisa valorizar as pessoas capazes, que têm algo de bom a oferecer ao estado. Enquanto vemos esse cidadão trabalhando, o que dizer de vários membros da bancada do RN no Congresso? O que fizeram nossos senadores até agora? E um deles ainda se dá ao desplante de ser candidato a prefeito de Natal. E os deputados federais? Com duas ou três exceções, o que fizeram os demais até o momento? Cadê a "patricinha bolivariana" do PT? Aprenda, povo potiguar.

  4. O eleitor do RN rejeitou esse mala, mas o presidente trouxe de volta. Alguém sabe como andam os processos que ele responde no STF? Alguém? Ou a memória é curta demais?

    1. COISA FEIA.
      O BRASIL TÁ LOTADO DE INVEJOSOS
      NUNCA FIZERAM NADA PELO RN E NEM PELO BRASIL
      QUANDO ALGUÉM SE DESTACA E DEIXA LEGADO
      A INVEJA BATE
      VAI PRÁ LÁ JACARÉ

  5. Sabe TUDO de meio ambiente esse aí Inclusive andou indicando gente pro Ibama aqui de Natal não faz muito tempo…deu no que deu! Pesquisem…

    1. OLHA O NARIZ CRESCENDO
      NÃO APAGUE O BRILHO DOS OUTROS
      ISSO É FEIO
      RM UM DOS POLITICOS MAIS CAPACITADO DO PAÍS

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Após compromissos com Bolsonaro, ministro Rogério Marinho testou negativo para covid-19

Foto: Reprodução/Youtube

Ao menos cinco ministros que tiveram contato com o presidente Jair Bolsonaro começaram a fazer exames para saber se estão com coronavírus. Nesta manhã, os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira e o da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, fizeram os testes no Palácio do Planalto. Eles se dirigiram ao anexo do prédio, onde funciona o serviço médico e afirmaram não ter sintomas. O resultado de Ramos deu negativo.

O ministro da Casa Civil, general Braga Netto, se submeteu a um teste rápido para a Covid-19 ainda na noite da segunda-feira (6). Segundo auxiliares, o resultado deu negativo. O Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Também testou negativo.

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, foi outro auxiliar que fez o teste, mas ainda aguarda resultados. Ele decidiu verificar se está com coronavírus, pois além dos sintomas apresentados por Bolsonaro, descobriu que um servidor da pasta com quem teve contato também testou positivo para a doença.

O ministro da Defesa está despachando em seu gabinete e, segundo sua assessoria, está adotando “protocolos de distanciamento nos despachos, usando máscara” e outras medidas de precaução.

O vice-presidente Hamilton Mourão, por sua vez, afirmou à CNN que não pretende fazer o exame, pois, segundo ele, seu último contato com Bolsonaro foi na última terça-feira (30), ou seja, há uma semana.

Nesta segunda-feira, mesmo dia em que Bolsonaro sentiu febre e passou por um novo exame de Covid-19, ao menos três funcionários que trabalham diretamente com o presidente também relataram não se sentir bem.

De acordo com Oliveira, o presidente comunicou ontem à noite que estava indisposto mas que irá manter a rotina de trabalho mesmo à distância, caso tenha o diagnóstico confirmado. Há equipamento montado tanto no Alvorada, residência oficial da presidência, quanto no Planalto para videoconferência.

Bolsonaro ainda não ouviu todos os cotados para ministro da Educação. A lista tem quase 10 nomes. As entrevistas devem seguir virtualmente se Bolsonaro estiver com Covid-19.

Também por vídeo, Bolsonaro pretende discutir vetos a projetos que vão ser sancionados nesta semana. Ainda hoje, ele pode sancionar o projeto de lei sobre violência doméstica. Neste caso, não há até aqui sugestão de veto. O texto é de autoria da deputada Maria do Rosário. O Planalto tem até quinta-feira para sancioná-lo.

Opinião dos leitores

  1. Claro q ia atestar negativo se tdo não passa de mais uma armação do Biroliro p não ir depor e promover a cloroquina ?

  2. Se todos que estavam em volta do presidente acusarem negativos…ahhhhhhhh depois veremos o que pode ter acontecido, Realmente esse mito é divino, é tão puro que nem transmite essa doença.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Rogério Marinho vira articulador informal e até conselheiro de Bolsonaro na crise do novo coronavírus

Foto: Marcos Corrêa/PR – Brasília

Considerado um político habilidoso e interlocutor do setor produtivo no Executivo, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (PSDBRN), vem exercendo nos bastidores um papel de articulador “informal” e por vezes conselheiro do presidente Jair Bolsonaro durante a crise do novo coronavírus.

Em teoria, essa atuação extrapola os limites da sua pasta. Mas ela está alinhada com a cúpula do Palácio do Planalto, de quem o ministro recebeu “carta branca” para agir junto ao Congresso e também a empresários e lideranças do setor privado.

Em dois meses à frente do ministério, Marinho tem auxiliado em votações de interesse do Executivo, como a proposta de emenda à Constituição do Orçamento de guerra, que permite ao governo gastar fora das amarras fiscais em tempos de calamidade pública e dá ao Banco Central poderes de comprar títulos e carteiras de crédito.

Com feitos no currículo como as negociações para a aprovação das reformas trabalhista e da Previdência no Congresso, onde exerceu três mandatos de deputado federal – tentou um quarto, mas não foi reeleito em 2018 -, Marinho tem ligado para deputados para articular a aprovação de medidas provisórias que mal começaram a tramitar no Legislativo, como a que suspende contratos de trabalho e reduz jornada de trabalho, segundo um deputado do Centrão.

“Marinho é polivalente e já se mostra, dentro do governo, como peça política que pode ser usada em qualquer posição, com grande capacidade de concretizar e construir consenso. Basta ver as reformas que ele ajudou a aprovar”, diz o deputado Alceu Moreira (MDB-RS), líder da bancada ruralista.

Nas últimas semanas, Marinho tem sido frequentador assíduo do Planalto, sendo convocado para diversas agendas somente com Bolsonaro, ou com seus ministros mais próximos, quando avançaram os casos de covid-19 no Brasil, revela um interlocutor. Integrante do gabinete de crise do governo que elabora medidas contra o coronavírus, ele tem se mostrado preocupado com a gravidade da crise, em contraste com o chefe do Poder Executivo, e oferecido ajudas que nem sempre dependem do seu ministério. Sua pasta anunciou uma linha de crédito de R$ 6 bilhões com recursos dos fundos constitucionais para capital de giro para pequenos empresários e também informais das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

“Pragmático”, como o descreveu um ministro ao Valor, Marinho tem demonstrado entrosamento em especial com Walter Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) – este o articulador político formal do Executivo -, com quem integra um grupo de ministros da chamada ala “moderada” do governo, que em muitos casos tem atuado para recomendar a Bolsonaro uma retórica menos radical. Por outro lado, o pragmatismo de Marinho desagrada a ala ideológica do governo, conta uma fonte.

Marinho chegou a ser cotado para assumir a Casa Civil, com a saída de Onyx Lorenzoni, que protagonizava disputas internas com Ramos em torno da articulação política, lembra um assessor presidencial. Marinho deixou a Secretaria de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia para ser ministro, com apoio irrestrito de Guedes. “A estratégia do presidente e do Palácio foi prestigiar o Marinho sem dividir a articulação. Ele complementa o contato com o Congresso”, diz uma fonte palaciana.

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. 2023 a 2026 com Rogério Governador e Bolsonaro Presidente o RN sairia da lama para potência do NE.

  2. Será que, assim como o Flávio Bolsonaro, consegue agora paralisar também os processos judiciais que responde? Acabou a mamata, eles diziam… De quebra, o fanatismo já supera o do lulopetismo!

    1. Kkkkkkk ESSA DUPLA TA CERTINHA….SO VAI SAIR BOSTA……EITA QUE O VASO E PEQUENO

  3. Agora deu certo, a praga do Rogério Marinho, dando conselhos a Berta a ferra do Bolsonaro, e o fim dos tempos.

  4. Não devemos esquecer que também faz parte do PSDB de Rogério Marinho, o Antônio Carlos Magalhães Neto da velha oligarquia do coronelismo baiano. A velha política está voltando muito fortalecida.
    FHC está comemorando e vislumbrando a volta do seu partido ao poder.

  5. O que mais gosto em Rogério Marinho é que ele é do PSDB de Fernando Henrique, Aécio Neves, Artur Virgílio, José Serra, Tasso Jereissati, Geraldo Alckmin,…..Aqui no RN tem Ezequiel, Álvaro Dias, Márcia Maia, Tomba, Zé Dias, Gustavo Carvalho, Geraldo Melo, Larissa Rosado, Gustavo Fernandes, Raimundo Fernandes,…..Todos velhos e experientes caciques da velha política. Por isso que eu gosto de Rogério Marinho e do PSDB. Todos aliados de Fátima Bezerra e boa relação com a esquerda.

  6. É isso aí meu conterrâneo, competência vc tem, ja mostrou que faz.
    Agora!!
    Não invente de mijar fora do pinico não homi de Deus, igual fez o teu colega.
    Tá atravessado, é questão de tempo a queda, o cara é politiqueiro, não se deu conta do tamanho do ministério que tem nas mãos.
    Se avechou.
    Vai cair pra largar de ser burro.
    Vamos que vamos.
    BRASIL ACIMA DE TUDO.
    DEUS ACIMA DE TODOS.
    Esse é o lema.
    Ponto final.

  7. Pode até se destacar como ministro, agora ser governador … Sei não!!!!
    É arrogante e prepotente demais, só se mudar. Quem fez ele de federal e está onde chegou, foi a velha guerreira Wilma de Faria, é ele lhe virou as costas.

  8. A esta altura do campeonato, até Fatão GD deve ter alguma relação secreta com Rogério Marinho.

  9. Rogério Marinho , você pode até não achar simpático , mas é um cara muito inteligente . Consegue ser um grande articulador , se colocar no lugar certo na hora certa . Não boto a mão no fogo , mas temos que reconhecer sua competência. Vai ganhar espaço e será o futuro governador do RN .

    1. Foi muito competente na hora de tirar vários direitos dos trabalhadores na reforma trabalhista. Deve ser adorado pelos empresários, haja vista que sacrificou seu mandato de deputado por isso.

    2. Seria o melhor pro RN. Mas infelizmente potiguares gostam de viver na merda com moscas. Está aí a governadora e analfabetos secretários que merecem.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *