Diversos

Associação Potiguar de OffRoad solta nota sobre acidente nas dunas de Búzios nesse domingo

Em relação ao incidente ocorrido ontem nas dunas da praia de Búzios a Associação Potiguar de Off-road (APO) vem a público esclarecer alguns pontos. Confira abaixo:

– O motorista era do Estado de Pernambuco em visita a Natal, e sem a habitualidade necessária e desconhecedor do terreno, teve a infelicidade de se envolver no incidente que gerou a cena espetacular que todos viram, mas que felizmente, graças à segurança extrema do veículo, só teve como consequência danos materiais que, ao fim e ao cabo, só irão onerar o próprio condutor.

– Ressalte-se que o turista envolvido no incidente era um particular desfrutando de um bem pessoal no mesmo local onde centenas e centenas de pessoas o fazem, todas as semanas, sem absolutamente nenhum incidente. Todavia acidentes podem ocorrer em todas as atividades humanas, principalmente nas que envolvem a condução de máquinas, o que por óbvio não deve ser tomado por regra e sim como a mais absoluta exceção.

– Devemos lembrar que a atividade do off-road é algo que já faz parte da cultura do nosso Estado, gerando milhares de empregos diretos e indiretos e gerando milhões de reais em impostos, devido à comercialização de veículos, peças, acessórios e serviços. Como se não bastasse, é uma atividade que propicia um lazer constante e barato a milhares de famílias potiguares, que através dele desfrutam, da forma mais democrática possível, das belezas do nosso Estado, tornando-as acessíveis mesmo àqueles que não possuem recursos para contratar um oneroso passeio realizado por profissionais.

– Em raros incidentes como esses, devemos ver sempre com cautela críticas advindas de entidades e categorias que exploram comercialmente a atividade. Primeiro porque incidentes desta natureza também ocorrem com integrantes de tais categorias e associações com velada constância. E segundo porque, não raras vezes, tais críticas na verdade mascaram os seus reais interesses, que é meramente o do monopólio da prática da atividade visando a maximização dos seus lucros, praticamente impedindo o acesso da população potiguar às belezas do nosso Estado, uma vez que os preços, proibitivos para boa parte da população, as tornam quase que exclusivas aos turistas.

– Por fim a APO vem reafirmar o seu compromisso com a legalidade e ressaltar que a maioria dos seus associados é absolutamente ordeira, solidária, formada em sua esmagadora maioria por pessoas comuns, pais de família, respeitadores das normas de trânsito e do meio ambiente, que vem a ser justamente o objetivo máximo dos seus praticantes, o contato e a preservação da natureza. Fica aqui a nossa solidariedade ao motorista envolvido no incidente e o nosso agradecimento a Deus pela incolumidade da sua saúde e de seus familiares.

Associação Potiguar de OffRoad

Opinião dos leitores

  1. Concordo com a nota, tenho, eu e meu marido, um jeep Willys, que, frequentemente, passeamos nas dunas. É sim uma diversão barata, vejo muitas pessoas passeando a pé, indo às lagoas, descendo de sandboard, ou seja, cada um aproveita como pode. Mas vejo que está precisando um pouco mais de organização e alguns limites, exatamente para que não haja mais acidentes, só diversão. Me disponho a ajudar, se possível.

  2. Engraçado qdo diz: lazer barato. Imagino qto custa um brinquedinho desse pra subir e descer duna. Cada uma!

  3. Parabéns BG pelos comentários dependendo o OFFROAD 4×4. Faço parte de um grupo de 4×4 e vejo muitas campanhas de arrecadação de alimentos, limpeza dos locais onde vamos fazer trilhas, respeito pelos outros e pelo meio ambiente. Agora temos que regulamentar para que pessoas sem experiência ou mesmo que só querem fazer desordens não prejudiquem o direito de praticar o 4×4 seja como lazer ou mesmo esporte.

  4. Destruir as Dunas e suas matas virou sinônimo de laser?
    Sem falar do monopólio dos bugueiros e quem disse que é um laser barato?
    Tente entrar em uma trilha onde só passa bugueiros.

  5. Destruir as Dunas, meio ambiente brincando de rico colocar vidas em perigos agora o nome é cultura, a culpa deve ser de Bulsonaro

  6. tenho visto muitos carros de PE e PB no litoral sem conhecer o terreno a maioria de acidentes ocorre na falta de habilidade e desconhecimento das dunas

  7. Eu como potiguar assino embaixo da nota com certeza, parabéns pelas colocações.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *